Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Comendo minha aluna, na minha casa!


Comendo minha aluna, na minha casa
   
Ola! Esse conto relata algo inesperado comigo e uma aluna do 8º ano. Pra começar vou me apresentar: chamo-me Francisco, sou professor do ensino fundamental maior e ensino médio da rede pública a 7 anos, sou um cara bem vistoso, sou casado com uma morena linda com quem tenho um filho, tenho 1,67 de altura, peso 65 kg, posse considerar que tenho um corpo atlético, meus olhos são verdes e isso é um fator a mas que fascina muito as mulheres.

Bem vamos à história: como disse sempre fascinei as garotas por onde trabalhei, já levei muita cantada, mas nuca levava a sério, pois poderia haver problema pra meu lado, então eu sempre evitava, principalmente por que a maioria das meninas era menor de idade, mas essa foi diferente, tinha 18 anos e não consegui me conter com a indireta que ela deu, que no caso foi bem direta, juro pra vocês que meu sangue esquentou com o que ela falou. Nesse dia estava dando aula de C.F.B. assunto: (REPRODUÇÃO HUMANA) no turno da noite nos dois primeiros horários e como tinha dado aula no período da tarde, só deu tempo de ir em casa tomar um banho e voltar para a escola sem jantar, resumindo, fui trabalhar com fome, e por incrível que pareça, ter ido pra escola com fome, foi o alicerce pra isso acontecer.

Pois bem La estava eu na sala de aula explicando o conteúdo e sobre reprodução humana, que por acaso e um conteúdo que aflora o desejo sexual dos alunos, e ao término da explicação, pedi pra corrigir umas questões que tinha passado para pesquisar, e nesse meio termo a fome começou a aumentar provocando certo desconforto no meu estomago, quando uma aluna da pele morena, baixinha do bumbum empinado que sempre me jogava indireta chegou próximo a mesa me entregou o caderno e ficou bem próximo de mim encarando, no mesmo momento a fome apertou e acabei dizendo:
- nossa que fome!
Sem pestanejá ela falou com uma voz bem baixinha:
- me come!

Acredite ou não meu sangue esquentou que até a fome eu esqueci, fiquei excitadíssimo no mesmo momento e fingindo não ter entendido, perguntei o que ela tinha dito pra ver se teria coragem de repetir ou seria só impulso de momento, pra minha surpresa ela repetiu com a mesma palavra e com um sorriso de safada no rosto.

- me come!

Depois dessa fiquei interessado em comer aquela aluna, então falei pra ela em tom moderado que depois conversaríamos pra combinar tudo, ela topou na hora.
Passaram-se alguns dias, pois as possibilidades de conversamos não apareciam, pois ela sempre saia acompanhada com os colegas da sala de aula e o meu desejo de possuí-la só aumentava, ainda, mas quando ela me olhava no horário do recreio com um olhar de te quero professor.

Mas não demorou muito para a oportunidade de ficarmos só aparecer, eu tinha acabado de sair de uma outra turma e estava na sala dos professores e vi quando ela se direcionava para a secretaria com um trabalho na mão para grampear e como eu sabia que não tinha ninguém na secretaria nesse momento, me prontifiquei em ajudá-la, essa seria a oportunidade perfeita pra combinar com ela o nosso encontro.

Grampeei o trabalho dela e perguntei se ainda tava de pé aquela nossa conversa que tivemos na sala alguns dias atrás, ela respondeu que sim, então falei que no outro dia eu estaria a tarde toda em casa sozinho e se ela queria me encontra La, ela topou na hora. Nossa nessa hora me deu um calor só de pensar como seria no outro dia. Fui pra casa como se nada tivesse acontecido e quase não dormi a noite só imaginando à tarde de orgia que teríamos.

No dia seguinte, ou melhor, no dia do acontecimento, fui trabalhar no período da manhã e meu pensamento não saia do que poderia acontecer à tarde, à tarde fui deixar minha esposa no trabalho e voltei correndo pra casa pra ficar esperando por ela, nessa hora meu filho já tinha ido com a empregada pra casa dela, pois eu a tinha dispensado no período da tarde, (claro tudo planejado!) então a esperar, mas para o meu desespero começou a chover e imaginei que não viria mais, mas não demorou e ela aparece com uma roupa curtinha um pouco úmida por causa dos respingos da chuva, nossa eu pirei vendo aquela roupa parcialmente colada em seu corpo deixando bem a mostra o formato de seus seios, minha imaginação foi a MILLL.

Convidei-a pra entrar dei uma espiada na rua pra ver se ninguém tinha visto ela entra, mas graças à chuva todas as casas estavam de portas trancadas, fechei a porta e nem precisei fazer nada, nesse mesmo momento ela se atirou em meus braços e me tascou um beijo bem demorado e com muita volúpia, ate parecia que já fazia semanas que ela não beijava ninguém, nossa eu retribui com a mesma intensidade a que ela me proporcionava, aproveitando o momento comecei a viajar minha mão pelo seu corpo um pouco molhado, enfiando a mão por baixo de sua saia e enquanto isso ela começou a passar a mão no meu cacete por cima da roupa e sentindo o volume que estava dentro, a danada já foi enfiando a mão e procurando liberar o que ela tanto queria, nessa hora eu dei uma ajudinha e baixei um pouco o meu short, no que ela viu o meu pau de fora foi se abaixando e fazendo um boquete delicioso, a excitação tava tão grande que tive que mi controlar pra não gozar não boca dela, nossa tava uma delicia aquilo tudo.

Logo peguei-a pelo braço e a puxei para cima e a joguei em cima do sofá e fui beijando suas pernas ate chegar na sua xanhinha que ainda estava de calcinha, nossa que delicia fiquei provocando-a passando a língua por cima da calcinha, ela se contorcia mas não dizia uma palavra, a propósito, nessa nossa tranza não teve conversa, a única coisa que se comunicava era os nossos corpos e que estava ótimo, voltando ao assunto, nessa hora comecei a tirar sua calcinha bem devagar e acompanhando a saída dela com a língua ate que a liberei de toda sua vestimenta a deixando totalmente nua no sofá, ela olhava pra mim e demonstrava com suas ações que queria se devorada de todas as formas.

Pequei-a pelo braço e puxei e ela entendendo o recado virou de costa pra mim e empinou a bundinha e que bundinha, deixando bem vulnerável sua xanhinha que brilhava de tão meladinha que estava, não contei conversa, fui segurando em seu quadril e encostando meu pau em sua bucetinha e empurrando bem devagar ate entrar todinha ela gemia e empinava cada vez mas sua bunda demonstrando que queria que enfiasse cada vez mas forte, então eu obedecia e dava cada estocada que a comprimia no sofá ate perceber ela se tremer no momento do goso e nesse momento a única palavra que saia de sua boca era um gemido auto de muito prazer, mas como estava chovendo forte nem me preocupei pois ninguém ouvira o barulho que fazíamos.

Depois de alguns longos minutos comendo ela por traz resolvi mudar de posição e nesse meio termo ela agarrou meu pau com as mãos e começou a chupar com vontade, e a safada ainda ficava me olhando enquanto chupava pra me deixar mais doido ainda, depois disso a arrastei pra cozinha a coloquei sentada em cima da mesa de frente pra mim, e eu com o pau bem duro a puxei ao meu encontro encaixando meu cacete de uma vez só em sua xaninha e aproveitando pra chupar seus belos seios que estavam bem arrepiados de tanta excitação, nossa como estava gostoso enfiando o meu pau naquela xaninha e ficar olhando o entra e sai maravilhoso, confesso que não demorou nada pra nós dói gozarmos juntos e ficarmos parados por alguns segundo, nossa, tava uma delicia aquilo tudo.

Após essa gozada resolvi me jogar uma água para diminuir o calor mesmo com toda aquela chuva caindo a temperatura ali estava alta, fui para o banheiro e deixei a porta entreaberta, eu já estava debaixo do chuveiro quando ela entrou com a cara mas safada ainda e me agarrou ali mesmo com um beijo ardente, não resisti meu pau ficou tinindo na hora a virei de costa e comecei a roçar meu cacete entre suas perna o melando em sua buceta que estava excitadíssima, dei algumas deslizadas até encaixar em seu cuzinho, dei uma forçada e vi que ela não recuou, então continuei forçando até que entrou a cabeça, dei uma tirada lambuzei na xaninha de novo e voltei a estocar no qual foi entrando, entrando até sentir meus ovos bater em sua buceta, nossa ela gemia de mais, comecei a puxar e enfiar devagarzinho, fui aumentando a intensidade ate ficar num vai e vem muito gosto, nossa eu segurava no quadril daquela morena e enfiava com vontade e enquanto isso eu ficava massageando seu clitóris com os dedos que vez ou outra escorregava pra sua vagina que estava esbaldando goso, ficamos naquele vai e vem até eu sentir vontade de gozar, nessa hora tirei o pau de dentro daquele cuzinho apertadinho e empurrei ela para baixo e gozei nos seios dela, e que gozo em! eu gozando e ela passando a mão para espalhar em todo o seu colo.

Quando terminamos, tomamos um banho ela vestiu a sua roupa nos beijamos, ela sorriu e perguntou se tinha chance de acontecer de novo e eu prontamente respondi que sim. Ela saiu ainda com chuva e foi embora.

Bom gente, teve outros encontros bem picantes com essa morena, mas contarei em um outro conto.
Ahhh! Não tranzei com ela sem camisinha não, só não relatei, pois ficaria sem graça!

Foto Perfil Francisco

Ficha do Conto

Escritor:
francisco

Nome do conto:
Comendo minha aluna, na minha casa!

Codigo do conto:
14106

Categoria:
Traição/Corno

Data do Envio:
24/10/2011

Quant.de Votos:
10

Quant.de Fotos:
1

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us
Foto 2 do Conto erotico: Comendo minha aluna, na minha casa!




Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: terranova em: 20/12/2013
Um texto bem quente no ritmo e elaborado!
Comentado por: vadia do bundão em: 09/02/2013
Q delicia...
Comentado por: Patty80 em: 04/11/2012
Delicia de conto, fiquei exitadissima. Bjus
Comentado por: Pescador em: 04/11/2012
Bom de mais, votei Leia meus contos e comente, vote se gostar
Comentado por: C-EL em: 04/12/2011
Excitante seu conto, muito bom..
Comentado por: taradãobi30 em: 02/12/2011
que pau delicioso vc tem, parabéns pelo conto muito excitante.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
21804 Menage surpresa na pescaria Fantasias 25
36551 UMA AVENTURA COM MINHA SOGRA Fantasias 13
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA