Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 1


DESCULPEM É LONGA MAIS VALE A PENA
vou contar agora a história da primeira vez que fomos numa praia de nudismo, costumamos veranear em SC e como muitos ja devem ter ouvido falar lá existe a praia do pinho, próximo a camburiu, veraniamos em floripa mas nunca tinhamos ido ou cogitado ir a uma praia destas, como muitos ja leram minha esposa é tímida apesar de bstt experiente no menage.Aconteceu que aquele ano estavamos sós e com muito tezão, onde estavamos(ingleses) não aparecia nada, apesar de sairmos com ela tentando cuidar alguem ou algo do tipo, nada aconteceu, então surgiu a idéia de irmos conhecer a praia do pinho, ja tinhamos algumas informações e uma delas era que existe um lugar opcional, tu vais lá se kiseres tira a roupa se preferir podes ficar com as roupas, mas outros peladões e peladonas circulam por lá tranquilamente, como a nudez não era obrigatória em determinado local decidimos arriscar, viajamos até lá falando do que poderiamos ver ou não rsss.Chegamos lá muito desconfiados e envergonhados, sem rodeios fomos logo para praia só com a canga dela eu de bermuda ela de bikine normal e uma bolsa com nossas coisas, não estava nada movimentado, escolhemos um local onde ficamos sozinhos imaginando que ali tambem nada de melhor pudesse acontecer, era inicio de tarde, talvez muitos ainda estivessem almoçando, ficamos normal, nos molhamos um pouco eu sentei e ela deitou para aproveitar o pouco sol que tinha pois estava bem nublado. Então começou algum movimento, os primeiros como nós de roupas, a maioria homens, depois soubemos que ali era o local mesmo que muitos casais buscavam homens sozinhos rss, mas até então estavamos sem saber, notei que os que passavam olhavam bastante para minha esposa sem se importar comigo então tive um pouco de esperança que algo acontecesse, até que finalmente começaram a circular também gente nua, passaram dai vários homens, alguns casais e mulher sozinha muito raramente, todos os nus vinham da parte onde a nudez era obrigatória a não ser claro os que estavam chegando, notamos sim que existe muita gente que curte aquilo com a maior naturalidade e respeitamos isto, mas a maioria dos homens sozinhos passavam encarando mesmo minha mulher, chegou a ser engraçado pois parecia uma escolha pois ela olhada direto para o pau dos caras, no inicio ela estava de oculos escuro o que impedia que o cara visse para onde ela estava olhando até q a excitação de ver tantos corpos nus passarem a deixou mais a vontade e com minha insistência ela retirou o óculos, falei para ela ser bem provocativa tambem e quando passasse alguem que a interessasse ela deveria olhar bem para o objeto de desejo dela rss, vou dizer pra vcs que demorou até passar alguem interessante rss, interessante que digo com o pau grande como ela gosta rss, a maioria era parecido comigo q tenho 13 ou 14cm e muitos pelo fato da agua gelada então rsss, insisti muito para ela ficar nua, pois ja avistavamos muitos casais nus tambem, mas a maioria parecia não estar ali para sacanagem como nós, percebi alguns casais nus onde outros amigos talvez não tivessem coragem por isto talvez estivessem ali onde era facultativo a nudez, a coisa foi esquentando comecei a namorala e a provocala bstt, tanto que ela ja estava até encarando pinto não tão grande rss, muitos retribuiam os olhares mas nada mais que isto, foi então que vimos um cara vindo pela praia e mesmo distante dava para ver que ele tinha algo mais, falei para ela que ficou muito animada e curiosa para ver mais de perto, o cara vinha tambem olhando como que procurando alguem ao nos avistar vimos que ele foi vindo mais para nosso lado para passar bem mais perto do que o normal, os olhares foram recíprocos entre ele e ela a mim ele pareceu nem ver rss, vi que ela olhou para o rosto dele e depois enquanto ele passava vagarosamente a nossa frente os olhos dela não sairam do pau dele, eu tambem olhei bem seu mastro pois ele estava a olhar para ela mesmo rss, vendo ele caminhando ja dava para ver que mesmo mole era quase do tamanho do meu durinho rss e claro pela encarada dos dois vimos que ele queria sacanagem mas infelizmente ele passou tambem, foi devagar deu duas olhadinhas para trás mas passou, nao sabiamos o q fazer se chamavamos ou não, mesmo pq deixei ele passar para perguntar a ela se aquele estava dentro do que ela queria rss, ela lógico disse que sim, que aquele ali valeria a pena, achou ele bonito tambem era bem moreno, não negro mas bem moreno, todo bronzeado rss e mais ou menos da nossa idade, vimos que ele foi até mais adiante e então começou a voltar, tinhamos que aproveitar e achar uma forma de chamalo mas a vergonha impedia, então rapidamente falei para ela tirar ao menos a parte de cima do bikine, ela foi contra mas como insisti e ja desatei a parte de trás ela acabou concordando, muito envergonhada pois passava ainda mais gente, chegou a passar outro dotado mas acompanhado de outra mulher, o movimento ja era maior mas ficamos de olho nele, ela com os seios a mostra se atirou para trás mas sem deitar ainda sentada ja olhando na direção do pauzudo que vinha devagar, da mesma forma q antes ele se direcionava mais para nosso lado e assim foi veio direto, achei q teria que tirar os pés para ele passar, ela safadamente olhava direto para seu dote até porque era mais fácil do que encarar ele com a vergonha que ela estava, via o vermelhão do rosto de minha loirinha e não era pelo sol rsss, olhei tambem para o dote dele que ja parecia até mais assanhado mas quando chegou mais perto olhei para seu rosto e com um sorriso timido meio que o cumprimentei, ele tambem ascenou com a cabeça mas voltou a olhar fixamente para os peitos brancos de minha esposa, achei que ele iria passar novamente mas ao chegar bem ao nossos pés ele sorriu e perguntou para nós 'OI, NÃO HAVIA VISTO VCS POR AQUI ANTES', eu então falei com a maior naturalidade que pude que nunca tinhamos ido ali, minha esposa só completou com um É então ele se agachou bem perto dos pés dela, nossa fiquei muito tenso neste momento, o pau do cara quase arrastou na areia, mas ele teve o cuidado de controlar a altura rss, então começamos um bate papo muito estranho pois ao mesmo tempo q conversavamos banalidades eu via ele olhando para os seios e para o meio das pernas de minha esposa que safadamente ja estavam abertinhas para ter uma visão de sua xota mesmo ainda de bikine, falavamos sobre a praia o dia e outras coisas eu participava da conversa claro mas o olhar dos dois era sempre um no outro, agora ela ja passava a olhar mais para o rosto dele e quando ela baixava o olhar para seu pau agora o pau dele pulsava ja começando a ficar maior, até q entre um papo e outro ele se ofereceu para mostrarnos o restante da praia e isto era o local onde só nús poderiamos entrar, falou que estava acampado na parte que é destinada aos solteiros e que adoraria se pudesse nos mostrar toda a praia, ela me olhou meio com espanto, não era bem isto que haviamos pensado, pensamos em arranjar alguem e ir para outro lugar, mas como ele falou que estava acampado então tanto eu como ela vimos alguma possibilidade, o problema era tirar toda a roupa para ir para o outro lado, perguntei se ela keria ainda achando que ela nao tivesse coragem mas ela rapidamente disse que sim, então levantamos os tres, ele com o pau ja semi duro pediu desculpas, elogiou a beleza de minha esposa e disse q iria se molhar um pouco para relaxar que umas das coisas que o pessoal cuidava muito era este tipo de coisa, quando ele foi a água recolhemos a canga e fomos indo em direção ao lugar proibido eu até então estava excitado tambem e isto até era bom para que meu pau nao parecesse tão pequeno como o é. Ao chegar em determinado lugar ele que ja havia se juntado a nós agora um pouco mais relaxado rss, vi o sorriso de minha esposa quando ele nos alcançou, um sorriso safado vendo que o dote dele havia diminuido mas não muito, então ele nos comunicou que dali em diante teriamos que ir sem roupas, rimos um pouco mas para não parecer mais constrangedor que estava sendo tiramos juntos nossas ultimas peças, eu bermuda e cuéca ela a parte de baixo do bikine, ele sem cerimonia nenhuma olhava ela discaradamente, vi que ele olhou para os lados e não vinha ninguem então ele disse MEUS PARABÉNS AMIGO TUA ESPOSA É LINDA, completou com um VAMOS INDO SENÃO TEREI QUE IR PARA A AGUA NOVAMENTE e nós tres rimos, ele de leve deu uma olhadinha para meu pau mas não demonstrou expressão alguma, ainda bem pq no momento que retirei a bermuda minha pouca ereção que havia começou a sumir junto com o volume de meu penis que agora mau aparecia, segui do lado de minha esposa que estava em nosso meio, ela ainda deu a mão para mim, preferia que nao fizesse isto talvez não vissem que eramos um casal mas não podia dizer então fui a segurando pela mão, ele agora mais natural mostrava e falava de como funcionava onde tinha bar lancheria etc, minha esposa muito mais interessada na conversa nao disfarçava a ansiedade nem os olhares para o pauzão dele balançando ao seu lado, o meu pelo contrário, apesar de as vezes eu mexer nele só encolhia, finalmente estavamos passando agora por várias pessoas nuas, uns homens que passavam por nós sozinhos cumprimentavam nosso anfitrião mas com cara de safadeza, então percebi que quase todos naquela praia estavam vendo que o cara havia se dado bem e iria transar com minha esposa, até os casais que na areia estavam, poucos não nos olhavam com espanto, uns até esboçaram um cumprimento, outros nem nos viram, mas alguns fixavam os olhares, olha gente dava para dizer quase ao certo quem era do meio liberal ou não, o cara pelo visto era bem conhecido dos swinguers ali presente e como disse viam que ele havia conseguido mais uma esposinha talvez para se vangloriar depois, eu notei em algumas pessoas tanto casais como grupo de solteiros, a maioria homens que quando passavamos olhavam para minha esposa e meu pau, o que me deixava extremamente constrangido pois dava para imaginar o que eles pensavam não é?? certamente nos olhavam e pensavam, O CARA VAI ARROMBAR A MULHER DAQUELE CARA. Como disse a maioria das pessoas agiam naturalmente nem percebendo nossa presença o que da pra dizer que é um lugar realmente muito sério, só faz algo quem quer ou procura.Depois de caminharmos um pouco, paramos a uma certa altura eu ja nem prestava quase atençao ao que eles conversavam, só queria sair dali, vi ele agora apontando para o mar mostrando sei lá o que para minha esposa ja ombro a ombro, ele encostadinho nela, nem vi quando eles combinaram de ficar por ali, menos mau que mais afastado um pouco do movimento, havia um ou outro a alguns metros nossos minha esposa exibindo seu bundão a ele estendeu a canga, mas antes que ela sentasse ele convidou-nos para um banho, eu que estava com o pau quase no negativo de tão nervoso na hora disse que não pois imaginem como eu ficaria na água fria, ele então disse que novamente precisava, imediatamente olhei sem nem disfarçar para o pauzão dele dando sinais de vida, minha esposa riu e disse que tambem estava precisando, me olhou como se pedindo então disse a ela para ir, sairam naturalmente para a água enquanto eu mais que depressa me sentei na canga para esconder meu pauzinho rss, vi os dois indo lado a lado mar adentro, uma água linda quase sem ondas, onde eles iam mais e mais para o fundo, algumas pessoas passaram, alguns casais, solitários, mulheres bonitas na verdade eram em menor numero,notei muita gente de mais idade, eu agora só olhava para os dois, a água agora dava no ou nos peitos de minha esposa, eles conversavam e riam mas pela distancia claro que não ouvia, agora via um brincando com o outro jogando agua no rosto, e claro via que por vezes se aproximavam e se tocavam, depois soube de minha puta que nas primeiras vezes entre uma brincadeira e outra ele roçou o pau ja quase duro nela, falou muito bem dela elogiando seus peitoes e sua bunda gostosa, disse que estava muito dificil se controlar mesmo sendo acostumado a andar nú, ela disse que só ria, até que ele perguntou a quanto tempo eramos liberais, ela fingiu nao entender mas ele foi direto, disse que claro que notou pois eu permitia todo aquele joguinho, então ela disse que haviamos tido umas poucas experiencias e ainda o provocou dizendo que nunca com um tão grande, ele então disse que nem era tão grande e ofereceu para ela conferir, neste momento que vi os dois mais próximos ela de costas para a praia ele a sua frente, não dava para ter noção se estavam proximos, não houve abraços nem nada ela safadamente botou a mão por baixo da água no pau do cara,ela me disse que apesar da água fria sua buceta pulsava de tezão ao agarrar aquele mastro ja duro ali dentro da água, ela deu umas punhetadinhas e até queria mais mas ele foi cuidadoso e disse que era proibido e se vissem poderiamos ser expulsos, então brincaram mais um pouco agora ela sempre passando a mão no pau dele quando dava, eu só consegui de longe identificar uma cochada mais demorada onde certamente ele agarrou ela pelos seios, mesmo assim meu pau não endurecia nem aumentava rss, felizmente ninguem percebeu eles, se percebeu talvez não vissem se eram casal, deposi ele nos falou que pode sim haver namoro e tal, desde que nao cheguem aos finalmente e que o cara nao saia de pau duro da agua e assim foi, eles por instantes ficavam parados, não houve beijo, mas ele por traz dela a agarrava, até em seu clitoris fez carinho enquanto ela literalmente montava o pauzão dele, não demorou muito vi ela saindo da água enquanto ele ficou, notei na hora o porque, ele teve que ficar até seu pau baixar um pouco, ela chegou toda sorridente onde eu estava, sentou ao meu lado então perguntei como foi e ela safadamente sorriu e me disse que estava com friu a agua tava gelada, eu disse que nao era quanto a isto que me referi, ela novamente sorriu e disse q foi bom que o cara antes dela sentir ja tava em ponto de bala, me confirmou que o pau era ainda maior que aquilo que parecia, perguntei então o que faríamos ela disse que não sabia, mas na verdade ela ja havia combinado com ele rss, ele demorou, nadava pra lá e para cá enquanto eu e ela ja riamos da situação dele rss, perguntei o que ela tinha feito ela disse que só deu umas reboladinhas sobre o pauzão dele rss. Finalmente ele saiu da água, seu pau baixo mas dava para se notar que não totalmente mole, então ele rapidamente nos falou para irmos conhecer o camping antes que ele tivesse que entrar na agua denovo, rimos e rapidamente saimos, eu mais calmo agora, ao sair da praia e adentrar ao local onde era o camping tudo piorou denovo, mesmo eu tentando nao deixar ela novamente me agarrou pela mão como a mostrar quem era quem naquela situação, ele ja vinha quase a prensando contra mim, então chegamos no local reservado para acampamento dos solteiros e ali foi novamente triste, aquele mixto de tezão e constrangimento pois ali sim tinha certesa que todos que nos viram e nos comprimentavam sabiam que ele iria fuder ela um dos safados chegou até a comentar baixinho mas que eu escutei, SE DEU BEM HOJE EIN, olhei para ela achei q estava envergonhada mas que nada ela sorriu olhando para ele, antes de chegarmos a sua barraca paramos num chuveiro, aqueles de beirada de praia bem grande então ele disse que poderiamos tirar o sal do mar ali antes de ver a barraca dele, ele abriu e entrou naquela forte ducha fria, havia até um sabonete ali que ele pegou imediatamente e começou a se lavar claro que logo estava lavando o pauzão e olhando fixamente para minha mulher que correspondia aos olhares e tambem olhava diretamente para seu pauzão ja mais animado ainda, até que ele a convidou para o chuveiro tbm dizendo que havia lugar para os dois, ela sem pensar ou me olhar entrou para a ducha junto com ele logo ele estava esfregando o sabonete nela e não demorou muito para ele começar a lava-la toda, iniciou nos seios, demoradamente passava as mãos ensabodas em movimentos circulares, eu cada vez mais tímido querendo sumir dali fiquei imóvel, ele propositalmente ficou de costas para mim enquanto a esfregava, eu via o rosto dela que por vezes fechava os olhos denunciando seu tezão por sentir as mãos daquele desconhecido em seu corpo, em instantes via ela tambem fazer movimentos com os braços mas o corpo dele estava a minha frente entao não tinha uma boa visão do que ela fazia, ela olhava para baixo e por vezes olhava para o rosto dele sorrindo então disfarcadamente troquei de posição indo ficar ao lado deles me escorando num carro estacionado ao lado do chuveiro então tive a visão do que minha esposa fazia, a safada segurava o pauzão do cara com as duas mãos, e o membro dele todo ensaboado ja estava completamente duro, ela alterava caricias com punhetiadas vagarosas e eu via o pau pulsar em suas maozinhas, ela continuava naquele ritual, esfregava, agarrava, apertava e olhava fixamente nos olhos do cara, ele que ao mesmo tempo acariciava os seios dela em determinado momento a puxou contra si e pude assistir o primeiro beijo deles, um longo beijo com direito a tudo, lingua com lingua e tudo mais, nesta hora eles se abraçaram enquanto ela o abraçava pelo pescoço ele agarrava e apertava a bunda dela, segurando suas duas nádegas entre apertões leves e fortes, o pau dele que agora estava prensado entre seu corpos batia acima do umbigo dela, por instantes eles se beijaram ardentemente com direito a beijos pelo pescoço dela e peito dele, até que se largaram, deram um sorriso, enquanto ele olhava ao redor ela voltava a agarrar o pauzão, agora punhetando mesmo com uma mão enquanto a outra acariciava-lhe o saco, ele agora tbm procurou a buceta dela e ao tocar com seu dedo pude escutar o gemido tesudo dela, agora ambos trocavam caricias descaradamente, apesar da vergonha eu estava ficando com tesão tbm, para quem nao leu nossos outros contos, somos bastante experientes mas nada exibicionistas, nao curtimos isto, portanto não era agradável a principio saber que várias pessoas poderiam estar assistindo aquile arreto todo sabendo que o marido era eu. Consegui criar coragem e olhar ao redor, havia um grupo de curiosos mesmo a uns metros entre os carros que olhavam i riam estavam quase a minhas costas mas distante a ponto de nao escutar-nos, talvez nem vissem aquela agarraçao deles, talvez só achassem que fossem namorados rss, mas o pq de ter eu ali? Bah, queria me esconder mas nao tinha como interrompelos rss, quando voltei os olhos para os dois novamente minha esposa ja estava de costas para o macho mas uma de suas mãos ainda segurava o pauzão ,ele mantinha uma mão passeando pelos seus seios enquanto a outra estava entre as pernas de minha mulher que rebolava em seus dedos pelo pouco que eu via ele ainda não havia penetrado a vagina dela só a acariciava, tudo com muita espuma enquanto beijava o pescoço e nuca dela e claro por vezes ela virava o rosto para beijalo, pude ver a puta pegando aquele mastro e encaixando em sua bunda, o que fez com que ele abrisse as pernas para ficar na altura e encaixar melhor nela neste momento então ela tbm abriu um pouco as pernas e logo eu via uma cena linda, minhas esposa cavalgando literalmente aquele pau, o pau dele entrou pelo meio das pernas dela e eu via o cabeção por vezes sair la na frente acariciando a xota dela, para uma mulher deve ser delicioso sentir-se assim, literalmente montada no pau, por vezes eu notava que qdo ele recuava o corpo o pau ficava encaixado na vagina dela a torturando os dois ficavam imoveis só se beijando como que um esperando que o outro tomasse a frente para finalizar a penetração, conhecendo minha puta sei que se ele tentasse ela certamente deixaria ele entrar sem camisinha nem nada, agora via ele a segurando forte pelos peitoes enquanto continuavam neste jogo, notava nos movimentos dela e dele que quando o pau desencaixava de sua vagina logo ele aparecia por entre suas coxas la na frente, até que em determinado momento ouvi um gemido 'a mais' dela e os dois ficaram novamente imoveis, meu pau finalmente dava sinal de vida e isto me deixava por incrivel que pareça mais embaraçado ainda pois agora ficava claro minha situação de corno assistente rss, depois do gemido dela eles ficaram por instantes imoveis entre beijos e caricias pelo corpo até que ele falou para ela AH GOSTOSA É MELHOR PARARMOS POR AQUI E IRMOS PARA A BARRACA, depois de muito insistir ja em casa soube por ela que naquela hora o pau tinha avançado mais do que deveria e o cabeção estava dentro dela, ela me confessou que teve que se controlar muito para não forçar a bunda para trás e finalizar aquela penetração, mas disse que foi só neste momento que então olhou ao redor tambem e viu que varias pessoas de diferentes locais os olhavam então ela conseguiu se segurar e na hora caiu na real, viu q estava sendo observada e isto ela tbm nao curte, então neste momento vi ela desencaixando dele, notei que ela ficou retraida, o pau dele pulsava de tao duro, então ela o abraçou envergonhada pela situação e falou, TA VAMOS LOGO PRA TUA BARRACA ANTES QUE A GENTE FAÇA MAIS LOUCURAS, ele riu fechou o xuveiro a abraçou e voltaram a caminhar, eu segui agora atrás deles, o safado quando a abraçou para sairem pela primeira vez olhou para meu pau e deu um sorriso ao notar que eu estava ja meio ereto tambem, mas foi só iniciarmos a caminhada comigo atrás dos dois abraçadinhos que perdi novamente o tezão e a vergonha bateu, seguimos por uma calçada entre barracas e carros e infelizmente tivemos que passar por aquele grupo que assistiu todo o arreto dos dois, eu estava atrás deles mas em determido momento que ele virou o corpo pude ver o pauzão ainda bem duro balançando, ela agora estava tambem de cabeça baixa denunciando sua vergonha pela situação mas mesmo assim via a mão dela acariciando as costas dele enquanto caminhavam, ao passarmos pelo grupo ele os comprimentou normalmente e eles retribuiram com sorrisos cinicos, novamente tive que ouvir piadinhas, uma delas foi dita baixo mas claro que pudemos escutar ' A LOIRINHA VAI FICAR SEM PODER CAMINHAR' e os outros riram e falaram pro piadista se controlar, nesta hora me deu vontade de responder a eles que ela suportaria aquilo ali com naturalidade rsss, mas claro que nao teria coragem, meu pau estava minusculo denovo e eu me sentia humilhado mesmo, compreendo aos colegas cornos que gostam disto, até curto as vezes me sentir, hj lembrando das cenas me causa tezão sim, mas na hora é complicado, não consegui me excitar com isto naquele dia, finalmente chegamos numa barraca, vcs não imaginam mas era um daquela Iglu, destas que da até para 4pessoas mas sem separaçao, muito pekena, ele pediu desculpas mas disse que era ali que ele ficava que era só para dormir o resto da infra estrutura era fora dali, ele abriu rapidamente e falou para que entrassemos, ela entrou na frente enquanto ele admirava o rabão dela de 4 entrando, e eu logo em seguida, não sei pq ele demorou um pouco, acho que olhando ao redor, eu que quase nem olhava de vergonha ja havia escutado gente falando por perto, quando ele entrou minha esposa ja estava deitada num dos colchões, eram dois, eu a seu lado, ele então ficou de joelhoes ainda com o pau bstt ereto, realmente era grande depois descobrimos tinha 21cm, nao era o maior que ela ja havia levado mas um dos, a barraca estava na sombra mas mesmo assim era quente ali dentro, os dois ainda estavam molhadas mas certamente a água de seus corpos logo logo se misturaria a seus suores, eu sim ja suava direto de nervoso e calor. Ele manteve-se ajoelhado a admirando deitada até que ela pegou e se sentou na cama vi o que ela iria fazer mas antes que ela iniciasse ele falou agora mais autoritario CHUPA GOSTOSA QUE LOGO QUERO METER EM TI' claro que antes dele terminar minha esposa ja estava agarrando aquele pauzão a sua frente e iniciando uma bela chupada, do aquele cabeção, enquanto beijava a safada gemia era muito grande que não iria aguentar, deixando a mim e ele loucos, nisto ele falou que ela aguentaria sim que ele ja tinha sentido que ela iria aguentar e pedir mais, nesta hora minha vadia ja fazia uma das coisas que ela sabe mais ja lambia todo o pauzão socando por vezes tudo que podia dentro de sua boquinha, ele a segurava pelos cabelos e forçava sua boca mais e mais a fudendo literalmente, sei que a safada adora quando o macho faz isto e pelos seus gemidos notava o tezão da puta, pelo que vi a tortura iria ser grande pois ele gemia alto e ficava mandando ela fazer assim ou assado, ficava dizendo para ela engolir tudo, lamber o sacão e pela altura de seus gemidos e suas ordens eu sabia que muitos iriam escutar e talvez até ficar ali por perto para escutar toda foda dos dois e pior eu logo descobriria tudo isto rss, só pelo boquete dela vi que ela adoraria aquele macho que é do tipo que ela gosta, alem de pauzudo claro rss é dominante, fica mandando, ordenando praticamente, ela é toda amorosa adora carinho mas adora homem de pegada, adora se sentir puta e como toda puta adora ser mandada, achei que o safado iria gozar na boca dela pois via ele delirando e ela nem sinal de parar chupava desesperadamente até que ele sacou o pauzão lambuzado da boca dela e a bejiou violentamente ainda a segurando pelos cabelos e ainda ajoelhado entre as pernas dela, ao fim do beijo ouvi a voz tremula dela pedir baixinho, AI METE VAI, MTE QUE QUERO SENTIR SEU PAUZÃO DENTRO DE MIM, NAO AGUENTO MAIS, então ele safadamente falou, TU QUER SAFADINHA QUER É? ela entendeu e novamente falou ainda baixinho SIM QUERO NAO AGUENTO MAIS, ME COME VAI COME TUA CASADINHA, nossa meu coraçao quase explodia junto com meu pau de tão duro que estava, pela primeira vez depois que ela falou vi ele me olhando, me vendo de pau duro assistindo a tudo falou para ela ENTÃO REPETE, MAS PEDE MAIS ALTO SENÃO NAO GANHA, ela então disse ME COME QUE NÃO AGUENTO MAIS, mas ele disse, NÃO REPETE O QUE FALOU POR ULTIMO, ela demorou a entender, até que ele disse, REPETE A PARTE DO COME A CASADINHA, então ela entendeu o joguinho olhou para mim sorrindo maliciosamente e disse manhosa mas em tom mais alto VAI METE LOGO NA TUA CASADINHA QUERO GOZAR NESTE PAU GOSTOSO, ele sorrindo a beijou novamente, me olhou e pediu uma camisinha que havia em uma sacola perto de onde eu estava, abri a sacola e vi muuuuitas camisinhas rss, então peguei uma e alcancei, ele safadamente ainda ajoelhado deu a ela, vi que ela me olhou quase que pedindo para não usar mas fiquei quieto, então minha esposa delicadamente colocou a camisinha mas com dificuldade pela grossura do pau, a camisinha nem chegou a metade do pau ela parou, ele foi arrumar para vestir mais mas ela pediu que não, que até ali tava bom pois ela queria sentir o pau dele melhor ele não falou nada apenas a deitou novamente, eu olhando a camisinha fiquei com medo que ela caísse dentro da xota de minha mulher mas tbm com aquela grossura toda seria difícil sair a não ser que amolecesse dentro dela, agora os dois se beijavam mais carinhosamente ele curvado sobre ela segurava o pau enquanto pincelava em sua buceta arrancando suspiros dela que tentava ajudar mexendo os quadris tentando encaixar em seu pau, até que vi que ele encaixou na entrada de sua buceta então ele retirou a mão do pauzão e o deixou na entrada, então soltou seu peso sobre ela e vi pelas nadegas dele que agora ele forçava a entrada, talvez pela água do corpo dela ou pela camisinha demorou um pouco até que vi que a bucetinha de minha vadia cedeu aquele cabeção, em vez do gemido como o do chuveiro agora ouvi um AIIII, mas não era um aiiii de dor, era um misto de espanto e tesão, espanto pq talvez nem ela esperasse que sua buceta ficasse tão alargada pelo cabeção, no chuveiro o monte de espuma havia ajudado na penetração, ali estava mais seco, ele apesar de macho dominante que é, tbm é muito carinhoso e ao invés de penetrar com violência que eu ali já esperava ele foi extremamente carinhoso, a beijava mais ardentemente ainda e forçava a penetração bem lentamente até que minha puta pegou e entrelaçou suas perninhas no macho e com seus calcanhares pressionava ele contra ela para que pudesse sentir logo aquilo tudo dentro dela, ele claro percebeu e o pau que ainda estava com mais da metade fora dela logo sumiu em minha esposa que gemeu agora mais deliciosamente ainda, quando a penetração acabou ambos ficaram imóveis curtindo o momento e mais uma vez eu via minha esposa tão querida, tão amada, tão envergonhada por vezes, ali deitada de baixo de outro macho, eu que estava meio para os pés dele via aquele macho que havíamos conhecido a pouquíssimo tempo todo enterrado la no fundo da chota de minha mulher recatada, dama da sociedade como falam rss, e mais, ela forçava o que podia suas pernas puxando ele contra ela, ele que tinha só o saco fora, seus 21cm todo dentro dela, eu via o saco dele já escorrendo suor, até que o momento de curtição acabou e ouvi ela dizer MEXE GOSTOSO, então ele agora iniciava umas bombadas devagar, eu ficava impressionado pela quantidade de cacete que via sair de dentro dela até que ele atolava tudo de novo arrancando gemidos delirantes dela, quando o pau saia eu via a buceta dela quase virar do avesso, a camisinha que estava só na ponta do pau eu não inchergava me deixando mais louco ainda imaginar que ele a comia sem mas por vezes o pauzão escapou e via que ela permanecia ali rsss, nossa, olhar ele a comer assim era demais pois ao escapar o pau eu via o buracão que ficava a xota dela e a ânsia dela em preenchelo novamente teve uma hora q o pau escapou e foi para baixo na bunda, ela gemendo rapidamente agarrou com sua mão e guiou novamente para seu buraco aberto e agora o pau entrava sem dificuldade alguma e sem protesto nenhum dela, pela ânsia de minha esposa via que ela estava prestes a gozar na vara dele, ele também percebendo isto começou novamente seu joguinho, a esta hora nem lembrava que alguém poderia estar ouvindo os gemidos dos dois então ele começou novamente a mandar ela falar e fazer determinadas coisas, primeiro ficou imóvel sobre ela falando para ela mexer, o que ela rapidamente fazia, mesmo debaixo dele ela mexia os quadris desesperadamente e gemia a cada ordem dele, então ele mandou ela segurar os peitões para ele chupar enquanto ela continuava rebolando engatada no pauzão, ele sugava violentamente hora um hora outro seio dela a deixando maluca e então escutei ela pedindo, VAI XUPA, MAS XUPA FORTE ME DEIXA TODA MARCADA, ele entendeu e rapidamente estava sugando forte perto do bico dos seios dela, logo via minha esposinha branca com hematomas roxos e vermelho entre os seios, agora ambos mexiam bstt enquanto ela rebolava ele a beijava, sugava seu pescoço e seios, ela de olhos fechados gemia alto como ele pedia, falava e fazia o que ele ordenava, ele dizia para ela pedir pau e ela pedia, ele mandava ela dizer se tava gostoso e ela falava loucamente que estava uma delicia que ela tava sentindo ele no fundo de sua vagina e que queria gozar com ele la no seu útero, deixou até escapar que adoraria sentir o leite quente dentro jorrando no seu útero mas ele não falou nada só continuou a meteção agora mais violenta que nunca ele que havia suspenso seu corpo sobre o dela para poder meter forte foi rapidamente puxado novamente por ela que colou seu corpo no dele, novamente suas pernas entrelaçaram o corpão dele pela bunda e via que minha esposa estava prestes a ter um belo orgasmo, ela já não deixava ele tirar todo o pau de dentro dela e já pedia METE QUE VOU GOSAR, BOTA NO FUNDINHO Q TO GOSANDO AHHHHH AIIII METE GOSTOSO, e então ouvi minha esposa gozando gostoso, seu gemido agora era alto bem como seu comedor pedia e foi um longo gozo ele caprichava nas metidas sempre enfiando tudo que podia de seu pauzão, quando notei que o gozo dela estava acabando pois seus gemidos e espasmos haviam cessado vi o macho anunciar o seu gozo então, achei que ele iria aproveitar mais a foda mas o safado não resistiu quando a puta amoleceu o corpo e parou de mexer ele anunciou o gozo urrando como um animal, gemendo alto e falando TOMA GOSTOSA VOU TE DAR UM BANHO, então sacou aquele pauzão enorme de dentro dela rapidamente retirou a camisinha e eu assistia aquele homem sobre minha mulher batendo uma rápida punheta até começar a ejacular sobre ela, ele manteve-se entre as pernas dela seus primeiros jatos foram até seus peitos que ela ainda segurava apertado provocando seu comedor, ele gozou muito, vários jatos fortes de porra branca, a porra nos peitos a safada espalhava com seus dedos enquanto ele largava seus últimos jatos bem sobre a bucetona vermelha e inchada dela, lambuzou todo seus poucos pentelhos aparadinhos a deixando maluca, nesta hora ela rebolava ajudando a espalhar o semem do macho sobre sua buceta, o safado entendeu e esfregou bem o pauzão na xota dela por vezes encaixou o cabeção em sua vagina fazendo certamente com que sua porra chegasse a sua gruta, mas nesta hora ninguém dava bola para o perigo que isto poderia causar, ele só a elogiava a chamando de gostosa, safada até que caiu ao lado dela com aquele baita pau meio mole já e lambuzado, ele pegou papel higiênico ao lado do colchão e deu para ela limpar um pouco da porra que já escorria para o colchão e ela como vadia assim o fez, usou muito papel para conter o rio de porra que escorria, mas a puta da buceta não limpou, ele deitou ao lado dela que rapidamente se aninhou em seu braço, mesmo o pau melecado ficou sendo acariciado por ela, o cheiro na barraca era muito forte agora não só de buceta ensopada e pau mas de porra também eu me mantinha ali ainda sentado sem encostar neles tentando disfarçar minha ereção, mas eles nem me olhavam, continuavam abraçados entre beijos e elogios, eu via a mão dela agarrando o pau mole, via os dedos dela lambuzados da porra que ainda vazava e vi ela apertando o pau para retirar as ultimas gotas, fazia carinho no saco dele, agradeceu ao orgasmo que havia tido e ele disse que apenas tinham começado, ambos riram, ela que geralmente quando fazemos ménage sempre depois de fuder me procura para ver se quero também gozar desta vez não o fez, eu ainda ali tentava me acalmar para meu pau não denunciar meu abandono rss, se eu que não tinha feito esforço ja suava imaginem os dois, ele suava muito e ela também, embora a maior parte do suor no corpo dela fosse o dele ainda, eu via o suor dele escorrendo e sentia o seu cheiro forte cheiro este que certamente estava impregnado em minha esposa, sabia que ela tambem estava curtindo isto, curtindo o momento ali agora acaricindo aquele pauzão melecado, aquele saco que ainda escorria suor, os dois de olhos fechados, até que ela então disse estar com sede, muita sede, ele informou que nao havia nada ali para beber que teriam que pegar no bar e advinhem para quem os dois olharam, por instantes imaginei o que seria pior, eu sair da barraca e procurar o tal bar, cruzando por nem sei quantas pessoas que sabiam o q estava acontecendo? ou aquele cavalo sair da barraca naquele suador com o pau meio mole todo melecado para que todos vissem que havia fodido minha mulher??Pelos olhares dela nem precisei perguntar em momento algum ela o largou ou ele tentou levantar, peguei minha carteira na sacola e perguntei onde era.... continua...
Foto Perfil Cacolabin

Ficha do Conto

Escritor:
casalsul

Nome do conto:
ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 1

Codigo do conto:
20767

Categoria:
Traição/Corno

Data do Envio:
07/10/2012

Quant.de Votos:
10

Quant.de Fotos:
3

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us
Foto 1 do Conto erotico: ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 1

Foto 2 do Conto erotico: ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 1

Foto 3 do Conto erotico: ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 1




Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: cipriano em: 09/11/2013
Que delicia seu contos...
Comentado por: cornutto em: 29/06/2013
Maravilhoso, espero conhecer um macho assim para minha esposa,...
Comentado por: medeiros61 em: 07/11/2012
Conto de excelente qualidade, muito excitante, parabéns, lindas fotos da sua gata.
Comentado por: Ksal C & P em: 19/10/2012
Ual q relato gostoso, adoramos ficamos aq mto excitados e loucos para ler o resto. Bjs
Comentado por: Meline em: 14/10/2012
Maravilhosa sua narrativa dos detalhes,amei seu conto...bjss ardidos, Meline
Comentado por: agabriela em: 08/10/2012
Adorei seu conto, me identifiquei com ele, rsrs, bjks

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
12040 Amigo Negro la em casa Traição/Corno 8
12342 Amante da esposa la em casa. Traição/Corno 9
12371 Minha esposa me fazendo surpresa(Verídico) Traição/Corno 12
12436 Esposa perdendo(realmente) o cabaço do rabinho. Traição/Corno 11
12469 INICIANDO A ESPOSA NO MENAGE(VERIDICO) Traição/Corno 12
12479 PROSTITUINDO A ESPOSA(PRIMEIRA VEZ) Traição/Corno 6
12578 PROSTITUINDO A ESPOSA (NOVOS CLIENTES) Traição/Corno 6
12645 ATUAL AMANTE O INICIO Traição/Corno 3
12666 OUTRO CLIENTE DE MINHA ESPOSA Traição/Corno 6
12709 ESPOSA TRANSANDO NA FESTA Traição/Corno 5
13013 MINHA ESPOSA COM DOIS AMIGOS Traição/Corno 6
13169 NEGRO GOSANDO NA MINHA ESPOSA(REAL) Traição/Corno 4
13171 AMIGO NEGRO LA EM CASA(EDITADO) Traição/Corno 4
13325 ESPOSA TRANSANDO COM ESTRANHO Traição/Corno 0
13603 AMANTE FIXO EM CASA A SÓS COM ELA Traição/Corno 4
13769 ESPOSA SENDO GOSADA NA FESTA Traição/Corno 4
13955 ESPOSA DANDO NO CARRO EU DIRIGINDO Traição/Corno 5
14253 ESPOSA PASSANDO FINAL DE SEMANA COM AMANTE Traição/Corno 1
14557 ESPOSA TRANSANDO COM OUTROS NO CARNAVAL Traição/Corno 6
14729 ESPOSA TRANSANDO COM OUTROS NO CARNAVAL PARTE2 Traição/Corno 3
14935 QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA Traição/Corno 3
14949 QUARTO MENAGE COM MINHA ESPOSA(CONTINUAÇÃO) Traição/Corno 2
15094 ESPOSA TRANSANDO GRÁVIDA DE 7MESES Traição/Corno 10
15096 PRIMEIRO AMANTE DO TRABALHO DELA Traição/Corno 2
15216 ESPOSA TRANSANDO COM EX NAMORADO(VINGANÇA DELA) Traição/Corno 2
15259 ESPOSA TRANSANDO COM UM COROA Traição/Corno 2
15968 PRIMEIRO SWING DO CASAL Traição/Corno 2
16110 PRIMEIRA VEZ DA ESPOSA SOZINHA COM AMANTE Traição/Corno 1
16607 ESPOSA SOZINHA COM DOIS AMANTES Traição/Corno 5
16627 ESPOSA CEDENDO A CHANTAGEM DO COLEGA Traição/Corno 3
16934 PRESENTE PARA O AMANTE(primeira parte) Traição/Corno 0
16966 PRESENTE PARA O AMANTE(Segunda parte) Traição/Corno 0
18111 SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE FIXO Traição/Corno 6
18115 SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE FIXO parte2 Traição/Corno 4
18295 SEGUNDA NOITE DA ESPOSA COM SEU AMANTE PARTE3 Traição/Corno 1
19314 ESPOSA FUDENDO COM AMANTE E AMIGO DELE Traição/Corno 2
19938 ESPOSA DANDO PARA COROA Traição/Corno 5
20768 ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 2 Traição/Corno 4
20769 ESPOSA DANDO EM PRAIA DE NUDISMO 3 Traição/Corno 3
22017 ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO Traição/Corno 7
22018 ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO3 Traição/Corno 2
22019 ESPOSA COM MACHO QUE CONHECEMOS PRAIA DE NUDISMO4 Traição/Corno 9
23307 ESPOSA SE PROSTITUINDO (VERÍDICO) Traição/Corno 7
25452 ESPOSA DANDO NO ANO NOVO. Traição/Corno 16
26816 O VERDADEIRO PRIMEIRO AMANTE DA ESPOSA Traição/Corno 11
26852 O VERDADEIRO PRIMEIRO AMANTE DA ESPOSA 2 Traição/Corno 4
27032 NAMORADA DANDO PARA AMANTE NO WC DA FACULDADE Traição/Corno 2
27652 ESPOSA COM AMANTE NO ESTACIONAMENTO(REAL)25/03 Traição/Corno 6
28366 ESPOSA PASSANDO FIM DE SEMANA COM COMEDOR 1 Traição/Corno 11
28367 ESPOSA PASSANDO FIM DE SEMANA COM COMEDOR 2 Traição/Corno 6
29811 ESPOSA COM NOVO AMANTE Traição/Corno 7
30123 ESPOSA LEVANDO LEITE DE DOIS AMANTES 1º VEZ REAL Traição/Corno 2
31212 PRIMEIRO ANAL DA ESPOSA COM O NOVO AMANTE Traição/Corno 10
33094 ESPOSA SENDO GOZADA POR DOIS AMANTES NO MESMO DIA Traição/Corno 15
33572 DOIS MACHOS PARA MINHA ESPOSA Traição/Corno 7
33828 ESPOSA DANDO NO CLUBE Traição/Corno 10
35340 PRIMEIRO ANAL COM DOTADO(EDITADO) Traição/Corno 11
36240 Esposa com Amante e Amigo dele Traição/Corno 5
36901 ULTIMA IDA NO AMANTE PREFERIDO DELA Traição/Corno 6
37954 ESPOSA COM AMANTE COLEGA DE TRABALHO Traição/Corno 7
43296 HISTORIA CONTADA PELO COMEDOR DELA, BEM DIFERENTE. Traição/Corno 8
43645 DANDO PRO AMANTE NA ESCADARIA DE SHOPING Traição/Corno 7
46418 ESPOSA DANDO NO CARNAVAL 2014 Traição/Corno 10
49872 Primeiro anal com Dotado(a força) Traição/Corno 4
50214 ESPOSA GRITANDO NA VARA DO AMANTE EM NOSSA CASA Traição/Corno 11
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA