Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





03 Paus - No cú, boca e buceta da mulher do corno


E com a chegada de Cabo Moisés e Soldado Cruz o negócio iria esquentar de vez, fui saindo de cima de Eliete, que estava pra lá de Bagdá e já não falava coisa com coisa, e ao me levanta percebi que havi derramado quase um litro de porra dentro da boceta de Eliete.

- Caralho Sergião tem porra pra caralho aqui na boceta da mina - disse Cabo Moisés.

E pegou uma toalha e limpou com cuidado afim de deixar a xoxotinha menos lubrificar e atritar mais e foi empurrando o corno de qualquer jeito para o canto da parede buscando mais espaço na cama, Eliete tentava fixar os olhos mas estava visivelmente embriagada rindo à toa, acredito que a posição deitada e o pós gozo, fizeram o fogo subir ainda mais.

Cabo Moisés já foi logo tirando sua sunga e ficando pelado, aproveitou puxou a tanguinha do biquini e a parte de cima também deixando Eliete nua em pelo e dizendo para Cruz:

- Sai fora Soldado que agora é minha vez.

E nisso arreganhou bem as pernas de Eliete para cima e cravou o cacete de uma única vez fazendo Eliete soltar um gemido doído e abafado:

- Uhhh

E sem piedade começou a bombar na xoxotinha da casadinha, enquanto Cruz se masturbava esperando sua vez eu por minha vez comecei a ficar de cacete duro novamente assistindo aquela fodelança na mulher de Carlos.

A xoxotinha dela estava levando tanto ferro naquela viagem que com certeza ficaria mal acostumada(ou bem hehe) e a foda comendo solta, o aroma de buceta inebriava o ar eita cheiro bom, aquele cheiro que ao chegar as narinas parece ser o recado da fêmea ao macho "ME POSSUA" enquanto isso Cabo Moisés socava o pilão na casadinha safada, que toda arreganhadinha recebia um macho no meio das coxas.

E aumentando o ritmo Cabo Moisés anunciou o gozo:

- Toma sua safada, toma rola e leite dentro de você toma!

E dizendo isso espetou seu pau dentro dela, colando seu corpo que invadia o meio de Eliete que toda arreganhadinha suportava aquela situação de submissão em sua forma mais natural, sem rodeios ou apetrechos que com certeza na ocasião seriam muito bem vindos, mas devido ao inesperado improviso da foda, à fez sentir submissa apenas com o poder exercido pelos 3 machos sob ela e seu maridinho que inclusive a bunda havia sido sodomizada pelo soldado Cruz.

Que a essa altura não aguentava mais e disse:

- Sai logo Cabo que eu quero entrar...

E Cabo Moisés foi saindo de dentro da esposa de Carlos que a essa altura já sentia sua buceta expelir mais uma quantidade de leite que fora depositado dentro de si, mas Cruz não quis nem saber e foi entrando e socou fundo dentro da casadinha safada.

E eu e Cabo Moisés ficamos assistindo a foda que Cruz dava em Eliete que só sentia a pressão e o tranco no corpo que faziam seus seios balançarem à cada investida do outro homem que lhe fodia na sequencia, era o terceiro em menos de uma hora, sua boceta estava trabalhando mais do que prostituta e não estava ganhando dinheiro algum.

Com certeza se via ali embaixo do terceiro macho diferente o mesmo que há algum tempo atrás, havia estuprado seu marido numa curra que envolveu os outros dois machos que lhe foderam anteriormente, era uma loucura e o pior de tudo que agora estava ali na cama de perna aberta e arreganhada pra cima com o macho lhe fodendo vigorosamente e o corno-veado de seu marido estava totalmente embriagado e dormindo ao lado, sendo balançado ao ritmo da foda que lhe era aplicada, não havia o que fazer à não ser se entregar e se submeter à ser o objeto de desejo e instrumento de prazer de seus algozes, SE O ESTUPRO É INEVITÁVEL, RELAXE E GOZE.

E nisso Eliete começou a requebrar com o caralho bombeando sua boceta, e abraçou Cruz puxando-o para si beijou-lhe a boca e trançou as pernas em suas costas denunciando seu orgasmo, que foi atingido em plena de situação de submissão e entrega ao macho que lhe possuia e roubava-lhe por instantes de seu marido de uma forma egoísta apenas para saciar seu prazer, não havia amor, carinho ou afeto era apenas usá-la para socar o cacete duro no meio das coxas e lhe tornar o objeto de prazer sexual mais perfeito possível.

E aos poucos foi aforuxando as pernas e Cruz retomou a foda e não demorando muito demonstrou que iria gozar, contudo antes de atingir o orgasmo tirou o cacete para fora e com ele duro na mão e punhetando-o foi em direção ao rosto do marido de Eliete que estava dormindo e gozou-lhe na cara, despejando toda sua porra na cara do marido bêbado dela que dormia o sono dos cornos, foi foda essa cena, e a esposinha de Carlos nem deu muita atenção parecia estar sedenta de rola e foi quando uma ideia me tomou a mente:

FAZER UMA DUPLA PENETRAÇÃO EM ELIETE

Falei para Cabo Moisés:

- Tá com fôlego ainda parceiro?

- To por que?

- Vamos foder juntos essa puta!

E juntos fomos para a cama tirando Soldado Cruz de lado:

- Agora assiste aí e aprende filhão - disse eu à ele.

E após deixarmos ela de ladinho, ficando de frente para o Cabo Moisés que ficou de uma lado e eu nas costas pelo outro, começamos a aplicar-lhe uma chupação em Eliete eu por trás e ele pela frente e ela levava mordida na nuca, chupões nos seios, puxões no cabelo, dedada na buceta e massagenzinha de dedo no cú, era isso, Cabo Moisés comeria a buceta e eu comeria o cú.

Falei para Cruz:

- Cata o óleo na cozinha.

E continuamos dando um baita trato e Cabo Moisés começou a socar a rola nela que foi se abrindo toda agasalhando o falo enquanto eu dedilhava-lhe o ânus, quando Cruz trouxe o óleo vegetal eu despejei no vão do rego de Eliete untando-o, aproveitei passando no meu dedo do meio e aos poucos fui forçando a entrada ao mesmo tempo que a foda acontecia, Cabo Moisés manteve um ritmo suave para acostumar a presa e quando dei o OK ele puxou Eliete para cima de si e a fez começar a cavalgar sua a rola.

E eu aproveitando a situação fui me encaixando por trás, derramei óleo de cozinha no meu cacete e fui colocando, a foda deu uma parada como se esperasse a entrada de mais um na festa e para minha surpresa Eliete jogou sua bunda ao encontro do meu pau engolindo-o todo o que acabou fazendo até a rola de Cabo Moisés sair, ele puxou-a ainda engatada à mim e a fez sentar novamente em seu cacete e dessa forma começamos uma DUPLA PENETRAÇÃO fantástica nela eu bombando em seu cú de cima para baixo e Cabo Moisés bombando de baixo para cima em sua xoxota, comecei a dar-lhe mordidas nas costas marcando sem dó aquela cadelinha enquanto Cabo Moisés dava-lhe chupões fortes e estalados em seus peitos, a putinha iria ficar toda marcada com certeza.

E quando menos se espera Cruz vem ao lado com o cacete na mão grudando Eliete pelos cabelos e trazendo sua cabeça na direção ao seu pau forçando-a a chupar, pronto todos buracos penetráveis por um pau numa mulher estava preenchidos em Eliete era pau na buceta, cú e boca estava fazendo ali uma TRIPLA PENETRAÇÃO, uma única mulher satisfazendo três machos, que potranca boa!

Em determinado momento Eliete tirou o pau da boca e apenas o segurou com a mão e concentrou-se no solavanco de corpo que dava em mim e em Cabo Moisés, ia para frente e fodia a xoxotinha e ia para trás e fodia o cuzinho guloso, ela não aguentou muito e disse:

- Ai gente o que que é isso, que tesão que nunca senti igual, vou gozar com pau na buceta e no cú......Aaaaaahhhhhhhhhhh

E gozou encaixada entre dois macho e com o terceiro pau na mão a cena era extasiante e a foda não parou e continuou comendo solta, Cruz já colocou a boca da puta para trabalhar de novo mamando em seu caralho e Cabo Moisés não aguentando o tesão foi o primeiro a anunciar o gozo gemendo, na sequencia eu estapeando a bunda da casadinha ejaculei farto esperma em seu intestino, enchendo seu cú de porra.

Após o gozo eu e Cabo Moisés fomos saindo e Cruz continuou com a casadinha mamando feito uma bezerrinha em seu cacete.

Acho que o efeito da bebida potencializou a puta que havia dentro de Eliete e ela estava insaciável, sedenta por leite de caralho e chupava, lambia as bolas, escovava a bochecha com pau, tirava ele para fora e cheirava a base do pau e saco e sem aguentar, segurando sua cabeça pelas orelhas com as duas mãos, enterrando todo o cacete na garganta de Eliete, o Soldado Cruz gemeu e ejaculou na boca da casadinha, que devido à quantidade tentava engolir todo o leite mas deixava escapar escorrendo no rosto o sêmen de seu fodedor.

A situação foi gostosa demais, coloquei minha sunga fui me ajeitando e dizendo:

- Depois dessa é pegar uma piscina, tomar uma gelada e relaxar.

Olhei Eliete que já se ajeitava para dormir com esperma à vontade por seu corpo, na xoxotinha, cú, boca e rosto, iria dormir gozada literalmente.

E sorrindo os sacanas do Cabo Moisés e Soldado Cruz vieram dizendo:

- Só é parceiro, só é bora relaxar depois dessa.

E nisso fomos nos refrescar na piscina deixando a esposinha toda esporrada em seus 03 buracos.

PEÇO VOTOS E COMENTÁRIOS PARA SUBIR O ÚLTIMO CONTO DA SAGA CURRA DE CASAL.

Foto Perfil SERGIO MILITAR

Ficha do Conto

Escritor:
sergiogrossocalibre

Nome do conto:
03 Paus - No cú, boca e buceta da mulher do corno

Codigo do conto:
24281

Categoria:
Traição/Corno

Data do Envio:
07/01/2013

Quant.de Votos:
12

Quant.de Fotos:
5

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us
Foto 1 do Conto erotico: 03 Paus - No cú, boca e buceta da mulher do corno

Foto 2 do Conto erotico: 03 Paus - No cú, boca e buceta da mulher do corno

Foto 3 do Conto erotico: 03 Paus - No cú, boca e buceta da mulher do corno

Foto 4 do Conto erotico: 03 Paus - No cú, boca e buceta da mulher do corno

Foto 5 do Conto erotico: 03 Paus - No cú, boca e buceta da mulher do corno




Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: Mineirinha26 em: 29/01/2013
Fiquei louquinha aqui lendo seu conto... Muito bom e excitante
Comentado por: Mineirinha26 em: 29/01/2013
muito bom, fiquei doidinha aqui lendo seu conto...
Comentado por: BELLADOMME em: 08/01/2013
Pqp que tesão!!!Votei

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
20991 Foda à força na mulher do detido Traição/Corno 29
20993 A mulher do Josivan, minha puta! Traição/Corno 13
21175 Algemando a universitária e fodendo forte! Fetiches 9
23284 Foda à força na mulher do detido II Sadomasoquismo 13
23477 Estupro merecido da casada traidora I - SUBMISSÃO Sadomasoquismo 14
23698 Esposa sem vergonha fazendo chupeta à força. Traição/Corno 11
23733 A curra de um casal - parte 01 Traição/Corno 39
23847 A curra de um casal - parte 02 Traição/Corno 21
23848 A curra de um casal - parte 03 - Traição/Corno 14
23851 A curra de um casal - parte 04 Traição/Corno 22
24136 Marido currado e estuprado na frente da esposa Traição/Corno 26
24217 Fodendo a esposa com o marido bêbado ao lado Traição/Corno 11
24424 Prostituindo a mulher de Carlos por R$200,00 Traição/Corno 16
24551 Policial Sérgio comeu minha esposa - Leitor Pedro Traição/Corno 2
25276 Casada fazendo rodízio de chupeta Traição/Corno 11
25326 Comendo a dona da escolinha, mulher do médico. Traição/Corno 11
25360 Comendo a sobrinha funkeira Incesto 21
25454 Acordei com minha sogra chupando meu cacete Incesto 26
25571 Acordei com minha sogra chupando meu cacete 02 Incesto 9
26477 Acordei com minha sogra chupando meu cacete Final Incesto 20
35537 Metendo na dentista casada dentro seu consultório Traição/Corno 27
36940 Metendo na dentista casada no consultório - Final Traição/Corno 4
38167 Comendo a black bloc noiva à força! Traição/Corno 3
40147 Transformando a esposa do vizinho em Puta! Traição/Corno 19
51354 Comi a mulher do meu amigo na festa Traição/Corno 4
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA