Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA


Como muitos ja leram nossas histórias, vou contar agora mais uma, somos casados a 11anos, ela loira gostosona 36anos, começamos no menage no primeiro ano ja de casamento pois ja fantasiavamos qdo solteiros, atualmente fazemos menage e tbm a libero para sair sozinha, ela tem dois amantes fixos um que sabe que sei e outro que ela sai sozinha porque ele acha que eu não sei, portanto saem sozinhos, temos tambem outros amigos com quem saimos que são contatos antigos da net, mas como ela anda bem ocupada quase não arranja novos rsss, vou contar agora um encontro que aconteceu a um tempo atrás, como ja disse somos muito experientes, tivemos muitos encontros mas agora que estou tendo tempo de escrevelos.
itens novos.
Vou contar aqui um encontro mto gostoso que tivemos, lembrei dele teclando com outro amigo, relembrando os amantes que ela ja teve rss. Lembro bem deste encontro inclusive na ordem cronológica rss, ele foi o quarto cara a comer ela, como no primeiro encontro por vergonha de ir a motel marcamos com ele num hotel normal do centro de Porto Alegre, ele alugou um quarto nós outro, depois sem ninguem ver ele foi ao nosso quarto, dele só haviamos visto foto do dote que ela ja exigia ser grande, e nos falamos por fone, naquela época não tinhamos nem era comum ter webcam. Ele era um cara loirdo grande, quase dois metros, apelidado alemão, o pau que chamou atenção dela era grande, uns 19cm, mas chamava mais atençao pela grossura, extremamente grosso, como disse no primeiro conto, qdo fantasiamos ela não pedia dotado, achava que nao fazia diferença, mas por acaso o primeiro cara que a fudeu depois de mim era bem dotado, ela adorou e até hj exige que seja dotadão. Bem chegamos no hotel, ela tomou banho e ficou só de langeri, eu liguei para o cara que ja estava no quarto dele, passei o numero do nosso quarto, logo ele bateu na porta, o quarto do hotel era grande, tinha um corredor para chegar a cama, ela foi abrir a porta por minha insistencia, só de calcinha e sútia, fikei sentado na poltrona do quarto esperando e dando uma privacidade aos dois, não escutei nada que falaram na porta só vi quando entraram no quarto ja se beijando, aquela época ela era mais timida mas como sempre prática, nao curtia ficar batendo papo, primeiro provava fudia, se o cara fosse bom dai sim conversariamos mais depois e poderiamos nos tornar até amigos, caso o cara fudesse mau, ela fuderia com ele, nos despediríamos e nunca mais o encontraríamos. Bem ela chegou ja o beijando, ele pos ela sentada na cama, ele de pé, ele era safado, mau me olhou, ja mandou ela tirar a calça dele, ela como boa puta iniciante adorou ser mandada, adorei ver minha putinha despindo aquele homem estranho, qdo a calçaa jeans baixou ele estava de cueca box branca que ela adora, com a pica durissima ja pulando pra fora, ela agarrou o pau por cima e pela primeira vez me olhou com cara de espanto pelo volume, em seguida outra palavra do comedor 'TIRA' ela então delicadamente baixou a parte da frente da cueca liberando aquele gigante que saltou duro a frente do rosto dela, ela ficou admirando por instantes aquele pauzão então terminou de baixar a cueca até os pés ja encostando propositalmente o rosto naquele pauzão, então ele retirou a calça e a cueca dos pés enquanto retirava a camisa, era forte, quase sem pelos mesmo no pau, vi minha esposinha com aquela mão pequena e delicada agarrar então aquele pau envergado pra cima que estava de tão duro, como disse foi nosso quarto encontro e ainda nao tinha saboreado esta cena tão visivel assim, pois nos encontros anteriores sempre aconteceu sem eu ter uma plena visão, ela puxou a pele do cacete para trás liberando uma cabeçona vermelha pulsante, o pau cheio de veias saltadas, ela punhetou umas vezes ainda admirando aquela ferramenta e antes dele ordenar ela ja estava colocando a boquinha naquele monstro, via a dificuldade que ela tinha para colocar pouco mais que a cabeça na boca como a conheço via ela salivando bastante e punhetando para tentar colocar o máxomo possivel, o alemão só a olhava gemendo baixinho, eu que ja nao aguentava mais fui ao wc tomar banho que ainda não havia dado tempo, deixei a porta aberta do banheiro e um pedaço do box para que pudesse enchergalos, não escutava quase o que falavam mas pude perceber que a puta pediu para ele fuder a boca dela pois vi ela tirando o pauzão da boca, falou algo então abocanhou denovo e agora ele fazia movimentos de vai e vem literalmente fudendo a boquinha dela, ela agarrava a bunda dele e cravava as unhas, enquanto eu me lavava via ela as vezes sufocando, mau pude lavar o pau para não gosar ao fazelo, então desliguei a agua e passei a me secar vagarosamente para que pudesse agora escutar os amantes, ele a jogou na cama, enquanto ela retirava o sutia, ele rasgou a calcinha dela arrancando um gritinho seguido dum gemido, então quando olhei ele a estava xupando, aquele cara gigante ajoelhado no chão com a cabeça entre as pernas de minha esposa que delirava gemendo e mexendo enquanto o agarrava pelos cabelos, depois soube que ele alem de mim foi um dos primeiros a enfiar a lingua safada no rabo dela, ela que ainda não fazia anal como hoje em dia, fazia com dificuldades comigo rsss. Ao terminar de me secar sem velos escutei ela pedindo 'VEM POR CIMA', achei que ja seria a penetração e me aprecei mas não ela pedia um 69 com o macho por cima como ela adora ficar por baixo e ser fodida na boca, pude escutar por vezes ela sufocando com as bombadas do macho, demorei um pouco mais, quando sai do wc ele ja estava deitado de barriga pra cima com minha esposa no meio das pernas novamente caprixando no boquete, vi aquele cacetão todo babado pulsando na maozinha dela enquanto ela xupava e lambia cabeça e saco dele quase sem pentelhos, me sentei novamente na poltrona do quarto onde ficava com a visão do