Carinhos do papai



o que vou relatar é um fato verídico e que acontece comigo e minha linda filhinha de quinze aninhos, de corpinho bem torneado, peitinhos durinhos e pele clarinha. Binha como se chama sempre que a mãe está de plantão quer dormir comigo, pq não gosta de ficar sozinha. Numa noite especialmente fria ela encaxou seu corpo gostozamente no meu e eu senti sua bundinha lisinha encostado no meu pau que estava solto debaixo da minha sunga de seda. Ela puxou meu braço fazendo com que eu a abraçasse. AH!! Assim nenhum pai resiste. Logo fiquei de pau durinho e como sem querer fiquei com a mão sobre seu petinho e com um jeitinho bem carinhoso pediu para eu alisar o binquinho do seu peitinho. - Pai que gostoso!! faz carinho assim, eu gosto. E Eu continuei a alisar seu biquinho e ela remexia a bundinha para se encaixar mais. o clima e o tesão foi nos envolvendo e quando vi estava pasando a não nos seus pentelhinhos enbaraçados que apesar da pouca idade eram muitos. Ela se ajeitou mais um pouquinho e com a vozinha rouca de sono e bem dengosa pediu: - Pai, desce mais .e eu sem controle comecei e bolinar seu grelinho e ela gemia e gostava cada vez mais. hora eu mexia o grelinho, ora eu passava o dedo na grutinha dela que já estava bem de perninha aberta e olhinhos fechados o meu pau tava tão grande que não aguentava mais então eu viu e pediu para segurar eu falei quer mamdeira e ela já com sorrisinho safado falou que sim e timidamente começou a mamar a madeira quentinha que eu havia preparado sem querer. Ela foi gostando tanto que não queria parar eu já estava pra gozar, mas resisti e falei : Deixa papai mamar também? e ela imediatamente desceu e a camisolinha e vi aquelees peitinhos totalmente exposto a minha disposição aí eu eesqueci de tudo caí de boca e mamei até ela delirar de prazer e falei: Papai vai te dar o que é de melhor e desci beijando sua barriguinha, umbiguinho e lamber sua xaninha como se fosse um doce bem gostoso, ela estava completamente exitada e só pedia mais, foi então que encaxei minha boca no seu grelinho e chupei até ela sem saber gozar e eu como num vácuo suguei todo o líquido que saia daquela bucetinha novinha, cheirosa e limpinha. Novamente ela pediu a mamadeira e eu coloquei meu mastro bem grande e duro na boquinha dela e ela mamou, mamou até sair todo o leitinho que ela queria.
Depois disso encaixei novamente o corpinho dela no meu e dormimos a noite toda.
Até hoje dormimos juntos sempre que podemos e sempre faço os carinhos que ela tanto gosta. Só não tive coragem, apesar da nossa vontade, de enfiar o caceta nela e fazer lela gozar de tanto fuder. Mas isso eu deixar quando ela for mais velha um pouquinho. Por enquanto eu só treinando a minha garotinha para os carinhos do papai.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico bibinha

Nome do conto:
Carinhos do papai

Codigo do conto:
5668

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
27/10/2005

Quant.de Votos:
5

Quant.de Fotos:
0