Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





a mae do amigo


A primeira vez em que a vi, fiquei sem palavras. Ela era linda, seus olhos verdes pareciam me hipnotizar e por alguns segundos realmente parecia que eu tinha saído de orbita, só admirando a sua beleza e tentando imaginar como seria seu corpo nu. Na segunda, tive a impressão de que o desejo era recíproco, mas ela era a mãe do amigo e eu estava sem jeito chegar nela. Saímos do serviço e começamos a beber, Glauco excedeu um pouco e eu o acompanhei ate a sua casa. Ele voltou à mora com a sua mãe depois do divorcio. Apertei a campainha e Dª Fátima veio atender, olhou para o filho balançando a cabeça em negativa e me pediu ajuda para levá-lo para o quarto, sugeri um café forte e ela disse que seria melhor um banho frio. Fomos para o chuveiro, despir o Glauco não foi uma tarefa fácil e tanto eu como a Dª Fátima ficamos molhados. A água modelou os peitos da Dª Fátima na blusa molhada e ela tinha peitinhos lindos para uma coroa de quase sessenta anos. Em determinado momento ela me apanhou olhando fixamente para os seus peitos, olhou para si mesma e perguntou o que é que eu estava vendo e meio sem jeito eu disse que não estava vendo nada. Então ela retirou a blusa e perguntou se agora dava para ver melhor e eu ainda sem jeito disse que sim e que ela ainda era uma mulher muito bonita. Ela me chamou para levar o Glauco para o quarto, o colocamos na cama, ela procurou uma roupa no guarda-roupa dele e falou para ir com ela. Fomos na direção do quarto dela e ela trancou a porta depois que eu passei, me deu as roupas na mão e mandou que troca-se antes que eu pega-se um resfriado. Estava um pouco indeciso quanto a me despir diante da mãe do amigo, mas ela novamente tomou a iniciativa, baixou a calcinha sem tirar a saia e se curvou sobre uma cômoda a procura de outra calcinha eu me controlava para não tentar espiar por baixo daquela saia e ela com outra calcinha na mão me perguntava se essa estava boa, foi difícil de acreditar que uma mulher de certa idade ainda usa-se peças minúsculas como aquelas, mas logo em seguida ela puxou outra perguntando se eu preferia esta. Entrando no clima respondi que seria melhor ver no corpo do que na mão e ela concordou. Vestiu a calcinha e depois tirou a saia, já não dava para esconder a minha excitação ao olhar para aquela parte transparente e ver o seu triangulo de pelos, seminua, ela desfilou como uma modelo e depois de ir e vir ela perguntou se eu só ia ficar olhando. Instantaneamente minhas roupas caíram sobre o chão enquanto a tomava em meus braços, nos beijamos ardentemente e depois ficamos ofegantes nos olhando e então ela disse, eu não quero um gatinho, eu quero um leão. A principio, vaguei mas, quando demos o segundo beijo eu logo entendi que ela gostava de uma pegada mais forte. Ela mordeu o meu lábio e na dor o primeiro movimento foi de repulsa mas, ela estava com os dentes atados e eu não tive outra alternativa a não ser agredi-la também. Seus olhos brilhavam a dor parecia lhe excitar ainda mais eu passava os dedos nos meus lábios e podia sentir o corte dos seus dentes junto com o gosto de sangue. Chamei-a de louca e a empurrei para cama, pretendia sair do quarto quando ela me chamou perguntando se eu a iria deixar assim, ao me virar, vi que ela tinha jogado a calcinha para o lado e se masturbava com dois dedos na xaninha. Voltei e cai de língua naquele grelo, ela me asfixiava com suas pernas e me puxando pelos cabelos de encontro a sua xaninha, só depois que eu comecei a morder a sua xaninha foi que ela suavizou e então pude respirar melhor enquanto a lambia, em seguida comecei a pincelar meu cacete na sua xaninha ouvindo as suas suplicas para que eu a fode-se, ela foi ficando desvairada, se debatia na cama, xingava e pedia para lhe bater, dei uns tapinhas e logo ela reclamou mandando que mete-se com força e bate-se que nem homem. Fiquei um pouco impaciente, levantei suas pernas e dei umas estocadas vigorosas balançando toda a cama, ela parecia se deliciar, me batia na cara e me chamava de cachorro. Aquilo era diferente de tudo o que eu já tinha vivido, meu cacete estava avermelhado pelo atrito, pulsante mas eu não conseguia gozar e continuava em cima dela como uma britadeira perfurando ferozmente ate ouvir ela anunciar seu gozo e depois me agarrar para conter minhas estocadas, curtimos um pouco aquele momento e eu ainda continuava pulsando dentro dela quando ela falou no meu ouvido, para que eu a pega-se por trás, a coloquei de quatro, segurei na sua cintura e continuei empurrando sem pena enquanto ela tentava fugir de mim, encaixei uma, duas e na terceira vez em que saiu da sua xaninha ela mandou que eu deita-se e veio por cima, segurou meu cacete e montou, foi forçando gradativamente ate ter ele todo enterrado no seu rabo e então começou a cavalgar enquanto me batia na face e me perguntava se eu estava gostando do cuzinho dela. Dessa vez não deu para segurar, gozei dentro e enquanto meu cacete golfava no rabo dela, ela se alisava freneticamente numa siririca, gozando logo em seguida depois deitou sobre o meu peito e ficou contraindo o seu cuzinho ate conseguir me expulsar. Adormecemos abraçados e pela manhã fui acordado com uma gulosa chupada que eu nem entendi direito o que estava acontecendo mas, já estava enchendo a sua boca de leite enquanto Fátima se deliciava. Acabei perdendo a amizade do Glauco que não quis entender o nosso relacionamento mas, continuo esfolando o meu cacete na sua mamãe as escondidas, que coroa gostosa!
Foto Perfil nando_28

Ficha do Conto

Escritor:
nando28

Nome do conto:
a mae do amigo

Codigo do conto:
34568

Categoria:
Heterosexual

Data do Envio:
28/08/2013

Quant.de Votos:
5

Quant.de Fotos:
5

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us
Foto 1 do Conto erotico: a mae do amigo

Foto 2 do Conto erotico: a mae do amigo

Foto 3 do Conto erotico: a mae do amigo

Foto 4 do Conto erotico: a mae do amigo

Foto 5 do Conto erotico: a mae do amigo




Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
31396 sexo no onibus Exibicionismo 7
31397 comendo a mae e tirando o cabaço da filha Heterosexual 22
31398 priminha so em casa Incesto 5
31528 sobrinha estagiaria Incesto 8
31529 minha namorada de 18 anos dando pro pai na fazenda Heterosexual 10
31530 japa tesuda parte 1 Heterosexual 2
31531 japa tesuda 2 Heterosexual 3
31532 japa tesuda 3 Heterosexual 7
31533 ela e amiga da minha mulher Heterosexual 4
31534 enteada ninfo Fetiches 9
31599 COMENDO A COLEGA DE TRABALHO Heterosexual 5
31600 VEIO ME VENDER ACABOU ME DANDO Fetiches 13
32228 conto recebido de uma de minhas maigas do perfil Heterosexual 1
32231 a diarista Fetiches 13
34462 uma amiga me visita na repuplica Heterosexual 2
34463 priminha Incesto 6
34464 Comi a prima da minha esposa Traição/Corno 5
34465 tirando a virgindade da amiga virtual Virgens 6
34467 conhece no chat Exibicionismo 1
34468 vizinha carente Heterosexual 8
34469 a gatinha da academia Fetiches 6
34472 desconhecida Grupal e Orgias 5
34475 turista tailandesa Heterosexual 2
34480 tio come sobrinha gostosa Incesto 3
34526 acabei comendo a empregadinha linda Heterosexual 13
34570 Janela indiscreta Heterosexual 6
34621 No rosto, melado Heterosexual 0
34623 Uma deliciosa viagem Fetiches 1
34625 A prima do sul de minas Incesto 2
34627 Comi a esposa do meu melhor amigo Traição/Corno 11
34629 pegando a prima querida Incesto 8
34630 OUTRA VEZ COM UMA MULHER DE AMIGO... Traição/Corno 10
34631 Do virtual para o real Heterosexual 4
34632 A mulher do meu cunhado Traição/Corno 7
34818 mulher de amigo meu. Heterosexual 3
34820 QUANDO ACABOU A FACULDADE. Heterosexual 2
34821 DENISE Heterosexual 2
34822 COMENDO AS FUNCIONARIAS Heterosexual 7
34823 ARROMBEI MINHA CUNHADINHA POR CULPA D MINHA ESPOSA Incesto 22
34824 COMI MINHA SOGRA GOSTOSA Heterosexual 10
34825 VIZINHA CRENTE E VIRGEM,POREM SAFADA Heterosexual 6
34826 NINFETINHA FAXINEIRA Fetiches 15
34828 MINHA NOVA SECRETARIA Heterosexual 8
35206 Sexo com a vizinha do andar de baixo Heterosexual 2
35208 A melhor irma Incesto 7
35210 fui acordar minha filha e olha oque deu... Incesto 26
35211 A baba Heterosexual 5
36146 Doce vingança Heterosexual 2
36148 minha cunhada Fetiches 2
36149 morena linda Heterosexual 2
37179 comendo minha putinha Heterosexual 2
37183 PRIMINHA LOIRA GOSTOSA DO INTERIOR Fetiches 6
37184 COMENDO A AMIGA DA ESPOSA. Fetiches 7
37185 COMENDO A AMIGA DA FILHA Fetiches 4
37186 MORENA ESPETACULAR Heterosexual 5
37187 COROA SAFADA NO CIO Fetiches 5
37188 GOSTOSA DA LOTERIA Fetiches 6
37190 COM 2 NA SACADA DE CASA Grupal e Orgias 6
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA