Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





COMO COMER O CU DE UM HÉTERO PEGADOR


Assim que minhas visitas saíram - minha prima e seu namorado -, fui à cozinha e tomei um copo de leite. A campainha tocou. Eu pensei que eles tivessem esquecido algo. Era o Rogério, o porteiro! Nem lembrava que tinha acertado com ele! Ele estava banhado, de bermuda jeans, sapato de couro e uma camisa pólo verde lodo bem claro. Os dentes branquíssimos brilhavam naquele sorriso meio moleque, contrastando com o tom moreno canela de sua pele.
Apesar de ter parecido, eu não havia falado sobre a necessidade de uma massagem com segundas intenções. Pode ter parecido, mas não foi! Aliás, eu nunca tive esses interesses pelos funcionários do prédio. Sempre achei que isso poderia causar desconfortos posteriormente. E, mesmo naquele momento, estava resolvido a não criar clima favorável para que acontecesse nada além da massagem. Rogério era um pedaço de mau caminho... isso não posso negar! Mas era casado, galã das secretárias do lar que viviam ao redor dele e, além disso, não sabia até que ponto ia a sua discrição.
_ Entra, Galo! [Risos]
_ Gostou do “Galo”, heim! Quer dizer, de me chamar de Galo! [Risos]
_ Você não disse que todos te chamavam assim? Então...
_ Eles demoraram a ir embora, heim?! Deu tempo tomar banho, trocar de roupa e ainda fiquei de papo com o Cabeção! Quase que eu dava um pulo no bar pra tomar uma geladinha! Mas fiquei com receio das suas visitas saírem e o senhor dormir!
_ Você é chegado numa bebidinha, heim?!
_ É bom! Depois de um turno ali dentro da guarita... sem nada pra fazer... uma cervejinha ou uma dose de cana é bom pra relaxar... O senhor não é muito de beber, não é? Nunca vi o senhor “legal”!
_ Bebo pouco! Fico logo “alegre”... Aí pra subir na mesa é um pulo! [Risos]
_ [Risos] Tá frescando! Nem imagino o senhor fazendo isso! [Risos] Eu pagava pra ver!
_ Ih, Rogério... Você não sabe a metade da missa! Mas depende muito... Às vezes eu fico sentimental... começo a chorar! Às vezes eu fico valente... quero fazer uma chacina! Às vezes fico bem solto... quero imitar a Madonna, a Lady Gaga, a Grethen, a Ângela Maria... qualquer uma! Às vezes penso que trabalho no aeroporto... quero conferir as “malas” de tudo quanto é homem!... É uma loucura!
_ [Gargalhadas] É putaria! O senhor tá com comédia! [Gargalhadas]
_ Claro, Rogério! Já pensou eu fazendo um papelão desses? Eu só fico mais falante... mais espontâneo... só! Mas eu costumo beber mais em casa. Eu geralmente saio de carro... Como vou poder beber!? Tenho que ser bem controlado...
_ É verdade! Mas gostei aí dos tipos de reação... a das imitações e do aeroporto são show! [Risos]
_ Mas se você quiser tomar uma cerveja, acho que tem umas três latinhas na geladeira. Você se incomoda de pegar, enquanto eu arrumo o lugar para a massagem? Aqui no tapete é melhor, não é? Vou forrar. E pegar um creme!
_ Opa! Posso pegar mesmo?
_ Pode sim...
_ Licença...
Afastei os sofás e tirei a mesinha de centro. Estendi um edredom e voltei ao quarto para vestir uma sunga. Estava de costas para a porta e passava a primeira perna na peça quando me assustei com Rogério parado na porta com a latinha na mão.
_ Ai, homem! Que susto!
_ Desculpe... Eu não sabia... Eu queria usar o banheiro, posso?
_ Sim... Claro!
Fiquei na sala, sentado no edredom e ele voltou. Estava meio sério... meio encabulado...
_ Vou ficar sem camisa, certo? Pra não molhar com a transpiração... É bom tirar os sapatos também... o pano aí está tão limpinho, não é?
_ Fique como achar melhor, Rogério... Galo [Risos]...
_ Não fale isso não...
Eu ri e ele correspondeu. Pensei comigo “Isso não vai prestar! Ou melhor: Isso vai prestar até demais”! Que peitoral gostoso... pelos ralinhos, naturalmente, formando uma estrada que ia do tórax ao “Campo da perdição”! E as batatas das pernas! Deu vontade de morder! A excitação já dava os primeiros sinais... Deitei imediatamente ficando de bunda pra cima. A pressão do meu corpo aumentava a excitação. Pronto, eu já estava de pau duro! E só a cabeça de baixo teve vez... eu não tinha mais controle de mim. A razão foi para as “cucuias”! Encostei a cabeça no edredom virada para o lado contrário ao que ele se posicionou, e fechei os olhos. Senti o primeiro toque de suas mão...
_ Ai! Que mão gelada! [Risos]
_ [Risos] É por causa da latinha! Vai relaxa...
_ Ahhh... Estava precisando disso!
_ Tá bom assim? Ou mais forte?
_ Bom é com força, não é não?
_ [Risos] Quem manda é o freguês! O senhor pede e eu obedeço! [Risos]
_ Não fale isso! Olha que eu acredito... Não prefere usar o creme? Por mim está ótimo assim, mas acho que o creme facilita pra você...
_ Mas é pra acreditar mesmo! [Risos] Deixa o creme para depois... Eu prefiro assim... no seco!
_ Aiii!
_ [Risos] Calma! [Risos] Quer mais forte! Assim?
_ Isso! Ahh... É bom demais! Melhor que uma trepada!
_ É não! [Risos] Posso ficar em cima das suas pernas? Assim, de lado, fica ruim de massagear por igual... Fica a pressão maior em um dos lados.
_ Você pode fazer o que quiser, Rogério!
_ Agora eu é que digo: Olha que eu acredito! [Risos] Pra mostrar que eu acredito, vou tirar a bermuda. Tá atrapalhando... Posso?
_ Rapaz... você pode ficar até nu se quiser!
_ [Risos]
De repente, sinto Rogério derramar o creme em minhas costas e reiniciar a massagem, pressionando e deslizando as duas mãos desde o cóccix até os meus ombros... e eu ali, de olhos fechados, suspirando, viajando. Num certo instante, sinto-oele encostar a bunda em minhas pernas... tudo normal, se o contato não me fizesse perceber que a pele dele estava em contato com a minha, ou seja, o safado tinha tirado mesmo a cueca, ficando nu, como eu havia falado. Tremi todo! Continuei como se nada tivesse acontecido. Mas ele foi além, no movimento – sentido bunda-ombro – o corpo dele ficava praticamente colado ao meu e, claro, sua rola tocava em minha bunda. Não tive dúvidas... estava duraça! Eu ri.
_ Rogério...
_ Oi?
_ Aii.. Se você está usando os dois braços e as duas mão para massagear minhas costas, que braço é esse que está em cima da minha bunda?
_ [Risos] Esse aqui?
Ele falou isso segurando a pomba e batendo com ela sobre minha bunda.
_ É um reserva que eu tenho. Fecha os olhos que eu mostro...
Ergui o tronco apoiando os cotovelos no chão. Ele veio até minha frente e passou a cabeça da rola em meus lábios.
_ Sente o gostinho dele...
Eu abri a boca e ele meteu a cabeça. Dei uma chupada...
_ Ahrrrrr...! Puta que pariu! Ahrrr...! Tá gostosa?
_ Hummm... Não dá pra sentir direito...
_ Então engole mais! Issssssssssss...! Ahrrrrrr...! E agora?
_ Uma delícia! Hummm...! Hummm...! Delícia! Hummm...! Senta aí no sofá! Pega outra latinha antes. Agora eu quero um golinho!
_ Na hora!
Quando ele voltou, pude ver que corpo gostoso ele tinha! Nada exagerado... tudo desenvolvido proporcionalmente. As pernas bem torneadas – tanto coxas quanto batatas – me chamaram atenção! Antes que ele sentasse, parei-o e fui lambendo e chupando desde os seus tornozelos. Passando pelas coxas, até dedicar atenção à região abaixo do saco. Ele bebia a cerveja e me olhava. Eu levantava o saco e chupava ... Chupava mesmo!... Aquele lugar quentinho. Ele deixou a latinha de lado e puxava minha cabeça contra si, enquanto gemia.
_ Põe a perna aqui...
Ele apoiou a perna no braço do sofá, e eu pude chegar até seu cuzinho. Que delícia chupar o cu de um macho!
_ Ahrrrrrrrrr...! Porra! Nunca tinham feito isso em mim! Ahrrrrrrrrrr...! Gostoso demais! Hummm...! Caralho! Olha, chega meu cacete ta babando! [Risos] Isso! Oh delícia!
Ao dizer que o pau babava, Rogério empinou mais a bunda e isso facilitou que eu abrisse bem e conseguisse meter a língua bem dentro. Uma piscada forte foi a confirmação do prazer que isso provocava nele. Pensei: “Se é assim... prepare-se!”. Ele se punhetava.
_ Senta aí! Gostou da língua invasora?
_ Porra! Quase gozei! Nunca tinha feito isso! Minha ex, uma vez, tentou fazer fio terra. Cortei na hora!
_ Mas por quê?
_ Nada... Começa com o dedo, depois ta metendo cacete! [Risos]
_ E você acha que só porque foi penetrado vai acordar no outro dia como gay? Ou então que todo mundo vai te olhar e vai saber que você foi penetrado? Não muda nada, Galo! Se você gosta de mulher, vai continuar gostando. Agora só é legal fazer se der prazer... Só por fazer, não serve! Mas como saber se dá? Só vai experimentando...
_ Vamos deixar isso prá lá! Chupa ai meu pau! Sua boca é gostosa! Chupa melhor que mulher! Olha só a habilidade! Ahrrrrrrr...! Porra, é uma viagem! Ahrrr...!
_ Que pomba gostosa! Hummm...! Ahrrr...! Quero ela todinha dentro de mim! Ahrrr...!
_ Claro! E eu perco viagem? Hummm...! Vou meter até o talo! Quero você gemendo com ela cravada!
_ Promete? Hummm...! Hummm...! Vai meter bem forte? Hummm? Bem fundo? Hummm...? Vai?
_ Ohwww...! Caralho que boca gulosa! O cuzinho é guloso também? Ahwww...! Ahwww...!
_ É muito mais! Hummm...! Hummm...!
_ É mesmo? Ahrrr...! Ahhhrrr...! Vai ter que me mostrar, heim! Safado! Toma! Merece umas palmadas! Toma!
_ Aiii! Hummm...! Aiii! Bate! Aiii!
_ Gosta? Pois a surra grande que eu vou te dar é de rola! Isso, engole minha chibata! Ohh... ! Issssss...! Dá valor chupar um saco, não é? Aproveita, Safado! Ohhh...!
_ Mas gosto mesmo é de chupar aqui! Ahhh...! Assim... Segura as pernas pra cima! Olha que cuzinho gostoso! Uhhh! Delícia! Nas preguinhas... Humm...! Humm...! No buraquinho... Humm...! Ohwww...! Gostosura! Agora lá dentro... Ohwwwww...! Pisca Rogério, pisca! Ohwww...!
_ Ahrrrrrrr...! Que beleza que é isso! Ahrrr...! Minha pomba fica tremendo de tesão! Ahrrr...! Safado... Wahrrrrrrr...! Owhhhhh...! Comendo meu rabo com a língua, não é safado! Isso! Mais fundo! Ahrrrrr....!
_ Tá gostando, tá? Hummm...? Tá? Hummm...? Hummm...?
_ Demais... Demais! Ahrrr...! Ei, o dedo não! [Risos] Tarado!
_ Você não vai meter esse cacete inteiro em mim? Eu não posso meter um dedinho fininho como esse? Olha como é gostoso... Tá vendo? Não é bom? Sente assim... entrando e saindo.. Humm...! Entrando e saindo... Bem no fundo... Issss! Mexendo o dedo dentro... Diz se não é bom?!. Não é gostoso?
_ Porra! Não consigo nem falar! Ahrrr...! Faz o vai-e-vem de novo... Ahrrrr...! Caralho!
_ Fica de bunda pra cá, apoiado no encosto...
_ De quatro? Aí é putaria! [Risos]
_ Não... De joelhos, de costas pra mim... Assim... Olha que delícia de cu!
_ Ahhhhh...! Porra, essa língua! Vou me viciar nisso, heim! Vai ter que fazer todo diaaaa! Ohhh...! Você põe o dedo de surpresa! Ahhh...! Mexe... Isso!
_ Empina bem! Você gosta dessas lambidas pelas preguinhas, não é? Olha... chega pisca forte! Abre mais as pernas e passa teu pau por baixo, pra eu chupar...
_ Ahhhh...! É bom mesmo... Ahrrr...! Mexe... Assim... Você sabe fazer! Ahrrr...!
_ Não! Agora que a gente começou ... Dá umas mexidas no bumbum... Assim...
Aproveitei aquele clima... Ele estava alucinado com aquilo, meti outro dedo. Ele deu uma piscada forte, mas nada disse... Dei mais umas lambidas, e meti três... Ele deu um gemido meio suspirado e pôs o rosto entre os braços cruzados. Como não houve resistência, era a hora. Fui levantando e beijando sua bunda suas costas, até seu pescoço, onde respirava forte arrancando suspiros dele. Fiquei roçando meu pau entre as nádegas dele. Inicialmente ele ficou parado, mas virei seu rosto e beijei sua... Ele começou a forçar a bunda contra meu pau. O pote de creme estava bem ao meu lado, no chão. Abaixei-me e voltei a lamber seu cuzinho, preparando-o para receber o visitante. Passei uma boa quantidade de creme por toda a minha rola e voltei a beijá-lo, virando apenas seu rosto. Ele não abria os olhos. Deixei a cabeça bem na entradinha e envolvi seu corpo com meus braços. Fui, delicadamente, forçando a entrada. Ele não reclamava e nem fugia, mas travava o cu. Peguei em seu pau e comecei uma punheta... Tiro e queda... o cuzinho deu uma trégua e meti a cabeça.
_ Aiiiiiiiiiii...! Porra! Tá doendo... Tira aí... Aiii!
_ Calma, Rogério. Relaxa... Relaxa... Curte a punheta... Não retrai , não! Deixa o cuzinho bem relaxado! Isso... Isso... Sente só o movimento... Assim... Assim... Está todo dentro! Tá sentindo? Agora nem está mais doendo... Está?
_ Não... Tá não! Hummm...! Hummm...! Isso... Devagar! Hummm...!
_ Como você é gostoso, cara! Empina mais a bunda... Issss...! Que cuzinho apertadinho! Olha como é bom quando fica no vai-e-vem... Hummm! Ohwww...!
_ Issss...! É... Isssssssss...! Mexe. Mete! Issss...! Aiiii...! Aiii...! Mete mais...
_ Gosta assim... bem rápido? Toma! Isss...! Toma!
_ Ahhh...! Aii! Aii! Aii! Mais! Ahrrr...! Não agüento mais segurar o gozo...
_ Pois goza... Vamos gozar juntos... Ahhhhhhhhhhhhh! Ahhhhhhhhhhhhhhh!
_ Ahhhhhhhhhhhhhhh...! Owhhhhhhhhhhhhh....! Fundo, isso! Ahrrrrrrrrrrrr...!
_ Aff! Estou morto! Esse Galo arrancou minhas forças!
_ É, né? O senhor com essa carinha...
_ O quê?
_ Eu venho certo de comer, e acabo sendo comido! [Risos] Rapaz... tirou meu cabaço esse safado! [Risos]
_ Foi ruim?
_ Não, foi não. Mas se tiver que rolar de novo... só se for com o senhor. Isso morre aqui! Ah! E da próxima vez... Antes de brincar com a língua no meu cu, eu como logo o seu... Foi essa língua que começou a putaria! Quando menos esperei, tinha uma rola no meu rabo! [Risos] Oh língua ordinária da porra!
_ Mas eu fiz com carinho...
_ Sempre dói daquele jeito pra entrar... no começo?
_ Se a pessoa ficar prendendo, claro que dói, Se relaxar, a gente sente um desconforto, mas não chega a ser dor, e de repente passa! Sabe qual o segredo? Quando estiver querendo entrar, fazer força para fora... Entende? Ao invés de prender, faz uma forcinha para soltar. Mas também não precisa ser uma força descomunal! É perigoso acontecer coisas “desagradáveis”... Entendeu?
_ Entendi! Vou ao banheiro tomar uma chuveirada. Posso beber a última latinha?
_ Pode, Galo! Da próxima vez... Quero tomar esse leitinho que sai por aqui... todinho!
Ficamos abraçados, eu segurando sua rola e falando, quase sussurrando em seu ouvido... às vezes passando a língua em sua orelha e fazendo seu corpo arrepiar... Da mesma forma ele fazia...
_ Vai acordar meu cacete de novo?
_ Hummm... Por que não? Hum?
_ Ahhrrr!!! Vamos tomar um banho juntos? Aí eu te dou muito leitinho nessa boca! Vamos?
_ Mas só chupadas... Penetrações ficam para outra vez! Ah... E eu quero uma chupada gostosa também...
_ Tá certo! Eu chupo também... Só não será como a sua... Mas você me ensina! Ora, depois de ter o cu comido... o resto é “café pequeno”! Se bem que... esse café não é muito pequeno não! Rapaz... Isso tudo coube no meu cuzinho? Coitado!
_ Nem compara ao teu! [Risos] Entrou todinho... Issssss...! Ahhh... Aperta! Isso, bate uma punheta em mim... Ahrrrrrrr...! Entrou todinho... Até o talo... Ahhh...
_ Todinho, foi? Safado! Tirou minha virgindade! Se você tivesse me dado bola... Já teria rolado essa transa há muito tempo! Isss...! Só não imaginei que eu ia te dar meu cuzinho... Gostou de me comer?
_ Gostei! Ahhh...!
_ Gostou mesmo? Fala...
_ Ahhh... Adorei enfiar meu cacete nesse cuzinho virgem... Hummm...
_ Delícia! Gostei também... Você fez com jeitinho... Mas quando for eu... seu safado... Ahhh...! Eu vou detonar suas pregas! Você vai ver!
_ Eu quero ver! Duvido!
_ Duvida? Duvida mesmo? Hummm...? Diz que duvida, que te arrombo agora! Ahhh...! Diz!
_ Dorme aqui. Dorme...
_ Você ta querendo rola nesse rabo não é? Durmo, safado! Durmo!
_ Hummm... Já estou ficando doidinho! Vamos tomar logo esse banho! Galo! [Risos]

E nós, eu e o porteiro gostoso, cobiçado pelas secretárias que trabalhavam nos apartamentos do condomínio e, também, por suas patroas, fizemos l.o.u.c.u.r.a.s pelo resto da noite... nossos estoques de gala foram pro beleléu! Do dia seguinte em diante, pelo menos uma vez a cada semana, meu cacete visitava aquela "gruta do prazer". E o dele, a minha! No início até que deu para ficar na clandestinidade, porém, como as "visitinhas" ficaram bem mais frequentes que o que tínhamos planejado, as desconfianças começaram a aparecer. Começou por Nelson, um dos seguranças que fazia ronda pela madrugada entre os blocos. Era primo de Rogério. Como a coisa ficou muito evidente para ele, não houve outro jeito: era preciso colocá-lo entre nós!
Olha, vou dizer, viu! Sentir sua rola invadindo um cuzinho e arrancar gemidos do parceiro é uma sensação maravilhosa. Mas quando o invadido é um macho (Entenda-se: tem comportamento e vive socialmente como tal)... Nada se compara! Indescritível!
Foto Perfil G Froizz

Ficha do Conto

Escritor:
gutofroizz

Nome do conto:
COMO COMER O CU DE UM HÉTERO PEGADOR

Codigo do conto:
12279

Categoria:
Gays

Data do Envio:
20/04/2011

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
1

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us
Foto 1 do Conto erotico: COMO COMER O CU DE UM HÉTERO PEGADOR




Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: raulpark em: 01/10/2013
kkk! massa numca dei tambem numca tive oportunidade mas axo q numvo dar numca! mas é da hora ler os contos!
Comentado por: Agricio em: 28/08/2011
Que delicia, queria ser esse porteiro (galo), iria adorar dar meu cu, sempre desejei, nunca tive oportunidade. Que tesão!!

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
11920 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 01 Gays 5
11963 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 02 Gays 5
12002 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 03 Gays 5
12016 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 04 Gays 5
12033 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 05 Gays 5
12059 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 06 Gays 5
12076 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 07 Gays 4
12148 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 08 Gays 5
12154 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 09 Gays 4
12191 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e Pecado 10 Gays 5
12235 Quem quiser que atire a primeira pedra! Gays 2
12249 UMA SURPRESA DE NATAL Gays 1
12331 Mestre Picasso ou pica de aço do mestre de obras Gays 2
12352 TIRE A ROLA DO CU DO MEU MARIDO, IMEDIATAMENTE! 1 Gays 2
12353 TIRE A ROLA DO CU DO MEU MARIDO, IMEDIATAMENTE! 2 Gays 2
12385 "BULLYING" COM O CU SE PAGA 01 Gays 2
12386 "BULLYING" COM O CU SE PAGA 02 Gays 2
12417 "BULLYING" COM O CU SE PAGA 02 (Continuação) Gays 1
12448 O GALO, A GULA E A GALA... AGORA! 01 Gays 2
12459 O GALO, A GULA E A GALA... AGORA! 02 Gays 2
12473 O CU É MEU... DOU PRA QUEM EU QUISER! Incesto 5
12474 O GALO, A GULA E A GALA... AGORA! 03 Gays 2
12493 BOBEOU? TOMEI O MACHO DA MINHA TIA, NA MORAL! Traição/Corno 2
12506 COMO UM PAI ENTENDE O FILHO GAY? Gays 8
12549 PAINHO: DELÍCIA DO MAR 01 Incesto 6
12559 QUE PUTARIA É ESSA AQUI, HEIM? 01 de 02 Incesto 4
12587 A TROZOBA DE PAPAI ATOLADA NO MEU BOGA... ADORO! 1 Incesto 8
12606 PAINHO: DELÍCIA DO MAR 02 Incesto 6
12607 Ahhh! Isso, titio! Arromba meu cuzinho! Ahhh...! Incesto 9
12640 Ahhh! Isso, titio! Arromba meu cuzinho! Ahhh...! 2 Incesto 5
12684 AULA? EU QUERO É ROLA, PROFESSOR! Gays 7
12687 PAINHO: DELÍCIA DO MAR 02 CONTINUAÇÃO Incesto 3
12763 O FLAGRA! 01 Gays 3
12776 O TENENTE CORONEL PRECISOU FLAGRAR PARA DESCOBRIR Incesto 5
12794 INSENSATO CORAÇÃO: A VERDADE SOBRE LÉO! Fetiches 3
12857 UM FUSCA 74 POR AQUELE CABAÇO Gays 5
12874 O PRÊMIO: MEU CUZINHO! Incesto 5
12947 PACTO ENTRE POLICIAIS Grupal e Orgias 9
12955 QUE PUTARIA É ESSA AQUI, HEIM? 02 de 02 Incesto 6
12984 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e pecado (11) Gays 6
12985 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e pecado (12) Grupal e Orgias 6
13211 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e pecado (13) Grupal e Orgias 6
13212 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e pecado (14) Grupal e Orgias 6
13213 HISTÓRIAS DE CADU: Paixão, Prazer e pecado (FINAL) Grupal e Orgias 7
13315 COISA BOA É ROLA DE PADRASTO! HUMMM...! Incesto 5
13361 E AGORA? ACABO A PUTARIA OU PARTICIPO DELA? Grupal e Orgias 2
13427 COMO COMER O CU DE UM HÉTERO PRECONCEITUOSO Gays 3
13434 QUE ROLA GOSTOSA, PAIZINHO! HUMMM...! Incesto 7
13460 O CRENTE QUERIA QUE EU ME ENTREGASSE... CONSEGUIU! Gays 3
13526 MELHOR NEM SABER, PAI! Grupal e Orgias 5
13570 NO SHOPPING, NA VILA, NO MATO (3 MINI-CONTOS) Gays 3
13709 PAINHO: DELÍCIA DO MAR 03 Gays 5
13710 PAINHO: DELÍCIA DO MAR 04 Gays 5
13759 PAINHO: DELÍCIA DO MAR 05 - DESFECHO Gays 6
21469 QUE "PREGO" GOSTOSO Gays 8
21725 NO DESESPERO... ENCONTREI O PRAZER! Gays 12


© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA