Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





O NOVINHO E O COROA


Mais uma noite de insônia, ali mal acomodado tentando dormir no sofá do escritório. Porra, por que eu sempre tinha que acabar brigando com a minha mulher? Também, ela era a culpada. Todas as vezes em que eu falava do nosso filho acabávamos brigando feio. Caralho, aquele moleque já estava com 19 anos, não fazia nada da vida! Por minha insistência acabou entrando numa dessas faculdades de fundo de quintal. A mãe toda orgulhosa do filho inútil, pensou em até dar uma festa em homenagem ao grande feito do filhão. Claro que eu não concordei. Essa felicidade durou apenas três mêses, na verdade um mês, no primeiro mês freqüentou a faculdade, mas demorou três para que eu descobrisse que pagava e ele nem ia, ou se ia a única coisa que fazia era ir até lá arrumar uma gostosa e sair pra foder num motel. Minha mulher achava que eu estava errado, ela sempre achava que eu estava errado, mas naquela noite deu um ultimato no malandro, ou ia trabalhar comigo na fábrica ou ele que cuidasse da vida dele e isso implicava que saísse de casa. Claro que eu e minha mulher partimos para uma discussão sem fim e meu filho, claro, ficou do lado da mãe dizendo que eu não conseguia entende-lo.


Ultimamente estava se tornando freqüente essas minhas dormidas no escritório. Na última vez eu havia ficado por lá uns quinze dias e isso para um homem era o fim. Ficar na punheta não era coisa normal de um cara casado e naquela noite eu teria que acabar descascando uma, não tinha jeito, estava com tesão da porra e já estava tarde pra ir na casa da Nanci e além do mais o marido dela estava em São Paulo. Acabei levantando, liguei o computador. O jeito era entrar em alguma sala de bate-papo, achar alguma safada, ligar a cam, bater uma punheta enquanto via a vagabunda enfiando os dedinhos na xana batendo uma ciririca pra mim. Entrei na sala e tentei, tentei e todas as vadias já estavam ocupadas, mudei de sala, entrei em todas e nada, saí. Fiquei um bom tempo em frente ao PC olhando para o menu, quais as opções que eu teria? Acabei optando por uma sala chamada: caras casados, pensei: talvez tenha algum cara igual a mim querendo bater um papo, depois entro novamente pra achar alguma safada.

Entrei, disse um boa noite geral, ninguém respondeu. Pelo visto aquela sala deveria ser de amigos que falavam sobre suas vidas danadas iguais a minha. De repente um sujeito com uma ID estranha, “potrão”, me chamou no reservado e foi mais ou menos assim no nosso papo:
tá afim do que? - ele perguntou
de conversar – respondi.
tem cam?
tenho
tem msn?
tenho
passa seu e-mail
Passei e abri meu msn, fiquei esperando. Logo recebi a mensagem que ele havia me incluindo. Estava achando aquilo muito estranho, mas era a melhor coisa que eu tinha para aquela noite. Liberei o sujeito.
liga a cam
ok – liguei e logo em seguida recebi a mensagem de que ele estava liberando a imagem dele, cliquei e aguardei.
Logo surgiu a imagem de um cara, da cintura pra baixo, sentado em uma cadeira. A imagem era bem mal iluminada, o sujeito deveria estar numa sala com, somente, uma lâmpada clareando aquela sua parte do corpo. Ele enviou:
gosta de punheta por cam?


Fiquei puto, desliguei a minha cam. Ele imediatamente saiu fora. Fiquei tão indignado com aquilo que fiquei parado. Ele entrou novamente e me chamou:
vai liberar a cam?
Não respondi. Ele digitou:
se não ligar, vou sair!
Liguei a cam e ele ligou a dele. Perguntei:
cara, eu não sou viado!
nem eu
mas porque você quer ver minha rola?
gosto disso! também vou mostrar a minha.
não sei se estou afim de ver o pau de outro sujeito e que eu nem conheço.
se não estivesse já tinha saído.


Vi que ele levou a mão na braguilha, abriu o zíper da calça e acabou tirando um enorme pau branquinho pra fora.
gostou? - ele me perguntou.
sei lá, cara.
deve ter gostado sim, todo mundo que vê gosta. agora tira o seu.
Não sei como nem por quê, acabei tirando meu pau pra fora.
beleza, cara. belo pau! - ele digitou.
Só aí é que dei conta que meu pau estava completamente duraço.
mete quanto? - perguntou.
19cm.
o meu 21cm.
Enquanto isso eu pegava no meu pau e ele no dele, realmente o cara tinha um belo caralho que além de grande era grosso.
vamos numa punheta? - perguntou


Nessa altura do campeonato eu, talvez pelo inusitado da situação e pela curiosidade acabei concordando. Eu socava meu pau e assistia aquele cara que eu nem conhecia socando uma bronha violenta em seu pau. Ele baixou as calças e pude ver ainda melhor aquele pirocão sendo socado.
tira tua bermuda!- ele mandou.
Tirei e continuei socando. Ficamos uns 15 minutos nisso, até que escrevi:
cara, eu vou gozar!
goza!
Acabei gozando muito, a porra saiu em jatos do meu pau melando toda a minha barriga. Ele acelerou a dele, e quando ia gozar, ficou em pé, vi muita porra saindo de dentro daquela piroca. Caralho, o cara gozava muito e em jatos. Quando acabou mostrou a mão melada em close, cheia de porra.
vou me limpar. ele escreveu.
vai sair? - perguntei.
vou sim. depois de amanhã entra nesse horário pra gente socar juntos de novo.
Desligou sua cam e saiu do msn. Fiquei ali, com o pau pra fora encolhendo e com a barriga toda cheia de porra. Eu não acreditava no que tinha feito, depois de muito tempo levantei, peguei papel na gaveta da mesa do PC e me limpei. Desliguei meu computador e voltei para o sofá pra tentar dormir. Um sentimento de culpa me atingiu, jurei pra mim mesmo que nunca mais faria isso. No dia seguinte e no outro tentei não pensar no assunto, mas quanto mais tentava, mais eu via aquele pirocão da tela soltando porra abundantemente em jatos, mas fui vencido pela minha fraqueza, antes das 23h, lá estava eu sentado em frente ao meu PC, com meu msn ligado, aguardando e para piorar minha culpa, meu pau doía de tão duro dentro do cueca. A espera foi terrível pra mim, quando já perto da 1h30 ele entrou.


pensei que você não ia estar aí?
por que não ia estar? - respondi
pensei que tinha se arrependido.
tentei não pensar no assunto.
mas não conseguiu?
não consegui.
abre a cam
Abri a cam e já a direcionei para o meu pau, tirei completamente o short que eu vestia. Ele abriu a dele, mas ele ainda estava com a calça. Perguntei:
você está onde?
no trabalho.
trabalha com o quê?
sou segurança numa empresa.
não tem perigo?
nenhum, fico sozinho aqui dentro.
Ele abriu o zíper e colocou sua rola meio molengona pra fora, pedi:
tira a calça.
não posso
vi que ele baixou o máximo que conseguiu
Peguei no meu pau e comecei a massagea-lo, ele fez o mesmo e logo aquela rola voltou a ficar como na primeira vez, enorme. Eu não queria gozar logo e por isso, batia, batia e depois só ficava alisando, ele fazia o mesmo, ele perguntou:
já pegou o pau de outro cara na mão?
não, nunca.
tem vontade?
não sei.
a gente podia marcar e brincar ao vivo, você batendo pra mim e eu pra você, o que acha?
não sei se tenho coragem.


vai ter sim. quando ver meu pau durão na frente vai querer pegar.
Esse papo me deu um puta tesão, peguei na minha rola com vontade e comecei a despelar o sabugo, ele fez o mesmo. Ficamos um longo tempo sem teclar, só olhando pra tela e vendo aquele cara que eu não conhecia batendo uma bronha naquele pau enorme. Ele enviou:
vou gozar.
segura mais um tempo
não dá.


Ficou em pé, ajeitou a imagem, e acelerou na punheta. Logo jatos de porra começaram a voar da cabeça daquela jeba. Parei com a minha, queria ver tudo com muita calma. Só quando ele mostrou a mão lavada de porra e a mesa, de onde ele estava, com aquela poça de esperma é que eu voltei na minha. Gozei como nunca, saiu muita porra de dentro do meu caralho, no final mostrei minha mão, também, melada.
e aí vamos nos encontrar?
quando?
amanhã
amanhã?
é
que horas?
saiu cedo, vc podia vir até aqui, às 7h
as 7 da manhã?
é, saiu às 6h, mas te espero até as 7h
onde?
te espero na padaria....


Me passou todo o endereço e de como ele estaria vestido. Saímos do msn. Desliguei o meu PC, e fui para o sofá tentar dormir, mas não consegui, estava extremamente excitado. Vi o dia clarear. Levantei, tomei um banho, fiz um café e sai em busca da minha nova aventura. Cheguei na padaria às 6h45, já havia um sujeito lá com as roupas iguais as que ele havia descrito. Um sujeito de uns 35 anos, de mais ou menos 1,75m, com uns 80kg, branco, forte, com um bigode bem aparado, nem feio nem bonito, com jeito de macho. Caminhei em direção ao sujeito, só naquele instante é que lembrei que não havíamos falado nossos nomes. Cheguei perto do cara e disse: msn?, devo ter ficado vermelho, pois poderia ser um furo que estava dando com um sujeito que não poderia ser ele. Ele me olhou demoradamente e disse: msn. Me examinou de baixo a cima, abriu um sorriso rápido e levantando-se me fez sinal para sairmos da padaria. Na rua, ele perguntou se eu estava de carro. Respondi que sim, fomos em direção a ele, entramos.

Ele me estendeu a mão “José, mas me chama de Zé”, estiquei a minha “Carlos Aberto, mas me chama de Carlos”. Dei partida no carro “onde vamos?” perguntei, “lá em casa”, respondeu e começou a indicar o caminho, nem quis pensar que poderia estar entrando numa fria, o tesão faz isso. Quando chegamos em frente a um sobrado branco, com uma entrada lateral ele mandou que eu parasse e encostasse. Falou que deveríamos entrar em silêncio. Entramos pela lateral, ele tirou uma chave do bolso, abriu um cadeado em um portão e fomos no mais absoluto silencio para o fundo da casa onde havia uma edícula. Ele abriu rapidamente a porta e me fez sinal para entrar. O quarto era muito simples, mas tudo estava muito bem arrumado. Ele ligou um rádio e disse baixo: “é pra abafar nossos barulhos”, mandou que eu sentasse na cama, tirou a camisa verde, a calça de jeans, ficou só de cueca preta, fiquei observando e vi que o cara tinha um belo corpo sem pelos, sem ser sarado, mas muito bem feito e proporcional. Pegou uma toalha pendurada num canto, abriu porta e fez sinal que iria tomar um banho. Continuei ali sentado e logo ouvi o barulho de um chuveiro sendo ligado. Fiquei sem saber se tirava a roupa ou ficava assim mesmo. Passado alguns minutos ele voltou ao quarto, enrolado apenas na toalha e segurando a cueca, disse: “você ainda está vestido? tira a roupa” Comecei a tirar, ficando só de cueca, ele olhava e disse: “tira também!”. Fiquei completamente pelado, meu pau já estava duro, ele olhou, riu e disse: “já está no ponto”. Tirou sua toalha e vi uma pica enorme ficar balançando na minha frente. Caralho, aquela piça era bem maior ao vivo do que a impressão que dava no PC. Ele sentou-se ao meu lado e escorregou seu corpo pra trás até chegar com as costas no espalmar da cama, bateu com a mão no colchão, dando o sinal que eu me juntasse a ele. Fui e me ajeitei. Ele segurou na própria pica e balançou, perguntou: “gostou?” .

Acho que fiquei vermelho, pois ele riu e disse abafado: “não precisa ter vergonha, o que vamos fazer muita gente faz ”, e sem me dar tempo pra responder pegou em minha mão e colocou em cima do seu mega pau “pega nela”, disse. Peguei como se estivesse pegando algo frágil que pudesse se partir em minhas mãos. Ele pegou em minha mão e apertou, sinal para que eu pegasse com vontade em sua rola, apertei firmemente, mas sem machucar. Era a primeira vez que eu pegava em uma rola que não era a minha, e isso me excitava muito. Sentir aquela tora rígida em minha mão, pulsando era uma sensação nova, mas que eu estava adorando. Ele pegou no meu pau, firmemente e passou a me punhetar, fiz o mesmo no pau dele, só que eu não conseguia parar de olhar para aquele mastro que eu tinha em minha mão e ele olhava pros meus movimentos. Ficamos ali nos punhetando lentamente, sem pressa, não queríamos gozar logo e sim tentar tirar o máximo de prazer um do outro. Ele me olhou bem fundo no rosto e disse “você é muito gostoso”, agradeci com um sorriso. Sou mais velho que ele, 42 anos, tenho 1,82m, peso 85kg, tenho o tórax, a bunda e as pernas peludos, tenho a cara lisa sem pelos, sou forte, resultado de anos de academia, que não faço mais, mas que me deixaram com o corpo definido. Ele soltou do meu pau e me ajudou a segurar em sua rola, me olhou sério “chupa” disse. Fiquei sem saber o que fazer, tinha vontade, mas ao mesmo tempo pensava que se fizesse isso minha macheza iria pra casa do chapéu.

Não respondi e continuei olhando para aquele caralhão que eu tinha em minha mão. Ele soltou da minha rola, levou a mão até a minha cabeça e começou a força-la em direção a sua jeba. Eu resistia bravamente, até que ele se ajoelhou ao meu lado e sem soltar a mão da minha cabeça forçava cada vez mais. Meu tesão e minha vontade era de sentir o gosto daquele pau, mas não quis me dar por vencido, mas fui deixando lentamente que ele conseguisse aproximar minha boca daquela piroca empinada. Encostei os lábios naquele espeto duro, senti o odor forte de exalava daquele pau. Ouvi ele dizer: “vai abre a boca e mama nela”. Muito lentamente fui abrindo a boca, passei a língua naquela cabeçorra e dei uma leve lambida, senti um gosto salgado. Encostei a boca na ponta daquela pica, chupei. O gosto era completamente diferente do gosto de uma xaninha, mas era bastante agradável. Abri mais a boca e coloquei a cabeça inteira, “chupa!” ouvi ele dizer. Resolvi, tentei engolir o máximo que podia, mas devido a grossura e o comprimento daquela jeba eu, apenas, consegui ter em minha boca uns três dedos depois da cabeça. Ele gemeu baixinho. Ele segurou minha cabeça com as duas mãos e falou: “abre bem a boca”, obedeci. Passou a foder lentamente a minha boca e foi acelerando. Logo tentava enfiar cada vez mais, como se estivesse metendo numa boceta, passei a ter ânsia. Ele segurava minha cabeça e dizia: “abre bem a boca, fica calmo e deixa a garganta livre”. Eu tentava, mas quando sentia que a ponta da rola estava chegando na garganta eu travava. Ele se deitou “deita”, mandou. Deite. Ele se acocorou entre minhas pernas “veja como eu faço, pra depois fazer igual”, disse segurando em minha rola.

Abriu bem a boca e foi engolindo, engolindo, até que vi e senti que seus dentes tocavam em meus pelos pubianos, depois soltava lentamente, até que apenas a pontinha dela ficasse em sua boca, repetiu isso muitas vezes, até que começou a fazer isso acelerando cada vez mais e eu fiquei completamente maluco. Caralho, nunca tinham me chupado daquele jeito, nenhuma mulher havia conseguido me dar tanto prazer. O puto engolia até o fim, encostava os lábios nos meus pelos, fazia uma ventosa com a boca e ainda passava a lingona em volta do meu pau. Chupou, chupou e nunca perdia o fôlego, até que soltou meu pau “agora faz igual em mim”, falou. Mandei que ele sentasse na cama e me ajeitei entre suas pernas, segurei seu saco por baixo erguendo seu pau e fui disposto a abocanhar até o talo. Abri bem a boca e fui engolindo, engolindo, engolindo, senti quando aquela puta cabeçona de pica passou da entrada da minha garganta, engoli ainda mais um pouco, fui soltando, até tirar aquela jeba da boca com um estalo de língua. Parti pra nova tentativa, dessa vez deixei a piça entrar até que senti meus lábios encostados no pelos deles, fui soltando devagar. Fui fazendo isso lentamente, até me acostumar, depois passei para a segunda fase que era de fazer tudo só que mais de pressa. Logo eu estava abocanhando a verga do cara pra valer e ele gemia gostoso. Mamei muito naquele pé-de-mesa, até que senti que ele tentava erguer meu corpo, me fez ficar deitado de bunda pra cima.

Ouvi ele dizer “hum, que bundão peludo, gostoso, deixa eu sarrar um pouco em você?”. Pensei em dizer não, mas ele nem esperou a resposta, deitou-se por cima de mim e logo eu sentia aquele caralhão sarrando meu rego e minha bunda. Sentia aquela cabeça encostar na portinha do meu cu e depois saia, fui me soltando e aproveitando, aquilo era uma delicia. O puto cada vez mais encostava sua jeba no meu cuzinho e cada vez demorava mais em tirar. Numa dessas senti que ele forçava, e apesar de perceber que não iria entrar, pois meu cu era virgem, mesmo assim tentei empurra-lo com minhas mãos “deixa eu enfiar só um pouco”, disse, ao mesmo tempo que lambia e mordiscava minha orelha. Porra, o cara estava me fazendo ir as nuvens. Como eu não respondesse ele entendeu aquilo como um sim. Levantou-se, pegou um tubo e embalagens de camisinha em uma gaveta. Tentei sair daquela posição, pois sabia o que ele estava pretendendo. Ele me fez voltar na posição, me acalmando “vamos apenas tentar, se doer muito ou te incomodar eu prometo que paro”, disse. Papo mais velho esse, eu sabia bem que depois que ele enfiasse a rola no meu cu iria querer socar inteira, mas meu tesão andava a mil e por que não tentar. Senti um dedo dele, cheio de creme sendo enfiado no meu cu a dentro. Deixei.

O puto, enfiava e tirava, depois girava e isso me deixou com mais tesão ainda. Depois foram dois dedos, doeu um pouco, mas nada que fosse insuportável. Escutei a embalagem das camisinhas sendo rasgada, depois olhei pra trás e vi ele encapando sua tora, depois pegou o tubo de creme e derramou abundantemente em sua verga, despalhou. Deitou-se por sobre mim, senti aquela rola super lubrificada escorregando entre minha bunda, indo procurar a entradinha do meu rabo, na primeira achou. Ele parou, passou seus braços por baixo de mim, me segurou com firmeza, “relaxa”, disse. Senti a pressão e que meu cu se abria, a principio de modo até que facil, mas quando aquele cabeção entrou pra valer, senti uma dor filha-da-puta, era como se estivesse sendo partido ao meio. Tentei me soltar, mas ele me segurava firmemente. Pedi para ele parar, “calma, relaxa, o pior já passou, confia que vou colocar com jeitinho e bem devagar”, disse no meu ouvido. Realmente ele foi com muita calma e metia quase que centímetro por centímetro, com muito cuidado, mas a dor era insuportável. Ele me segurava, não de forma a me imobilizar, mas sim para que eu não me debatesse tanto, pra não aumentar ainda mais meu sofrimento. Depois de muito tempo “pronto, só falta mais em pedacinho”, disse, e eu nesse instante relaxei um pouco.

Ele, safado, aproveitou e enterrou o restante. Meu cu empalado latejava de dor e ele ficou deitado por cima de mim sem se mexer. Longos minutos se passaram, “vou mexer meu pau, pra você sentir se ainda doe”. Deu uma pequena bombada, doía, mas bem menos. Lentamente ele começou a mover aquela piça dentro do meu cu, em bombadas quase que imperceptíveis, vendo que eu não reclamava mais, passou acelerar. Logo ele fodia meu rabo com uma velocidade louco. Me colocou de quatro e aí, passou a meter até o talo e depois tirar totalmente, fez isso muitas vezes, até que meteu e deixou, aí foi uma metelança adoidada. Caralho, o cara era um atleta na área de mandar rola pra dentro de um cu, e o meu pobre cuzinho já estava começando a arder. Deitou-se e segurando a rola na base, junto ao saco, me mostrou e falou: “vem senta nele”. Fui sentar de costas pra ele “não, senta de frente, quero ver tua cara”, falou. Fiz o que ele pediu, fui sentando naquele caralho que foi entrando até sumir inteiro, engolido pelo meu cu. Ele me olhava com ar de sacana, subi e desci, ele fez cara de tesão, passei a cavalgar naquela tora. Galopei muito, até que ele me mandou deitar, deitei, ele ergueu minhas pernas, pôs em seus ombros, ergueu meu corpo, até que meu anel estivesse bem na altura da sua rola, fez o encaixe e mandou rola pra dentro. Socou muito, acelerando cada vez mais, até que disse “vou gozar”, segurou firme em minhas pernas e meteu ainda mais fundo. Senti aquela pica que já é grossa ficar ainda mais espessa e logo a porra passou a jorar, pois senti que a temperatura da sua pica havia aumentado.

Ele gozava e metia, metia, mesmo depois de sair completamente toda porra do seu cacete ele continuava metendo, até que falou ”vai, bate uma punheta pra gozar, vai ver como é bom gozar com um pau afincado no rabo”. Passei a me punhetar, não precisou muito tempo, logo senti que iria soltar porra, quando o primeiro jato foi sair, senti que meu cu contraiu e prendeu a rola dele, ele percebeu e acelerou nas metidas. A cada jato parecia que eu iria desmaiar de tanto tesão. Quando saiu a ultima gota, ele ainda deu umas duas bombadas e depois parou, se deitou por cima de mim. Ficamos assim engatados por muito tempo, até que ele tirou sua piça com muito cuidado de dentro do meu anel. Deitou-se ao meu lado “gostou?”, falou. Ri e disse “foi muito bom”. Ficamos um longo tempo deitados, até que ele colocando a toalha na cintura, levantou-se e foi tomar outro banho. Trouxe a toalha molhada e me entregou dizendo: “vai ter que se virar com a toalha”. Passei aquela toalha pelo corpo, tentando tirar o máximo de suor possível. Já era mais de 9h, eu ainda tinha que trabalhar. Levantei me vesti . Ele foi comigo até o portão, me disse baixinho “te espero no domingo no msn”. Cheguei na firma, ainda sentindo o cheiro da foda em meu corpo, meu rabo ardia um pouco, mas eu sabia que aquilo iria passar.

A partir daquele dia, passei a conversar com o Zé um dia sim um dia não no msn e a cada 15 dias nos encontramos pra uma nova foda e que estão ficando cada vez melhores. Mudei bastante, já não discuto com a minha mulher, nem ligo se meu filho vai ou não estudar ou trabalhar na firma. Eles perceberam a minha mudança, mas não me perguntaram o porquê, e pra mim isso está ótimo. Aluguei um apartamento o Zé mudou pra ele e agora podemos nos encontrar e foder a vontade sem ficarmos preocupados em nos esconder

Foto Perfil reimann

Ficha do Conto

Escritor:
reimann

Nome do conto:
O NOVINHO E O COROA

Codigo do conto:
16140

Categoria:
Gays

Data do Envio:
06/03/2012

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
2

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us
Foto 2 do Conto erotico: O NOVINHO E O COROA

Foto 4 do Conto erotico: O NOVINHO E O COROA




Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
14926 MACHO DO SEDEX Gays 15
14942 casado tarado por machos Gays 7
15018 UMA DELICIA DE MULATO Gays 1
15019 EU ERA VIRGEM Gays 5
15020 MEU VIZINHO HETERO --- NEM TANTO Gays 5
15025 CASADO CUPETEIRO Gays 4
15030 MEU COROA TESUDO DEMAIS ! Gays 4
15031 O CU DO MEU SOBRINHO Gays 21
15032 MINHA PRIMEIRA SURUBA Gays 3
15037 ORGIA DELICIOSA !!! Gays 1
15042 O PEQUENO PRINCIPE E SEUS NEGROS DOTADOS Gays 5
15043 CURSO DA EMPRESA ACABOU EM SURUBA NO HOTEL Gays 1
15044 APENAS UMA FESTINHA Gays 1
15046 AH ESSES NEGROS SAFADOS .... QUE DELICIA !!! Gays 0
15047 TAXISTA SAFADO Gays 2
15061 MEU ADVOGADO DELICIOSO Gays 2
15085 MESTRE DE OBRAS E DE SEXO Gays 2
15113 UMA PISTOLA NO ONIBUS Gays 2
15114 O ESTAGIARIO E O DOUTOR Gays 5
15115 MEU IRMÃO SAFADO Gays 1
15116 DOEU MAS FOI BOMMMMMMM Gays 4
15117 FESTA DE MACHOS HETEROS ( ???) Gays 1
15118 MEUS PRIMOS AMADOS Gays 3
15119 AH COMO DOEU AQUELA CACETA NO MEU RABINHO Gays 1
15120 ENFIM CONSEGUI UMA DUPLA PENETRAÇÃO ! Gays 2
15121 MEU SEGREDO Gays 1
15124 QUE TRABALHO DE FACULDADE Gays 0
15125 O GUARDA DO BANHEIRO Gays 1
15126 O COROA TARADO POR PICONA Gays 1
15127 O NEGRINHO ME FEZ DE FEMEA Gays 3
15128 ACABEI CASANDO COM AQUELE PIROCUDO Gays 4
15129 QUE NOITE TESUDA Gays 0
15130 D.P. - A PRIMEIRA VEZ Gays 0
15132 MEU PROFESSOR DELICIOSO ! Gays 2
15133 O GARÇON DE CUZINHO DELICIOSO E PROFUNDO ! Gays 2
15134 NEM SEI COMO AGUENTEI AQUELE AFRICANO ? Gays 2
15135 FACULDADE DO AMOR GAY Gays 2
15136 NA ACADEMIA DOS MALADOS !!!! Gays 2
15137 O COROA FODEDOR DE NATAL !!! Gays 3
15192 QUE BUNDUDO INESQUECÍVEL Gays 1
15193 DISCUSSÃO PRODUTIVA Gays 1
15194 PROFESSOR MALVADO Gays 1
15195 MULATO ABUSADO Gays 2
15196 QUE COROA TARADO Gays 3
15197 UMA DAS MELHORES TREPADAS DA VIDA Gays 1
15198 PAI E FILHO ME ARROMBARAM O CUZINHO Gays 4
15199 MEU MELHOR CONTO BISSEX Fantasias 1
15200 O CASEIRO TESUDO E PAUZUDO Gays 2
15201 O CASEIRO TESUDO E PAUZUDO II SEGUND PARTE Gays 3
15202 DEMAIS !!!! Gays 2
15207 O MULEKE ME ESTUPROU Gays 8
15208 O POLICIAL E O PLAYBOY Gays 1
15221 O COLEGA DA EMPRESA Gays 1
15222 PAIZÃO TESUDO DEMAIS !!!! Gays 5
15223 PAPAI E SEU AMIGO !!! Gays 4
15224 NA SAUNA COM PAPAI Gays 3
15239 CAMINHONEIRO AMIGO Gays 3
15240 UM COROA PODEROSO Gays 1
15241 DOIS COROAS PELUDOS Gays 2
15246 MEU PADRINHO GOSTOSO Gays 1
15247 UM QUARENTÃO DEMAIS Gays 1
15248 ARTHUR MEU MACHO PELUDÃO Gays 1
15249 UM TESÃO DE URSO Gays 0
15250 MEU CARRO QUEBROU E EU FUI ENRRABADO Gays 2
15251 O HOMEM BATENDO UMA PUNHETA Gays 1
15253 O GUARDA TARADO Gays 0
15255 MINHA MELHOR SURUBA COM OS URSOS Gays 2
15256 COROA PUTÃO Gays 1
15277 ACONTECEU COMIGO Gays 1
15321 UM SKATISTA BUNDUDO Gays 0
15322 JARDINEIRO DOTADO Gays 3
15324 DEI MUITO AQUELE DIA Gays 2
15337 OS DOIS CADETES Gays 0
15338 QUE CU GULOSO !!! Gays 1
15339 UM VIBRADOR TAMANHO GG Fantasias 2
15345 COROA MASSA Gays 1
15346 COROA DOTADO Gays 0
15349 URSO PELUDO - CONTO DE JANEIRO - REAL Gays 1
15367 SURUBÃO DELICIOSO COM OS DOTADOS DO COLEGIO Gays 3
15368 SURUBA NO DARK ROOM EM CAMPINAS Gays 1
15369 UMA SURUBA MUITO LOUCA ! Gays 0
15370 FESTA DA SURUBA COLEGIAL Gays 1
15371 COLÉGIO INTERNO SÓ DE MENINÕES Gays 0
15378 BETINHO O BEM DOTADO DA FAZENDA Gays 5
15379 BETINHO E RAI OS PEÕES DOTADOS !!! Gays 4
15380 ESTÓRIA IRREAL Gays 0
15381 OS IRMÃOS TARADOS ..... Gays 3
15382 QUATRO ROLUDOS SÓ PARA MIM !!! Gays 0
15383 TESÃO INCESTUOSO! Gays 4
15384 TESÃO NO ESCRITORIO ! Gays 1
15385 O GAROTO ME ENRRABOU !!! Gays 1
15386 O CARRO QUEBROU E CHAMEI O GUINCHO ....... Gays 2
15387 O MENINO ME DOMINOU ! Gays 2
15388 O GAROTO DO NORDESTE !! Gays 4
15390 JOGO DE TENIS - FUI ESTUPRADO !!! Gays 2
15391 O LOIRO PAUZUDO !!! Gays 2
15392 CASADO ME DEU UMA SURRA DE ROLA Gays 1
15393 O TRAVEQUINHO E O COROA PELUDO ! Travesti 1
15394 O POLICIAL ROCHA Gays 4
15395 MOLETON SEM CUECA. Gays 1
15400 OS MOLEQUES ACABARAM COM O CASADO!!! Gays 0
15401 O CINEMÃO DE CAMPINAS Gays 3
15402 O BEBADO DO PREDIO Gays 5
15415 UMA ROLA TAMANHO GG !!! Gays 2
15416 O PINTOR BEM DOTADO Gays 0
15417 O NEGRO E O LOIRO Gays 0
15418 O ROLUDO DO CHURRASCO Gays 2
15421 CUZINHO DE MULEQUE !!! Gays 2
15460 O MENINO E AS BUCETUDAS Fantasias 1
15461 O MENINO SAFADINHO Gays 1
15462 JAIR O FUDEROSO ! Gays 2
15463 O MARINHEIRO ROLUDO Gays 2
15464 O ENGENHEIRO DE SÃO PAULO Gays 1
15465 O CASADO NA SURUBA Gays 1
15466 O LOBO MAU Gays 0
15467 NO PRESIDIO EM HORTOLANDIA Gays 6
15468 O PASTOR COMILÃO Gays 1
15494 COSMO O CARA CASADO ! Gays 1
15495 REALIDADE AMAZONICA Gays 0
15496 ELE SÓ QUERIA ME ARROMBAR O CUZINHO Gays 0
15497 BEBENDO LEITINHO DE SACO ! Gays 1
15498 O AMERICANO ( USA ) Gays 2
15499 ACONTECEU EM 1981 - RIO DE JANEIRO Gays 2
15500 APENAS TESÃO Gays 2
15501 NO SEMINARIO ! Gays 5
15502 AMIGO TARADO Gays 1
15503 VINICIUS O AMIGO TARADO III . Gays 1
15504 NA CABINE DO SEX SHOP Gays 3
15505 O NEGRO CHAMADO GIL - DIÁRIO DE UM CROSS Gays 2
15507 VAI GRAXA AI MOÇO !!! UM ENGRAXATE DELICIOSO Gays 4
15514 O PM E O MAURICINHO !! Gays 1
15515 O MADURO Gays 2
15516 O ÁRABE Gays 1
15517 EU E O CAPATAZ CARALHUDO Gays 0
15522 MEU SOGRO NEGRO Gays 2
15523 VIREI CORNO E METI COM ELE Fantasias 0
15524 MARIDO FODIDO PELO AMANTE DA MULHER Fantasias 1
15526 CORNO DELICIOSO Fetiches 0
15530 CHUPEI O CHIFRUDO E GOSTEI Gays 0
15532 DEI PARA UM NEGRAO !!! Gays 1
15548 COMIDO PELO SECRETARIO NEGRÃO Gays 1
15822 A DOIS É BOM, MAS A TRES É MUITO BOM !!!!! Gays 0
15823 METEU FUNDO E DOEU !!! Gays 1
15824 UM FRANCES MARAVILHOSO - QUEST QUE CE ??? Gays 1
15825 QUARENTÃO TESUDO DEMAIS !!! Gays 1
15838 ZECÃO O BEM DOTADO TARADO !!! Gays 1
15839 NO PRESIDIO Fantasias 1
15841 A MELHOR TREPADA Gays 1
15847 CORNO E ARROMBADO Traição/Corno 3
15851 CORNO E ARROMBADO II Traição/Corno 2
15852 NO BANHEIRÃO Gays 1
15853 FETICHE GAY Fetiches 1
15854 SAUDADES DO MARIO Gays 1
15855 TARADO POR UM BOQUETE ( CASADO ) Gays 0
15856 CASADO NO BOQUETE Fetiches 2
15857 FANTASIAS DE UM CORNO Fantasias 0
15858 O CORNO GAY Gays 1
15861 CORNUDO TESUDO DANDO O CU Traição/Corno 1
15862 SANGROU MEU CUZINHO PELUDO Fantasias 0
15863 MEU CUZINHO QUASE SANGROU COM TANTA PICA Gays 1
15864 A GRANDE BATALHA Fantasias 2
15895 LEITINHO NA BOCA Gays 0
15897 O PEDREIRO PIROCUDO Gays 1
15898 CLODOALDO E O ZÓIUDO Gays 0
15903 DOIS ATIVOS SE ENTENDENDO ! Gays 3
15904 O RABO DO MOLEQUE !!! Gays 2
15905 O MOLEQUE DA PRAIA Gays 1
15908 A PIRANHA ME ENRABOU !!! Fantasias 0
15911 ATÉ AMANHA CHEFINHO ! Gays 0
15912 FANTASIAS COM MEU SOBRINHO Gays 1
15913 SEXO NA MARINHA ( VERÍDICO ) Gays 0
15914 ACABEI SENDO COMIDO PELO CASAL HETERO Fantasias 0
15915 COMIDO NO CARRO Fantasias 0
15916 MEU CARRO ENCRENCOU E FOI ENRABADO Gays 4
15917 QUASE VERIDICO - MUITO BOM !!! Heterosexual 0
15918 MINHA MULHER ME FUDEU O RABO !!!! Fantasias 0
15928 A NAMORADA ENRABADA POR UMA LESBICA Fantasias 0
15929 CASADO BISSEX Fetiches 2
15934 O COROA DO BOQUETE Gays 0
15935 O CHAVEIRO DOTADO Gays 2
15936 O BOMBADO ACABOU COM O RABO DO MAGRINHO Gays 0
15939 O PELUDO ME PEGOU E FUDEU MEU RABO Gays 3
15940 CASADO DO RABO PELUDO Gays 1
15941 FANTASIA DE UM CARA CASADO Fantasias 1
15942 ORGIA GAY Gays 0
15943 A PRIMEIRA VEZ DE UM MACHO !!! Gays 0
15944 DEPOIS DO FUTEBOL - ORGIA GAY Gays 2
15948 UMA ROLA VIOLENTA Gays 2
15949 O COROA PAUZUDO DO RECIFE Gays 0
15960 DELICIA DE TREPADA !! Gays 0
15961 TIRA , TA DOENDO 111 Gays 2
15962 UMA TEMPORADA NA FAZENDA !!! Gays 2
15963 COMEU PAPAI E O FILHÃO ! Gays 1
15964 CINQUENTÃO ASSUMINDO Gays 2
15965 INICIAÇÃO DE UM CASAL Fantasias 1
15967 TOMEI O LEITINHO DO COROA Gays 1
15969 PIMENTA NA CAMA Gays 1
15970 SURFISTA PIROCUDO ME FUDEU !!! Gays 1
15971 O ENTREGADOR DE GÁS !!! Gays 3
15972 TERREMOTO NO JAPAÕ !!! Gays 1
15975 FANTASIAS Travesti 0
15980 PEDI CARONA E ACABEI SENDO ENRABADO !!!!!!!!!!!!!! Gays 2
15981 MEU VIZINHO, UM NEGRO IMENSO E CARALHUDO Gays 6
15982 CARNAVAL DE 2012 !!! COM CAMISINHA SEMPRE Gays 1
15983 O PADRE ME DEIXOU ARROMBADO !! Gays 4
16024 DOIS NA SEQUENCIA Gays 0
16025 MEU IRMÃO DOTADO Gays 4
16026 SEGREDO Gays 0
16027 UMA FODA COM O MENINÃO Gays 1
16028 ORGASMO ANAL Gays 1
16029 TREPADA NA CABINE Gays 0
16044 TREPEI COM O TIOZÃO PELUDO ( FOTOS ) Gays 2
16045 T5REPADA COM O TIOZÃO DOTADO Fetiches 0
16046 O LOBO MAU Gays 1
16047 O TURISTA Fantasias 0
16048 43 ANOS DE EXPERIENCIA Gays 1
16092 AVENTURAS DE UM CORNO FELIZ ! Traição/Corno 0
16093 ACABEI SENDO FISTADO ! Gays 1
16094 CASADO DOMINADOR Fantasias 2
16095 CORNO MAMANDO PORRA Traição/Corno 2
16101 TREPADA BISSEX COM O CARALHUDO Fetiches 4
16102 GAUCHO PARRUDO Fetiches 2
16103 CASAL SAFADO E O NEGRÃO Fantasias 1
16104 O FRENTISTA Gays 3
16106 CASAL SAFADO II Fantasias 1
16107 PRESENTE PARA O MARIDÃO Fantasias 1
16109 OS PESCADORES Gays 1
16112 DANDO PARA O VOVÔ CACETUDO Gays 3
16122 NA SAUNA PELA PRIMEIRA VEZ Gays 1
16123 ENQUANTO DORMIAM Gays 0
16124 O CUZINHO DO COROA Gays 1
16125 O COROA SUBMISSO Gays 1
16128 MAMEI QUATRO URSOS Gays 1
16130 ACABARAM COM MINHA ROSCA Gays 1
16132 PAPAI CURTE 69 Gays 2
16137 NEGRO GRANDE E O LOIRO DOTADO Gays 1
16139 CUNETE NO PELUDO Gays 1
16142 UM MEGA CARALHUDO Fantasias 0
16143 CASAL TESUDO DEMAIS Heterosexual 0
16144 CUZINHO DE MACHO PELUDO Gays 1
16154 O CASAL DA ACADEMIA Fantasias 0
16156 O CARA DE 100 KILOS PELUDÃO Fantasias 1
16157 UM COROA DELICIOSO Gays 1
16158 LEMBRANÇAS ARDENTES Gays 1
16159 OS DOIS NAMORADOS Gays 1
16160 COMI O CUZINHO DO FARDADO MACHUDO Gays 3
16164 ENCOCHADO NO BUZÃO Gays 1
16165 USANDO UMA CENOURA ( BOM DEMAIS ) Fantasias 1
16166 COMI O RABINHO DO PAI E DO FILHO Gays 2
16168 TRACEI A ROSQUINHA DO NEGRÃO FORTÃO Gays 1
16169 UNS DIAS EM LINDOIA - INTERIOR DE SÃO PAULO Gays 0
16170 ENRRABEI O MOLEQUE CARALHUDO Gays 4
16171 NAQUELE DIA EU DEI MUITO MINHA ROSQUINHA Gays 0
16172 ADRIANO - O MELHOR CU QUE EU TIVE Gays 1
16181 FIQUEI DE QUATRO PARA O LUCAS Gays 2
16182 MEU MARINHEIRO Gays 1
16184 MASTURBEI OS DOIS DEPOIS DA FORMATURA Gays 3
16185 NA PEDRA DA CACHOEIRA EM MINAS GERAIS Gays 3
16196 O MILITAR TESUDO Gays 1
16197 TREPADA COM O FRENTISTA E O PADEIRO Gays 0
16199 A ENORME JEBA DA PRISÃO Gays 5
16200 O PRESIDIARIO ME FUDEU O RABO Exibicionismo 3
16201 O MORENO PERFEITO Gays 2
16208 MARK, O AMERICANO E A JEBA NEGRA Gays 3
16209 O GAUCHO E A JEBONA DO NEGÃO GOSTOSO Gays 2
16211 FILMANDO A VAGABUNDA ME CORNEANDO Traição/Corno 1
16212 MINHA MULHER, EU E MEU PROPRIO PAI Traição/Corno 2
16225 RAUL - O BEM DOTADO Gays 1
16230 O CORRETOR DE SEGUROS Gays 1
16231 FIZ CUNETE NO COROA Gays 1
16232 MEU FILHÃO É DEMAIS Gays 2
16233 CONSOLANDO O PAIZÃO RECEM SEPARADO Gays 2
16234 APAIXONADO PELO JULINHO Gays 0
16235 O BOY E O MADURO Gays 3
16236 BOY E O MADURO II Gays 1
16237 ESTUPRADO NO CADEIÃO POR VARIAS NOITES Gays 6
16238 FODERAM A MINHA GARGANTA Gays 0
16243 CASAL NO GLORY HOLE Heterosexual 2
16273 A MELHOR DE TODAS Gays 0
16274 VIREI MULHER DE MALANDRO Gays 7
16275 O BANDIDO ME PEGOU Fetiches 3
16276 O GORDINHO MEGA-DOTADO Gays 2
16277 O CASADO E O NEGÃO Fetiches 0
16297 UM CASAL BEM LIBERAL Traição/Corno 1
16298 MAMADA NO CINEMÃO DE BRASÍLIA Gays 0
16299 OUTRA VEZ NO CINEMÃO Gays 1
16300 O GERENTE DA MINHA ÁREA Gays 1
16310 CINE PORNO-MINAS GERAIS Gays 2
16311 O CARA FEIOZO - MAS PIROCUDO Gays 1
16312 O COROA DAS BOLAS ENORMES Gays 1
16314 SEGREDOS DE FAMILIA Incesto 2
16328 A PRIMEIRA VEZ DE UM BUNDUDO Gays 2
16336 PELUDÃO IGUAL AO TONY RAMOS Gays 3
16337 PUTARIA TOTAL Gays 1
16338 RASGANDO O CUZINHO DO CASADO Fetiches 2
16339 A IRMÃ EU E MEU CUNHADO PIROCUDO Fantasias 0
16340 UM SONHO CHAMADO W A G N E R !!!! Gays 2
16347 UM ESCRAVO DE FRANKFURT Fantasias 3


© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA