O MEU PRIMEIRO ORGASMO FOI COM MEU CÃO



Olá amigos, muitos me conhecem dos meus relatos, outros devido ao meu... E amigos desde a época em que eu colocava meus anúncios em revistas especificas. Eu e a minha esposa estamos nessa de zoofilia a muitos anos, sugiro lerem meus relatos que com certeza me conhecerão melhor. Antes de eu contar o relato da minha amiga Tati, deixe eu lhes dá umas explicações sobre a vida, sobre zoofilia.
Muitos amigos que entram em meu MSN, dizem assim: -- Franco eu queria fazer algo DIFERENTE COM A MINHA ESPOSA E ESTOU COM UMAS IDÉIAS MASSA... E eu pergunto que IDÉIAS ELES TEEM?                                                                                                          -- E é cada uma de arrepiar os cabelos. Outro dia um desses disse que queria fazer algo diferente e comprou um par de algemas em uma casa eróticas e prendeu a esposa com os braços na cama, e no langor da trepação... A chave de abrir sumiu, o esperto perdeu a chave. Como iria soltar pobre mulher que estava presa no braço da cama? Ele teve, imagine vocês, de ir pelado na caixa de ferramentas e pegar uma serra e soltar a esposinha.
Tudo isso, PORQUE ELE VIU EM UM FILME DE SACANAGEM.
Amigos, fazer algo diferente deve se ter o cuidado, eu sempre falo que sexo é um só, amor é entre dois. Fazer algo diferente é legal quando existe o envolvimento dos dois, que traga satisfação igualmente.                                                                                                    Em um dos aniversários da Belinha eu queria fazer algo diferente, então a levei em um motel que contratei e escolhi a decoração com antecedência. Na entrada do quarto fizeram um caminho com velas aromáticas, o tapete estava coberto de pétalas de rosas. Na banheira de ofurô tinha essências de rosas, na cama lençol de cetim e em cima da mesa um buque de flores. E com um desses botões de rosa a levei a Belinha às nuvens de prazer. Eu com carinho fui passando de leve em seu corpo todo a cobrindo de beijos até chegar a sua boceta, mais com o botão da rosa e não com os espinhos, juízo se desejarem fazer isso.                      Coisas diferentes e novas aventuras devemos fazer sim, para sair da rotina, mais que deixem boas marcas de lembranças agradáveis. Você pode fazer coisas simples, por exemplo: Lambuzar sua esposa de mel e lamberem elas dos pés a cabeça... É deixarem elas de cócoras em sua boca e escorrer o leite condensado de dentro para suas bocas e as fazerem gozarem assim... Mais na grande maioria das vezes quem quer fazer coisas diferentes é a mulher, daí ela encontra um marido careta e retrógado, que é contra tudo diferente e nada a favor... Se ela compra uma calcinha vermelha com zíper na frente ele tasca—QUE É ISSO VIROU PUTA AGORA É? VAI PRO PONTO ONDE?
Se a coitada quer uma posição diferente ele já fala: -- QUE É ISSO, ONDE APRENDEU? TÁ ME CHIFRANDO COM QUEM? E SE ELE FALA TODO ANIMADO ASSIM: -- QUERIDA HOJE VAMOS FAZER DIFERENTE. Então ela já tasca: -- QUE É ISSO, TÁ ME ESTRANHANDO É? QUEM É A PUTA QUE VC ESTÁ ME TRAINDO?
Então o que ocorre? A rotina vai correndo a relação, e quando vêem um está dormindo na sala e o outro no quarto e perdendo um tempo precioso para serem felizes.                                 Mais o que se deve fazer então?... Em tudo meus amigos deve haver o equilíbrio, quer fazer a sua esposa ter orgasmo avassalador? Não seja egoísta, se dê, se deixe levar compartilhe... AME, não faça apenas SEXO.                                                                                     Mulher quer fazer seu marido feliz? Se solte as amarras do preconceito e do: -- ISTO NÃO PODE, AQUI SÓ SAI NÃO ENTRA NADA... EU SOU DÔ PAPAI E MAMÃE SERVE? CANGURU PERNETA PODE ESQUECER ISSO É COISA DE MULHER VADIA.                                                                                              Acordem tudo entre quatro paredes é valido, desde que não traga sentimento de culpa, não traga frustração e nem perca a auto-estima. O importante é ser feliz em cima da cama... Ou fora dela em cima do tapete e até dentro do forno, desde que regado a muito sexo e muito amor.
Eu li essa crônica de Luiz Fernando Veríssimo que vem bem a calhar...
Leiam e riam um pouco... Coitadinho do marido dela.

Depilação Erótica

Estava eu assistindo TV numa tarde de Domingo, naquele horário em
que não se pode inventar nada o que fazer, pois no outro dia é
segunda-feira, quando minha mulher
deitou-se do meu lado e ficou brincando com minhas 'partes'.
Após alguns minutos ela veio com a 'brilhante' idéia:
- Por que não depilamos seus ovinhos, assim eu poderia fazer 'outras coisas' com eles.

Aquela frase foi igual um sino na minha cabeça.
Por alguns segundos fiquei imaginando o que seriam 'outras coisas'.
- Respondi que não, que doeria coisa e tal, mas ela veio com
argumentos sobre as novas técnicas de depilação e eu, imaginando as 'outras
coisas', não tive mais como negar. Concordei.

Ela me pediu que ficasse pelado enquanto buscaria os equipamentos
necessários para tal feito. Fiquei olhando para TV, porém minha mente estava
vagando pelas novas sensações que só despertei quando ouvi o beep do microondas.
Ela voltou ao quarto com um pote de cera, uma espátula e alguns
pedaços de plástico. Achei meio estranho aqueles equipamentos, mas ela
estava com um ar de 'dona
da situação' que deixaria qualquer médico urologista sentindo-se como residente.

Fiquei tranqüilo e autorizei o restante do processo.
Pediu para que eu ficasse numa posição de quase frango-assado e
liberasse o acesso à zona do agrião.
Pegou meus ovinhos como quem pega duas bolinhas de porcelana e
começou a passar cêra morna. Achei aquela sensação maravilhosa!
O Sr. Pinto já estava todo 'pimpão' como quem diz: 'sou o próximo da fila'!
Pelo início, fiquei imaginando quais seriam as 'outras coisas' que viriam.

Após estarem completamente besuntados de cera, ela embrulhou ambos
no plástico com tanto cuidado que eu achei que iria levá-los para viagem.
Fiquei imaginando onde ela teria aprendido essa técnica de prazer:
na Tailândia, na China ou pela Internet mesmo?
Porém, alguns segundos depois ela esticou o saquinho para um lado e
deu um puxão repentino. Todas as novas sensações foram trocadas por um
sonoro PUUUUTA QUEEEE ME PARIUUUUUUU quase falado letra por letra...
Olhei para o plástico para ver se o couro do meu saco não tinha ficado grudado.
Ela disse que ainda restavam alguns pelinhos, e que precisava passar de novo.
Respondi prontamente: - Se depender de mim eles vão ficar aí para a eternidade!!

Segurei o Dr. Esquerdo e o Dr. Direito com as duas mãos, como quem
segura os últimos ovos da mais bela ave amazônica em extinção, e fui para o
banheiro. Sentia o coração bater nos ovos.
Abri o chuveiro e foi a primeira vez que eu molhei o saco antes de molhar a cabeça.

Passei alguns minutos só deixando a água gelada escorrer pelo meu corpo.
Saí do banho, mas nesses momentos de dor qualquer homem vira um
bebezinho novo: faz merda atrás de merda. Peguei meu gel pós-barba com
camomila 'que acalma a pele', enchi as mãos e passei nos ovos.
Foi como se estivesse passado molho de pimenta. Sentei no bidê na
posição de 'lava xereca' e deixei o chuveirinho acalmar os Drs.
Peguei a toalha de rosto e fiquei abanando os ovos como quem abana
um boxeador no 10° round.


Olhei para meu pinto. Ele, coitado, tão alegrinho minutos atrás,
estava tão pequeno que mais parecia irmão gêmeo de meu umbigo.
Nesse momento minha mulher bate à porta do banheiro e pergunta se estava passando bem.
Aquela voz antes tão aveludada e sedutora ficou igual uma gralha.
Saí do banheiro e voltei para o quarto. Ela estava argumentado que
os pentelhos tinham saído pelas raízes, que demorariam a crescer.

'Pela espessura da pele do meu saco, aqui não nasce nem penugem,
“meus ovos vão ficar que nem os das codornas”, respondi.
Ela pediu para olhar como estavam. Eu falei para olhar a meio metro
de distância e sem tocar em nada e se ficar rindo vai entrar na PORRADA!!
Vesti a camiseta e fui dormir (somente de camiseta).
Naquele momento sexo para mim, nem para perpetuar a espécie humana.
No outro dia pela manhã fui me arrumar para ir trabalhar. Os ovos
estavam mais calmos, porém mais vermelhos que tomates maduros.
Foi estranho sentir o vento bater em lugares nunca antes visitados.
Tentei colocar a cueca, mas nada feito. Procurei alguma cueca de veludo e nada.

Vesti a calça mais folgada que achei no armário e fui trabalhar sem cueca mesmo.
Entrei na minha seção andando igual um cowboy cagado.
Falei bom dia para todos, mas sem olhar nos olhos. E passei o dia
inteiro trabalhando em pé com receio de encostar os tomates maduros em qualquer superfície. Resultado, certas coisas devem ser feitas somente pelas mulheres.
Não adianta tentar misturar os universos masculino e feminino.
Ainda dói.
Pois bem meus amigos, fazer sexo não significa levar a pessoa ao castigo da roda e quebrar as pernas, fazer sexo e amor é uma entrega total dos dois. Mais vamos ao relato de minha amiga que eu tive o privilégio de participar, mesmo a distancia.

Oi meu querido Franco tudo bem?

Como eu ti prometi vou ti contar como foi a minha primeira vez que eu trepei com um cachorro.

Eu comecei a me abrir pra zoofilia por um acaso acredita? Eu estava dentro de minha casa e ouvi um monte de latido, acho que era no mês de agosto, porque as cadelas estavam no cio, quando eu fui à frente de casa pra ver que bagunça era aquela eu vi uma cadela engatada com um cachorro, como a rua estava vazia àquela hora me chamou a atenção à cena estava engatado bunda com bunda. Então eu fiquei fascinada com aquela cena, então eu fui ao outro lado do muro que tem umas árvores por cima e quem está na rua não dá pra ver eu fiquei assistindo aquela foda.
Tinham uns seis cachorros ao lado deles, acho eu que esperando cada um a sua vez, eu tremi toda, a minha boceta no mesmo instante ficou ensopadinha com aquilo, então eu em vi no lugar daquela cadela cercada de machos não cães mais negrões cada um esperando a sua vez de me enfiarem o pau em minha boceta.
Franco como eu estava de saia, então eu abaixei um pouco a minha calcinha e comecei a me masturbar ali mesmo, quando enfiei um dedo dentro de minha bocetinha ela estava ensopada, ao ponto de escorrer pelas minhas pernas Franco.
E eu fiquei em meu posto até desengatarem, quando eu vi o pau do cachorro ainda duro pendurado e escorrendo porra, eu não agüentei mais me masturbei e gozei ali mesmo. Meu corpo tremeu todo com aquele orgasmo. Onde eu tive que me apoiar no muro. Ainda bem que meus pais tinham saído e só voltariam à noite, se não, nem teria como.
Depois que eu entrei e fui me limpar eu sentei no vaso e me veio uma culpa terrível, me achei uma doida fazendo aquilo, que ninguém seria capaz de fazer uma besteira dessas, imagina?
Se masturbar vendo um cachorro engatado e depois o pau dele pendurado? Eu achei que estava ficando doida. Na época eu tinha 16 anos, nova e inexperiente de tudo.

