Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Dei pro meu vizinho


Eu tava sabendo das intenções dele... então eu fiz questão de me insinuar... deixar ele mais tarado do que já estava por mim. Dessa forma, quando ele viesse pra cima de mim... ele viria com tudo. Do jeitinho que eu gosto. Estava comum, sempre quando eu passava por ele no prédio, flagrar ele me espiando, descendo seus olhos gulosos para meus decotes quando ele me via saindo para alguma balada, para meus shorts colados quando eu saía pra caminhar no calçadão da praia, e até quando eu saía pro trabalho de manhã cedinho, toda coberta em roupas formais... O cara era um Voyeur, me seguia com seus olhares aonde quer que eu estivesse no prédio... certa vez eu tava de boa, no hall do meu apartamento de conversa com uma moradora amiga minha... ele tava lá, sentadinho numa cadeira, fingindo ler um jornal enquanto despia meus seios do biquine e torcia pra que a minha canga caísse pra ele se deleitar com a minha bunda enfiadinha no biquine que eu estava usando por baixo... ele tinha a mania de encerar o carro dele toda manhã, só pra esperar me ver saindo ou chegando no estacionamento, lembro de uma dessas vezes, enquanto eu retirava algumas compras de supermercado do porta malas de meu carro, vez e outra eu tinha que me debruçar... e ele aproveitava para enfiar seus olhos gulosos na direção da minha bunda empinada para cima... sim, o cara estava se tornando um fã inconveniente... havia decorado minha rotina e horários. Ele é casado, tem duas filhinhas e mora no térreo... aparenta uns 40 e tantos anos de idade, é forte, 1 e 75 de altura, tem uma certa barriguinha de chope e cabelos meio grisalhos, é simpático de rosto, tem cara de macho... Enfim, então eu deixei rolar e resolvi fazer o joguinho dele... ou seja, comecei a me insinuar pra ele... na cara de pau. Só pra saber se ele ia negar fogo. Certa vez, quando voltei do trabalho entrando com meu carro no estacionamento do prédio, eu já sabia que ele tava por lá, encerando o carro dele ou fazendo qualquer serviço do tipo só como desculpa pra me ver, e quando eu o vi, antes de sair do meu carro, eu abri minha blusa uns quatro botões e tirei meu sutiã... saí do meu carro com as mãos cheias de pastas do escritório, coloquei tudo em cima do capô enquanto eu trancava a porta do carro, em seguida peguei de novo as pastas e caminhei rumo ao elevador, passando rente a ele, só que ao chegar bem perto dele, eu deixei cair de propósito as chaves do meu carro, e como eu estava com minhas mãos ocupadas óbvio que não dava pra eu me abaixar para pegar... ele veio... se abaixando e estendendo sua mão rumo as chaves ali diante meus pés... foi então que eu deixei as pastas em minhas mãos caírem também... só que nessa hora eu também me abaixei para pegar... então ficamos os dois ali, um ao lado do outro, catando as pastas... foi aí que enquanto eu estendia a minha mão, a minha blusa desabotoada se abriu e... deixou escapulir um ou meus dois peitos pra fora... meus peitões brancos de bicos rosados... então notei a cara dele espantada de surpresa e admiração diante meus peitos saltados para fora de minha blusa, ao bel prazer de seus olhos gulosos... agradeci ao mesmo tempo em que levantamos juntos, já meus peitos continuavam para fora da blusa, só que não dava mais para vê-los, pois, as pastas bem na minha frente, estavam barrando a visão dele... ele disse que foi um prazer me ajudar e nada mais falou, apenas riu meio amarelado, certamente por conta da visão que a poucos tivera de meus peitos nus. Entrei no elevador e fui pro meu apartamento. Noutra oportunidade eu tava indo pra uma balada na companhia de uma garota com quem eu tava ficando... e lá estava ele... nas escadas, encostado numa parede fingindo mexer em seu celular... me esperando passar... a minha garota me puxou rumo ao elevador, mas, eu preferi descer as escadas, aproveitando que ele tava ali... e enquanto descíamos degrau por degrau eu puxei a minha garota de encontro ao meu corpo e dei um beijaço nela... diante os olhos dele... eu tanto beijei ela como fiz questão de apalpar suas coxas, bunda gostosa e seus peitos por sobre seu vestido... ela gemia em meus braços enquanto eu chupava seus lábios e sua língua, descia minha boca em seu pescoço e entre seu busto... a garota já estava afogueada... então descemos rapidamente a escada rumo ao meu carro no estacionamento, e no trajeto continuamos aos beijos e abraços, topando em alguns carros pelo meio, até que chegamos ao meu carro... e quando eu espiei atrás de mim, lá estava ele... como havia de estar... me espiando com um puta tesão... então eu segurei a minha garota pela cintura e a encoxei contra meu carro, segurando uma perna sua enquanto eu mamava o peito dela pra fora do seu vestido... ela gemia e me chamava de maluca... desci minha mão até entre suas pernas abertas e acariciei sua bucetinha, me abaixei diante ela e puxei sua calcinha até tirá-la pelos seus pés, em seguida eu coloquei minha cara de encontro a virilha dela e chupei deliciosamente e com força a sua buceta gostosa... ela subiu uma perna sua por sobre meu ombro enquanto segurava minha cabeça e apertava rumo a buceta dela... fiquei dando lambidas e chupadas no grelinho dela com tamanha força e tara que ela gozou na minha boca... deitando suas costas por sobre o carro... safada... eu senti seu suco descendo em minha garganta... ela tava zonza e bambeou após o gozo... eu então me levantei e voltei a beijar ela... então, antes de entramos no carro pra irmos para a balada eu olhei pra ele e ri... sinicamente... e tarado também riu pra mim. Meu propósito era apenas matar ele de curiosidade e desejo por mim, mas, tarada como eu sou acabei indo além, pois, certa vez eu acordei naqueles dias... numa puta vontade de dar uma... minha namorada vinha me visitar logo mais tarde e a noite eu tinha um encontro com um amigo P.A( PAU AMIGO)... enfim, o meu dia prometia muito sexo, do jeito que eu necessito e mereço... só que antes disso eu não conseguia tirar a porra do meu vizinho de apê da minha cabeça... pois eu sabia que o desgraçado tava lá embaixo me esperando... querendo me espiar para saciar seu Voyeurismo por mim... eu lembro até a roupa que eu tava vestindo... eu tava vestida numa roupa de ginástica, calça de malha preta colada e numa blusa verde escura com listras amarelas verticais nos ombros... barriga de fora e cabelos amarrados, nos pés tênis altos... a academia ficava no térreo... e quando eu fosse até lá certamente eu iria encontrar com ele... me esperando passar... eu tava suada entre meu peitos, corada nas bochechas e testa... minha buceta então estava a ponto de gozar sozinha... de tanto que latejava dentro de minha calcinha encharcada no fundo... eu tava necessitada urgentemente de uma boa trepada... e esperar até que a minha namorada voltasse da faculdade seria demais para alguém que estava pegando fogo... Saí e desci... usei as escadas, e ao chegar próximo ao hall do prédio eu dou de cara com ele... conversando com o porteiro... então fiquei parada, esperando ele olhar pra mim... e quando o desgraçado me viu... ele se virou todo para onde eu estava e riu, me cumprimentando... eu respondi com igual sorriso... então eu dei alguns passos para trás e chamei ele com minha cabeça, num gesto rápido e impulsivo... ele entendeu e veio pra mim... e quando ele chegou bem perto eu chamei ele pro meu apartamento ... mas o safado parecia gostar de correr riscos, pois, ele me pegou pela mão e me levou para uma área meio desativada do apartamento, a baixo das escadas... era um cubículo aonde por cima transitavam moradores, havia alguns extintores, vassouras e baldes espalhados pelo lugar... era muito abafado embora limpo... então ele veio com tudo, me abraçando pela cintura enquanto eu abracei ele pelo pescoço... nos beijando numa fúria que parecíamos querer nos engolir um ao outro... ele me encostou numa parede enquanto me beijava e me apalpava, levantei minha blusa de ginástica e deixei ele me mamar a vontade... senti sua boca nervosa a cada sugada e chupada forte me meus mamilos duros de tão excitados... ele foi se ajoelhando a medida em que descia sua boca em meu corpo febril e suado... e o calor naquele lugarzinho só aumentava... ele baixou então minha calça até os meus joelhos e começou a bolinar minha buceta, socando seus dedos, friccionando meu grelo até me fazer gemer bem gostoso... então ele colocou sua boca entre minhas pernas e começou a chupar meu grelo, eu me apoiava nas paredes pra não cair, pois, aquilo tava muito bom mesmo... gozei... curvei meus joelhos e quase cai sobre a cabeça dele ali, encostada em minha virilha molhada de suor e de suco vaginal... Ele desceu seu zíper enquanto foi minha vez de me ajoelhar e de chupar ele... era grosso, uma bela pica bem grossa, não era tão grande mas, dava muito tesão a grossura e a dureza, tinha uma cabeçona bem inchada... chupei até gorfar, até ficar toda babada... tava uma delícia... em seguida virei de costas, me apoiei na parede e empinei minha bunda pra ele, que segurou firme em minhas ancas e me fudeu a buceta com gosto... o safado mexia sua virilha tão gostoso e tão rápido que me deixou toda molhadinha... gozei de novo... gozei com a pica dele cutucando minha buceta... delícia do caralho... eu mau conseguia abrir meus olhinhos de tanto prazer... então ele deitou de costas no chão e eu fui por sobre ele, sentando em sua cintura, em cima daquela pica grossa... daí comecei a rebolar e remexer enlouquecidamente enquanto a minha buceta engolia e mastigava a pica dele... eu saltava pra cima e pra baixo na virilha dele e apertava meus peitões excitados... daí deitei de ladinho, coladinho a ele, pedindo pra tomá no cu, eu queria muito levar pica no meu cuzinho, afinal, ele tava coçando, pedindo rola urgente... ele então me segurou pela cintura e socou... meteu tudo e movimentou aquela pica grossa de encontro as minhas nádegas... batendo... martelando... eu tentava ao máximo segurar meus gemidos e gritos... ele ficou me socando o cuzinho até esporrar dentro... cansamos juntos... suados da cabeça ao pés e consumidos... o lugar era muito abafado, parecia uma fornalha... esperei ele levantar, e antes dele colocar o pau pra dentro da calça e dei mais uma chupada, lambendo os resquícios de porra que haviam melado a cabeçona e os testículos... Eu voltei pro meu apartamento, e ele deu um tempo até o suor dele secar, antes dele ir pro dele também... Nossa... que trepada maravilhosa e necessária...Passei o dia inteiro pensando nessa foda, não foi primeira vez que dei uma rapidinha num canto escondido de meu apartamento, mas, confesso que essa foi a melhor... No final da tarde a minha garota chegou... e ela tava com muita vontade de fuder... lembro que fui totalmente passiva com ela, pois, ainda tava com meu corpo meio lesado da foda com o meu vizinho... deixei ela fazer o que bem quisesse... e a danada fez tão gostoso que me fez gozar umas três vezes... Mias tarde o meu amigo P.A me ligou perguntando se eu ainda tava a fim de dar uma saída... tomei uma ducha de quase uma hora, relaxei bem, pus uma roupa bonita e fui encontrar ele... fomos a um restaurante, comemos, bebemos e seguimos para o apartamento dele... lá eu deixei rolar pra ver se eu ia aguentar o tranco e fudi a noite toda, pois o filho da puta tava com muita sede em mim nesse dia... me fudeu de todas as formas... gozei mais algumas vezes... só que eu desmaiei de cansaço e só acordei no outro dia no final da manhã... Pois, é, gente... ser fogosa não é mole não... tem que estar preparada quando vier mais do que você pode aguentar... o gozo feminino é um ser faminto... tem que saber saciá-lo com urgência quando ele pede comida... e no meu caso... a comida tem que ser na base de rodízio, rsrsrsrsrs.... Obrigada por lerem este relato e comentem por favor!! Beijos!!
Foto Perfil manudoscontos

Ficha do Conto

Escritor:
manudoscontos

Nome do conto:
Dei pro meu vizinho

Codigo do conto:
24993

Categoria:
Heterosexual

Data do Envio:
23/01/2013

Quant.de Votos:
8

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: kasado_sp_zs em: 18/10/2013
Manu... realmente saciar uma mulher é para poucos... necessário ter experiência e saber como fazer. Adorei sue conto e confesso que fiquei cheio de vontade de matar esta sua fome... alias que homem que não gostaria, né?.. Mil beijos em ti. Conto votado com louvor!!
Comentado por: romantico em: 04/02/2013
Gostoso o teu conto. Realista e bem dinâmico. Um delicia. Leia e vote nos meus.Bjs
Comentado por: ludelicia em: 29/01/2013
nossa gata..amei seu conto..uma dlç,concordo com voçe,ser folgosa não é mole não....

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
18159 Perdi a virgindade com meu irmão gêmeo. Incesto 24
24990 Irmãos gêmeos - A 2 lua de mel dos nossos pais. Incesto 15
24992 Com o limpador de piscina e o maninho Fetiches 8
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA