Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





UMA MULHER CASADA, UM CORNO COM QUALIDADE DE VIDA


Eu havia acabado de sair do banco e encontrei Mara, minha prima em terceiro grau. Ela, casada com um médico, havia se mudado recentemente, muito a contragosto, para uma pequena cidade do interior. Eles estavam casados a mais de quinze anos e não haviam feito filhos e na procura de qualidade de vida ele cismou de mudar e a mulher forçadamente foi junto. Ela havia vindo a nossa cidade porque tinha ainda muita coisa de seu uso no apartamento que resolveram manter. Ela vinha caminhando calmamente balançando, dentro de um vestido bem solto, toda sua formosura de coroa enxuta. A principio não a reconheci e fixei meu olhar naquele quadril largo e cintura fina que vinha caminhando, fiquei até sem jeito porque foi ela quem me chamou a atenção. Quando vi quem era não tinha mais jeito de disfarçar meu interesse naquele corpo delicioso. Ela sorriu satisfeita e brincou:

__Você não tem jeito mesmo, não perdoa nem a prima!!

__Mulher bonita, cada dia que passa você está mais sensacional!!

__Obrigada, seus olhos vêem demais!

__Modestia dispensável, você está maravilhosa.

Eu nunca tinha conversado com ela nestes termos más, como já tinha começado tudo daquele jeito, o gelo já estava quebrado. Resolvi manter o jeito extrovertido.

__Cadê aquele louco do seu marido?

__Porque louco?

__Deixar você tão atraente sair sozinha...

__Ah, para! Onde já se viu!

__Verdade, esse cara não tem medo do perigo ou bota muita fé no taco!

__Aquele bobão ficou lá no interior, cismou que agora é caipira!

__Ah se eu tenho uma mulher assim!!

__o que faria?

__Ficaria em cima o tempo todo!!! ? disse eu em tom de brincadeira.

__Em cima? ? disse ela dando uma interpretação dúbia na conversa.

__Você é quem sabe, quando quiser ficar por cima eu deixo.

__Palhaço! ? disse ela em tom de brincadeira.

__Mas que eu não iria deixar de beijar o tempo todo não iria!!!

__Hummm, adoro beijos!

Neste momento eu aproveitei, busquei coragem no fundo da alma e mandei:

__Você eu fico beijando o dia inteiro!

__Para bobo!

__Inteirinha!! ? complementei seco.

Ela então me olhou de uma maneira que nunca havia olhado, percebi em seus olhos um brilho diferente, parecia estar gostando e muito do rumo que a conversa tomou. Ela saiu caminhando e eu acompanhei-a, tecia elogios sem exagerar e ela gostava. Estávamos perto do prédio em que ela morava e na portaria paramos do lado de fora, ela por gentileza me convidou para subir e eu espertamente aceitei em lhe fazer companhia. Ela quando entrou no apartamento mudou a expressão, havia ficado mais seria e parecia um pouco tensa. Continuei falando amenidades e ela então num momento pediu-me licença, disse que iria colocar uma roupa mais fresca. Voltou logo e eu então pude degustar aquele visual vindo pelo corredor, ela havia colocado um mini shorts e um bustier, senti que ela estava querendo mesmo e não perdi tempo. Pedi permissão também para me refrescar e ela então me conduziu até o banheiro, disse que lavaria o rosto. Fechei a porta e fiquei semi-nu, tirei a camisa e a calça ficando apenas de cueca, meu pau estava como uma estaca apontando para meu umbigo, saí e fui para onde ela estava. Quando ela me viu de cueca disse:

__Menino o que é isso!! Você ficou louco?

__Te incomoda se eu ficar assim?

__De jeito nenhum!

Enquanto ela respondeu a pergunta ficou olhando sem parar no meu pau duro embaixo da cueca. Eu me aproximei dela e falando baixinho que a desejava busquei seus lábios para um beijo inicial, para minha surpresa ela não só aceitou como enquanto me beijava sacou meu pau para fora. Enquanto nossas línguas se entrelaçavam ela acariciava meu pau enquanto eu alisava seus peitos que eu já havia sacado do bustier, ela mais baixa do que eu ficava na pontinha dos pés enquanto sua boca chupava a minha. Fui descendo os lábios pelo seu pescoço e logo estava mamando naqueles peitos que jamais haviam amamentado uma criança, ela se arrepiava todinha e também escorregou ficando no chão enquanto seu rosto na altura do meu quadril buscou meu pau com a boca, ela na primeira chupada quase me levou ao gozo, tive de segurar. Eu admirava aquele corpo gostoso e farto em sexualidade enquanto ela me chupava, depois com jeitinho a coloquei deitada sobre o sofá da sala de seu apartamento, quando tirei seu mini shorts todo esplendor de uma mulher gostosa surgiu em pelo, sua calcinha pequena deixara marcas naquela bunda perfeita e firme. Ela ciente de que seria chupada, buscou a melhor posição para isto, eu aproximei meu rosto de sua buceta de cabelos pretos e quando minha língua tocou pela primeira vez no seu clitóris ela se encolheu e soltou um delicioso som de gemido prazeiroso. Em seguida relaxou e eu continuei minha prospecção oral levando minha língua em todos os seus milímetros, ela afagava meus cabelos e levantava as pernas deixando ainda mais exposta sua vagina nos meus lábios. Depois de muito chupa-la virei-a de bunda para cima e comecei a mordiscar sua anca grande e bonita, visualmente deliciosa. Minha língua, por indução, procurou seu cuzinho e quando úmida o encontrou ela gemeu novamente como na primeira chupada, ela arrebitou um pouquinho e me chamava de safado. Instantes depois eu com o meu pau em situação penosa, ajeitei aquela fêmea safada e mostrando-lhe o vigor do meu pau avisei-a que penetraria imediatamente, ela então levantou o rabo ficando sua buceta completamente a disposição do meu pau. Encostei a cabeça e ele foi deslizando maciamente, logo tocou meus pelos indicando que o pau, ainda que grandão, estava inteirinho dentro. Ela dizia que adorava meter por trás, pedia para eu meter sem parar e eu obedeci por completo, tirava até a pontinha da cabeça e enfiava novamente em movimentos contínuos, ela rebolava e pedia mais. Metemos assim por vários minutos, depois a coloquei de lado e ajoelhei sobre o sofá, enquanto eu metia em sua buceta ela me beijava os lábios enrolando nossas línguas. Ela estava no ultimo grau de excitação quando eu fiz menção de lhe comer o cú, ela a principio ficou resistente a idéia mas em seguida, com a promessa de muito carinho ela então colocou-se na posição mais confortável para me dar a cobiçada bunda. Passei bastante saliva na portinha e com meu pau forçando seu cuzinho lindo foi aceitando, ela reclamava um pouquinho mas quando eu perguntava se queria que eu tirasse ela mesma dizia que não, estava doendo um pouco mas o prazer suplantava a dor. Eróticamente ela rebolava enquanto eu fodia seu cu com muito carinho, ela tinha orgasmos em espasmos descontínuos, seu prazer esta imenso. Quando tirei meu pau pensei vê-lo rebocado de sujeira más, para meu espanto estava limpinho, não esperei e enfiei todinho na sua buceta, ela foi as alturas. Dizia que o marido corno nunca tinha fodido seu cu, e que não sabia meter nem um décimo do que eu sabia, dizia que prazer tão louco e intenso ela nunca tinha experimentado. Sua expressão facial era de uma vadia completa, estava solta, sexuando! Eu vendo aquela maravilha e já segurando a bastante tempo meu gozo, não esperei mais, avisei-a de que iria esporrar e ela então dizia para eu largar todo meu semem na buceta dela, que não desperdiçasse uma gota, ela também gozou como uma cadela. Depois que descansamos um pouco tomamos um belo banho, sabíamos que seu marido não chegaria e assim ficamos ainda até noite metendo e namorando, beijei bastante sua boca e ela bastante o meu pau, depois deste dia ainda não nos encontramos de novo. Ela prometeu que quando voltasse ligaria para dar de novo o cu para mim!

Foto Perfil marck

Ficha do Conto

Escritor:
marck

Nome do conto:
UMA MULHER CASADA, UM CORNO COM QUALIDADE DE VIDA

Codigo do conto:
16179

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
07/03/2012

Quant.de Votos:
2

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: loba deli em: 10/03/2012
Muito gostoso este tesão entre primos.... Eu sempre fui maluca por um primo meu.... beijos deliciosos. ah adorei o sexuando... Gerúndio interessante de um ato maravilhoso!
Comentado por: Galah em: 10/03/2012
Muito bom o seu conto. Sua priminha devia estar carente. Mau fodida.
Comentado por: jrbianca em: 09/03/2012
gostei do teu conto...muito bem detalhado me deu muito tesao...leia os meus e comente..

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
14034 Trepei com minha prima Incesto 2
14035 trepando com minha prima Incesto 1
14591 transado com minha prima virgem!!!!!!!!!!! Incesto 0
14982 comendo a prima gostosa Incesto 0
14983 Comi minha Prima e uma Amiga – rsskkkkkkkkkkk Incesto 1
15169 Flagrando a irmãzinha Incesto 2
15397 comendo irma gostosa Incesto 1
15398 irmazinha gostosinha d++++ Incesto 0
16272 MINHA IRMÃ ESTAVA BÊBADA Incesto 4
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA