Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Comi minha namorada na frente da mãe dela


Depois das aulas de putaria da minha madrasta, acabei perdendo a timidez e me tornei um cara bem safado. Confesso que durante uns três anos, comi aquela vadia, que me fazia jurar que ela seria minha única mulher, só que na real, foi diferente.

Mudei-me para São Bernardo do Campo onde conheci uma garota linda com quem comecei a namorar. Ela era morena clara e gordinha, mas era uma delícia na cama e me fazia gozar bem gostoso. Eu adorava nossos encontros, pois a gente transava até assar a sua boceta carnuda e meu pau. Fazia o tipo vadia, adorava levar tapas na bunda e muita porra na cara (acho que muitos hoens gostam de mulher assim). Ela me deixava louco de tesão.

Não demorou muito para conhecer sua mãe, vou chamá-la apenas de Rita, uma coroa viúva, mais safada que a filha, na época com seus 46-47 anos, não me lembro bem da idade, mas nunca esqueci de como ela era gostosa. Devia ter não mais que 1,65m de altura, magra, com uma bunda de tamanho médios e seios grandes, cabelos pretos e lisos tipo chanel.

Era um fim de semana, quando minha namorada havia me convidado para passar o dia em sua casa, a fim de curtir a piscina. Cheguei sábado lá pelas 10h da manhã, como combinado. Que mal caminho fui me meter (risos). Foi assim que minha sogrinha me recebeu em sua casa: ela vestia apenas um biquini preto com alguns detalhes em dourado, cujo sutiã cobria praticamente e somente os bicos dos seios e a calcinha escondia o principal, mas a bunda ficava bem à mostra. Antes que alguém pergunte, a reposta é sim, minha namorada estava nitidamente enciumada naquele dia.

Cumprimentos usuais, ela me levou à piscina, a fim de esperar minha namorada que havia ido ao banheiro. Disse-me para ficar à vontade, de sunga, curtir à piscina, perguntou se eu queria algo. Disse que estava tudo bem, não se preocupasse. Ficamos conversando um pouco e eu já estava de pau duro, tentando ser discreto, pois, era difícil não olhar para o corpo daquela mulher, imaginem porque.

Minha namorada chegou, ficamos na piscina até umas 2 horas da tarde, Rita bebeu um bocado e foi se deitar no seu quarto.

Minha namorada tinha um fogo na boceta impressionante, creio que herdou da mãe e mcomo estávamos com nossas roupas secas ela me levou para a sala. Mal sentei-me no sofá, ela sentou sobre mim roçando a boceta que já estava molhada no meu pau. Beijou minha boca e ajoelhou no chão puxando minha sunga. Fiquei constrangido e receoso de que sua mãe poderia aparecer na sala, mas ela me disse que após beber tanto, minha sogra demorava a acordar.

Bom, foi totalmente o contrário. Primeiro minha namorada começou a chupar o meu pau. Tentei relaxar, mas discretamente eu olhava por trás dela, para o corredor que dava para a sala (eu de ferente para o corredor e ela de costas). Acabei me distraindo com a brincadeira e depois de um longo tempo, quando olhei de novo, vi minha sogra em pé, com uma das mãos enfiadas dentro do biquini, se masturbando e mordendo os lábios. Senti um misto de constragimento com tesão.

Rita não disse nada, então fui ficando à vontade. Minha namorada estava entretida com meu pau e quase não olhava para mim. Fui ousado e olhando para minha sogra, disse a minha safada que queria ela cavalgando como uma puta no meu pau. Ela se levantou e me esforcei ao máximo para ela não olhar para trás e ver a mãe. Rita se masturbava com aquela cara de puta safada, louca por uma rola e era a primeira vez que eu transava com uma pessoa assitindo a tudo. Fiquei muito excitado.

Minha namorada estava em pé se ajeitando para sentar no meu colo, de frente para mim quando pedi a ela que fizesse sua boceta engolir meu pau bem devagar. Eu queria ver como Rita se comportava e percebi que minha sogra quase não se continha. Minha safada começou a cavalgar enquanto eu a chamava de vadia, vagabunda, piranha, dizia a ela que ia foder sua boceta... Minha sogra estava com uma das mãos dentro da calcinha do biquini e a outra alisando os seios, mordia os lábios como uma puta no cio. Acabei enchendo a boceta de sua filha com minha porra quente e ainda com o pau em suas entranhas a beijei, esperando minha sogra se retirar.

Minha namorada se levantou e disse que iria tomar um banho e ver como estava sua mãe. Que alívio saber que minha sogra estava no quarto fingindo dormir.

Mal sua filha entrou no banho, minha sogra veio à sala me chamando de puto em voz baixa. Ainda dizia coisas do tipo: como vc come minha filha no meu sofá? na minha frente? e justificando que não tinha um pau há muito tempo ela se abaixou agarrando meu pau com força. Chegou a doer um pouco e me beijou, pedindo-me, quase implorando que a fodesse também.

Puxei o pau para fora da sunga e lhe disse que era todo dela se quisesse. Rita olhou na direção do corredor e não se fez de rogada, puxou a calcinha do biquini para o lado e aproveitando que estava lubrificada, sentou de uma vez no meu colo. Tinha uma boceta linda, toda depilada e tão apertada quanto o cu de sua filha. Ela cavalgou por alguns instantes até eu soltar um jato de porra quente dentro dela.

Rita se levantou, arrumou o biquini e foi para o quarto sem dizer nada. Por sorte, minha namorada demorava uma meia hora no chuveiro e não viu nada.

Depois daquele dia eu fiquei com aquela sensação de quero mais e claro que procurei minha sogra novamente, mas essa conto depois.



Ficha do Conto

Escritor:
edusaf

Nome do conto:
Comi minha namorada na frente da mãe dela

Codigo do conto:
18933

Categoria:
Coroas

Data do Envio:
08/08/2012

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: Pescador em: 13/08/2012
Bom de mais, parabéns, nota dez, votei Leia e comente meus contos, basta dar um clique em meu nome

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
18894 As calcinhas da minha madrasta Fetiches 2
18900 Perdi a virgindade com minha madrasta Virgens 2
18951 Comi a mãe da minha namorada Coroas 4
18979 Que cunhada gostosa I Traição/Corno 2
18980 Que cunhada gostosa II Traição/Corno 5
18987 A loirinha virgem Virgens 3
19073 A tara secreta da minha noiva: ela deu para quatro Traição/Corno 0
19099 Minha mulher o chupou dois caras no cinema Masturbação 2
19100 Minha mulher encoxada no trem Masturbação 3
19114 A gringa quis conhecer o fogo latino Heterosexual 1
19115 Vi minha mulher dando o cu... Traição/Corno 4
19152 A melhor amiga da minha mulher Traição/Corno 0
19305 Minha mulher, minha putinha Fantasias 2
20201 Tirei o cabacinho da loirinha virgem, parte I Virgens 1
20202 Tirei o cabacinho da loirinha virgem, parte II Virgens 2
20203 Tirei o cabacinho da loirinha virgem, parte III Virgens 2
20866 Minha irmã foi minha putinha Incesto 3
20899 Primeira orgia com minha mulher Grupal e Orgias 3
29125 A princesinha virou putinha – parte I Heterosexual 3
29127 A princesinha virou putinha – parte II Heterosexual 3
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA