Comi um Policial Casado



(Relato Verdadeiro)
Essa não foi minha primeira nem última foda com caras mais velhos e não sei como,mas consigo atrair vários cuzinhos.
Eu estava voltando de um jogo de futebol,que dessa vez terminou mais tarde,então eu tava voltando correndo,morrendo de fome e ansioso por baixar o episódio da semana de inazuma eleven.Quando eu ia virando a esquina da minha casa um carro de polícia com 2 policiais veio e mandou eu encostar.Claro,muito assustado,nunca tive nenhum envolvimento com o qualquer meio mínimo do mundo do crime ou vandalismo,mas fiz de boa pois quem não deve não teme.Um policial desce e outro fica dentro do carro,o que desceu foi logo perguntando:
- Por que essa pressa toda??? - Disse o policial enquanto começou a me revistar.
- Nada,o jogo terminou mais tarde e eu tou com fome.Só isso.
- Parece que vc num é de problema mesmo não - Nisso ele já tava passando as mãos na minha barriga e desceu direto pras pernas e voltou a perguntar:
- Estuda,trabalha,faz o quê???
- Estudo na (Universidade),acabei de entrar, faço (curso).
- Oia,parabéns,menos um vagabundo no mundo - nesse momento ele já ia revistar nas minhas partes íntimas,mas ao invés de revistar normalmente,ele apalpou e alisou,e ainda depois ele demorou um pouco com a mão no meu ombro e depois tirou:
- Não vira ainda viu!
- Certo.
Aí ele colocou alguma coisa no meu bolso.
- Tá liberado,vá com calma.
- Obrigado.
Cheguei em casa,fui tomar banho e me lembrei do bolso.Olhei o que tinha dentro e era um papel com um número de telefone e a frase "Ligue ainda hoje".Assim eu fiz,liguei e ele atendeu:
- Oi rapaz,tou querendo conversar com vc sobre hoje.Tenho que te pedir desculpa.
- Nada,esquece sem problemas.
- Venha aki em casa,meu plantão tá acabando,a gente toma um refrigerante e conversa,o endereço é esse (...),vai fazer alguma coisa agora???
- Não.
Passaram várias coisas pela minha cabeça,mas eu acreditei que não era nada demais,e fui.
Cheguei lá em torno de umas 22:30,meus pais não eram chatos comigo com horário,eu já tinha 18 anos e eles não se importavam muito,pois eu não gostava de festas só ficava na praça até tarde com os amigos.
Quando cheguei o policial tinha acabado de chegar também e tava fardado ainda:
- Entre.
Eu entrei.Começamos a conversar sobre estudos,ele me pediu desculpa por ter me parado.Daí a pouco ele começa a falar de comer buceta,e me pergunta quantas comi,como comi,e começou a tirar o colete,abriu uns botões da camisa e tirou a bota.Pegou uns papeis e me mostrou:
- Já fez isso?
Olhei e vi que eram alguns exames urológicos.
- Já sim,quando transei a primeira vez tem menos de 3 semanas.Não constei nenhum problema também.
- Ei vc percebeu??
- O quê???
Ai ele começou a me mostrar as fotos da esposa e dos filhos que tinham viajado.Nisso eu já percebi o que ele queria,e comecei a me arrepiar.
- Tou sem fuder mais de uma semana,e quando ela sai assim eu gosto de fazer uma coisa diferente.
Nesse momento subiu um frio na barriga,e tava pronto pra correr,pois um cara daqueles ia me partir no meio,e nunca dei o cu,só tive experiências com passivos.
- Não me diga que...
- Não se preocupe,eu quero te dar o cu.Gosto de meninos novinhos,e vc não é o primeiro - começou a me abraçar e tirou a camisa dele.
- Peraí...Ninguém vai ver ouvir nada??
- Oia,parece que vc gosta também - Aí ele já foi tirando minha camisa e quando ia me beijar eu virei o rosto.
- Desculpa cara,mas não gosto de coisa afeminada.
- Entendo,então vamo logo.
Aí ele abaixou meu short e começou a tirar o cinto dele enquanto beijava minha barriga e apalpava minha pica.Mandou eu ir pra cama e esperar ele.Eu fui e me deitei,ele chegou com uma maletinha e só de cueca,tirou meu pau pra fora e começou a chupar.Demorou um tempão chupando,e tirou a cueca dele,depois a minha:
- Pronto,já chupei demais.
- Vai de 4 ou de frango?
Ele não respondeu nada,pegou um lubrificante e uma camisinha,eu fiz sinal de não.Ele começou a lambuzar meu pau com o lubrificante e ficou de 4.Eu vendo aquele cuzão peludo fui com vontade meter:
- Vá devagar,tem um tempinho que dei o cu.
Então eu encaixei na portinha e fui metendo devagar.Quando meti até o fundo,senti uma pulsação do cu dele na cabeça da minha pica e era tão quente que chega eu me arrepiava todo.Comecei o vai e vem,e o cu ficava cada vez mais quente,quando menos pensei comecei a bombar e bombar e bombar e ele começou a gemer,mas não era gemido de gay mulherzinha não,era gemido de macho mesmo,e me deixava louco.Eu parecia um animal metendo naquele cu pulsante e quente,eu tava muito frenético até que senti um arrepio na espinha uma explosão de prazer na cabeça da minha pica e aquela sensação se expandindo pro corpo todo:gozei dentro cu dele sem camisinha
- O que é isso quente dentro???Gozou??
- É...
- Já deu pra vc??
- Tá louco? é a primeira ainda.
Sem tirar do cu dele desci da cama e puxei ele aí ficamos em pé ele alto e eu menor mas sem sair ainda.Coloquei uma das minhas pernas encima da cama e uma das dele.Voltei a bombar,e sentindo a melação dento do cu dele mas metendo e bombando.Minha pica escorregou de dentro do cu dele pq tava muito escorregadio,mas ele segurou e ajeitou denovo na portinha e eu meti comecei a meter fundo e devagar e olhei pro espelho do guarda roupa dele ele tava de olhos revirados,aí comecei a meter bombando denovo.Demorei mais que o dobro da primeira até que gozei.Mas dessa vez fiquei esgotado e tirei do cu dele que começou a escorrer porra,e minha pica ainda atirava feito pistola,e acertou a parede.
Paramos,ele disse que eu podia tomar banho se eu quisesse pra ele me levar em casa.Eu disse que não precisava,morava perto.Fui embora.
Depois sempre nos víamos na rua nos falávamos mas nunca mais transamos.
(Depois trago mais experiências)

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook

Comentários


chaozinho Comentou em 26/09/2015

Tesão de conto, do dono do conto e suas fodas que deixaram meu kct babando.

jorge brito Comentou em 04/12/2014

Muito bom... o melhor de seus contos é não ter a fantasia de cacete monstruoso e que na maioria dos escritores, usam centímetros para identificar. Você sabe deixar o conto excitante sem citar o tamanho do cacete. Parabéns!

salexnogueira Comentou em 17/12/2013

Esse seu conto foi maravilhoso... Sempre tive tesão em caras de fardas... Parabéns, me encheu de tesão... Votadíssimo.

hunter50 Comentou em 09/12/2013

Foi delicioso esse conto..um tesao

aquarius Comentou em 06/12/2013

Sempre tive tesão por caras de farda!

anjo3003 Comentou em 02/12/2013

Uma delícia!!!!!!! parabéns!! votei!

bí tarado Comentou em 21/11/2013

que delicia deconto fera,se vc quiser entre em contato,quero da,sou bem discreto




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


38628 - Comi um cara afeminado - Categoria: Gays - Votos: 6
39038 - Meu colega do Congresso - Categoria: Gays - Votos: 10
39660 - Professor casado e curioso - Categoria: Gays - Votos: 10
43672 - Não perdoei nem meu Tio - Categoria: Gays - Votos: 23

Ficha Do conto

Foto Perfil mike125 mike125

Nome do conto:
Comi um Policial Casado

Codigo do conto:
38415

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
18/11/2013

Quant.de Votos:
19

Quant.de Fotos:
0