Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





O velho que satisfaz por Darlene



Meu nome é Darlene. Tenho 21 anos, coxas grossas, pernas longas, seios grandes e bunda arrebitada. Meus olhos e cabelos são castanhos. Adoro tocar uma bela siririca, mas também levar uma boa rola nos buracos - de preferência, nos dois.
Foi com meu namorado Jair, que conheci nos primeiros anos de faculdade, que perdi o cabaço. Foi com ele também que aprendi a chupar uma benga e a liberar o tão cobiçado cuzinho. Mas tudo isso foi acontecendo aos poucos. No começo do namoro, eu deixava que ele apenas chupasse meus peitos, enquanto eu lhe batia algumas punhetas.
E foi justamente com o Jair que viajei num feriado prolongado no começo deste ano para visitar seus parentes no interior de Minas Gerais.
Tanto a avó quanto o avô do Jair são pessoas muito agradáveis. Fui o centro da atenção deles durante nossa estada na fazenda. Os primos dele, por sua vez, ficaram extasiados com minha beleza. Expliquei-lhes com naturalidade que, por ser modelo fotográfico, tenho de estar sempre com o corpo perfeito.
Tudo ia a mil maravilhas.
Apenas sentia que Jair não dedicava muita atenção a mim, preferia a companhia de seus antigos amigos de infância. Ele estava me deixando literalmente na mão e minhas fantasias de um feriado com muito sexo foram se desfazendo aos poucos.
Mas, se meu namorado não me dava atenção, seu Olindo, o avô de Jair, me cercava de gentilezas e procurava atender todas as minhas vontades.
Um dia, ele convidou-me para ver as montanhas. Como Jair nem ligava para mim, fui com ele, no mesmo cavalo. Acomodei-me na garupa, pois não sei montar. Como estava um pouco desconfortável, no meio do caminho ele desceu e foi conduzindo o animal pelo cabresto, deixando-me sozinha na sela. Ó homem era um perfeito cavalheiro.
A serra era um lugar realmente muito bonito. Durante o percurso a pé, em agradável caminhada pelas montanhas, seu Olindo não parou de me elogiar. Dizia que minha boca, minhas pernas e meus cabelos eram lindos, que nunca vira uma mulher tão bonita como eu.
Os elogios, embora aparentemente inocentes e sinceros, fizeram com que eu passasse a prestar mais atenção em seu Olindo.
Apesar de ter mais de 55 anos, notei que ele estava bem conservado. Tinha ombros largos, pernas fortes e peito peludo. Os cabelos grisalhos lhe davam um charme especial, assim como o sorriso lindo e meigo. Não posso deixar de lembrar ainda o “pacote” enorme que o coroa tinha entre as pernas. Nessa pequena excursão às montanhas, comecei a ficar encantada com seu jeito solto de falar, tipicamente mineiro, e sua maneira delicada de pegar na minha mão.
Interrompemos a caminhada e fizemos uma parada numa curva do caminho próxima de uma encosta, para que ele me mostrasse o pico de uma montanha. Seu Olindo veio por trás de mim, apontando o topo dela com o dedo e quase me abraçando com seu braço forte. Ele tentava me explicar, mas eu nem estava mais prestando atenção, apenas sentia seu falo crescendo, encostado à minha bunda, já que ele pressionava o caralho de encontro a meu corpo. Os bicos de meus seios ficaram durinhos. Quando me dei conta, meu peito estava sendo apertado, meu pescoço beijado, minha bunda apalpada e meu grelo acariciado.
Ao mesmo tempo em que me beijava e fungava em meu cangote, seu Olindo conduziu minha mão para trás e fez com que eu segurasse algo grande, grosso e pulsante. Senti também as alças de minha blusa deslizando pelos braços. Ele abaixou minha saia e me deixou apenas de tanguinha amarela, que parecia reluzir sob aquele sol maravilhoso. Eu apenas fiquei contemplando a paisagem, sem dizer nada, mas já quase gozando.
O coroa me virou com firmeza e beijou, invadindo minha boca com sua língua áspera e quente. Inclinou ligeiramente o corpo e passou a chupar meus peitos, enquanto suas grossas mãos desciam minha tanguinha. Seu Olindo deitou-me dedicadamente na grama, arreganhou minhas pernas e lambeu minha boceta peluda, levando-me ao gozo, e também meu cuzinho. Às vezes ele interrompia a chupeta para me chamar de gostosa, de potranca, de vadia.
Depois de me conduzir ao orgasmo, o coroa ficou em pé e pediu que eu mamasse naquele pedaço de ferro, um caralho cabeçudo, com veias grossas. O cacete era tão descomunal na grossura que consegui colocar apenas a chapeleta dentro da minha boca. Eu o sugava com a boca e fazia carinho com as mãos para excitá-lo ainda mais. Recebi um verdadeiro banho de porra no rosto e na boca, que me deixou toda lambuzada. Fiquei encantada e apaixonada pela ferramenta do coroa. A pica de Jair é modesta demais comparada à de seu avô.
Seu Olindo queria mais. Ele me deitou novamente na relva, para me penetrar. Quando cravou a chapeleta na boceta, cheguei a gemer de dor. A sensação que tive era de que aquele macho estava me rasgando ao meio. Mas ele não se importava, apenas me provocava ainda mais: “Sua puta, adoro sua xana e seu cu arrombado”. Além de força bruta, acumulada em tantos anos de trabalho duro na fazenda, o coroa dominava também a arte de foder. Com apenas algumas estocadas, me fez gozar de novo.
Mas ele continuava querendo mais e mais, parecia querer matar-me de prazer. Passou a lamber minha xoxota, o que me levou a mais um orgasmo, e pediu que chupasse novamente sua imensa deliciosa vara. Desta vez, ele não chegou a gozar e o motivo fiquei sabendo rapidamente: “Uma égua como você tem de levar dos dois lados!”, disse, revelando seu desejo de comer-me o rabinho. Temendo estrago e a dor que aquele caralho grosso poderia provocar, menti para ele, dizendo que meu cuzinho era virgem. Mas seu Olindo não desistiu e insistiu, pediu calma, explicando que tinha experiência de sobra em comer rabos apertadinhos.
Não tive nem como resistir e fazê-lo mudar de idéia. O velho passou a chupar meu cu para lubrificá-lo umedeceu dois dedos com a saliva e enfiou no meu rabinho, reacendendo meu tesão. Sem que ele pedisse, tomei a iniciativa de colocar-me de quatro e abri ao máximo as nádegas. Seu Olindo se mostrou mesmo um enrabador experiente. Senti dor apenas quando a cabeçorra invadiu meu buraco. Depois sensação foi só de prazer. Comecei a rebolar junto com os movimentos dele, esperando o orgasmo, que chegou junto, para mim e para ele.
Voltamos para casa pouco antes de escurecer, pregados de cansaço. Tomei um banho rápido, jantei e fui para a cama. Nem cheguei a ver meu namorado nessa noite. Jair tinha saído com seus primos.
Voltei àquele lugar maravilhoso outras vezes, e em todas elas fui muito bem recebida pela família de Jair especialmente por seu avô. Minha felicidade maior é que conseguimos repetir outras transas daquelas na montanha.
Quanto a Jair, após terminar curso de pós-graduação na Capital, mudou-se para o interior de São Paulo, para dar aulas numa faculdade. Já fui visitá-lo várias vezes sempre deixando seus amigos boca aberta. Jair alertou-me que tivesse cuidado com eles, verdadeiros garanhões tarados. “Eles vivem de pau duro só de ver perna de mesa”, exagera ele. “Se alguém mexer com você, me avise, porque eu mostrarei qual é o lugar de cada um”, diz, sem saber do que já aconteceu entre mim e alguns de seus amigos.
Mas isso é outra história que ainda vou contar em primeira mão para todos daqui...
Darlene - São Paulo
Foto Perfil rela210223

Ficha do Conto

Escritor:
ni.

Nome do conto:
O velho que satisfaz por Darlene

Codigo do conto:
12175

Categoria:
Traição/Corno

Data do Envio:
10/04/2011

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
5886 Banquete de lagostas Heterosexual 2
11157 A ex do bi e seus pezinhos, suas coxinhas, perninh Fetiches 4
11158 O tiozinho me pegou de jeito Heterosexual 4
11159 Bunda e boca pro cunhado. Heterosexual 6
11160 Cu de mulher de bêbado não tem dono. Traição/Corno 5
11161 Um Banquete Requintado Fetiches 4
11163 Solidão nunca mais. Heterosexual 4
11164 Zonzinha Heterosexual 4
11166 A Calipígia' Fetiches 3
11170 Crentinha Virgem Virgens 5
11178 Reencontrando o titio que ja tinha me enrabado. Heterosexual 5
11185 A coisa e o último cabaço. Fetiches 4
11192 Preto na branca por Jasmina Heterosexual 5
11206 Um caso de amor em Miami Heterosexual 5
11217 A Salvação. Heterosexual 4
11220 Pro meu corninho por Elaine Heterosexual 5
11222 Desempregado Heterosexual 4
11240 O pai do namorado por Morena Heterosexual 5
11253 Os Pintores por Elaine Grupal e Orgias 6
11257 Minha primeira trepada Heterosexual 3
11262 Promovida por Izabelle Traição/Corno 5
11273 Dá pra mim? Fetiches 6
11289 Profundo Heterosexual 3
11291 Tiro pela Culatra. Escrito por Sílvia Traição/Corno 8
11303 Tia Nina. Minha primeira vez. Traição/Corno 5
11304 Enrabada e Feliz Traição/Corno 9
11307 Por trás é melhor Fetiches 5
11308 Na Bunda da Priminha Inocente Fetiches 9
11309 Namoro Anal Atrás do Sofá Fetiches 5
11319 Um ex-namorado por Elaine Traição/Corno 4
11322 Lembranças... Fetiches 4
11324 Traindo meu noivo Traição/Corno 4
11348 Fantasma por Mel Heterosexual 4
11351 Chamou Até Pela Santa Heterosexual 3
11360 Uma vizinha reprimida Traição/Corno 4
11370 Alvo Errado Heterosexual 3
11379 Momento de Loucura - Paula Traição/Corno 4
11385 Por trás, dói? Heterosexual 4
11387 Jovem Casada Traição/Corno 7
11395 Um Cunhado Maduro Traição/Corno 5
11402 Rosca sem fim por Teresa Silva Heterosexual 5
11404 Enrabada pelo cunhado Traição/Corno 5
11406 Dê e seu respeitável bumbunzinho. Traição/Corno 6
11409 Dominador de fêmea Heterosexual 4
11421 Negócios por Lana - Porto Alegre RS Heterosexual 3
11423 Desvirginado pela vizinha Traição/Corno 4
11431 "Judeiei" Heterosexual 3
11439 Madura seduzindo e sendo seduzida por um garoto Fetiches 4
11446 A bunda de Carla Traição/Corno 3
11448 Dani mulher do meu melhor amigo Traição/Corno 4
11460 O Rabinho da Crente. Heterosexual 4
11461 Meu tio começou pelo rabinho... por Sara Heterosexual 4
11465 Tara por aquilo preto - escrito por Solange Interrraciais 4
11473 A Pintadinha Heterosexual 4
11489 Seduzindo um coroa por SexyGirl Coroas 4
11491 A primeira namorada Heterosexual 3
11504 Prazer e remorso por Ângela Traição/Corno 6
11518 Titia tesuda por Helena Traição/Corno 4
11523 Motel Sobre Rodas por Praiana Fetiches 3
11540 Samira Heterosexual 2
11548 Priminho Selvagem - Dandara Heterosexual 4
11553 Não dou... Não dou... Virgens 7
11568 Paixão "bundal" Heterosexual 6
11578 Minha irmã não deu, eu dei... por Rebecca Heterosexual 4
11581 Corneando o namorado doentinho com um homem mais v Traição/Corno 3
11582 Viciei no anal Heterosexual 3
11593 Amizade Antiga Fetiches 4
11594 Preferência Nacional Heterosexual 5
11600 A Noivinha Heterosexual 5
11603 Vida de Casada. Escrito por Joana Traição/Corno 5
11607 A colegial que levou pau Fetiches 5
11614 Curso de Férias por Tatiana Virgens 4
11618 Dando o troco e lucrando... Por Apaixonada Heterosexual 3
11624 Adorável Ruth Heterosexual 3
11632 A Negra Traição/Corno 4
11635 O Ponto C Heterosexual 5
11650 Bom te ver.. "São as águas de março..." Heterosexual 5
11661 A mulher do juiz Traição/Corno 4
11679 Férias do Namorado Traição/Corno 3
11682 Um anal inesquecível por Dayane Traição/Corno 8
11702 Só fez o que quis por Mazinho Traição/Corno 5
11704 Livre para voar por Mulher Ardente. Heterosexual 5
11729 Só na frenta não por Mary Lindinha Traição/Corno 4
11735 João Jumento Fetiches 4
11760 Só atrás Heterosexual 4
11764 A magrelinha segurou o tranco Heterosexual 3
11771 Caricatura por Gerson Traição/Corno 3
11778 Casamento em crise por Elaine Traição/Corno 6
11783 A massagem erótica por Paula Virgens 4
11794 Arrombamento e tanto por Márcia Traição/Corno 5
11808 Rosquinha, leite e chocolate por Fabi Heterosexual 5
11811 Os olhos vagos de Maria Rita Fetiches 4
11820 Dívidas de uma vizinha safada Traição/Corno 4
11826 O Dominador Sadomasoquismo 3
11850 O salvador da pátria por Márcia Traição/Corno 4
11881 A aposta de Cidinha Grupal e Orgias 5
11893 A Menina do Banheiro do Colégio Heterosexual 4
11926 Comida na fazenda por Mariana Frejat Sadomasoquismo 4
11943 Familiar Fetiches 4
11956 Fazendo o que ele quer por Veridiana Traição/Corno 4
11981 Iniciando a prima Heterosexual 5
11992 Corneando namorado doentinho com um cara mais velh Traição/Corno 4
12012 Tapas. beijos e muito mais... Fetiches 4
12015 Arrebitada Traição/Corno 4
12027 Tesão no rabinho de Alice. Heterosexual 3
12032 Santa por fora, diaba por dentro por Rosana Heterosexual 4
12037 O valor da experiência Coroas 4
12043 O Exame por Clemari Traição/Corno 4
12060 Um traseirinho gostoso Heterosexual 3
12079 Papai e mamãe... E cunhada! Heterosexual 3
12080 O pai do namorado Traição/Corno 5
12092 Titio por Clarice Traição/Corno 3
12093 Massagens... por Paula Grupal e Orgias 5
12103 Telma e seu maravilhoso rabo. Heterosexual 5
12107 Escravos do prazer por João Heterosexual 5
12118 Começou no ônibus por Quel Pastor Heterosexual 4
12135 Traí meu marido sem querer querendo... por Rita Traição/Corno 7
12139 Fetichismo em alto estilo Fetiches 4
12146 O lobo rural por Leninha Heterosexual 3
12162 Minhas Férias na Praia por Mariana Fetiches 5
12168 Primeira enrabada por Carol Coroas 3
12172 Mulher do meu amigo Traição/Corno 4
12174 Intimado a virar Ricardão Traição/Corno 3
12181 Anal com Christina por Rogério Heterosexual 3
12190 O negão me rasgou por Flor Heterosexual 4
12193 Enrabada pelo inspetor Heterosexual 2
12196 Garoto mamado - Gil Heterosexual 2
12210 A Empregada Crente Heterosexual 4
12212 Gostosa por Maria M. Traição/Corno 4
12262 Lúcia, minha amante. Sadomasoquismo 3
12268 Aventuras de uma balzaquiana Heterosexual 4
12288 Macho negro por Verinha Loura Interrraciais 1
12291 A garotada do prédio por Joyce Heterosexual 2
12293 Viagem de sexo e prazer por Inês Traição/Corno 3
12304 Reencontro Heterosexual 2
12316 Reencontrando a mulher do amigo. Traição/Corno 2
12333 Chifre a domicílio por Ruiva Traição/Corno 2
12382 Literaturas Virgens 3
12487 Um rasgo de audácia Fetiches 1
12490 Uma vizinha. Uma bundinha... Heterosexual 5
12498 Seu eu deixo? Deixo sim... por Bundinha Gostosa Virgens 3
12513 Questão de tempo... Cuspinho! Heterosexual 4
12541 Bundas - O começo do vício Heterosexual 2
12551 Amante Gostosão por Aninha de São Paulo Traição/Corno 3
12605 Brindadeira de casamento por D., Pirassununga - SP Traição/Corno 5
12612 Mudança radical por Norma Traição/Corno 4
12651 Férias Maravilhosas por Irene Grupal e Orgias 4
12659 Verão Proibido Heterosexual 4
12680 Enquanto dormia o maridão Traição/Corno 7
12846 Meu sogrão por Gilda Traição/Corno 5
13010 Grupo de estudos sexuais por Louraça Grupal e Orgias 4
13326 Noivinha sacana do meu amigo Traição/Corno 5
13358 Sexo anal é muito bom por Rosa Traição/Corno 4
13359 Cur virgem no puteiro Heterosexual 4
13368 Ao mestre o rabinho Grupal e Orgias 4
13400 Faculdades anais por Melissa Heterosexual 2
13564 A Lolita da Van Virgens 5
13574 Tesão na dança de salão por Cláudia Traição/Corno 3
13971 Sob o domínio do anal. Quebrando promessa! Heterosexual 3
13996 Transa no clube por Morena Gostosa Heterosexual 1
13997 Dei a bundinha e adorei, mas o cara... por Julie Heterosexual 1
13998 Finalmente... por Marcela Virgens 2
14107 Sem controle por Júlia X Traição/Corno 2
14121 A baixinha Traição/Corno 0
14172 Se minha cozinha falasse Heterosexual 0
15842 Sustos Heterosexual 1
16580 Putinha Heterosexual 0
16778 O primeiro de uma série. Heterosexual 1
23558 Adoro garotos por Maria Heterosexual 0
38735 O cozinheiro cuzinheiro. Heterosexual 1
38736 A mandona. Fetiches 0
43530 A bundinha mais bonita da minha vida. Por Biel Traição/Corno 3
49669 O "rabinho" Interrraciais 2
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA