A minha esposa certinha deu para outro



Se você esta lendo esta historia é porque você tem um certo tesão de ver ou saber que a sua companheira deu para outro.

Eu sou um destes!!!

Primeiro deixa-me falar com é a minha esposa – 29 anos, Branca, 1.65m, 65kg, cabelos lisos e pretos, olhos azuis, seios médios e uma bunda gostosa.

Estou casado a três anos e a relação começou a entrar no marasmo e para apimentar um pouco a relação propus para ela colocar uma terceira pessoa na nossa cama.

Primeiro ela achou que era brincadeira, mas depois ela começou a ficar preocupada, pois nunca se quer pensou em tal ato.

Ela sempre foi muito certinha e católica, para ela o relacionamento do jeito que estava já tava bom, mas eu precisava de mais.

Eu a queria mais sem vergonha, mais “puta” (ela não gosta que eu chame assim), pois o meu tesão estava em vê-la passar dos limites.

Toda vez que transávamos eu pedia para ela pensar em outra pessoa enquanto transávamos e no final eu pedia para ela dar para outro e claro ela sempre dizia NÃO.

Para você ver como ela é certinha até para pensar em outro homem durante a transa era complicado. Das 30 vezes que eu pedi ela realmente pensou em somente 2 vezes e mesmo ela não concordando deu para notar o quanto ela gostou de se imaginar dando para outro.

Ela chegou a ficar incomodada com esta minha tara de como era improvável ela transar com outro homem, pois a nossa relação acabaria ali ela perderia o amor que tinha por mim.

Aí, entramos naquele paradigma da mulher faz amor e o homem faz sexo, o que na maioria das vezes é o que acontece, ela não separam como a gente o sexo do amor e mesmo que a gente explique para elas como separa os sentimento e claro que ela não entendem.

Tempos se passou até o fatídico dia.

Saímos uma quinta feira e fomos a um bar na região da Av. Ibirapuera (São Paulo), ela estava uma gata de vestidinho preto um pouco decotado, estávamos somente nos dois, e uma mesa atrás de mim tinha um homem aparentado seus 35 anos tomando um chopp e lendo uma revista.

Papo vem papo vai e eu notei que ela tava começando a ficar incomodada. Prontamente perguntei e ela me responde que o homem atrás de mim não tirava os olhos dela.

De primeiro fique um pouco nervos, pois o cara provavelmente estava paquerando a minha esposa, mas ai veio a minha tara na cabeça e perguntei a minha esposa se ela estava gostando.

Primeiro ela titubeou e depois disse que não, mas naquele momento ficou claro que ela tava gostando da situação.

Para não espantá-la daquela situação falei para ela corresponder a paquera, pois eu estava junto com ela e aquele homem não tentaria nada comigo ali.

E claro que de primeira ela relutou em fazer este papel, mas pedi com jeitinho e ela topou.

Neste momento eu já estava de pau duro de ver a minha esposa trocando olhares e sorrisinhos na minha frente com outro homem. Percebi também que ela começou a ser excitar com a situação

Depois de 15 minutos naquela paquera, me levantei da mesa com a desculpa de ir ao banheiro, mas fiquei de longe para ver o que aconteceria.

O rapaz, mas do que imediatamente escreveu um bilhete no guardanapo e pediu para o garçom repassá-lo a minha esposa. A minha esposa recebeu o recadinho leu deu um sorriso sacana e guardou na bolsa.

Voltei do banheiro e ela pediu para ir embora, pois já estava muito envergonhada da situação.

Ao sairmos do bar ela me falou que o rapaz havia repassado um bilhete com o celular e para ela ligar para ele depois quando possível.

Neste momento a segurei nos braço e olhei fundo nos olhos e pedi para ela ligar para ele e marcar um encontro, pois seria a realização da minha maior fantasia, se ela realmente se importava comigo realizaria esta fantasia, disse também que nunca deixaria de amá-la, pois como homem estou separando o sexo do amor.

Ela parou, pensou, suspirou e aceitou a minha proposta, mas como uma condição que eu esteja presente e participe também na transa.

Perfeito, entramos no carro peguei o meu celular e ela ligou para ele, ela estava um pouco tensa e tremula da situação, mas ligou.

Ela se identificou falando que era a moça que estava flertando com ele no bar e propôs a ele para um “happy hour” em um lugar mais tranqüilo.

Ele claro perguntou de mim e ela prontamente falou que eu estaria junto neste “happy hour”. Não preciso dizer que ele topou na hora e voltamos para o bar para pegá-lo.

Ao entrar no carro eu pedi para minha esposa pular para o banco de trás, mas ela ainda relutava e falou que ali estava bom e que deveríamos deixar a diversão para depois.

Naquele momento estava claro para todos que algo de picante aconteceria naquela noite.
Acabamos indo para casa e durante o trajeto descobrimos que ele era medico e tinha chegado a cidade a uns 4 meses e estava procurando amigos aqui em SP.

Chegando em casa a minha esposa ainda relutava na situação que estava para acontecer e foi para cozinha preparar umas caipirinhas para nos.

Neste momento fui claro com o meu novo amigo e disse se quisesse comê-la teria quer ser direto, pois era a primeira vez que ela transava com outro homem (fui o primeiro e único homem da vida dela) e ela esta um pouco relutante da situação embora tivesse convidá-lo para o nosso “happy hour”.

Quando ela voltou sai da sala com a desculpa de ir ao banheiro de novo, mas fiquei no corredor espreitando para ver o que acontecia.

Eles dois ficaram sentado no sofá durante uns 30 segundos ele sussurra algo no ouvido dela tira o copo da mão e da um beijo caliente, ela por sua vez tenta se desviar, mas logo se entrega ao beijo dele.

Naquele momento o meu pau estava uma rocha, eu estava maravilhado de ver outro homem beijando a minha esposa.

À medida que eles se beijavam ele ia passando a mão nos peitos dela tentando por as mãos por dentro do vestido, ela começou a gemer baixinho e falando não, pois não sabia o que estava fazendo.

Ela parou de beijá-lo e ficou preocupada de eu entrar na sala e pegá-los naquela situação, mas foi quando eu apareci e falei para ela que tinha visto tudo e adorado.

Ela um pouco envergonhada me pediu para sentar junto com a dupla porque agora não tinha mais volta, pois daria para o nosso novo amigo.

Neste momento o nosso amigo tirou o pau para fora e ela primeiro olhou para mim com um olhar de safada e depois começou a chupá-lo de uma forma como ela nunca havia me chupado.

Enquanto isto eu comecei a me masturbar, pois o meu pau estava duro feito pedra.

Fomos todos para a nossa cama eu pelado, ele também e já com a camisinha colocada e ela já sem o vestido, nua em pelo, montou em cima dele, metendo naquele pau enrijecido.

Enquanto rolava aquela cena eu ia me deliciando com uma masturbação e ela transando e gemendo como uma profissional.

Transou feita uma louca dizendo como era delicioso ter outro pau entrando nela que ela estava adorando ser comida por outro homem e como estava excitada com aquela situação.

Eu acho que ela deve ter gozado uma duas vezes só naquela posição, depois fui comê-la na mesma posição enquanto o era a vez do nosso amigo apreciar a cena, ao botar o meu pau na buceta dela estava toda melada do sexo que ela tinha acabado de fazer com o nosso amigo e aquilo me excitou ao extremo quase gozei nas primeiras estocadas.

Ela mudou um pouco a posição e arrebitou aquela bundinha gostosa o nosso amigo mais que prontamente foi para cima dela e começou a enfiar aquele pau na bundinha dela de primeiro ela pediu para, pois nunca tinha feito aquilo, mas o nosso amigo falou que faria com carinho e qualquer problema pararia.

Ela aceitou e ele foi enfiando devargazinho ate que eu ele começamos a bombar juntos até ela gozar pela terceira vez, neste momento ele tirou o pau de dentro dela e continuei metendo até eu gozar. Foi gozo maravilhoso, o melhor da minha vida.

Eu me retirei daquela posição e ela virou para o nosso amigo e pediu para comê-la mais uma vez, mas desta vez ele deveria gozar dentro dela, pois queria sentir o leitinho dele dentro dela.

Como ele era medico primeiro pergunto se ela não tinha AIDS ou doenças e depois pergunto se tomava pílula, pois não queria nenhum comprometimento daquela situação.

Ela falou que era saudável e que tomava pílulas e ele prontamente tirou a camisinha e ela sentou naquele pau e meteu de uma forma que nunca havia visto.

No final os dois gozaram juntos e ela virou para mim e falou que eu estava realizado e ela também, pois havia sido a melhor transa dela também.

A noite se passou dormimos os três (ela no meio) e no outro dia tomamos um café da manhã maravilhoso.

Depois que o nosso amigo saiu ela me confidenciou que no começo ficou muita assustada com a situação, mas que depois adorou e me pediu para fazermos de novo.

Agora o nosso próximo passo é ir a uma casa de swing mas isto eu contarei depois que fomos lá.

Abraços

Quero Você

Obs – Você Casal, homem ou mulher casada que gostou do me relato e quiser entrar em contato comigo para fazer algo parecido fica o meu e-mail de contato para marcamos um encontro.

aaa_quero_voce-pula@yahoo.com.br

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


6124 - Leu o meu conto e pediu para comer a noiva - Categoria: Traição/Corno - Votos: 2

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico quero voce

Nome do conto:
A minha esposa certinha deu para outro

Codigo do conto:
6025

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
27/09/2005

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
0