Minha Vontade desde a Infância



Desde pequeno sempre que brincava com meus primos ou outros colegas era sacaneado, os garotos me faziam de escravo, mandavam em mim, de alguma forma eu gostava. Sempre nas brincadeiras eles vinham e passavam a mão na minha bunda, me chamando de viadinho, quando tinha brincadeira de médico me colocavam pra “examinar” eles, isto é, segurar seus paus, mesmo quando tinham algumas meninas. No colégio também era assim, na hora do recreio, quando fazíamos fila, sempre tinha um que me agarrava por trás e me encoxava, metia o dedo no meu cu e fazia piadinhas. Com onze pra doze anos comecei a freqüentar a casa de um colega da escola, dormia na casa dele, fazíamos os deveres juntos. Ele tinha um irmão que dormia no mesmo quarto, devia ter uns dezessete anos. Várias vezes vi ele pelado, quando saía do banho ou ia trocar de roupa, parece que fazia de propósito, ficava em frente ao espelho penteando o cabelo, nuzinho, passava a mão no pau, alisava ele até colocar a roupa. Certa vez fui pra casa do meu colega e ele veio me mostrar a coleção de revistinhas de sacanagem do irmão, ficamos vendo (primeira vez que eu via uma de sexo explicito), fiquei muito excitado e o engraçado é que ficava assim ao observar os homens na revista, com aqueles paus enormes e duros, gozando. Uma das vezes meu colega tirou o short e começou a tocar uma punheta, fiquei fascinado de ver ele de pau duro, ele perguntou se eu não queria também, disfarcei e disse que não (na verdade tinha vergonha porque meu pintinho era bem menor), então ele disse que ia gozar, mas segurou e foi ao banheiro pra terminar, como ele demorou, fechei a porta do quarto e resolvi tocar uma, aproveitando que estava sozinho. Tirei a calça e comecei, olhava aqueles paus na revista e ficava cada vez mais excitado, então comecei a passar o dedo no meu cu, enfiava um pouquinho e punhetava com a outra mão, quando me dei conta estava de joelhos na beira da cama dele, totalmente nu, aquilo me deixava mais excitado, pensava no irmão mais velho e me imaginava punhetando ele. Derrepente a porta do quarto se abre, só tive a reação de virar a cabeça, era o irmão dele e meu colega atrás, me pegaram quase de quatro com a bunda de fora, o mais velho olhou e disse: tocando umazinha né? Com as minhas revistas....me arrumei rapidinho e fui até o banheiro, morto de vergonha. A partir desse dia voltei algumas vezes na casa deles, tocava punheta com o meu colega quando o irmão não estava e ele vinha na minha casa também. Certo dia fui até a sua casa, o irmão dele abriu a porta e disse que ele havia saído, mas que voltava, pediu pra eu esperar, fui para o quarto deles, seu irmão abriu o armário e tirou duas revistinhas jogando no meu colo e disse: vai vendo aí seu punheteiro, vou tomar banho, fique a vontade. Fiquei folheando as revistas por um tempo, só pensando nele, será que vai se vestir aqui no quarto? Entrar peladinho? Foi o que aconteceu, ele entrou no quarto peladinho, e ficou em frente ao espelho, não pude resistir e não tirava o olho do seu pau, ele passava a mão toda hora nele, acho que notou que eu estava olhando e perguntou se eu não queria tirar a roupa e me punhetar, disse que era normal e que ele fazia sempre,eu fiquei meio parado e ele veio em minha direção, sentou do meu lado na cama, peladinho e seu pau já estava meio duro, derrepente ele falou: sabe que vc tem uma bundinha bem gostosa? Meu irmão contou que vc é o mais sacaneado na turma, passam a mão em vc e vc não faz nada, é verdade? Fiz que sim com a cabeça, então ele disse que queria também, pegou minha mão e colocou em seu pau, “sente como ta duro, já segurou um pau? Respondi que só dos meus primos que eram menores, “então vc gosta mesmo....vem cá, tira a calça e senta no meu colo”, fiz o que pediu, sentei em cima do pau dele, era bem quente, tinha uma cabeça bem vermelha. Ficou me apertando e tentando achar meu buraquinho, então me colocou de joelhos na frente dele e pediu pra eu lamber seu pau, comecei a lamber apenas e ele disse que eu tinha que enfiar na boca, coloquei na boca e punhetei ele até mandar eu parar porque ia gozar, parei e ele mandou eu deitar de bruços na cama, começou a passar a mão na minha bunda e enfiar o dedo no meu cuzinho enquanto massageava o pau, deitou em cima de mim e forçava o pau na portinha do meu cu, doía e eu pedi pra parar, ele forçava e eu pedia pra parar, “ta bom seu viadinho, então mama até eu gozar!” ele me colocou sentado na beira da cama e meteu o pau na minha boca, ficava bombando ele, fudendo na minha boca, quando soltou um gemido e um jato de porra foi dentro da minha garganta, ele tirou o pau e gozou mais na minha cara e peito, pediu depois pra eu lamber tudo, seu pau, o saco e limpar toda a porra do meu rosto e peito com a mão e engolir tudo. Ele tomou outro banho e saiu, fiquei sozinho esperando meu colega, ele chegou, conversamos e saímos juntos depois. Depois desse dia ainda aconteceu mais umas 3 vezes com o irmão do meu colega, dessas vezes ele conseguiu me comer, uma foi a noite, me levou para o quarto de empregada da casa, lembro que usou um pouco de manteiga pra passar em mim, as outras duas foi na escada e no terraço do seu prédio. Em breve contarei mais experiências que vivi, inclusive com o vigia do prédio desse colega.
Tenho fotos bem desinibidas.....me escreve.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


5000 - Com os Garotos na Cachoeira - Categoria: Gays - Votos: 3
5188 - Um estranho me comeu na pracinha - Categoria: Gays - Votos: 1
5189 - cobrava pedágio pros meninos - Categoria: Gays - Votos: 4

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico rela721263

Nome do conto:
Minha Vontade desde a Infância

Codigo do conto:
5001

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
10/06/2005

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
0