Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





a madrinha coxuda do meu irmao


          A MADRINHA COXUDA DO MEU IRMÃO

O QUE PASSO A NARRAR AGORA TEVE INÍCIO NO ANO DE 1984. NA ÉPOCA EU TINHA UNS 18 ANOS. TIA HELENA MADRINHA DE MEU IRMÃO IA MUITO NA MINHA CASA. MINHA MÃE A RECEBIA NUMA SALA QUE JUNTO TINHA UM BANHEIRO. TIA HELENA, NA ÉPOCA TINHA UNS 45 ANOS, É UMA MULHER ENORME 1,82M PELOS COMENTÁRIOS QUE EU OUVIA SOBRE SUA ALTURA, TETAS MUITO GRANDES, (COMO DAS MULHERES AMERICANAS) UMA BUNDA BEM LARGA E GRANDE E O QUE NA ÉPOCA COMEÇOU A ME DEIXAR LOUCO POR ELA ERAM SUAS ENORMES E LONGAS PERNAS. TIA HELENA COSTUMAVA SENTAR EM UMA POLTRONA QUE FICAVA VIRADA PARA A PORTA DO BANHEIRO, ELA CRUZAVA AS PERNAS DEIXANDO AS COXAS MUITO AMOSTRA. FOI A MINHA PRIMEIRA PUNHETA QUE BATI NA MINHA VIDA, ESPIANDO PELA FECHADURA EU PODIA VER AS COXAS DELA, CADA VEZ QUE ELA CRUZAVA AS PERNAS EU TREMIA DENTRO DO BANHEIRO. AS VEZES MINHA MÃE ME PERGUNTAVA SE EU ESTAVA BEM POIS DEMORAVA UMA HORA LÁ DENTRO ME ACABANDO. QUANDO COMPLETEI 18 ANOS E COMECEI A DIRIGIR EU NÃO ESPERAVA MAIS ELA IR LÁ EM CASA, PASSEI A ESPERAR ELA SAIR DE CASA EM SEU CARRO. EU TINHA UNS AMIGOS EM SEU BAIRRO E SEMPRE SIMULAVA UM ENCONTRO, DIZENDO QUE IA NA CASA DELES. EU PARAVA MEU CARRO NA SINALEIRA AO LADO DO DELA QUE ERA MAIS BAIXO. A PRIMEIRA VEZ QUE FIZ ISSO QUASE GOZEI NAS CALÇAS POIS TIA HELENA ESTAVA COM A SAIA PUXADA PARA CIMA COM AS COXAS MUITO MAIS AMOSTRA. FALAVAMOS ALGUMA COISA E ELA IA EMBORA. ISTO JÁ NÃO ME BASTAVA, UMA VEZ RESOLVI VÊ-LA DESCER DO CARRO. COMO SEMPRE, PAREI AO SEU LADO NO SINAL, NOS FALAMOS E ELA DISSE QUE IA NO SUPERMERCADO. FUI ATRÁS. ELA PAROU O CARRO, EU DESCI RAPIDAMENTE E ME COLOQUEI NA ALTURA DO ESPELHO RETROVISOR DELA, QUANDO ELA ABRIU AS PERNAS PARA DESCER DO CARRO A VISÃO QUE EU TIVE FOI UMA COISA SIMPLESMENTE INESQUESIVEL. ELA ESTAVA DE MEIAS BRANCAS E POR BAIXO USAVA UMA CALCINHA PRETA, EU FIQUEI DE OLHOS ARREGALADOS SEM SEBER O QUE DIZER OU FAZER. ESTA SITUAÇÃO DUROU MAIS UM ANO TALVEZ. ELA QUANDO IA LÁ EM CASA NÃO COMENTAVA NADA COM MINHA MÃE QUE TINHA ME ENCONTRADO. AS VEZES EU SENTAVA JUNTO COM ELAS SEMPRE DE FRENTE PARA TIA HELENA E PASSEI A NOTAR QUE QUANDO A MÃE SAIA DA SALA TIA HELENA DAVA UMA CRUZADA DE PERNA DE MANEIRA QUE SEMPRE PODIA VER SUA CALCINHA. EU NÃO TINHA CORAGEM DE FAZER ALGO MAIS OUSADO. UMA VEZ LENDO UMA REVISTA ERÓTICA LI UMA COISA QUE ACHEI BEM INTERESSANTE. UM RAPAZ SUPERDOTADO QUE USAVA UMA CALÇA APERTADA PARA DEIXAR O VOLUME DO PAU BEM APARENTE, ELE DIZIA QUE ALGUMAS MULHERES FICAVAM QUASE LOUCAS QUANDO OLHAVAM O VOLUME DELE ENTRE AS PERNAS. COMO SOU TAMBÉM SUPERDOTADO OU TALVEZ ATÉ MEIO ALEIJADO, POIS TENHO UM PAU QUE MOLE MEDE MAIS OU MENOS 14 CM E DURO CHEGA A INACREDITÁVEIS 26 CM E MUITO GROSSO, RESOLVI ADOTAR A MESMA TÁTICA. PEGUEI UMA CALÇA DE LAICRA DA MINHA IRMÃ. TROQUEI ELA DENTRO DO CARRO NUMA RUA DESERTA. BOM, ELA FICOU MOLDADA NAS MINHAS PERNAS E AINDA MAIS QUE NÃO COLOQUEI CUECA, PARECIA UMA LUVA CIRURGICA DE TÃO JUSTA. DEIXEI O PAU ACOMODADO SOBRE A PERNA ESQUERDA, O VOLUME QUE FICOU O CONJUNTO PAU/SACO FOI ALGO SENSACIONAL, DAVA PARA VER MUITO BEM O VOLUME DO MEU SACO E O PAU (MOLE) DESCENDO PELA PERNA FAZENDO UMA CURVA. FIZ UM TESTE. AO PASSAR NUMA RUA PERCEBI QUE DUAS SENHORAS ESTAVAM ENTRANDO EM UM CARRO, PAREI UM POUCO MAIS A FRENTE E QUANDO O CARRO ARRANCOU DESCI DO MEU CAMINHANDO PELO MEIO DA RUA. QUANDO A MOTORISTA ME VIU ELA SIMPLESMENTE PAROU O CARRO E PUDE PERCEBER QUANDO ELA ASSUSTADA DISSE PARA A ACOMPANHANTE: OLHA O TAMANHO DO PAU!!!!!!!!!!!. EU PAREI UM POUCO NA FRENTE DELAS, AS DUAS FICARAM DE BOCA ABERTA ME OLHANDO APAVORADAS, A MOTORISTA ARRANCOU E AS DUAS PASSARAM LENTAMENTE OLHANDO O VOLUME NA MINHA PERNA. EU ESTAVA DESCIDIDO, IRIA ADOTAR A MESMA TÁTICA COM A TIA HELENA. EU A SEGUI DURANTE DOIS DIAS E ESPEREI UM DIA QUE ELA ESTACIONOU O CARRO EM UM LUGAR QUE EU NUNCA A TINHA ENCONTRADO AINDA PARA FINJIR QUE ERA UM ENCONTRO CASUAL. ERA UM DESFILE DE MODAS NUM CLUB DA CAPITAL. MEU PLANO ERA ENCONTRAR COM ELA NA CALÇADA. PAREI UM POUCO ATRÁS DELA E DESCI RAPIDAMENTE CAMINHANDO PELA CALÇADA. AO PASSAR AO LADO DO CARRO DELA PUDE VER QUE SUA SAIA ERA BEM CURTA POIS AS COXAS ESTAVAM MUITO AMOSTRA. CAMINHEI RAPIDAMENTE ATÉ QUASE A PORTA DO CLUB, VÁRIAS MULHERES ESTAVAM ENTRANDO, COMO ESTAVAMOS CAMINHANDO NA MESMA DIREÇÃO NENHUMA VIU MEU PAUZÃO, MAS NA VOLTA, PENSEI, A TIA HELENA E ESSA MULHERADA TODA VÃO VER O VOLUME EM MINHA PERNA. NÃO DEU OUTRA, 3 MULHERES VINHAM PELA CALÇADA, UMA DELAS
FICOU DE COSTAS PARA MIM PARANDO AS OUTRAS E DIZENDO ALGO PARA ELAS QUE FICARAM QUASE QUE HIPINOTIZADAS OLHANDO MEU PAU, UMA DELAS AINDA DISSE: QUE HORROR!!!! CONTINUEI CAMINHANDO EM DIREÇÃO A TIA HELENA QUE JÁ VINHA PELA CALÇADA, É HOJE, PENSEI COMIGO. ELA ESTAVA COM UMA SAIA JUSTA QUE MARCAVA BEM SUAS PERNAS UM POUCO ACIMA DOS JOELHOS, MEIAS PRETAS, E UMA BLUSA BEM APERTADA COLOCADA PARA DENTRO DA SAIA, MAIS UNS PASSOS E DEU PARA NOTAR QUE ELA JÁ TINHA PERCEBIDO O VOLUME QUE DESCIA PELA MINHA PERNA, (MAS AINDA NÃO TINHA VISTO QUE ERA EU) FOMOS NOS APROXIMANDO, SUAS TETONAS ESTAVAM COMEÇANDO A FICAR COM OS BICOS DUROS, PARECIAM QUE IA FURAR A BLUSA, TIA HELENA CONTINUAVA CAMINHANDO EM MINHA DIREÇÃO SEM DESVIAR O OLHAR DO MEU PAU, A POUCOS PASSOS ELA LEVANTA A CABEÇA E ME VÊ: OI NECO, NÃO VI QUE ERAS TU. ELA ME DÁ 2 BEIJOS. SEGURO ELA PELA LARGA CINTURA, A VOZ DA TIA HELENA ESTAVA TREMULA, EU TAMBÉM NÃO SABIA O QUE FAZER ESTAVA MEIO ASSUSTADO, COM MEDO QUE FALASSE ALGO PARA MEUS PAIS. FICAMOS ALI FALANDO BANALIDADES, TIA HELENA NÃO FAZIA MENSÃO DE SEGUIR ADIANTE, PARECIA QUE ELA NÃO ESTAVA MAIS AFIM DE IR AO DESFILE. ELA PEDE PARA QUE EU VÁ COM ELA ATÉ PERTO DA ENTRADA DO CLUB. AI TIA HELENA DIZ: NECO, EU NÃO VOU ENTRAR AI, TU NÃO ME LEVAS PARA DAR UMAS VOLTAS AQUI POR ESTE BAIRRO QUE DIZEM SER MUITO BONITO? CLARO EU TAMBÉM NÃO CONHEÇO BEM. VOLTAMOS EM DIREÇÃO AO CARRO, NO SENTIDO CONTRÁRIO INDO PARA O CLUB 2 SENHORAS MUITO ELEGANTES VEM EM NOSSA DIREÇÃO. UMA DELAS AO PERCEBER MEU VOLUME PUXA A OUTRA PELO BRAÇO DIZENDO AO SEU OUVIDO MAS QUASE GRITANDO: OLHA O TAMANHO DO PAU DESTE GURI. TIA HELENA TAMBÉM VIU COMO AS 2 SENHORAS FICARAM ASSUSTADAS E DEU UMA RISADINHA. QUANDO ELAS PASSARAM TIA HELENA DISSE: ESSA TUA CALÇA TÁ TÃO JUSTA QUE A GENTE FICA BEM IMPRESSIONADA E MEIO CONFUSA. É TÁ UM POUCO APERTADA EU DISSE. ABRI A PORTA DO MEU CARRO PARA ELA ENTRAR, TIA HELENA ME DEU UM SHOW DE PERNAS E COXAS, MOSTROU O QUE PODIA E SENTOU-SE NO CARRO COM AS COXAS MUITO AMOSTRA. FICAMOS RODANDO POR ALGUMAS RUAS, NA VERDADE EU PROCURAVA UMA RUA BEM DESERTA PARA PARAR, TIA HELENA CONTINUAVA COM OS BICOS DOS PEITÕES DUROS, MAS
EU NÃO TINHA CORAGEM DE FAZER OU DIZER ALGO. QUANDO PASSO POR UM LOCAL BEM CALMO ELA DIZ: PARA AQUI UM POUCO VAMOS DESCER. RAPIDAMENTE E DESÇO DO CARRO E DOU A VOLTA PARA ABRIR A PORTA DELA, ELA NÃO DESCEU, ELA SIMPLESMENTE COLOCOU UMA PERNA PARA FORA DO CARRO DEIXANDO A OUTRA DENTRO, FICANDO COM TODA COXA DE FORA E MAIS A CALCINHA. EU OLHAVA FIXO NO MEIO DE SUAS GROSSAS COXAS. TIA HELENA AI PERGUNTA: NECO, ME DIZ UMA COISA, ESSA MONTANHA AI, O QUE É ISSO AI EM? TU TÁ DE PAU DURO? E DÁ UMA BAITA RISADA. NÃO TIA HELENA CLARO QUE NÃO, ISSO TUDO AQUI É ELE MOLE. AI NECO TU ESTAS BRINCANDO NÃO É?? MOLE???? SE MOLE ELE É ASSIM, DURO DEVE FICAR UM MONSTRO DE GRANDE, DIZ TIA HELENA. NA HORA VENDO AQUELAS COXAS A POUCOS CM DE MIM E AINDA ELA FALANDO ESTAS COISAS SOBRE MEU PAU ME DEU UMA COISA, DE IMEDIATO ME AGACHO E COMEÇO A METER A MÃO NAS COXAS DELA, O TAMANHO DAS COXAS DAQUELA MULHER, EU METI A MÃO ATÉ NA CALCINHA DELA. EM SEGUNDOS MEU PAU TÁ DURO, LEVANTO MOSTRANDO UMA MARCA ATRAVESSADA QUASE ATÉ O MEIO DA MINHA PERNA. QUE HORROR DIZ TIA HELENA BOTANDO AS DUAS MÃOS NO ROSTO. ELA SAI DO CARRO ME AGARRA E COMEÇA A ESFREGAR AS COXAS NO MEU PAU. COMO ELA ESTAVA USANDO UM SALTO DEVERIA ESTAR MEDINDO MAIS DE 1,85 M COMO EU TENHO 1,76 M O MEU ROSTO BATIA MAIS OU MENOS NOS TETÕES DA TIA HELENA, EU APERTAVA SUA BUNDA GORDA E TENTAVA MAMAR NOS PEITOS DELA POR CIMA DA BLUSA, AI TIA HELENA DEU UMA OLHADA PARA OS LADOS PARA VER SE NÃO HAVIA MOVIMENTO POR PERTO E TIROU A BLUSA DE DENTRO DA SAIA LEVANTANDO A BLUSA E COLOCANDO UMA IMENSA TETA COM A PONTA DOS MAMILOS MUITO PRETA E GRANDE AMOSTRA DIZENDO: CHUPA ALEMÃOZINHO PISUDO, CHUPA MINHA TETA. EU MAMAVA FEITO UM TERNEIRO E AO MESMO TEMPO POR BAIXO DA SAIA PODIA FINALMENTE TOCAR, APERTAR E ESFREGAR AQUELAS ENORMES COXAS QUE DURANTE TANTO TEMPO FORAM OS MOTIVOS DAS MINHAS PUNHETAS. NECO, DIZ TIA HELENA, VAMOS SENTAR NO CARRO, AGORA QUERO VER ESTE CACETÃO DE FORA. SENTAMOS NO CARRO, OLHO PARA TIA HELENA E DIGO: SABE TIA HELENA, EU ACHO QUE ESTOU SONHANDO, MUITAS VEZES JÁ ACORDEI TODO ESPORRIADO SONHANDO QUE ESTAVA TE COMENDO, JÁ PERDI A CONTA DE QUANTAS PUNHETAS JÁ BATI PARA TI PENSANDO NAS TUAS COXAS. NECO, RESPONDE ELA, EU VÁRIAS VEZES TE PEGUEI DE OLHO NAS MINHAS PERNAS ME DAVA UM TESÃO LOUCO. TIRA ESSA COISA PRA FORA. ABRO A CALÇA BAIXANDO-A ATÉ OS PÉS, DEIXANDO PARA FORA O MONSTRO QUE ESTAVA ASSUSTANDO TIA HELENA. ELA SEM DIZER UMA PALAVRA PEGA ELE E LENTAMENTE COMEÇA UMA GOSTOSA PUNHETA, COM A OUTRA MÃO ELA ABRE E TIRA A SAIA, FICANDO SENTADA AO MEU LADO SOMENTE DE MEIAS PRETAS E A CALCINHA. TIA HELENA PARA A PUNHETA E TIRA A MEIA E A CALCINHA, DEIXANDO APARECER SUA BUCETA COBERTA POR MONTES DE PELOS PRETOS. A UNICA COISA QUE ELA DISSE FOI: QUE COISA NECO, PARECE QUE ESTOU SEGURANDO UM PAU DE CAVALO DE TÃO GRANDE. EU TOCAVA NAQUELA COXA MACIA E LENTAMENTE FUI INTRODUZINDO O DEDO EM SUA BUCETA. TIA HELENA COMEÇA A TER ESPASMOS DE GOZO ATÉ QUE NÃO SE AGUENTADO MAIS ELA DA UMA GOZADA QUE ME DEIXOU ATÉ MEIO ASSUSTADO DE TANTO QUE ESTA MULHER GRITAVA E ME APERTAVA O PAU. ELA POR FIM PÕE A BOCA NO MEU PAU DIZENDO: GOZA NA MINHA BOCA NECO, EU NUNCA SENTI O GOSTO DE PORRA, ME DÁ TUA PORRA NA BOCA. EM SEGUNDOS EU DEI UMA DAS MAIORES ACABADAS DA MINHA VIDA, MIN MINHA VIDA, MIN,MINHA VIDA, MIN MINHA VIDA, MINHMINHA VIDA, MINHA P,A VIDA, MINHA P A VIDA, MINHA P A VIDA, MINHA POA VIDA, MINHA PORRA SAIA AOS JATOS PARA DENTRO DA BOCA DA TIA HELENA EM QUANTIDADES QUE EU MESMO ME SURPREENDI. APÓS ESTE EPISÓDIO PASSAMOS A NOS ENCONTRAR EM SUA CASA A TARDE, POIS SEUS FILHOS ESTAVAM ESTUDANDO. HOJE TIA HELENA ESTA COM 62 ANOS, SEUS FILHOS JÁ ESTÃO CASADOS, ELA MORA SO CÓS CONTINUAMOS TREPANDO. VÁRIAS OUTRAS SITUAÇÕES ACONTECERAM, COM AMIGAS QUE ELA QUIS MOSTRAR O TAMANHO DO PAU QUE ELA TINHA ENCONTRADO, ATÉ UMA PRIMA DE MEU PAI ENTROU NA DANÇA. A 2 ANOS ATRÁS ELA CONTOU TUDO PARA O MARIDO, POIS DESCOBRIU QUE ELE ANDAVA SAINDO COM UMA GURIAZINHA DE 20 ANOS E OBRIGOU ELE A ASSISTIR NOSSAS TREPADAS. MAIS TARDE TEREMOS A CONTINUAÇÃO, ATÉ COM CENAS DE EXIBICIONISMO.


                                


Ficha do Conto

Escritor:
rela830664

Nome do conto:
a madrinha coxuda do meu irmao

Codigo do conto:
2167

Categoria:
Exibicionismo

Data do Envio:
20/03/2004

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
2055 as pernas da sogra Exibicionismo 1
2168 NO SOFAZÃO, ADIVINHA COM QUE?? Incesto 3
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA