Comi minha vizinha no Ônibus



Desta vez vou relatar uma de minhas primeiras aventuras sexuais, no período em que este fato aconteceu já costuma ter relações com garotas porém jovens da minha idade 15 anos, mas quando passei a trabalhar em um hotel em um ponto turístico da cidade onde moro minha vida sexual mudou bruscamente e para melhor. Eu era office-boy do hotel e lá trabalhavam muitas mulheres como camareira e uma recepcionista que por sinal era minha vizinha e tinha uns 28 anos na época, e eu a respeitava muito. Entre elas a putaria quando não havia hospedes por perto era muito grande tinha mulata muito gostosa com um rabão imenso chamada Cássia que vivia se se vangloriando do tamanho do cacete de seu negão eu as ficava observando e batia varias punhetas, pois elas ficavam gozando de minha cara esfregando seus rabos em meu pau e falando putaria, até que a minha vizinha Bete falou pra elas que eu tinha um pau muito grande na infância e ela sabia pois me deu banho varias vezes fiquei constrangido elas nem um pouco e me pediram pra mostrar o pau pra ver se a evolução foi boa, resisti até que a gostosa da cássia disse que daria um beijo na cabeça de minha rola se eu a mostrasse, de pronto abri o zipper e rastei a ferramenta pra fora elas começaram a passar a mão e Cássia pagou a promessa mas o beijo se transformou numa chupada nunca antes esperimentada por mim, ela engoliu meu todo ainda mole e ficou com ele parado na boca até inchar tanto que não coube mais, eu ja estava prestes a gozar sem ela fazer movimento algum, quando minha rola saiu toda babada as outras ratificaram que era grande mesmo e que nunca imaginavam que um magrelo punheteiro como eu tinha um pau daquele, começaram a me sacanear punhetanto e alisando novamente enquanto bete só olhava. Mais tarde tive que trocar o controle do um ar-condicionado de dos quartos do hotel que estava seno limpo por Cássia (a gostosona), Bete chegou , ficaram na putaria e eu tímido, bete estava com um short de lycra enfiado na buceta toda enxada dividindo em duas já estava de pau duro quando ela deu dois tapas naquela testona e me perguntou rindo se queria dá uma metida, como era muito inibido fiquei totalmente sem ação , e ela disse que era brincadeira. Só que eu já tinha todo o respeito por ela e quando íamos pra casa a noite o ônibus chegou lotado, ela entrou a minha frente, e eu fiquei colado naquele rabo imenso, roçava mesmo sem querer e ela foi percebendo que meu pau já estava dura e ela dava mexidinhas até que fiquei encaixado no rego dela, percebi que ela tava querendo e tirei minha casseta da calça e e coloquei entre as pernas dela, que discretamente alisava a cabeça do meu pau entre as pernas. De repente, percebi que ela estava baixando o shorts na bunda e como estava com uma camisa grande e e folgada ninguém percebia, ela segurou no apoio pra mão que haviaum pouco a frente o que deixou seu todo empinado no ponto pra eu socar minha rola, quando rocei em sua buceta ela já estava toda encharcada, meu pau entro de uma vez só senti o suspiro dela e comecei a bombar, nunca tinha experimentado uma buceta adulta, meti até gozar, o que não demorou muito, e como estava muito excitado foi gala pra não acabar mais, começou a escorer por suas pernas, mais meu pau ainda estava duro, ela tentou levantar o shorts mais não tirei minha rola de suas pernas, ela me dava toques pra tirar mais eu aproveitei a oportunidade e enfiei no cu, ela deu um pequeno grito alguns olharam, mas não perceberam nada, então comecei a bombar aquele cuzão era o êxtase pra mim tão inexperiente, dei outra gozada maravilhosa naquele rabo imenso. Então meu pau e e ela levantou a roupa, estava toda galada, não disse nada mas estava com cara de quem gostou. Preferir não descer no mesmo ponto que ela. E a patir deste dia passei a comer ela e as camareiras frequentemente, perdendo todo meu pudor.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


7466 - DIVIDINDO UMA VADIA COM UM JEGUE - Categoria: Zoofilia - Votos: 1

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico zenga

Nome do conto:
Comi minha vizinha no Ônibus

Codigo do conto:
7578

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
31/03/2006

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0