Sexo selvagem



Há duas semanas atrás eu estava sozinha em casa. Até que peguei um ônibus e fui passeas. Para algum parque e etc. Quando entrei no ônibus tinha três pessoas: um homem, uma mulher idosa e uma menininha, que aparentava ser a neta. Sentei no assento dos fundos. Elas sairam no ponto seguinte. O homem olhou pra mim. Com uma cara, curiosa. Ele era bonito. Sentou-se ao meu lado e perguntouo meu nome. Eu estava com medo e respondi baixinho:
-Thaís
Ele parecia meio envergonhado
Então o lugar da pracinha onde eu ia chegou. Eu nem me despedi do cara por vergonha. Lá era uma praça grande, em volta da praça. Tinha: Um salão de festas, uma sorveteria, um restaurante, um motel e do outro lado da rua uma banca de jornal. Quando fui até a banca, notei uma revista pornografica, na revista tinha uma gostosa com seus seios fartos e pernas finas. E senti uma respiração no meu pescoço que dizia:
-Mmmmmm safadinha.
Mesmo não sabendo quem era não resisti dar uma risadinha. Mas quando me virei era o cara do ônibus. Eu nem tinha notado que ele havia saído do ônibus. Até que ele me pegou levemente pelo braço e andamos um pouco. Enquanto iso elja havia passado a mao nos meus peitos que estavam ja durinhos de tesão. Até que parmos em frente ao motel e ele me ofereceu para entrar com um olhar malicioso. Eu fiz que sim com a cabeça, estava timida. Entramos e ficamos no ultimo andar eu abri a porta. Erum lugar muito legal, de fato. Eu entrei no banheiro eiquei lá por cinco minutos quando sai ele estava sem camisa. Só de cueca deitadão na cama de casal. Então ele põe um cacetão fora fora e me surpreende. Então ele vem em minha ddireção e m deixa peladinha de pé, em frente à cama. E ele começa a bater uma punheta e diz que eu sou uma delicia, oque me deixa mais a vontade deito na cama e começo a pagar um boquete ele gozou na minha boca então ele fala que é a vez dele quando ele abriu minhas pernas viu que e estava molhadina, ele egou sua piroca e metu semó. Gemi alto. Gritando: - Aaaaaaah entra. Entraaaaa! Ai ele deitor de peena aberta e eu sentei com minha bucetinha na sua piroca. Cavalguei com vontade ele estava louco de prazer. Fizemos sexo por horas. Muitas orgias. Até que dormimos. Enquanto dormia senti uma mão na minha buceta, eu me mexi ele perguntou:
-Ta acordada vadia?
Ele percebeu que sim então ele enfiou seus dedinhos no meu cuzinho. Ele enfiou a lingua a minha buceta. Depois desse dia nunca mas mantemos contatos. Mais ainda lemvro do tamanho da piroca.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook

Comentários


foto perfil usuario terranova

terranova Comentou em 24/02/2013

Um texto enriquecedor. Que delicia! Amei! Você tem um talento único,parabéns.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


26358 - Minha xana foi chupada - Categoria: Lésbicas - Votos: 13
26617 - Gozando com amiguinha - Categoria: Lésbicas - Votos: 9

Ficha do conto

Foto Perfil bucetagostosa
thaisferreirabucetagostosa

Nome do conto:
Sexo selvagem

Codigo do conto:
26371

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
24/02/2013

Quant.de Votos:
11

Quant.de Fotos:
0