Aluna demais I - o início



Começo meu relato me descrevendo, meu nome é Charles(fictício)sou branco, cabelos pretos, 1,85, 82 kg...sou professor de determinada matéria no ensino fundamental em Minas Gerais. Apesar de casado estava muito atraído por uma aluna(também casada)na escola que dava aula a noite, ela, dentro da roda dos professores era unanimidade, seu nome era Liz(fictício)cabelos compridos pretos, 1,60+-, talvez 53kg muito bem distribuídos, era demais... Em algumas festas na escola ela atraía olhares de todos, funcionários, professores e colegas, achava que seria muito difícil acontecer algo um dia, mas me tornava cada vez mais seu maior admirador....
Passei a dar aulas pra sua turma e como sou um professor duro mas muito comunicativo logo entrosei com toda a sala. Observava que ela sempre chegava atrasada e em alguns dias começamos a trombar no pátio da escola onde trocávamos cumprimentos, pois neste dia eu entrava no segundo horário... Passei a ansiar por estes momentos e um dia a elogiei de forma acintosa olhando todo o seu corpo e voltando a olhar em seus olhos e ver sua reação, que pra mim pareceu normal e receptiva. Na semana seguinte foi mais demorada nossa conversa e na outra semana já trocávamos olhares dentro de sala. Um mês se já se passara, e neste dia fiz um elogio pra levantar seu astral, pois ela chegou apressada e triste, ela veio e sentou-se ao meu lado e conversamos um pouco sobre tudo e terminamos nos elogios que sempre lhe fazia, ao qual ela levantando-se pra ir pra sala, resolvi tentar a sorte: - Ah Liz!!! Como vc é linda demais, e não me refiro só ao corpo não, vc tem as mãos lindas, que pezinho, e qdo vem com este batom vermelho na boca é irresistível... Se vc quiser posso te dar uma carona hoje depois da aula?!! Ela sorriu e respondeu: - Ahh professor, não brinca com fogo, que depois vc pode se queimar... Não sou bombeiro mas sei lidar com esse fogo, e posso aprender a doma-lo se vc me ensinar... O professor aqui é o senhor, eu que preciso aprender não?! Ela subiu sorrindo e fixei o olhar em sua bunda maravilhosa na esperança que ela olhasse pra traz e me visse comendo-a com os olhos, o que acabou acontecendo e ela sorriu de novo. Quando entrei a turma estava toda serelepe e ela principalmente... No intervalo ela veio em minha direção e perguntou se estava de pé a carona e eu disse sim, ela perguntou onde morava e eu descrevi meu caminho(totalmente oposto do dela), ela sorriu: - Pô professor, mas isso não é carona, vc vai me levar em casa e voltar?! Tem certeza que quer fazer isso, eu não gostaria de pensar que vc tem outras idéias... Claro que é carona, vc quer hoje? Tá eu pego carona com o senhor, mas vou ficar no ponto ok?! o senhor me pega lá?! Ok! Não agüentava esperar o fim da aula, assim que o sinal tocou, senti um alivio, desci devagar, fui um dos últimos professores a deixar a escola, sabia que este tempo daria pra ela chegar ao ponto de ônibus. Quando estacionei fiquei doido, não acreditava que eu estava dando carona pra potranca mais linda e desejada do ensino noturno(dentre as mulheres casadas). Durante o caminho eu perguntei se poderíamos parar pra conversar ou se ela tinha hora marcada pra chegar... - hora marcada não professor, meu marido trabalha a noite, mas sabe como é né, os vizinhos podem comentar, e outra coisa a gente já tá conversando, eu falei que só queria uma carona...continuei dirigindo mas convenci de pararmos só um pouquinho, e ficamos uns vinte minutos no qual eu a via sorrindo e já parecíamos nos conhecer a tempos... Liguei o carro e a entreguei em casa não tentei nada nem um beijo, mas foi muito bom... trocamos telefone e no dia seguinte eu estava trabalhando e saí mais cedo, fui até a casa dela, eram mais ou menos 17:00hs, primeiro liguei, e os dois estavam ansiosos e nervosos, mas senti que tanto eu como ela queríamos nos ver...foi qdo lhe falei que estava em sua porta, ela abriu o portão e eu nunca vou me esquecer dessa imagem, ela vestia uma bermuda jeans, uma camisa de malha, tinha o celular em uma das mãos e na outra um pente ou sei lá o que(ela tinha um salão em sua casa) estava com o cabelo solto e sem maquiagem, pude perceber sua beleza natural e estonteante... ela correu até o carro e me deu um super abraço que constrangido retribui...foi tão de repente aquilo que fiquei meio sem jeito e com medo do que a vizinhança poderia comentar...ela simplesmente sorriu e me disse que havia ganhado o dia...Descobríamos ali que ambos estávamos apaixonados, um fogo intenso, o qual eu lutava pra segurar pra não sermos descobertos... continua...

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


19079 - Aluna demais II - nosso primeiro sexo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 0
19141 - Aluna demais III – nosso primeiro sexo - final - Categoria: Traição/Corno - Votos: 0

Ficha do conto

Foto Perfil agarradaoemvc
agarradaoemvc

Nome do conto:
Aluna demais I - o início

Codigo do conto:
19062

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
13/08/2012

Quant.de Votos:
0

Quant.de Fotos:
0