Então franco o tempo passou e eu esqueci aquela cena, e eu estou morando sozinha, emancipada da minha família que moram em Santa Catarina e eu moro em Curitiba. Namorado? Só um, e eu o via de vez em quando, ele era péssimo na cama, que até me desanima ficar com ele. Eu o chamei ele certa vez de foda de galo, que bastava colocar o pau e já gozava. Com todo respeito um traste na cama, e eu ficava insatisfeita toda vez, pois ele virava pro canto e dormia e me deixava a ver navios... Com certeza eu não me casarei com ele. Franco querido, a minha solução ocorreu na semana passada, depois de ficar só com tesão e gozar só com meu vibrador de circular. Ele é uma delicia quando dá voltinhas dentro de minha boceta. Eu acordei com o maior tesão, e queria o meu vibrador dentro de mim, então peguei ele na cabeceira da cama e comecei a deixar ele dando voltas em meu clitóris, depois de uns vinte minutos eu gozei, mais ainda estava quente, queria mais, mas como eu tinha que sair fazer umas compras deixei pra depois, na volta eu poderia ficar mais tempo.
Franco eu moro sozinha como eu ti disse, e pra minha segurança eu comprei um cachorro dobermann, mais não legitimo, acho que ele é misturado com outra raça. É um cachorro dócil mais de noite é um bom cão de guarda, quando estou em casa ele dorme aqui dentro na cozinha, e às vezes até dentro do meu quarto, quando está muito frio ele até dorme em cima da minha cama em meus pés. Então meu querido, nesse dia eu entrei no chuveiro e tomei um banho demorado, sai nua e fui ao quarto pra terminar de me secar, quando sentei na cama o meu cachorro veio me fazer carinho, e foi direto no meio de minhas pernas, ele me lambeu e acendeu tudo em meu corpo, que queria sair daquilo mais estava tão bom que resolvi deixar e ver no ia dar. Mais estava muito bom mesmo.
Daí abri mais as pernas pra ele aproveitar melhor e eu mais ainda, joguei a toalha de lado e deixei ele enfiar a língua dentro de minha boceta, aquilo era demais, meu corpo ansiava por isso já que o meu namorado nunca tinha lambido a minha boceta. Que delicia de lambida, meu corpo estava à mercê dele, mais eu queria mais, queria ele todo dentro de mim. O meu cachorro que se chama Rock começou a fazer gestos de quere trepar em mim, subindo pelas minhas pernas e eufórico. E ele nunca transou com nenhuma cadela, alias até aquele dia, pois eu me tornei a sua cadela.
Então eu facilitei e desci da cama ficando na posição de quatro esperando com meu corpo em êxtase aquela união que estava por vir.
No começo eu o direcionei pra minha bunda, o Rock foi me lambendo, agora por trás, depois foi lambendo a minha bunda... Franco... Que delicia, eu fui às nuvens com aquelas caricias.
Então eu falei assim, como se ele entendesse... —Vai Rock come a minha boceta, eu sou sua... Ummmm enfia esse pau em mim.
A minha boceta estava ensopada, escorria, mais ele lambia tudo. Então meu querido ele subiu em minhas costas, eu levantei mais aminha bunda pra ele enfiar tudo em mim, queria aquela bola dentro do meu corpo, queria sugar ele todinho até o meu útero. Ele começou a dar estocadas e de vez em quando o pau dele cutucava o meu cuzinho, eu adoro dar o meu cu, mais o meu namorado nem sabe disso, azar é o dele, e em uma das estocadas o meu cachorro acertou aminha boceta, enfiando com tudo e para entrar mais ainda fundo ele me segurou a cintura com as patas e puxou para si, senti quando encostou em meu útero querido, e foi socando e socando, eu estava gozando com aquilo, e era só o começo...E comecei a gritar alto, não deu pra agüentar tanto prazer de uma só vez, ( Esta é a vantagem de se morar sozinha). Eu senti uma sensação de prazer que nunca tive com homem nenhum, então Franco eu senti algo me abrindo por dentro, invadindo minhas entranhas e quente, um liquido estava me inundando por dentro, com certeza era a porra dele que estava me enchendo, ele tinha parado em minhas costas resfolegando com a língua de fora, mais o seu pau estava preso em mim, ficamos assim engatados por uns vinte minutos, quando ele saiu senti escorrer um monte de porra pelas minhas pernas, ele ficou ao meu lado ainda de pau duro, eu peguei no pau dele e sem nenhum pudor eu coloquei na boca, bastava eu mudar de posição e escorrer porra de dentro de mim, e coloquei o pau dele até a minha garganta, que delicia meu querido, é muito bom mesmo. Agora sim eu estava saciada, e disse a mim mesmo Franco, que eu não ia mais precisar do meu namorado pra me satisfazer.
E obrigado pelas suas dicas, pelas suas informações de como se transar com cachorro, eu estava com medo do nó me machucar, mais muito pelo contrario não aconteceu nada e tudo ocorreu normalmente. Quero mais uma vez reintegrar o meu muito obrigado, e aconselho as mulheres que se quiserem informações precisas, e de uma pessoa que entende de zoofilia que ti procure, pois vc trata do assunto com seriedade e com respeito.
Olha meu querido, depois dessa vez eu também já fiz anal, deixa que depois eu ti conto como foi, não tenho palavras para explicar agora, só de ti contar em detalhes estou aqui com a minha calcinha molhadinha, antes de me deitar hoje vou ter que virar a cadelinha do Rock. Amei essa experiência...
Beijos pra você meu querido
Se vc mulher deseja conselhos sobre zoofilia, ou deseja compartilhar suas aventuras com seus cães ou não estou a disposição, entre em contato me enviem uma mensagem para o meu email.
No mais abraços a todos.

“Ama-me quando eu menos merecer,porque será nessa altura que mais necessitarei de amor.”

                                

Foto 1 do Conto erotico: O MEU PRIMEIRO ORGASMO FOI COM MEU CÃO

Foto 2 do Conto erotico: O MEU PRIMEIRO ORGASMO FOI COM MEU CÃO

Foto 3 do Conto erotico: O MEU PRIMEIRO ORGASMO FOI COM MEU CÃO

Foto 4 do Conto erotico: O MEU PRIMEIRO ORGASMO FOI COM MEU CÃO

Foto 5 do Conto erotico: O MEU PRIMEIRO ORGASMO FOI COM MEU CÃO


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook

Comentários


reijord Comentou em 12/12/2012

Que boceta está igual uma rosa, rsrsrsrsrsrs

leka Comentou em 05/01/2012

como gostaria de ter uma bcta dessa para esfregar na minha e poder gozar como uma loka!

csdabc Comentou em 08/12/2011

Maravilhosa buceta.. linda.. passaria horas chupando e socando ela




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


13422 - UMA GRÁVIDA ME INICIOU EM ZOOFILIA - Categoria: Zoofilia - Votos: 6
13450 - BELINHA, COMO PERDI A MINHA VIRGINDADE COM UM CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 9
13463 - EU VOLTEI A FAZER SEXO ANAL COM MEU CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
13582 - UM CAVALO PARA DUAS GAROTAS = PARTE I - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
13583 - UM CAVALO GOZOU NA MINHA CUNHADA - PARTE II - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
13628 - A MINHA INICIAÇÃO NO ANAL COM MEU CÃO APOLO - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
13764 - EU E MINHA IRMÃ,PERDI A VIRGINDADE COM NOSSO CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 18
13844 - COMO MINHA IRMÃ PERDEU A VIRGINDADE COM NOSSO CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
13880 - QUATRO DIAS,NOVE GAROTAS PARA CINCO CÃES. - Categoria: Zoofilia - Votos: 6
13917 - QUATRO DIAS,NOVE GAROTAS, 5 CÃES. - DIA 1º - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
13977 - QUATRO DIAS,NOVE GAROTAS E CINCO CÃES , 1ª noite - Categoria: Zoofilia - Votos: 3
14018 - A MINHA INICIAÇÃO COM O MEU LABRADOR - Categoria: Zoofilia - Votos: 9
14084 - FIQUEI ENGATADA COM UM HOTWEILLER DE UMA AMIGA - Categoria: Zoofilia - Votos: 8
14111 - O HOTTWEILER ENGATOU EM MIM E ME ENCHEU DE PORRA - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
14396 - CONTO ESPECIAL=UMA JAPONESA NUM ANAL COM NOSSO CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 13
14397 - A MINHA INICIAÇÃO COM MEU CACHORRO APOLO - Categoria: Zoofilia - Votos: 6
14398 - EU E A MINHA MÃE TRANSAMOS COM NOSSO CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 9
14762 - INICIEI A UMA ALUNA DE 18 ANOS COM O MEU CÃO - I - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
14763 - EU INICIEI MINHA ALUNA COM MEU CÃO = FINAL - Categoria: Zoofilia - Votos: 7
15269 - A MINHA PRIMEIRA VEZ FOI COM UM CACHORRO - PARTE I - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
15354 - A PRIMEIRA VEZ COM UM CACHORRO DE UMA AMIGA- FINAL - Categoria: Zoofilia - Votos: 3
15549 - COMO UM CACHORRO TIROU A MINHA VIRGINDADE - Categoria: Zoofilia - Votos: 2
15655 - DANIA,APENAS 19 ANOS E INICIADA PELOS NOSSOS CÃES - Categoria: Zoofilia - Votos: 6
15735 - POR CAUSA DE UM FILME EU FUI INICIADA EM ZOOFILIA - Categoria: Zoofilia - Votos: 4
16313 - EU TRANSEI COM O CACHORRO DE MINHA NOIVA - Categoria: Zoofilia - Votos: 6
16643 - A MINHA NOIVA FOI INICIADA COM UM CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 14
16990 - DUAS IRMÃS UMA INICIADA, TRAÇADAS POR UM CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 9
18250 - EU DEI PRA UM CACHORRO POR CAUSA DE UMA M - Categoria: Zoofilia - Votos: 5
19234 - FLAGREI A MINHA ESPOSA ENGATADA COM MEU CACHORRO - Categoria: Zoofilia - Votos: 3
20004 - FLAGREI A MINHA PATROA ENGATADA COM UM DOG - Categoria: Zoofilia - Votos: 30
21338 - UM CAVALO ENCHEU A MINHA ESPOSA DE PORRA - Categoria: Zoofilia - Votos: 24
22340 - O CAVALO ENCHEU A BOCETA DE MINHA CUNHADA DE PORRA - Categoria: Zoofilia - Votos: 17
22870 - A MINHA ESPOSA E MINHA CUNHADA INICIADA COM UM CÃO - Categoria: Zoofilia - Votos: 27

Ficha Do conto

Foto Perfil francoebelinha francoebelinhafranco

Nome do conto:
O MEU PRIMEIRO ORGASMO FOI COM MEU CÃO

Codigo do conto:
14497

Categoria:
Zoofilia

Data da Publicação:
03/12/2011

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
5