rabo da minha esposa para cima, vi a buceta dela estufada de tesão e ja molhada, seus poucos pentelhos aparados ensopadinhos, vi que a lingua do alemão andou no cu dela pois a bunda tbm estava molhada com a saliva do safado, agora ele ja orientava o boquete dela dizendo 'AIII GOSTOSA VAI CHUPA ASSIMMM AHHH AHH, LAMBE MEU SACO DENOVO UMMMM GOSTOSO AHHH AIII SAFADA SE CONTINUAR VOU GOZAR', ai ela dava uma ligeira paradinha, numa destas ela olhou para mim de pau duro e disse 'VEM AMOR METE NA MINHA BUCETINHA' atendi rapidamente, dificil foi aguentar sem gozar, mexia um pouco metia forte enquanto ela sufocava com o pau na boca e por vezes tinha q parar para controlar o goso, a buceta dela tava mesmo alagadinha gostosa mas ainda justinha, eu a fodia com o maior tesão imaginando como ficaria a xota depois de receber aquele gigante, minha esposa ali curtindo pelas primeiras vezes o dia em que teve dois maxos a sua disposição, eu a fodia e ela mamava no embalo aquele cacete pena que o corno aqui pelo tesão da situação nao aguentava bombar ela muito tempo, e foi numa de minhas paradas que ela meio que braba então resolveu sentar no cacete do alemão, qdo parei de meter ela então saiu do meu pau, pegou um preservativo do bide, vestiu com dificuldade a camisinha naquele pauzão, a camisinha ficou na metade do cacete e mto esticada, fiquei com medo que estourasse como no nosso primeiro encontro, au ali parado ajoelhado entre as pernas do cara vi minha esposa ir se posicionando para sentar naquela pica, minha mulher nunca gostou de segurar o pau para sentar, ela adora pegar um pau bem duro e qdo ta por cima ela não poe a mão ela vai procurando com a buceta, vai rebolando até que engole o cacete, mas com aquele pauzão não teve jeito, ela rebolou forçava e o pau escapolia, arrancando gemidos do alemão eu ali atras via tudo sem sequer tocar no pau pra nao gosar, então vi minha mulher novamente agarrando aquele pau por entre as pernas e segurando na entrada da buceta, via ela forçara o corpo pra baixo cravando a xota naquilo, a cabeça logo sumiu de minha visão mas ainda não havia a penetrado, notei pq logo ela subia o corpo denovo pincelando o pau na xota meio que querendo abrir caminho, vi que ela apesar de molhadinha estava com dificuldades para meter aquele cacete na xotinha ainda apertada foram mais umas tentativas umas reboladas ainda ouvi ela falando baixinho 'NOSSA COMO É GRANDE' aquilo me arrepiou todo, saber que minha esposinha seria novamente deflorada por um cacetudo, o pau do cara pulsava na mãozinha dela, até que de tanto ela forçar percebi por seu gritinho seguido do gemido que a cabeçona havia entrado, ela por instantes ficou imóvel e eu via que realmente só a cabeça havia desaparecido, então fiz o que todo corno tem o sonho de fazer, peguei as nadegas de minha putinha e as abri para ajudala a suportar aquela penetração dificil que parecia ser dolorosa até, então ela novamente começou a rebolar sobre o cara agora com mais vontade, louca de tesão gemendo baixo, enquanto o beijava quase sem parar, por vezes conseguia escutar o que eles conversavam, nesta época ela ainda tinha vergonha de se soltar demais acho que por medo do que eu pudesse pensar, então para incentivala falei 'VAI AMOR SENTA, ENGOLE ESTE PAUZÃO COM TUA XOTINHA', ela prontamente me respondeu com sua voz manhosa quase que suplicando 'AI AMOR, É MTO GRANDE TA DIFICIL', tbm ouvi o alemão falando VAI PUTINHA APERTADA SENTA VAI, minha mulher rebolava ia pra frente e para tráz mas o pauzão não entrava mais, agora eu abrindo as nádegas dela tinha a perfeita visão e via que pouco mais que a cabeça estava dentro dela e isto ja a fazia delirar, apesar da dificuldade ela não desistia, eu cansei de ficar naquela posição então sentei na cama apreciando aquela luta desesperada dela para sentir aquele macho todo dentro de si, cheguei a pensar que ela não aguentaria pois via que a parte mais grossa do cacete ainda estava por vir, foi então que minha puta tomou uma decisão que me fez gosar na hora mesmo sem tocar no meu cacete, ela parou de rebolar tirou o cacete de sua xota, pude ver o buracão aberto com a saida do pau, sua mãozinha que segurava o cacete rapidamente retirou a camisinha do pauzão e antes que eu ou ele pudessem falar algo ela voltou a enfialo na buceta, só escutei ela falando AGORA SIMMM, AHHHH, isto mesmo a camisinha estava atrapalhando mais pois ja deveria estar seca então ela desesperada por sentir tudo aquilo dentro perdeu a cabeça e retirou a camisinha, eu fiquei sem ação, ao ver que agora as investidas dela estavam funcionando e que o pauzão foi sumindo dentro dela mesmo sem tocar meu cacete gozei feito louco esporrando chão e um pedaço da cama, meus gemidos contidos foram abafados pelos gemidos dos dois amantes que deliravam ao se sentirem, ela sentindo o pau que agora parecia mais grosso e ele sentindo aquela buceta apertada e quente, ao terminar minha gosada cai aos pes da cama quase sobre os pés do alemão, eu deitado podia agora apreciar ainda mais a visão da bunda da minha esposa rebolando naquele pau via que ela ja havia conseguido enfiar todo o cacete na buceta, quando ela retirava parte do pau da xota eu percebia sua excitação na baba que escorria do pau dele, a bucetinha dela quando levantava chegava a virar do avesso, pena que naquela época ainda não era comum maquinas digitais e não tinhamos a nossa para registrar, ela rebolava por vezes com todo o cacete cravado nela gemendo baixo mas loucamente, as vezes subia e descia mas ainda via a dificuldade de suportar a descida naquele pau, o saco do alemão quase sem pentelhos era tbm grande, cheguei a agarrar minhas bolas para comparar com as dele e as dele eram quase o dobro das minhas, agora ela mais corajosa levantou o corpo que estava até então colado ao dele, sentando literalmente no pau que sumiu de minha visão, então ela tentava agora fazer movimentos pra frente e para tras com todo o pau dentro dela, é assim que ela gosava rapidamente, suas unhas cravadas no peito do alemão que ao mesmo tempo apertava fortemente os seios de minha mulher, ouvia agora ela mais claramente, não falava muitas palavras era só um ' AIIII AHHH AHHH AIIII UMMM AIII', notava que os AIss as vezes eram de desconforto, depois ela me confidenciou que o pau do alemão batia no fundo da xota e lhe causava um certo desconforto, desconforto que hj em dia passou a excitação pois hj ela adora gosar sendo socada la no fundo, mas nesta época tudo ainda era novo, ela ficou um certo tempo nesta posição tentando gosar mas por vezes tinha que parar escutava dela ' AII COMO É DURO AHHH AIIII AHHH TA NO FUNDINHO AHHH QUE GOSTOSO AHHH nem havia ainda pensado no perigo que estavamos correndo por aquele estranho a comer sem camisinha até que ela mesmo falou AIIII DELICIA SEM CAMISINHA AHHH, MAS GOSTOSO NÃO GOSA DENTRO TA' ao que o alemão falou TA GOSTOSA PODE DEIXAR QUE AVISO, então vi que qdo ela parou para retirar a camisinha ja tinha falado pra ele e ele prometido tirar o cacete na hora de gosar, no meio deste dialogo pela primeira vez depois de estar entalada no pau dele ela me olhou, como tava dificil conseguir o goso ela me chamou ' VEM AMOR ME DA OUTRO PAU, QUERO OUTRO PAU PRA MIM, então fiquei de pé na cama ela ainda sentada no alemão e dei meu pau para ela xupar, ela ao por a boca no meu pau melecado de porra percebeu que eu havia gosado e ficou mais louca ainda lambendo e abocanhando meu pau mais ainda enquanto mexia freneticamente agora naquela vara, sua boca só saia de meu pau quando ela perdia o folego, via que minha esposinha estava novamente realziando sua grande fantasia de ter dois machos a sua disposição e iria logo logo ter um orgasmo delicioso, qdo ela tirava o pau da boca eu a precionava contra meu corpo então ela colava seu rostinho em mim e mexia mais forte enquanto soltava gemidos e palavras tesudas ' AHHH GOSTOSO AHHH JA GOSOU AMORZINHO AHHHH VOCES TÃO ME MATANDO AHHH UMMM AHHHH, enquanto isto a cama quase quebrava com suas mexidas fortes para frente e para tras sem tirar um centimetro do pau de dentro dela, então seu orgasmo veio forte, imenso e como todos os orgasmos dela demorado, ela fica quase um minuto gosando, quando começou a gosar abocanhou todo meu pau e gosou com gemidos abafados do bokete não consegui gosar em sua boca pois ela mordeu forte meu pau me arrancando gemidos de dor tbm acho que fez de propósito para fazerme sentir o que ela sentiu ao ser deflorada por aquele cacetão, confesso que poucas vezes vi um macho ter o controle que o alemão tinha, neste tempo todo ele só gemia baixo e falava GOSTOSA MEXE MEXE, achei que ele havia gosado mas não realmente ele não gosou, minha mulher ao acabar a gosada perdeu as forças, tirou meu pau da boca e caiu sobre o corpo do alemão quase que desfalecida, corri para tras deles novamente para ver se a porra iria escorrer mas nada, o pau tava duro como ferro dentro dela, ainda assisti o cuzinho dela piscando nos ultimos espasmos de seu goso, e da forma que o pau preenchia a buceta dela mesmo que tivesse gosado nao vazaria nada de porra, diferente de hj em dia que minha esposa é adaptada a cacetes de todos os tipos e até dp vaginal faz, naquela época ela havia fodido comigo(13cm) o primeiro cara que fizemos menage que era dotado, um outro dotadão que a comeu mas com o pau mole pois meio que broxou e um outro com pau médio, entao sua bucetinha era justinha ainda rsss. O alemão foi mto carinhoso a beijando bstt enquanto ela descansava mas eu ali de tras via o pau dele pulsando de tesão dentro dela, vi que eles conversavam bem baixinho um no ouvido do outro, mas pude escutar ela falando QUE PAU DELICIOSO, ACHO QUE NUNCA GOSEI TANTO ASSIM, isto hj em dia é normal mas naquela época dava um golpe forte no maridinho rss, ainda sentia muito mais aquele ciumes misturado com tesão que todo corno curte, hj em dia é quase só o tesão, ja tivemos tantas experiencias que poucas coisas me surpreendem, eles ainda se beijavam e falavam ao ouvido 'NOSSA ME SINTO ESTUFADA COM TEU PAU DENTRO DE MIM QUE DELICIA, e ele É E QUE XOTINHA APERTADA TU TEM, AGORA ME DEIXA GOSAR, ela SIM MAS NÃO GOSA DENTRO VIU GOSTOSO, então ela começou a rebolar devagar no pau dele, eu com meu pau completamente duro denovo assistia maravilhado o pau dele entrar e sair de minha mulher agora com mais facilidade, via o pau muito lambuzado até com liquidos brancos da buceta dela, os movimentos foram ficando mais fortes e agora pela primeira vez via minha puta retirar quase todo o pau de dentro dela e depois socar tudo novamente com vontade soltando gemidos gostosos de quem ja tava com tesão denovo, para meu delirio o pauzão escapou da xota numa das metidas e pude ver aquele cacetão gigante lambuzado e o melhor ver o estrago que havia feito na buceta da minha vadia que havia ficado aberta com um buraco enorme, estava vermelha inchada o clitoris o dobro do tamanho normal, no buraco via a gosma que tinha na buceta dela do seu goso, mas logo ela procurou o cacete denovo agora como ela gosta sem por a mão, encaixou a buceta e socou quase tudo de uma vez então na segunda forçada novamente o gigante sumiu nela, vi ela comprimir seus quadris contra o pau, sua bunda apertou e escutei AHHH ISTO TA TUDO DENTRO DE MIM DENOVO e ouvi ele agora falar mais alto algo tbm marcante para mim, mas a mais pura verdade,AHHHH É GOSTOSA TE FALEI, TUA BUCETA NÃO SERÁ MAIS A MESMA e ela como para provar novamente tirava quase tudo e sentava cravando até o fim novamente, isto se repetiu inumeras vezes e eu ali vendo o buracão que ficará na minha esposinha, o pau escapara mais vezes e o safado do alemão antes de meter nela esfregava aquela vara no rabinho de minha esposa que só ria e falava algo ao ouvido dele, achei que o cara nao iria gosar nunca mas foi então que ele pediu para trocarem de posição, claro que botou minha esposa na posição que todos machos adoram que foi de 4, ela com aquele rabão empinado para cima aguardou aquele gigante se posicionar atras dela, antes de meter ele bateu com o cacete na bunda dela e pincelou desde a xota até o cuzinho, novamente ela riu e quando o pau tocou a entrada da buceta ela mesmo forçou o rabo para tras fazendo novamente o pau sumir dentro dela, seu gemido ao fim da penetraçao foi mais forte que os outros junto com a frase 'AIIIIII AHHH ASSIM VAI MAIS FUNDO AHHH ME FODE ME COME ME RAAAAASGA AIIIII SAFADO, e claro que nao precisou pedir mais para que o alemão logo imprimisse um ritmo forte de estocadas na minha mulher, eu agora estava ao lado deles para poder ver o pau saindo e entrando e ao mesmo tempo ver o rosto da cadela com suas expressões de dor e tesão, alias se não ouvisse o que ela falava só pela carinha dela diria que ela não estava suportando pois suas caretinhas eram de dar pena mas suas palavras desmentiam esta expressão, 'AHHH DELICAI AHHH ME COME FORTE, AHHH OLHA AMOR OLHA ELE TA ME MATANDO UMMM, METE METE NA CASADINHA AHHH, meu pau estourava dnovo mas ela nem me via, então no meio daqueles gemidos e gritos escutei o alemão, AIIII GOSTOSA VOU GOSAR AHHH VEM VOU GOSAR, percebi no meio daquilo que ja tinham combinado como seria a gosada do safado, então minha mulher mais que depressa arrancou o pauzão de sua xota e rapidamente se virou ainda de quatro mas agora xupando e punhetando o pauzão fazendo o macho gosar em sua boquinha, ele gemia sem falar nada enquanto ela gemia com a boca no pau dele e eu notava que ela tava com a boca cheia de porra, sua mao continuava punhetando tentando tirar todo o leite do pauzão, ela nunca gostou de engolir porra muito menos naquela época então vi a boca dela cheia ainda sugando e agora vazando pelos cantos aquela porra branca viscosa, enlouqueci, rapidamente antes que ela parasse o boquete me posicionei atras dela que estava de quatro e rapidamente a penetrei, nosso gente aquilo até então foi a sensação mais gostosa que eu como corno havia experimentado, minha esposinha ali sugando o macho toda esporrada, e eu metendo no bucetão que ainda estava aberto pelo pauzudo, meu pau entrou sem nenhuma dificuldade, vi que aquilo se tornaria um vicio para mim comela assim larga, achei imensamente delicioso comer ela larga e alagada pena que só por seus liquidos pois cheguei a imaginar ela esporrada na buceta e se não tivesse visto o cara gosando na boca dela teria duvidas de que ele houvesse gosado dentro da xota mas não eram só os liquidos dela mesmo mas agora misturados com os meus pois foi eu meter e me acabei todo, enquanto eu ainda fazia movimentos de entra e sai daquela buceta minha porra escorria de sua xota tão larga ela estava, se fosse o pau do alemão duvido que saisse uma gota de dentro, mas o meu literalmente mau deveria estar fazendo cocegas nela, terminei minha gosada dentro dela vendo ela parar o boquete no macho que caiu sentado, ainda antes de meu pauzinho sair por conta propria do buraco q era sua buceta ela virou o rosto para mim, sua boca fechada buchechas estufadas de tão cheia, um ar de sorriso no rosto, seu queixo ainda escorrendo o que nao conseguiu segurar na boquinha, sentia que ela tentava piscar a buceta curtindo tbm minha esporrada, então ela levantou e saiu para o banheiro, saiu vazando pela buceta e pela boca cheia, o alemão se deitou e ficou imovel na cama, eu me sentei na poltrona com as pernas tremulas ainda lembrando das cenas excitantes que havia visto, escutei minha mulher escovando os dentes e logo voltando toda sorridente para o quarto, passou por mim e foi direto para a cama deitando no braço do alemão que quase dormia, então ela se posicionou como gosta, deitada no peito dele com uma perna sobre as dele e claro segurando o pauzão que mesmo mole era maior que o meu duro, eles conversavam baixinho novamente certamente fazendo elogios um ao outro, a mão dela punhetava levemente o pau ainda todo lambuzado da buceta e da gosada dele mas ela tava curtindo sentir, agarrava o saco dele, enchia a maozinha dela se beijavam e riam, eu ali como se fosse invisivel sentado naquela poltrona apreciava aquela cena novamente com mto ciumes do aconchego deles da admiraçao dela por aquele pau que proporcionou a ela o que eu nunca poderia fazer, mas é assim mesmo, o sentimento do corno é este, dar a mulher através de outros o que ele não tem condiçoes de oferecer, e ser feliz por isto, ser feliz por tornala feliz e o melhor saber que ela fode e gosa loucamente com outros mas que ama a voce, os movimentos dela foram parando mas a mão continuou no pau vi que os dois iriam adormecer fiquei apreciando a cena me espichei na poltrona tentando adormecer junto mas era impossivel, o coração ainda acelerado os olhos nao saiam dos dois, assim que dormiram pude apreciar mais de perto a buceta dela que vazava minha porra a bucetinha dela não é daquelas mto volumosas que aparecem demais por tras, mas naquela posiçao eu via que seus grandes e pequenos lábios estavam extremamente inchados a entrada do buraco estava vermelho como que se tivesse assado, finalmente me acalmei e consegui adormecer naquela poltrona desconfortável para isto, acordei menos de uma hora depois com o barulho dos dois, qdo realmente dei por mim pois demorei a lembrar onde estava escutei os dois ja entrando no xuveiro, o barulho da agua sendo aberta e risos dos dois que ja desfrutavam uma boa intimidade, minha poltrona ficava ao lado da porta do banheiro fazendo com que eu conseguisse escutar quase tudo apesar do barulho da agua, o box era transparente mas com os respingos dagua nao ficava totalmente nitida, continuei ali escutando os dois, via que entre sorrisos ja haviam beijos ardentes, através do box eu via que um lavava o outro claro junto com arretos gostosos, pelo movimento que via por entre o box percebia que ele ensaboava com uma das mãos o rabo e com a outra a bucetinha dela, ao mesmo tempo ela punhetava o pauzão que ja deveria estar bem duro, vendo aquela cena percebi o que minha esposa queria pois nas poucas vezes que fizemos anal quase todas foram no chuveiro, com ela melhor que qualquer lubrificante sempre foi bastante espuma, e exatamente assim eu fazia com ela enquanto dedilhava sua xota com uma das mãos com a outra eu ia lasciando seu cuzinho com bastante sabão ficando bem escorregadiu, geralmente eu fazia isto até conseguir enfiar dois dedos em seu rabo ai sim ela estava prontinha para uma penetração anal, ja havia tentado com KY, pomadas anestésicas e tudo mais mas desta forma no chuveiro sempre foi a mais fácil, embora eu visse a movimentação os risos os beijos deles e tudo mais nao acreditava que minha mulher tão medrosa na hora do sexo anal estaria pensando em ao menos tentar levar aquele baita pau no rabo, mas quando ouvi ela falando entre gemidos 'AHHH AGORA BOTA OUTRO DEDO' tive então certesa que ela iria sim tentar e que ja estava com um dedo do safado no rabo, meu pau endureceu na hora novamente e meu coração novamente disparou, agora escutava ela gemendo e novamente me preendendo ao dizer a ele AHH BOTA DOIS DEDOS NA M, isto era demais ela estava ali fazendo uma dp com os dedos do alemão que assim como o pau eram bem mais grossos que os meus, agora ela nao mais segurava o pau dele, ela estava com as duas mãos na parede do banheiro empinando o rabo para ele penetrar o cu dela mais fundo enquanto tambem rebolava fazendo os dedos dele certamente sumirem na sua xota, escutei ainda ela falando AHHH SAFADO TA ME RASGANDO então ouvi ele tbm falar AINDA NAO TO MAS VOU TE RASGAR SIM SUA GOSTOSA AGORA VOU TE ARROMBAR ESTE RABO APERTADO o que ela falou, NAO GOSTOSO AI TU VAI DEVAGAR ACHO QUE NAO VOU AGUENTAR ATRAS AHHH, agora eu ja nao aguentando mais entrei no banheiro sentei no vaso onde podia através do box do banheiro ter uma melhor visão dos dois, ela mesmo desligou o chuveiro e falou para ele AHHH TA BOM VEM então ele que estava ao lado dela a penetrando com os dedos foi para tras de minha mulherzinha que permanecia ainda com as mãos na parede e ainda empinando a bunda, foi delicioso ver o alemão punheteando aquele monstro e começar a se ajeitar atras dela, claro que ele teve bstt dificuldade para acertar a altura visto a grande diferença entre os dois, ele teve que abrir muito as pernas para dar certo, tanto que o espaço nao foi o suficiente, então ele a pegou e a trocou de lugar para que ele pudesse se arrumar melhor, agora eu tinha a magnifica visão da minha puta empinando o traseiro enquanto se segurava no box do banheiro, seus peitoes colados no vidro do box me davam uma visão magnifica enquanto isto escutava os gemidinhos dela, quando o alemão finalmente acertou a posiçaõ escutei um gemido mais forte dela e logo ela dizendo AHHH GOSTOSO, DEVAGAR, DEIXA QUE EU FORÇO, DEIXA QUE EU FORÇO AHHH, e assim foi o alemão ficou escorado na parede imóvel e eu via ela novamente rebolando para ele mas agora com aquela tora escorada no seu cu, escutava ela gemer agora sim sentindo dor, forçava para tras e por vezes desistia respirando fundo e falando, AIIII É MUITO GROSSO NAO CONSIGO, e ele falou então, AHH GOSTOSA VAI TENTA MAIS DEIXA EU ARROMBAR ESTE CUZINHO TAMBEM ASSIM COMO FIZ COM TUA XOTA, aquelas nao podiam ser as melhores palavras ditas por ele pois isto a desafiaria a faria sentir mais puta ainda acabando aquela noite com seus buracos arrombados, então novamente minha puta agora forçava o rabo para tras, novamente desistiu e falou para ele, AIII PASSA MAIS SABÃO TA SECANDO, então o alemão pegou o sabonete e esfregou mais em seu pau punhetando ele enquanto minha mulher descançava ainda de rabo empinado com os peitos e o rosto amassados no box do banheiro, assim que o alemão novamente posicionou o pau nela, ela ergueu um pouco mais o corpo e ela mesmo pegou o pauzão com sua mao para guiar ao rabo, agora ela gemia nquanto forçava o cu no pau do macho, acho que ela tava quase desistindo quando o alemão arqueou o corpo para frente e a abraçou ao mesmo tempo com que uma das mãos agarrava seus peitoes a outra mão foi procurar sua buceta com seus dedos entrando na vagina de minha mulher, aquilo a ascendeu mais claro e agora eu via que o pau estava encaixado bem no cu dela e ele a segurava firme controlando a penetração, ela gemia abafado tentando controlar um grito mas quando finalmente o cu dela cedeu aquele gigante ela não aguentou e soltou um sonoro AIIIIIIIIIIIIIIII, seguido de suplçicas, AIIIII AHHH PARA, PARA NAO MEXE AIIIII AIIII ME RASGOU AHHH TA DOENDO, DOI DEMAIS PARA, e ele imóvel dizia a ela CALMA, CALMA VOU FICAR PARADO ATÉ TU ACOSTUMAR CALMA, AHHH APERTADA TA ATÉ MAXUCANDO A CABEÇA DO MEU PAU AHHH, e ela nao parava de reclamar NÃO, CHEGA, NAO DA NAO TO AGUENTANDO TIRA, POR FAVOR, mas via que na posição que ela estava era ele quem decidia se deixava ela sair ou não, tanto que ela até tentou mas ele a segurou firme fazendo ela sentir ainda mais a potencia que tinha no rabo,eu cheguei a pensar em me meter, em fazer eles verem que eu estava ali pois sempre soube que ela curtia muito sexo mas sem dor, mas ao mesmo tempo eu mesmo torcia por aquela penetração torcia para que minha puta mostrasse para aquele macho que ela podia aguentalo e tambem vi que se ela quisesse minha ajuda teria ao menos procurado por mim, tentado ver onde eu estava mas não ela continuava com a cara colada no box do banheirio sem ao menos ver que eu estava ali, ficaram imoveis e em silencio por uns instantes até que ele falou TA GOSTOSA VOU COMEÇAR A MEXER MAS FICA CALMA VOU DEVAGAR, achei que ela iria reclamar mas ouvi ela dizer TA BOM MAS VAI DEVAGAR POR FAVOR NÃO TO AGUENTANDO, entao o safado novamente cravou os dedos na buceta dela arrancando agora sim um gemido de prazer da puta, ouvi ele falar ao ouvido dela VIU TE DISSE QUE TEU CUZINHO TAMBEM NÃO SERIA MAIS COMO ANTES, a puta até gemeu gostoso com ele falando isto mas foi por pouco tempo, logo ele começou a tentar meter mais e ela novamente voltar a suplicar para que ele parasse vi minha esposinha se esforçando para tentar resistir aquele pauzão no rabo e isto me orgulhava, vi que ela nao estava curtindo nada aquela penetração e que mordia os labios tentando evitar os gritos que certamente seriam de dor, ele ia e vinha devagar achei até que ele tava conseguindo meter até que ele falou AHHH GOSTOSA QUE CU APERTADO NAO TA DEIXANDO O PAU ENTRAR, RELAXA VAI RELAXA e ela NÃO TA DANDO VAMOS PARAR TA ME MACHUCANDO, ele novamente mexia mas ela evitava as investidas dele, tanto que ele mesmo cansou e atirou o corpo para tras novamente se escorando a parede mas o pau continuou onde estava, então pude pela primeira vez através do box ter uma ideia do que acontecia, realmente estava só a cabeça dentro dela não entrou mais que isto mas ja serviu para fazer um estrago pois depois deste dia levou muito tempo para ela tentar fazer sexo anal comigo e com outros pauzudos levou muito tempo ainda para conseguir, ele tentou convencela ainda a tentar mas assim que ele facilitou ela desingatou o pau do rabo saindo rapido daquela posição, ele a abraçou e pude ouvir minha esposa chorando, isto mecheu comigo mas ao mesmo tempo me deu raiva dela por ter tentado, se não tivesse afim era só dizer não, ele foi carinhoso com ela, ligou o chuveiro novamente e começaram cariciias em silencio, quando ela mostrou estar excitada ele disse que a esperaria no quarto, abri u o box me viu e falou, é ela nao aguentou mas tudo bem é dificil eu conseguir fazer anal com alguem, então ainda se secando foi para a cama, deitou de barriga pra cima com o pau totalmente duro, ela demorou um pouco a sair, eu entrei no chuveiro perguntei se estava tudo bem, ela disse que sim mas que tinha machucado o cu, eu então perguntei pq ela tentou ja que ele era muito grande, ela disse que ele insistiu, terminou de se secar e saiu do box então eu fui para o banho, demorei um pouco ainda lembrando das cenas, do esforço dela para aguentar no cu, até esqueci dos dois, quando sai do banheiro ainda me secando vi pela primeira vez o alemão deitado sobre ela vi ele mexendo aquela bundona branca ja a penetrando, pela dificuldade era o inicio da foda, ela nao gemia, apenas se beijavam gostosamente, poucos sons escapavam da boca dela, ela pequena debaixo daquele cara enorme, os dois branquinhos as pernas dela encolhidas mas arregaçadas ao máximo,claro para facilitar aquela penetração gostosa lenta, via que ele metia um pouco parava, ficava metendo e tirando até que voltava a cravar mais, dela só escutava gemidos abafados pela boca dele, quando a penetração acabou que os dois sentiram seus corpos colados ele retirou a boca da dela ainda imóvel dentro dela curtia aquela buceta estrangulando seu penis avantajado, ela finalmente pode gemer gostoso e mais audível para mim, agora ele se deliciava chupando os peitoes de minha esposa, até ela mesmo começar a embalar as pernas suplicando para ele mecher, como ele continuou imóvel ela falou AHHH NÃO ME MALTRATA ASSIM, MEXE, MEXE GOSTOSO, FODE MINHA BUCETINHA, então ele sem tirar o seio dela de sua boca, com o corpo curvado sobre o dela para poder mamala retirou vagarosamente aquela vara, eu apreciava a penetração por tras deles, pude ver o saco dele afastandose da bunda dela vagarosamente, achei que ele iria tirar tudo para provocala mas não, antes que a cabeçona saisse ele deu uma estocada muito forte, tanto eu como ela se assustaram eu por medo por ela e ela de tesão, pois seu gemido nada teve de dor, achei que ela iria protestar pela violencia do golpe, mas mais uma vez ela me surpreendia falando, AHHHHH GOSTOSO, SOCA DENOVO AHHHH, então novamente ele retirou o pau quase todo e fincou com violencia arrancando outro gemido de minha putinha, agora as tiradas e cravadas eram sincronizadas com a ansia de minha puta por telo todo dentro, quando o pau saia quase todo que ele cravava a puta forçava a buceta contra o pau dele, via isto porque agora as pernas dela envolviam as pernas dele para que ela pudesse ajudar nos movimentos, ele então parou de sugar seus peitos ja vermelhos, se posicionou melhor na cama, agora esticou todo seu corpo que estava curvado, a diferença de tamanho fazia com que a cabeça dele ficasse longe da dela, a cabeça dela agora ficava a altura do seu peito que parecia sufocala, vi o safado cravando os pés na cama junto com os cotovelos e suspendendo todo seu corpo, fazendo com que a única parte dele que tocasse ela fosse seu cacete ela percebendo retirou as pernas das dele novamente as arregaçando tudo que pode inclusive segurando os joelhos bem puxados para trás, para mim foi o apice pois pude por tras apreciar o pau saindo da bucetinha de minha mulher que parecia virar do avesso quando só a cabeça ainda estava dentro ele então enfiava tudo denovo, no inicio os movimentos eram mais lentos ele praticamente fazia apoio sobre ela, mas logo a pedidos de minha própria puta ele começou uma sessão de penetração digna de filmes pornos, quando ele levantava todo o corpo como disse só o pau continuava conectado a ela então logo vinha aquela cravada forte e maravilhosa seguida dum urro de prazer de minha esposa, vendo aquela cena que se repetia gostosamente ja imaginava que aquilo começaria a se tornar rotina pois para aguentar o que ela estava aguentando a vontade de levar pica grande deveria ser enorme e é o que acontece até hj rsss, a sessão de tortura continuou até ele cair sobre ela eu achando que ele havia gosado dentro da puta mas não logo ele ja estava mexendo novamente e via pelos movimentos dele e dela que ele ao menos não havia gosado, depois soube pela minha esposa que ela tinha tido um orgasmo imenso enquanto era fodida daquela forma mas como seus gemidos e gritos eram intensos eu nem percebi seu orgasmo, ela mesmo disse que gosou intensamente mas como ele continuava metendo ao invés de quase não suportar ser tocada no clitoris como sempre ficou depois dum orgasmo, o tesão dela veio rapido e logo ela estava tentando novamente gosar, agora ele a fudia num papai mamae, novamente se beijavam ardentemente ela agarrava a bunda dele com uma das mãos e com a outra ela acariciava a nuca dele, ele beijava a boca o pescoço e descia sugando os seios, via que ele estava mais perto do goso do que ela e ja torcia para ele encher ela de porra para mim ver como ficaria aquela buceta alagada, mas não quando ele disse que ia gosar ao mesmo tempo saiu da buceta dela se ajoelhando sogre o corpo dela dando aquele pauzão para ela novamente xupar,como ele demorou um pouco a se posicionar o goso demorou mas ele aproveitou fazendo uma espanhola nela entao fui para o lado deles observar de perto ela apertava os peitos contra aquele pauzão melecado que fodia seus peitoes como a uma bunda, os peitos dela são grandes faziam o pauzão sumir entre eles mas como tbm era comprido a cabeça ficava entrando e saindo da boca da vadia, eu aproveitando a posição cravei dois dedos na chota dela arrancandolhe gemidos deliciosos, digo que poderia ter posto mais dois dedos que entrariam facilmente visto a larguda da buceta dela, e assim cravando meus dedos na puta vi o macho gosar agora gemendo alto e falando AIII GOSTOSA XUPA XUPA AHHHH TO GOSANDO AHHHH SUGA AHHHH, e minha mulherzinha ali apertando o pau entre os peitos enquanto levava aquela descarga de porra na boca, me disse ela depois que aquela hora ela engoliu boa parte pois nao conseguiu conter tudo em sua boca, percebi mesmo que desta vez nao vazou nada da boca dela achei que a quantidade de porra dele tinha sido menor mas não ela disse que saiu muito mas que engoliu bstt, ele terminou a gosada tirou o a cabeçona da boca dela ainda pingou nos peitos dela agora melecados então ele deitou quase morto na cama, ela levantou e foi para o banheiro jogar fora a porra que ainda carregava na boca eu não aguentando fui atras dela, ela estava debruçada sobre a pia a lavar o rosto e a boca, sem falar nela me posicionei e a penetrei por tras, ela nem gemeu ou fez qualquer reação de tesão apenas levantou a cabeça me olhou através do espelho e sorriu maliciosamente, senti a buceta dela como da outra vez, larga alagada, quente, não dei mais que duas ou tres metidas gosando em silencio, ela ao perceber meu orgasmo novamente me olhou e sorriu talvez saboreando a minha excitação ao gosar tão rapidamente, então sai de dentro dela tbm cansado, ela entrou no xuveiro e rapidamente se lavou, quando saiu eu fui para o banho, quando eu sai os dois ja quase dormiam abraçadinhos, fiquei sem saber o que fazer, na cama eu não caberia, havia a poltrona mas era desconfortável, entao peguei um edredon e estendi no chão perto da porta de saida o que era longe da cama para que não pisassem em mim, me senti o mais baixo dos homens ali deitado no chão enquanto ela dormia no braço do outro, mas o cansaço de tres gosadas veio e dormi, o alemão ja havia me dito pelo telefone ainda que teria que sair cedo pela manha, então quando acordei não os vi na cama, ouvi o barulho do chuveiro os dois estavam tomando banho juntos novamente era 8da manha, ele havia chegado tarde no hotel para nosso encontro, deveriamos ter dormido umas 5h desde a ultima foda, achei que eles fodiam no banheiro mas não, os olhei e só se banhavam e claro se acariciavam, quando sairam do banheiro me deram bom dia, ela toda faceira me deu um beijinho, não senti cheiro algum ja tava ficando decepcionado achando que não foderiam quando vi o pau dele tive a certesa que ja haviam feito, o pau estava mole ainda mas muito grande, a cabeça bem vermelha e não poderia ser da noite anterior, depois soube por ela que eles haviam acordado a tempo e que ele a fudeu carinhosamente a levando a loucura, que eles me enchergavam ainda dormindo e tentaram nao fazer barulho isto a deixou mais tesuda e novamente ela gosou com ele novamente cavalgando o pauzão, ele gosou novamente na boquinha dela e depois foram para o banho, vi ele colocando as roupas, ela ajudou as recolhendo e principalmente vestindo a cueca, antes de tapar o pau ela ainda deu um beijinho em seu cacete, ele retribuiu beijando a boca dela, depois de vestido, ele dirigiu a palavra a mim numa das poucas vezes naquele encontro, disse que adorou minha esposa e que estava ancioso por outro encontro, digolhes que não tivemos outro encontro com ele, naquela época pela nossa insegurança, medo de envolvimentos achavamos melhor não repetir encontros por melhor que eles fossem, depois com o tempo e com a experiencia vimos que o melhor e mais seguro é justamente o contrário. Ele insistiu muito me ligando e via email mas sempre davamos disculpas até que perdemos o contato com ele, hj seria uma boa opção rsss. Amigos este conto aconteceu assim como falei aqui, as fotos que postarei são de outros encontros todos dela com nosso amigo que a fode sem camisinha, são fotos de vários encontros com ele diferentes, umas antigas outras recentes, uma deliciosa época em que ela saia sozinha com o amante fixo que ela tem e ele fotografava a buceta dela gosada e me enviava, outras fotos que não lembro a sequencia foi eu quem tirei depois dele ejacular dentro dela.Se gostaram do conto, por favor votem, dai vejo se estou agradando e continuo.Abraços.
Nas fotos verão as diferenças da buceta dela épocas que deixava depilada, outras vezes só com pelos aparados.
A primeira foto é mais atual olhem como a buceta ja nao é mais a mesma rss, nem o cuzinho.
Na sequencia é nosso amigo com ela depois de gosar dentro dela e ela continuar pedindo pau, vejam o estrago que ficou, mas são fotos antigas, a bucetinha mais bonitinha novinha rsss.
Foto Perfil Cacolabin

Ficha do Conto

Escritor:
casalsul

Nome do conto:
QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA

Codigo do conto:
14935

Categoria:
Traição/Corno

Data do Envio:
05/01/2012

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
4

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us
Foto 1 do Conto erotico: QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA

Foto 2 do Conto erotico: QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA

Foto 3 do Conto erotico: QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA

Foto 4 do Conto erotico: QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA




Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: hotblack em: 06/01/2012
que inveja do cara comendo sua Esposa. Meu pau tã muito duro. O conto é maravilhoso.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
12040 Amigo Negro la em casa Traição/Corno 8
12342 Amante da esposa la em casa. Traição/Corno 10
12371 Minha esposa me fazendo surpresa(Verídico) Traição/Corno 13
12436 Esposa perdendo(realmente) o cabaço do rabinho. Traição/Corno 12
12469 INICIANDO A ESPOSA NO MENAGE(VERIDICO) Traição/Corno 14
12479 PROSTITUINDO A ESPOSA(PRIMEIRA VEZ) Traição/Corno 7
12578 PROSTITUINDO A ESPOSA (NOVOS CLIENTES) Traição/Corno 7
12645 ATUAL AMANTE O INICIO Traição/Corno 4
12666 OUTRO CLIENTE DE MINHA ESPOSA Traição/Corno 7
12709 ESPOSA TRANSANDO NA FESTA Traição/Corno 6
13013 MINHA ESPOSA COM DOIS AMIGOS Traição/Corno 7
13169 NEGRO GOSANDO NA MINHA ESPOSA(REAL) Traição/Corno 5
13171 AMIGO NEGRO LA EM CASA(EDITADO) Traição/Corno 5
13325 ESPOSA TRANSANDO COM ESTRANHO Traição/Corno 0
13603 AMANTE FIXO EM CASA A SÓS COM ELA Traição/Corno 5
13769 ESPOSA SENDO GOSADA NA FESTA Traição/Corno 5
13955 ESPOSA DANDO NO CARRO EU DIRIGINDO Traição/Corno 6
14253 ESPOSA PASSANDO FINAL DE SEMANA COM AMANTE Traição/Corno 1
14557 ESPOSA TRANSANDO COM OUTROS NO CARNAVAL Traição/Corno 6
14729 ESPOSA TRANSANDO COM OUTROS NO CARNAVAL PARTE2 Traição/Corno 3
14949 QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA(CONTINUAÇÃO) Traição/Corno 2
15094 ESPOSA TRANSANDO GRÁVIDA DE 7MESES Traição/Corno 11
15096 PRIMEIRO AMANTE DO TRABALHO DELA Traição/Corno 3
15216 ESPOSA TRANSANDO COM EX NAMORADO(VINGANÇA DELA) Traição/Corno 2
15259 ESPOSA TRANSANDO COM UM COROA Traição/Corno 2
15968 PRIMEIRO SWING DO CASAL Traição/Corno 2
16110 PRIMEIRA VEZ DA ESPOSA SOZINHA COM AMANTE Traição/Corno 1
16607 ESPOSA SOZINHA COM DOIS AMANTES Traição/Corno 5
16627 ESPOSA CEDENDO A CHANTAGEM DO COLEGA Traição/Corno 3
16934 PRESENTE PARA O AMANTE(primeira parte) Traição/Corno 0
16966 PRESENTE PARA O AMANTE(Segunda parte) Traição/Corno 0
18111 SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE FIXO Traição/Corno 6
18115 SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE FIXO parte2 Traição/Corno 4
18295 SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE PARTE3 Traição/Corno 1
19314 ESPOSA FUDENDO COM AMANTE E AMIGO DELE Traição/Corno 2
19938 ESPOSA DANDO PARA COROA Traição/Corno 5
20767 ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 1 Traição/Corno 10
20768 ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 2 Traição/Corno 4
20769 ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 3 Traição/Corno 3
22017 ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO Traição/Corno 7
22018 ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO3 Traição/Corno 2
22019 ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO4 Traição/Corno 9
23307 ESPOSA SE PROSTITUINDO (VERÍDICO) Traição/Corno 7
25452 ESPOSA DANDO NO ANO NOVO. Traição/Corno 16
26816 O VERDADEIRO PRIMEIRO AMANTE DA ESPOSA Traição/Corno 11
26852 O VERDADEIRO PRIMEIRO AMANTE DA ESPOSA 2 Traição/Corno 4
27032 NAMORADA DANDO PARA AMANTE NO WC DA FACULDADE Traição/Corno 2
27652 ESPOSA COM AMANTE NO ESTACIONAMENTO(REAL)25/03 Traição/Corno 7
28366 ESPOSA PASSANDO FIM DE SEMANA COM COMEDOR 1 Traição/Corno 11
28367 ESPOSA PASSANDO FIM DE SEMANA COM COMEDOR 2 Traição/Corno 6
29811 ESPOSA COM NOVO AMANTE Traição/Corno 7
30123 ESPOSA LEVANDO LEITE DE DOIS AMANTES 1º VEZ REAL Traição/Corno 2
31212 PRIMEIRO ANAL DA ESPOSA COM O NOVO AMANTE Traição/Corno 10
33094 ESPOSA SENDO GOZADA POR DOIS AMANTES NO MESMO DIA Traição/Corno 15
33572 DOIS MACHOS PARA MINHA ESPOSA Traição/Corno 7
33828 ESPOSA DANDO NO CLUBE Traição/Corno 10
35340 PRIMEIRO ANAL COM DOTADO(EDITADO) Traição/Corno 11
36240 Esposa com Amante e Amigo dele Traição/Corno 5
36901 ULTIMA IDA NO AMANTE PREFERIDO DELA Traição/Corno 6
37954 ESPOSA COM AMANTE COLEGA DE TRABALHO Traição/Corno 7
43296 HISTORIA CONTADA PELO COMEDOR DELA, BEM DIFERENTE. Traição/Corno 8
43645 DANDO PRO AMANTE NA ESCADARIA DE SHOPING Traição/Corno 7
46418 ESPOSA DANDO NO CARNAVAL 2014 Traição/Corno 10
49872 Primeiro anal com Dotado(a força) Traição/Corno 4
50214 ESPOSA GRITANDO NA VARA DO AMANTE EM NOSSA CASA Traição/Corno 11
53229 PRIMEIRA VEZ COM O AMANTE EM NOSSA CASA Traição/Corno 5
53992 AMIGO DE AMANTE COMENDO MINHA ESPOSA Traição/Corno 2
54589 AMANTE NARRANDO COMO REALMENTE FOI O ENCONTRO. Traição/Corno 3
55178 AMANTE ENCHENDO A ESPOSA ESCONDIDO(1) Traição/Corno 3
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA