Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Massagistas asiáticas


Olá!
Como já me apresentei em meus contos anteriores, sou Carlos, vivo em MG e hoje estou em meu terceiro relacionamento de longo prazo, tendo sido casado uma vez quando muito novo, depois mais uma quando residi no estrangeiro (Ásia), e agora com uma nova mulher bem mais velha que eu (20 anos a mais).
Vou hoje relatar uma experiência que tive durante meus 9 anos de residência na Ásia (Cingapura), complementando informações já relatadas em um outro conto meu anteriormente publicado (histórias diversas pós separação).
Como lá contei, após ficar solteiro morando em Cingapura, tornei-me um desbravador de minha própria sexualidade. Não recorria à prostituição usual, e preferia me divertir com sessões de massagem nos abundantes "health centers" disponíveis por lá, onde as massagens na verdade são prelúdio para um grand-finale, onde o cliente (eu, no caso), opta por contratar (para os últimos 20 ou 15 minutos da sessão de 1 hora) uma punheta, um boquete ou uma foda completa oferecida pela massagista que lhe estiver atendendo.
Fui cliente bastante assíduo deste tipo de serviços, e minha preferência era sempre uma massagista chamada Mabel, com quem tive incríveis experiências.
Mas o "health center" onde a Mabel atendia ficava próximo de meu trabalho e longe de minha residência. Não tardei a descobrir, em minha vizinhança, a existência de um local bem menos glamouroso, não voltado a turistas, na verdade uma pequena salinha, focado em reflexologia dos pés mas que também oferecia serviços de massagem de corpo inteiro, que só dispunha de uma única cabine montada improvisadamente praticamente no meio do salão onde ficavam as poltronas voltadas à reflexologia, sendo apenas um minúsculo quartinho separado do salão de reflexologia dos pés através de paredes finas e uma porta deslizante daquelas "expansíveis / retráteis" feitas de PVC, que só podia ser trancada por dentro através de mera tramela. Ou seja, a privacidade era extremamente limitada, era impossível ver o que se passava lá dentro mas qualquer ruído seria totalmente e claramente ouvido por quem estivesse do lado de fora, fossem clientes ou massagistas da área de reflexologia.
Comecei a frequentar como quem não queria nada, para "testar" o terreno... todos os profissionais de lá eram chineses (assim como 99% dos clientes frequentadores). Os preços eram ridiculamente mais baixos do que os que eu normalmente pagava. Devia haver umas 5 ou 6 poltronas para reflexologia, espalhadas pelo salão, com a "salinha" de massagem corporal localizada quase ao final do salão, estreitando o corredor final que levava à área dos lavatórios onde os clientes podiam (e deviam) lavar seus pés antes de serem massageados nas poltronas.

Notei que a salinha estava sempre desocupada, com a porta de pvc escamoteável sempre aberta, revelando que lá dentro havia, espremida, uma maca tipo fisioterapia (aquelas com um furo para o rosto) que mal cabia no espaço. Pelo menos a aparência das roupas de cama era impecável, lençóis alvos e bem esticados. Havia ainda alguns cabides pendurados, alguns jogos de toalha sobre uma pequena mesinha de canto, e um espelho. Ao lado da maca ficava uma pequena mesa de apoio, com cremes e óleos.

Logo da primeira vez que fui, pedi uma reflexologia e fui atendido por uma chinesa de uns 20 e poucos anos muito feia, gorda pra caramba, meio emburrada, que mal falava inglês e parecia me atender de má vontade. Nem lembro o nome dela. Mas sua reflexologia era ótima. Ela era mesmo muito boa no que fazia. Durante a sessão, perguntei a ela se eles ofereciam massagem de corpo todo, ela disse que sim, e perguntei quanto custava, quanto tempo levava, etc.... ela - que mal entendia o que eu perguntava - tratou logo de chamar a massagista que era a encarregada oficial da área de corpo todo, chamava-se Susan, tinha entre 30 e 40 anos e era muito mais bonitona, na verdade um tesão de chinesa. Embora fosse (como mais tarde soube) natural da China (imigrante em Cingapura), seu inglês era até melhor do que o da feiosa que me massageava os pés. Ela quis saber se eu estava interessado em fazer massagem de corpo todo, e com minha afirmativa passou a apregoar os benefícios e as suas habilidades como massagista, dizendo que não tinha dúvidas de que eu adoraria.

Tentei desconversar um pouco dizendo que naquele dia estava fazendo já a reflexologia mas em breve retornaria para fazer a de corpo inteiro. Ela não desistiu e me ofereceu um bom desconto para que eu fosse fazer também a massagem dela logo após terminar a reflexologia. Topei, querendo ver o que rolaria....

Cerca de 10 minutos mais tarde minha reflexologia acabou, e então fui conduzido pela feiosa até a cabine, onde ela disse-me para me despir, pendurar as roupas no cabide, deitar de bruços na maca e aguardar pela Susan. Sem esperar resposta, fechou ruidosamente a porta de pvc antes que eu pudesse falar algo. Tirei a roupa e deitei peladao na maca, bumbum virado pro alto, até que de repente me preocupei de que algum cliente pudesse me ver daquele jeito quando a susan entrasse... aí levantei pra pegar uma toalha pra me cobrir, mas neste instante a susan abriu a porta.... ela olhou-me peladão daquele jeito, peru já meio excitado (mas não duro), entrou e fechou logo a porta com a tramela... perguntou se a moça não me tinha dito para deitar, e aí eu expliquei que quis pegar uma toalha para me cobrir, e ela respondeu "ah sim, mas não precisa ter vergonha não viu, estou acostumada a ver homens assim, só que não tão bonitos e fortes"... sem responder, deixei de lado a história da toalha e deitei na maca virando a bunda pra ela....

Ela passou a sussurrar para não ser ouvida por quem estivesse lá fora (embora eu duvide que mesmo assim as pessoas não a escutassem): "nossa, que bunda magnífica você tem", e começou a acariciar-me as nádegas, depois as costas, e meu peru ficou imenso sob minha pélvis, desconfortável naquela posição, tanto que comecei a erguer os quadris (o que deve ter dado a ela a impressão errada pois a cada movimento desses eu acabava empinando a bunda cada vez mais na direção dela, que continuava me passando a mão), e ajeitava o cacete lá embaixo pra não doer tanto....

Ela reduziu a luz da cabine substancialmente, mas ainda era tudo bem visível... descalçou-se, levantou um pouco a saia que ia até seus joelhos, pegou uma garrafa de óleo e começou a espalhar sobre meu bumbum e a esfregar com as mãos.... digo que tinha lhe dado a impressão errada com aqueles meus movimentos porque ela não demorou a começar a esfregar o óleo bem no meio da minha bunda, e logo dedilhava meu cu carinhosamente, até que sem eu ter nenhum tempo de reação quando dei por mim ela já estava me fodendo o rabinho com um dedo.... com a outra mão já tinha começado a massagear meu saco em movimentos circulares, e a esporadicamente forçar sua mão para baixo de mim até agarrar meu cacete e punhetá-lo brevemente.... adorei aquilo, ela massageava minha próstata de um jeito incrível, alternando com a punheta e a massagem no saco, e em questão de segundos eu esporrei abundantemente.... aí ela disse "ótimo, agora já tiramos esta tensão do ar, vamos fazer as coisas direitinho agora"...

Eu fiquei quietinho e ela começou a massagear-me de modo apropriado, as costas, a nuca, os braços, as nádegas, as pernas, tudo sem conotação sexual... isso durou mais uns 30 minutos....

Voltei a ficar de pau duríssimo quando ela massageou a parte interna de minhas coxas, roçando minha genitália eventualmente durante este processo... aí logo depois disso ela me mandou virar de barriga pra cima, e eu virei de barraca armada para surpresa dela, que exclamou "mas já tá assim de novo, como você é "forte" (sendo que forte pros chineses é viril)". Aí parti pra ignorância e sussurrei "a culpa é sua, agora vai ter que resolver isso", enquanto levava a mão dela até o meu pau, e rapidamente tratei de puxá-la pelo quadril para perto de mim e comecei a tirar suas roupas... como estava difícil, levantei sua saia todinha e vi que usava uma calcinha bem sexy, de cor azul clarinho, cobrindo uma xana linda, de pelinhos aparados.... puxei-a com força liberando sua blusa também e comecei a mamar seus peitos enquanto com a outra mão comecei a masturbá-la com firmeza e carinho, fazendo-a gemer de tesão.... ela ficou ensopada, e não hesitou em tirar, ela mesma, a calcinha.... sem que eu precisasse mais forçar nada, ela foi logo montando na maca e posicionando a xana sobre meu rosto, literalmente sentou na minha cara pra eu chupa-la, e ela logo gozou estremecendo sobre mim....

Quando eu ainda buscava meter a língua nela, ela foi deslizando e guiou meu caralho pra dentro da sua buceta, aí sentou com tudo e gemeu um pouco mais alto, preocupando-se por uns instantes com o público lá fora... resolveu sair dali desculpando-se dizendo que não podia fazer assim porque os outros ouviriam... aí caiu de boca no meu pau e me deu um maravilhoso boquete, até engolir toda a minha porra....

Dispensável dizer que passei a frequentar aquele lugar praticamente três vezes por semana, as vezes até mais, sempre realizando esta e outras putarias mais com a susan...

Aí chegou uma noite em que eu agora já escolado cheguei faltando uns 5 minutos pra fecharem (o que tinha adotado por praxe pra ter mais liberdade), e a susan não estava. Fui atendido pela feiosa gorda mais novinha, que sorriu para mim pela primeira vez, dizendo (em inglês aos frangalhos) que a susan tinha tido que sair para um compromisso mas que lhe deixara a cargo de me atender caso eu aparecesse por lá... guiou-me à cabine, fechando a porta de pvc rapidamente me deixando a sós. Fiz como sempre, e deitei peladão de bunda pra cima, até que logo depois ouvi a porta ser aberta, ela entrar e imediatamente fechar a porta novamente barulhentamente, desta vez travando-a com a tramela... virei o rosto e a vi literalmente de queixo caido observando minha bunda e meu saco por entre minhas pernas semi-abertas...

Sem dizer nada, ela passou à massagem com óleo tentando agir com naturalidade, e ficou muito tempo sobre minhas costas, sem ousar mover-se para outras áreas... mas fiquei de pau duro (que novidade) e dei umas ajeitadas no caralho por baixo do corpo, empinando a bunda e usando a mão para ajeitá-lo, o que não passou despercebido a ela... aí acho que ela se animou e finalmente passou a me massagear as nádegas, e devo dizer que com muito jeito, provavelmente em termos de massagem era até melhor do que a susan....

Já que estava na chuva, decidi me molhar de vez.... e sutilmente empinava a bunda pra ajeitar o cacete enquanto ela deslizava as mãos por entre minhas nádegas, forçando-a a passar a mão no meu cu e a tocar meu saco neste vai e vem... ela fingia que não era com ela, e fazendo-se de sonsa passou a massagear a minha região do períneo, indo do cu ao saco como se estivesse cumprindo apenas mais uma etapa da massagem normal...

Antes que ela saísse dali em direção às pernas, arrisquei tudo e virei-me de frente pra ela sem ela mandar, ela quis dizer que eu tinha de esperar, mas deu de cara com meu pau e ficou babando de tesão, nitidamente... forcei aquela cabeça da gorda pra baixo, sob um pouco de protesto dela, até fazê-la abocanhar e me chupar com gosto...

Depois esporrei na boca dela (que como boa chinesa tomou tudinho), levantei da maca ainda de pau duro, fui por trás dela forçando-a a apoiar-se de bruços sobre a maca, baixei as calças dela e aproveitei que estávamos mesmo a sós (ela já tinha fechado a porta antes de entrar na cabine) e meti o pau com tudo nela, fodi por longos minutos tanto a bucetona daquela gorda feiosa quanto o seu cuzão, fazendo-a gozar tanto que depois daquilo ela e a susan praticamente passaram a me disputar a tapa a cada vez que ia lá....


-x-x-x-x-x

Depois de alguns meses, comecei a procurar outras casas do tipo que ficassem próximas de minha casa.... e não foi difícil encontrar...

O fato mais curioso foi quando visitei uma delas pela primeira vez, e não tinha nenhuma referência sobre qual massagista optar.... a recepcionista então me alocou uma tal de "Koko", dizendo que eu adoraria....

Pra minha surpresa, estava já peladaõ deitado aguardando pela massagista quando ela entrou, e assim que me viu deu um grito de espanto... virei-me pra ver o que tava acontecendo, e dei de cara com a minha vizinha de porta, que morava no mesmo condomínio que eu, sempre aparentando tratar-se de uma local metida a madame por morar num condomínio de luxo bancado por um "marido" expatriado como eu.... e ela era uma delícia....

Mais conversamos do que outra coisa qualquer, ela apavorada que eu revelasse a alguém o que de fato ela fazia da vida... acabou me batendo uma punheta conclúida com um boquete na hora da porra (asiáticas amam porra), e depois nos despedimos....


-x-x-x-x

Pra finalizar este conto, vai uma aberração histórica...

Num sábado em que fui tentar massagens na casa próxima de minha residência (ou com susan ou com a gordinha), deparei-me com um ambiente lotado, e não quis esperar por um momento de maior privacidade.... peguei o carro e fui ao centro procurar alguma outra casa de massagens....

Acabei num shopping popular do qual já tinha ouvido falar, mas quando entrei fui recepcionado por um carinha daqueles ratos de academia a julgar pelo porte atlético bombado, baixinho, sem aparentar ser viado mas com um grau de atenção dispensado a mim que era no mínimo suspeito....

Lamentou que estava sozinho naquele dia, mas disse que eu estava com sorte pois não havia ninguém a ser atendido e eu poderia ser massageado imediatamente. Notei que tinha algo de podre no ar quando ele me guiou até a cabinezinha (que nem porta de pvc tinha, era fechada por cortina mesmo) e disse que ia trancar a porta da entrada para que ficássemos mais à vontade sem sermos incomodados....

Como não tinha jeito, deitei na maca mas optei por não ficar nu, fiquei de cuecas e já tava rezando mentalmente pra não ficar de pau duro com o toque daquele cara....

Ele foi de início muito profissional, massageou com óleo enquanto eu estava de costas. Mas meu medo se concretizou quando ele massageou a parte interna de minhas coxas e roçava meu saco, e não deu jeito, meu pau ficou duro e eu queria morrer em pensamento....

Mandou-me virar de frente, e eu vi que ele não deixava nunca de olhar pro volume na minha cueca, porém continuou me massageando como se nada estivesse acontecendo. Parecia daqueles massagistas cegos, só que sem os óculos.... rsrsrsrs

Aí faltando pouco pra acabar, e sem mais áreas pra tocar, ele massageou meu baixo ventre e sua mão começou a ser mais indiscreta tocando meu pau duro toda hora, até fazer a cabeçorra pular pra fora da cueca.... aí ele disse "nossa, você é muito forte hein? gosta que pegue nele?".... eu na hora do tesão disse que sim.... aí ele puxou minha cueca pra baixo, eu fechei os olhos e deixei rolar.... tava ganhando uma punheta bem gostosa, e reconheço que é verdade mesmo o que se diz.... homens sabem melhor o que os homens gostam.... não é minha praia, adoro mulheres, mas aquilo foi bom.... de repente, senti o contato mudar, e abri os olhos, dando de cara com o sujeito atolando meu pau até sua garganta me chupando maravilhosamente.... não aguentei aquilo e esporrei aos litros dentro da boca daquele viado.... sem falar nada, me vesti, paguei a ele e caí fora, e nunca mais voltei. Nem sinto tesão ao falar ou pensar sobre isso, só reconheço que foi bom e pronto....

é isso por hoje! depois tem mais....

Foto Perfil carloszfonseca

Ficha do Conto

Escritor:
pumbazim

Nome do conto:
Massagistas asiáticas

Codigo do conto:
14978

Categoria:
Heterosexual

Data do Envio:
06/01/2012

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: loiro1023 em: 29/05/2013
hummm adorei o "Gran Finale"...
Comentado por: zeus o gde em: 18/05/2013
Pow amigo, parece até que vc morou lá, só pra trepar com essas garotas!!! Bom... aquilo no finalzinho do conto, vou pular, ok! rsrs... Valeu! Vale muitos votos!

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
10449 Cristina Heterosexual 4
10512 Amélia Heterosexual 5
10514 Eliane Heterosexual 5
10515 Histórias Diversas pós Separação Heterosexual 4
10605 Experiências antes de perder a virgindade - 1 Virgens 6
14967 comendo a muçulmana coroa Heterosexual 5
14970 A prima que eu NÃO comi Incesto 3
14999 Susan a chinesa corretora de seguros Heterosexual 4
16059 Na empresa - estagiária nova Heterosexual 3
16062 Desisti de sexo virtual - trauma Traição/Corno 4
16530 Minha Primeira Mulata Heterosexual 3
16533 A Mãe que eu queria ter tido Incesto 3
16597 Minha aluna particular Fantasias 3
16614 A contadora chinesa coroa Heterosexual 2
16703 MINHA ALUNA PARTICULAR - 2 Fantasias 3
16709 A diarista negra Fantasias 5
17781 A coroa empresaria - Parte 1 Heterosexual 2
17786 A coroa empresária - Parte 2 Heterosexual 1
17787 A coroa empresária - Parte 3 Heterosexual 1
17789 A coroa empresária - Parte 4 Heterosexual 1
17791 A coroa empresária - Parte 5 Heterosexual 1
17792 A coroa empresária - Parte 6 (Final) Heterosexual 3
17800 Chance aproveitada com a concunhada - parte 1 Heterosexual 1
17801 Chance aproveitada com a concunhada - parte 2 Heterosexual 2
17802 Concunhda - Parte 3 Heterosexual 2
17803 Concunhada - Parte 4 (final) Heterosexual 5
17851 Colega de trabalho - Parte 1 Heterosexual 2
17852 Colega de trabalho - Parte 2 Heterosexual 2
17853 Colega de Trabalho - Parte 3 Heterosexual 2
17854 Colega de Trabalho - Parte 4 Heterosexual 2
17855 Colega de Trabalho - Parte 5 (Final) Heterosexual 4
18736 Ejaculação feminina - é verdade! Parte 1 Heterosexual 2
18738 Ejaculação feminina - é verdade! Parte 2 Heterosexual 2
18741 Ejaculação feminina - é verdade! Parte 4 Heterosexual 1
18743 Ejaculação feminina - é verdade! Parte 5 Heterosexual 1
18749 Ejaculação feminina - é verdade! Parte 6 Heterosexual 3
29234 De novo a coroa empresária - Reencontro Coroas 5
29438 Carta de confissões a um novo amigo Fantasias 3
29711 EJACULAÇÃO FEMININA - CAROL Heterosexual 4
29735 Minha nova amiga do facebook Coroas 6
29746 FAXINEIRA DO CONDOMÍNIO - NEGRA TESUDA Interrraciais 8
29747 A VIZINHA DO ANDAR DE BAIXO Fantasias 6
30257 PRIMEIRA EXPERIÊNCIA COM TRAVESTI Fantasias 2
30259 NOSSA PRIMEIRA TRAVESTI - MENAGE Fantasias 0
30261 Primeiro Menage Travesti Fantasias 2
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA