Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





comi o cuzinho virgem da minha madrasta rabuda


Comi o cuzinho virgem da minha madrasta rabuda.

Bem depois que estuprei minha irmã viramos amantes(esta estória encontra-se neste site na categoria incesto (descabaçando o rabão da irmã ninfeta a força) . Passamos a transar todos os dias depois que nosso pai e minha madrasta saião para o trabaho. Minha madrasta rubia é uma coroa muito gostosa e tem um rabão maravilhoso sem falar no corpinho de deusa que ela possui. Realmente é de tirar o fôlego vela bronzear aquele rabão na picina nos finais de semana. Ela deitada de bruços com aquele biquíni que mal cobre as tetas e uma calcinha fio dental mim leva a loucura, já bati varias punhetas a brexando tomar banho e trocar de roupa, e quando como o cuzinho da minha irmã rabuda penso no rabo dela. Eu e minha madrasta temos um relacionamento muito legal, ela realmente gosta muito de mim, somos muito abertos conversamos de tudo inclusive sobre sexo. No final de semana minha irmã tinha viajado com sua turma da escola e meu pai estava viajando a negócios aliais ele sempre viaja. Ficamos em casa eu e minha madrasta,que mim disse que iria a locadora pegar alguns filmes e mim perguntou se não queria ir também, concordei e fomos, ela foi para a seção de romance eu para a de filmes pornô. Quando estava observando bem destraído umas fitas com títulos de sexo anal, escutei uma voz por trás de mim,___ não sei como essas mulheres fazem isso, mim virei e era Rubia .___ Isso o que Rubia, sexo anal.__ sim, como é que essas mulheres fazem isso, ___ você quer mim dizer que nunca deu o cuzinho, claro que não, você ta pesando que eu sou o que, __ e o meu pai, nunca quis lhe comer a bunda, ___ não, seu pai é muito conservador, só transamos de mamãe e papai,___ rubia tenho pena de você, pois não sabe o que é fazer amor de verdade.Fomos embora e levei 2 filmes de sexo anal, e a convenci no caminho a assistir comigo.Chegando em casa trocamos de roupa para ficarmos mas à-vontade. Ela colocou um short apertadíssimo que dividia sua buceta ao meio. coloquei o filme, e logo uma das atrizes começou a chupar o pau do cara, que logo depois começou a enrabala, rubia estava excitadíssima e passava a mão na buceta, eu também estava muito excitado, e sabia que essa era a oportunidade que eu precisava para comer sua bunda. Então comecei a puxar assunto, e ela mim perguntou se aquilo era mesmo prazeroso e se doía, expliquei tudo, e disse não entender como ela que tinha um rabo tão lindo nunca tinha dado. Ela mim respondeu que quando jovem nunca teve esta abertura com seus poucos namorados, uma vez que casou-se virgem, e que meu pai nunca se interessou, e que agora estava velha demais para aquilo. Rebati na hora dizendo que ela era linda e que qualquer homem adoraria comer seu cuzinho inclusive eu, ela mim perguntou se aquilo era verdade mesmo, e eu disse que sim. Coloquei minha rola pra fora fiquei punhetando-me e disse ___ ver como seu cuzinho lindo mim deixa, ela falou que era melhor pararmos pura ali, mas eu insisti e com muito esforço a convenci a mim dar o cú, isto sobre a condição de que ninguém ficaria sabendo e que seria só uma vez.
Neste momento a abracei por traz comecei a dizer o quanto ela era linda e a lamber sua nuca,virei ela de frente tirei sua brusa e passei a chupar suas maravilhosas tetas, a virei de costas tirei seu short , e sua calcinha que estava dentro do seu rabinho, comecei a chupar sua bucetona alternadamente com seu cuzinho , ela gemia como uma puta no cio, gozou varias vezes na minha boca . a coloquei de 4 sobre o sofá , passando a empurra bem devagarzinho na sua buceta apertada, só a cabeça e tirava , a cabeça e tirava, ela ficou louca mim pedindo para fuder, sua buceta , mas eu disse que só depois que comece seu cuzinho.enquanto brincava com sua buceta , ia enviando o dedo na sua buceta junto com minha rola e depois enviava o dedo no seu cu, ela urrava de prazer e mim implorava para come-la logo, e foi o que fiz, tentei empurrar no seu cuzinho, mas não conseguia de jeito nenhum pois era incrivelmente apertado, ela chorava de dor mim pedindo para parar.___para por favor para. Eu estava disposto a come-la de todas as formas,pedi que continuasse na posição que estava, corri para cozinha, e voltei com um pote de maionese na mão, daí então foi difícil enraba-la, lubrifiquei seu buraquinho com a maionese, 1º um dede, depois com 2 ela gemia como uma louca.posicionei-me atrais dela, forcei um pouco e a cabeça logo entrou, ela deu um grito e começou a chorar, pedindo para parar,fui empurrando bem de vagar, e ela começou a chorar dizendo que tava doendo muito, e ameaçou se levantar., eu estava louco de prazer e não pararia de jeito nenhum a segurei firme pela cintura, e de uma só vez estoquei toda vara dentro daquele rabão apertado,ela quase desmaiou de dor, chorava feito menina mim pedido para parar, esperei um pouco para que ela se acostumasse, tirei o pau mas deixando a cabeça dentro, passei um pouco de maionese nele e empurrei de novo, ela gritava e chorava muito,mim pedindo para parar,___para,para, eu imploro,para ta doendo muito, depois de uns 5 minutos a fudendo, ela acostumou-se com a dor e passou a gemer de prazer, eu a estocava firme, a chamava de rabuda, putinha barata, cadela, ta gostando da rola do teu enteado, ta ,sua puta, e ela gemendo dizia que sim dizia para fudela com força, continuei a fudendo por uns 30 minutos, ela gozava como uma cadela no cio, era a visão mas linda do mundo ver minha vara entrando e saindo daquele rabão lindo. Não mas agüentando, gozei profundamente dentro e fora do seu cuzinho,caímos no sofá exalto, perguntei se ela tinha gostado e ela respondeu que apesar de ser muito doloroso,ela tinha adorado, a levei para o quarto do meu pai tomamos banho juntos e fundemos o final de semana todo, comi sua buceta, sua boca e seu cuzinho, principalmente o seu cuzinho. No domingo a tarde minha irmã voltou , jantamos os 3 juntos, minha madrasta toda dolorida mal podia se sentar, minha irmã perguntou o que ela tinha, e ela disse que tinha tomado umas cervejas e caído na piscina. Ela ficou desconfiada e passou a nos vigiar, e mim pegou comendo sua mãe, e acabamos fazendo uma suruba os 3 mas isso vou contar no próximo conto.


Ficha do Conto

Escritor:
rela998871

Nome do conto:
comi o cuzinho virgem da minha madrasta rabuda

Codigo do conto:
2420

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
14/05/2004

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA