Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Entrar em contato   Bate Papo
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato

SITES PARCEIROS
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Como tirei o cabaço de minha filha!


Meu nome é Walter, tenho 42 anos. Eu e minha esposa Lizete, de 40 anos temos uma filha, a Priscilla, de 18 anos. Desde que a Pri era pequena, Lizete e eu costumávamos fazer "brincadeiras" com ela. Minha esposa colocava a Pri pra chupar o "pirulito" do papai, pôr o dedo na "piriquitinha" da mamãe... E assim a Pri foi crescendo. Quando estava com 18 anos, ela ainda chupava, mas não mais o "pirulito" do papai, mas o cacete do papai, e não mais enfiava o dedo na "piriquitinha" da mamãe, mas na xota da mamãe. Certo dia, Pri e eu estávamos tomando banho juntos e ela disse que ela queria fazer algo diferente além de chupar o meu pau e enfiar o dedo na xota de sua mãe. Pediu que eu enfiasse o dedo em sua xota. Me agaixei e fui enfiando. Então a Pri pediu para que eu a masturbasse. Comecei a massagear seu clitóris e ao mesmo tempo comecei a chupar suas tetinhas de adolescente, ainda pequenas, mas perfeitas para chupar. De repende ela disse que ia gozar e que gostaria que eu a visse gozando. Me agaixei novamente, ela abriu as pernas, ficou se masturbando até que vi seu gozo escorrer da xota. Foi incrível ver minha filha gozando. Não resisti e fui lamber o seu gozo. Disse pra ela que estava muito excitado, então ela se ajoelhou e começou a me fazer um boquete. Logo gozei em sua boquinha, da mesma forma que das outras vezes. Ela sempre gostou do leitinho quente do papai. Foi então que a Pri me surpreendeu pedindo para que fossemos para cama para que eu a comesse como deveria. Que felicidade, ia tirar o cabaço da minha filha. Como havia feito vazectomia não me preocupei com camisinha. Pri se deitou na cama, me masturbei pra ficar com o pau um pouco mais duro, assim facilitaria a entrada e o rompimento do hímen. Me deitei por cima dela, ajeitei ela de uma maneira bem confortável e iniciei o seu primeiro "papai e mamãe". Fui enfiando meu pau em sua bucetinha virgem. Enfiei até que a cabeça ficou toda dentro da vagina. Fui enfiando mais um pouco, até que senti que havia chegado no hímen. Disse pra ela agüentar um pouco e que se doesse não ficasse preocupada de que doeria todas as vezes que transasse. Para que não doesse muito, enfiei o resto do meu pau bruscamente, ela fez uma carinha de dor, coitadinha. Pronto havia tirado o cabaço de minha filhota, agora só queria lhe dar prazer. Fui fazendo um movimento de vai e vem bem de leve e assim fiquei durante uns 3 ou 4 minutos, para que ela se acostumasse. Então comecei a estocar mais rápido. A xotinha da Pri já estava molhadinha. Estava estocando rapidamente e a danada gozou antes de mim! Ela gemia de prazer. Os gemidos de prazer que a minha filha dava eram como músicas para meus ouvidos. Até me controlei pra não gemer muito alto para que a ouvisse bem. Esporrei dentro da buceta dela. Então comecei a beijar a sua boquinha rosada. Fiquei com o pau dentro de sua bucetinha. Sentia a minha porra saindo de dentro da xota dela. Tirei meu pau e coloquei a Pri em posição de frango assado. Olhei para sua xota melada e com alguns sinais de sangue. Enfiei de novo meu pau e comecei a bombar. Dessa vez gozamos juntos. Era lindo ver o meu pau entrando e saindo de sua xotinha e ver a porra escorrendo de lá de dentro. Depois me deitei ao seu lado e ela me disse que a partir daquele dia poderia comê-la todas as vezes que desejasse. Então disse à ela que quando ela quisesse ser comida era só chamar o papai... ... Se vocês gostaram de saber como tirei o cabaço da minha filha Priscilla, votem e eu contarei como arrombei seu cuzinho, da primeira vez que comi minha esposa e minha filha ao mesmo tempo... Um abraço, Walter.
                                


Ficha do Conto

Escritor:
rela869041

Nome do conto:
Como tirei o cabaço de minha filha!

Codigo do conto:
1621

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
01/09/2003

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
1643 Como arrombei o cú de minha filha! Incesto 3
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA