COMI A SOBRINHA NA SALA DE AULA



Lá estava eu, sentado num canteiro de obras qualquer, abandonado por um desses prefeitos irresponsáveis( não imoprta isso de prefeito), sentindo uma forte dor como se estivessem enfiando uma agulha no dedo mínimo da minha mão esquerda.
Tudo isso porque aconteceu algo bastante diferente comigo.Ela vinha de mansinho, como uma daquela gatas manhosas afim de colo e carinho, mas ela tinha namorado( além de ser minha sobrinha) que "era" ... ops, "é" meu amigo porque ninguém sabe de nada, por enquanto. Eu fazia de tudo pra me manter afastado, mas ela continuava me abraçando, fazendo carinhos e o pior de tudo é que ela fazia esse tipo coisa na sala de aula e as colegas dela já suspeitavam de algo.
Um belo dia tive que deixar ela na sala para fazer uma prova que tinha faltado(aproveitei pra ficar admirando o lindo corpo dela e sua calcinha por debaixo da saia). Depois de fazer a prova ela insistiu pra corrigir naquele momento, ficamos sozinhos na informática já anoitecendo. Enquanto corrigia a prova ela fazia afagos no meu pescoço( meu ponto fraco), nisso não aguentei mais e me deu uma loucura e perguntei: - Você quer tirar nota máxima nessa avaliação?. "Sim eu quero" ela disse. E de imediato disse que iria ter que pagar um preço pela nota:
- Que preço é esse?
- Você vai ter que me dar esse Icekiss que está na sua boca.
Ela sorriu e falou:
-A bala está ruim, mas minha boa é melhor.Me dê logo um beijo.
Beijei-a e beijei com gosto, passava a mão na sua nuca carinhosamente, ela se arrepiou. Fui descendo com as mãos até chegar à bunda, nossa mãe que bunda linda, gostosa, durinha, redonda e volumosa ela gostou e me abraçou com força. Foi aí que ela percebeu que eu estava animado, dava até alguns socos em sua vagina.E com uma cara sacana e discarada disse:
-Ele está com raiva né? Deixa eu acalmar ele?    E foi descendo, beixando tudo o que encontrava na frente, peito, mamilos(isso me deixa louco), barriga até chegar ao zíper da calça. Abriu, quando puxou a cueca ele "Zé sem osso" deu um salto batendo na sua testa. Com seus quinze anos,Amanda fez cara de nervosa de brincadeira e disse pro Zé sem osso: - Você merece um castigo, tá ousado de mais!
Deu uma lambida do saco à cabeça de zezinho. Minha cabeça rodou( fui no céu e voltei) e arfei do delírio Amanda perceceu que tina gostado daquilo e repetiu a dose antes de enfiar zezinho na boca e fez um maravilhoso boquete que quase gozei na sua boca.
CONTINUA .....

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico thiagão

Nome do conto:
COMI A SOBRINHA NA SALA DE AULA

Codigo do conto:
4953

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
04/06/2005

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0