Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Minha avó é minha amante


Este relato é verídico. Tenho 37 anos, casado, 2 filhos, 1,72,80kg branco, me chamo Italo.
Ó caso com minha avó Lucia começou em 02/1997,e dura até hoje(27/11/2004), portanto 7 anos.
Eu tinha 30 anos, minha avó tinha na época 65 anos, branca, cerca de 1,65 um corpo médio, não gorda, apesar dos seios caídos pela idade, e cabelos grisalhos, viuva a 5 anos. Nós moramos em São Paulo, Capital, perto um do outro apenas 200 metros na rua ao lado.
Em um momento de discussão com minha esposa, de 27, branca, bonita, magra, bem cuidada, apesar de ter 2 filhos, resolvi ficar alguns dias na casa da minha avó que morava sozinha.Eu estava entrando de férias, e ficaria 1 mês sem fazer nada. E aproveitava e ia ver minha família, mesmo brigado da minha esposa.
Minha avó é muito carinhosa comigo, sempre me visitava, e adorou a idéia de ficar alguns tendo o seu neto querido como hóspede, já que minha mãe já é falecida a 3 anos.
Nos 3 primeiros dias, ficávamos conversando, tinhamos liberdade de falar qualquer coisa, e de repente ela perguntou sobre minha vida sexual, e eu disse que minha esposa era boa de cama, mas estavamos brigados e eu ficaria vários dias sem transar, e ela disse que antes de meu avô falecer eles não tinham relações a 10 anos, pois estava impotente, e ela ficava na mão. Apesar do papo, levamos como um assunto banal, e fomos assistir televisão na sala.Sentei no sofá grande para ficar mais a vontade, e minha avó perguntou se podia deitar do lado e ficar com as pernas dela em cima das minhas e eu passar um pomada para aliviar umas dores nas pernas dela.
Eu aceitei, ela estava de camisola, levantou ela um pouco, ficou de barriga para cima, e comecei a passar o creme, percebendo que ela se mexia um pouco a mais do que o normal, nesse momento eu não tinha nenhuma malícia em relação a minha avó. Ela pediu para passar o creme na barriga, levantou a camisola, e vi uma calcinha pequena meia transparente, apesar da idade (65 anos), e os seios meio caidos, comecei a ficar com tesão, mesmo sendo minha avó. Passava o creme na barriga, e percebi sua excitação, e fiquei mais surpreso, quando ela perguntou se podia tirar a camisola para ficar mais a vontade, eu topei, e ela tirou, estava sem soutien, com os seios grandes e meio caidos, mas demonstrava ter um bonito corpo apesar da idade.Até aí tudo bem, eramos neto e avó, não via nada demais, o clima esquentou e ela disse que eu poderia tirar o short e a camiseta, e ficar só de cueca, fiz o que ela falou. Ela me olhava, disse para não ficar tímido, apesar dos meus 30 anos, pois a nudez para ela era uma coisa normal, aí brincando eu falei porque não ficávamos pelados entao, e fiquei surpreso quando ela aceitou e tirou a calcinha, e eu tirei a cueca, ela se deitou no sofá na minha frente e disse que pegasse o outro creme que estava do lado, só que eu ia passar nela na cama dela de casal.
Aceitei, fomos ao quarto, nús e já estava com um tesão pela minha avó, ela viu meu pau firme, brincando disse que isso é normal, somos homens e mulher nús, apesar de parentes, mas o tesão não morre.Ela se deitou de barriga para baixo, me ajeitei em cima dela, e meu pau ficou firme como uma rocha,ela percebeu e começou a se mexer um pouco, e disse para passar o creme na bunda dela, passei, e fiquei mais surpreso, quando ela disse para passar um pouco no pau. Terminado, ela disse para ficar tranquilo, tudo ficaria entre nós, e disse para enfiar com calma o pau na entrada da buceta dela, e seria por trás para dar mais tesão.
Na hora eu não acreditei, vendo minha vó nua na cama, eu em cima, e pronto para termos relações sexuais como amantes. Fui enfiando o cacete por trás, bem devagarinho, pois a mais de 10 anos que ela não transava, e meu pau é grande (20cm), foi um momento inesquecível na minha vida, sentia sua respiração ofegante, ficamos no vai vem por alguns minutos, e quando disse que ia gozar, minha avó disse que inundasse a buceta dela de porra. Chegamos ao delírio.Depois de gozar e sair de cima dela, de pau duro ainda, ela mandou eu deitar de barriga para cima e sentou calmamente no meu pau, começou a cavalgar, dar gritos de prazer, mexer com os seios,comecei a morder eles, chupa-los,iria gozar novamente, não aguentei, e gozamos pela segunda vez. Caímos cansados na cama, ficamos se beijando como namorados durante minutos,tomamos banho juntos, e novas carícias e penetração embaixo do chuveiro, queria comer o cuzinho, mas ela disse que meu pau era muito grande, e poderia machucá-la, eu disse que bastava passar um creme lubrificante e meter com muita calma, ela aceitou, passei outro creme, e com uma calma incrível e aos poucos, meu pau foi entrando naquele buraquinho delicioso, ela estava abaixada, e o prazer era fantástico, gozamos feito loucos, e cansados e tomado um banho, deitamos novamente na cama, e depois ela disse que seria nosso grande segredo. pois ela estava com muito tesão de ter relações sexuais de novo, desde a impotência do marido, e com sua morte, já estava a mais de 10 anos, sem transar, e teria de ser com alguem especial. Nessa época que fiquei um mês de férias na casa dela, transávamos todos os dias em todos os cantos da casa,e mesmo separado alguns dias da minha esposa, resolvi voltar para ela. Como se nada tivesse acontecido, e inclusive minha esposa disse que foi muito bom eu ter ficado na minha avó, porque nela ela confiava e me daria uns bons conselhos. Mal sabe minha esposa que minha avó, agora é minha amante, e como moro perto dela 200 metros, sempre vou visita-la a cada 3 dias, e temos momentos especiais como amantes desde 02/1997 até hoje 27/11/2004. Vocês não imaginam o prazer imenso que é ter prazer com uma mulher mais velha e especial.
E quem sabe gostaria de receber emails de mulheres de qualquer idade (21 a 80)para o prazer não tem idade, quem sabe nos conhecermos, apesar de ter minha avó como amante, e minha esposa, ainda cabe mais uma, para momentos especiais, de muito carinho e tesão.      


Ficha do Conto

Escritor:
Italo

Nome do conto:
Minha avó é minha amante

Codigo do conto:
3449

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
27/11/2004

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
4321 Minha avó e sogra são minhas amantes Incesto 3
7327 Transei com a sogra sem querer II Incesto 1
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA