Lua de mel



Bem, vamos começar do principio.
Conhecemo-nos na adolescência ela tinha 18 e eu também, no principio eu tinha muito ciúmes dela não permitia nem que ela tivesse amigos direito, era muito possessivo e ela também.
Porem eu sempre fui muito safado imaginava e mirabolava milhões de coisas em relação a sexo, era frequentador acidou de vario sites de sexo e contos eróticos, por detalhe sempre li vários contos e me excitava muito com eles, me masturbava lendo os.
Conforme o tempo foi passando fui ficando mais tranquilo com o meu ciúme, aceitei melhor que ela me amava e que tínhamos uma cumplicidade impar. Conforme ia lendo contos e vendo “pornografia” me imaginava com ela realizando algumas coisas, porem durante o namoro nunca demostrei literalmente a minha excitação em realizar varias fantasias que eu via, o tempo passou e nos casamos, fomos para a lua de mel, já havíamos feito muita coisa durante o namoro, e ainda queria mais porem sempre sem revelar as minha reais “safadezas”.
Nossa lua de mel foi perfeita, começou a acontecer algumas coisas que pude começar a me revelar junto a ela.
Vou contar agora o principio das nossas realizações:
1º conto.
Lua de mel
Nosso casamento foi lindo, tudo conforme o figurino “igreja, festa e família reunida”, logo após o casamento fomos passar a lua de mel na praia, nunca havíamos viajado só nos dois, foi muito bom dez de a entrada no avião.
Chegamos na praia fomos para o nosso hotel, e já começou o alvoroço, um que delica com já, entramos no quarto e já fomos nos despindo agora marido e mulher que a partir daquele momento não precisaríamos dar satisfação a ninguém e éramos livre para o nosso amor, como ela estava linda apesar de termos viajados por horar naquele avião desconfortável.
Ao entrar no quarto não deu nem prazo para mexermos nas malas já foi jogando em qualquer canto e fomos nos pegando, que calor era aquelei, durante todo o nosso namoro nunca aviamos nos pegados tão intensamente.
Já fomos logo tirando a roupa que delicia era ela, morena 1,65 cabelos vermelhos naquela época, seio farto quer dizer bem grandes “rsrsr” e sua bucetinha toda depiladinha, eu 1,80 75 kg cabelos e olhos castanho magro bem definido.
Já fomos nos beijando ela já foi me chupando de uma forma inacreditável como eu estava excitado observando aquela delicia de boca me chupando e eu ali acariciando os seus seios alternando com dedinhos na sua depiladinha ela esta me levando a loucura , não demorou muito e eu esta chupando ela também, tivemos que parar para não gozarmos um na boca do outro.
Ela me pediu que eu fosse por cima dela, obedeci a claro e foi fácil a penetrar pois ela esta muito molhada, me deliciava a cada centímetro que a penetrava, ela falava no meu ouvido como estava gostoso se sentir-se amada e desejada por mim naquele momentos, realmente estávamos fazendo amor.
Não demorou muito o amorzinho se tornou SEXO, já foi me pedindo para come la de quatro e dar tapas na sua bunda, ela adora tapas na bunda, começamos a gemer mais alto ela gritava que esta gozando que queria que eu gozasse também, ela gritava de tesão “ ESTOU GOZANDO VAI AMOR MAIS FORTE” e eu louco fudendo como um cavalo desenfreado, sentiu o corpo dela tremer todo e ela amoleceu na cama, mesmo assim continue pois ainda não tinha gozado, segurando firme em sua cintura ela pediu baixinho “GOZA NA MINHA CARA, QUERO PROVAR SEU TESAO POR MIM”.
Aquilo foi como palavras magicas, nunca havia a ouvido dizer isso antes, não resisti bombei mais alguma vezes e anunciei que irai gozar, ela já foi se prontificando e sentando na cama para receber todo o meu esperma, foi como nos filmes que assistia gozei tão abundante que escorria pelo canto da sua boca, e pela primeira vez vi ela engolindo e meu esperma e ainda deu algumas chupadas na cabecinha.
Deitamos um do lado do outro e começamos a nos acariciar, pelados e moles, depois de um tempo decidimos tomar um banho, foi ai que veio a surpresa, com a nossa euforia não lembramos de fechar direito a porta, e ela não estava toda aberta pois uma das malas a segurou e ela estava pela metade, minha mulher ficou vermelha não sabia o que dizer, me levantei e fui e direção a porta coloquei a cabeça pra fora para ver se havia alguém no corredor, olhei para os dois lados e não vi nada, fechei e chamei ela pro banho.
Ela toda vermelha “AMOR SERA QUE ALGEM NOS VIU TRANSANDO”, eu respondi relaxa pois isso seria um prazer alguém observando a mulher linda que eu tenho.
Novamente me vi de pau duro, ela não disse nada somente me beijou, e transamos mais uma vez ali no banheiro como dois sedentos por sexo.
Continua...
Foto 1 do Conto erotico: Lua de mel


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook

Comentários


foto perfil usuario pitico

pitico Comentou em 10/09/2013

aguardamos a continuação..........




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil rlovej
rlovej

Nome do conto:
Lua de mel

Codigo do conto:
35050

Categoria:
Fantasias

Data da Publicação:
07/09/2013

Quant.de Votos:
9

Quant.de Fotos:
1