Suruba Vó e Netos



Oi pessoal. Meu nome é Paulo tenho 20 anos e o que vou relatar é verídico e aconteceu na virada do ano comigo o César e o Tiago (meus

primos) e minha avó Sônia (mãe das nossas mães). O lance foi o seguinte: Houve uma festa na casa do César que durou a noite inteira.

Minha vó (como quase toda vó) é uma mulher muito recatada, devido à criação de seu pai (que já faleceu). Nós primos tínhamos o

costume de ficar dizendo que ia comer a mãe do outro, minha vó sempre que ouvia dava a maior esculhambação na gente. Sempre

vivíamos na casa dela, pois lá ela morava sozinha com meu avô, e nós podíamos aprontar bastante. Mas sim, nessa noite de natal nós

saímos mais cedo pra casa da vovò juntamente com ela, eu ia dirigindo, no carro, começamos a perceber que ele estava totalmente

alterada devido ao vinho que tomou. Estava muito risonha e insinuante. Meus primos que iam com ela atrás aproveitaram a ocasião e

começaram a botar lenha na fogueira pedindo pra ela fazer um strip, ela só ria. De vez em quando um dava uma apalpada nela. César e

Tiago têm 19 e 21 anos, minha querida vó tem 55 anos, e ainda carrega o reflexo de sua beleza da mocidade. Cabelos pretos lisos, e um

corpo bem cheinho. Chegando em casa, aproveitando que ela estava totalmente bêbada começamos a dizer que ela era muito gostosa, que

a gente queria vê-la nua etc. Era engraçado mas ao mesmo tempo excitante, começamos a fechar o cerco para comê-la, ficamos doido, sem

um pingo de respeito por ela. Pedimos tanto que ela topou fazer um strip estava bêbada coitada, cmeçou baixando a blusa branca que ela

estava e deixando o soutian amostra. Eu fotografava tudo. Depois ela tirou a blusa e o soutian e quis parar. Meus primos começaram a

despi-la, ela ficou meio chateada, mas estava tão bêbada que logo eles tiraram a longa saia amarela dela, e calcinha enorme que ela vestia.

Passaram a lambê-la todinha. Ela começou a gostar e a suruba começou. Fui até o quarto em que ficamos quando estamos na casa da

vovò e peguei a câmera do Tiago, desci rapidamente e liguei, a essa altura ela já estava chupando o César enquanto o Tiago estava com a

cara enfiada na boceta dela. Fui pra lá e cai de boca nos seios dela. Pouco tempo depois o Tiago se deitou e nós mandamos ela sentar o César foi direto mirar no cuzinho dela, quase não entrou pois ela era virgem atrás, mas com saliva e jeitinho entrou, pra mim restou a boca e lá se vai, tripla penetração nela. Quando todos gozaram ela que já estava caindo de sono, se deitou ao lado e apagou. Logo nos três se recuperamos e ficamos se revezando na vovò que estava dormindo profundamente no chão. Quando demos conta já estava amanhecendo, acho que o cuzinho dela (nosso preferido) foi comido umas 7 ou 8 vezes. Mas depois bateu um remorso e um medo do que aconteceria quando ela acordasse, e mais, quando meu avô chegasse. Vestimos ela como pudemos e levamos ela pra cama, antes limpamos um pouco do esperma que escorria dela. Fiquei com um baita remorso, mas o César ainda queria comer mais uma vez o cuzinho dela, mas nós não deixamos.
Acabaou que meu avô chegou só à tarde e ela acordou pra lá de meio-dia. Lógico que lembrou de tudo, ou pelo menos muita coisa, nós não ficamos pra ver, só aparecemos na casa dela em Março. E ela só foi até as nossas casas (visitar nossas mães) em Fevereiro, ou seja passamos um tempo distantes. Ela ficou superenverginhada. Comer minha vó foi uma ótima experiência e ainda trouxe bons frutos. Mas isso fica para um outro conto, já enviei algumas fotos dela para um site que só tem caseiras, mas parei para não a expôr.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico p_rodrigo

Nome do conto:
Suruba Vó e Netos

Codigo do conto:
5260

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
06/07/2005

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
0