Vovô tesudo, neta tarada...



Quando eu era criança minha mãe me deixava na casa do meu avô. Eu tinha uns 7 anos e era muito levada, vovô me botava no colo e dava palmadas na minha bunda...eu adorava, pq quando ele batia uma coisa ficava dura no meio das suas pernas e eu sentia um calor na minha xaninha...eu fui crescendo e cada vez mais arteira pra apanhar na bundinha...um dia, já tinha 14 anos, cheguei lá e vi a empregada chupando o cacete do vovô, ele devia ter uns 65 anos, mas era bem inteiro, moreno, mãos enormes e um caralho que quase desmaiei de ver...emorme. com uma cabeça que parecia um cogumelo e cheio de veias...ela mamava e ele gemia e dizia isso, netinha gostosa...mama no cacete do vô, mama...e a vaca lambia tudo...eu fiquei morrendo de inveja e de vontade de estar no lugar dela, ainda mais que ele tava chamando ela de netinha e a neta dele era eu! mas me contive e esperei ele gozar um monte de porra na boca daquela vadia! Fiz de conta q arrecém tinha chegado e fui pro colo dele, abracei e passei minhas tetinhas no peito dele...eu adorava provocar! Fui brincar e de propósito quebrei um vaso de plantas q ele adorava só pra apanhar na bundinha, e bingo, levei umas palmadinhas tão gostosas, abri as perninhas pra apanhar na xotinha e pela primeira vez gosei nas mãos do vovô! Ele notou pq fiquei ofegante e estremeci ele disse que eu tava ficando danadinha. Eu disse que tinha visto a moça chupando o pau dele e que tinha adorado, ele perguntou se eu queria ver eu fui logo pegando e tirando pra fora das calças...vovô me ensinou a mamar gostoso a tomar todo leitinho e a gostar de ser putinha do vovô! Todos os dias era a mesma coisa, parecia um ritual: eu chegava como quem não quer nada, fazia uma arte, vovô batia forte na minha bundinha até ela ficar vermelhinha, eu sentava no colo dele o pau ficava duro como rocha e eu mamava muito gostoso, enchia de baba, esfregava na cara e levava sura de caralho na cara e na bundinha, até vovô encher minha boquinha de leito gostoso!!! Isso durou por mais um ano, até que não aguentei mais e implorei pro vô comer meu cuzinho!!! Que gostoso, melhor coisa que já fiz na vida foi dar meu anelzinho pro vovô! Ele enfiava aquela vara enorme e eu aguentava tudinho e pedia mais...nessas alturas ele tb já mamava na minha xotinha e no meu cuzinho eu adorava quando ele chupava minhas tetas, eu ficava louca e adorava quando ele mordia os bicos, passava a barba mal feita nelas, batia com o caralho duro como pedra e esporrava litros de leitinho nos meus peitinhos! Que delícia que era meu avozinho!!!
Só parei de dar o rabinho e tomar leitinho e surra de pau pq vovô morreu!
Hoje tenho 22 anos e morro de tesão pelos vozinhos! Adoro chupar um pau de velho gostoso e tarado, de sentar com meu cuzinho na cara deles e ver eles doidinhos por mim! Mas tem que saber dar surra de caralho na minha carinha e na minha bundinha, senão não gozo gostoso!!!!

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha Do conto

caca

Nome do conto:
Vovô tesudo, neta tarada...

Codigo do conto:
7006

Categoria:
Fetiches

Data da Publicação:
26/01/2006

Quant.de Votos:
5

Quant.de Fotos:
0