Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Dei pro Montador de Móveis.


Olá, me refiro aqui com o apelido de Pocoyo. Para quem não se lembra de mim, aí vai.. Moro numa linda capital de um dos estados do Nordeste, tenho 18 anos, sou branquinho, olhos verdes, cabelo castanho escuro, corpo normal, no momento estou sem malhar e sou muito comparado por amigos íntimos com aquele ato pornô, o Johnny Rapid. Como sempre, meus contos são verdadeiros, não tenho muita imaginação pra criar situações..

Minha casa vive em constante reforma, uma coisa aqui, outra alí. Ja conheci diversos trabalhadores que vieram até minha casa, mais nenhum tão bom que rolasse algo... Certo dia meu pai falou: - Amanhã você vai passar o dia em casa pois o homem que vai forrar o resto da casa vem..
Eu disse que tudo bem, porém fiquei chateado pois o tal homem era um velho metido a mulherengo. Nesse dia me acordaram cedo e saíram, quando era prox das 8h:15 da manhã o tal velho chega, para o ar da graça, não veio só, trouxe consigo um filho e mais dois ajudantes, eu quase morro quando os vi. O mais lindo era o filho dele, da minha altura, um pouco moreno, olhos verdes, de óculos, fortinho... eu pirei, abri a porta da cozinha e fiquei na sala os vendo através dos vidros da porta. os outros dois era um morenão gostoso e um mais gordinho. Blz, eles trabalharam o dia todo, o que vou me referir como sendo Diego, o primeiro que citei, passava por mim e me olhava muito, como tinha sido ordens do meu pai, eu teria que estar por perto caso eles precisassem de alguma coisa, então fiquei na sala assistindo enquanto eles trabalhavam ao lado, na cozinha. Se passou horas e horas, toda vida que Diego passava por mim, dava uma olhada, eu deitado no sofá meio arreganhado como um frango assado pra o deixar doido, ele caiu direitinho. kkk Depois do meio dia, eles foram almoçar, por volta das 13hrs da tarde voltaram, eu fui pro banho e quando voltei só estavam o velho e o filho (Diego) na varando tirando um cochilo, o velho no chão e Diego numa cadeira de balanço, eu deitei no sofá e fiquei o admirando. Sempre que ele se mexia, eu olhava pra tv, quando dormia eu ficava olhando pra ele.. Quando de repente, olho pra ele, ele estar me olhando, fiquei sem jeito mais resolvi chamá-lo, ele entrou..

Eu: Blz? Que olhos bonitos cara.
Ele: Eu vi que você tava me encarando, era por causa só dos olhos?
Eu: Claro que não, você é bonito por completo e me parece muito gostoso.
Ele: Gostoso não, você ainda não provou.
Eu: Se quiser eu provo agora

Dizendo isso fui chegando pra perto dele fazendo cara de safado, vi que ja se fazia um volume na bermuda dele..

Eu: Quer ir ali no quarto?
Ele: E se meu pai nos ver?
Eu: Eu pego ele também. KKKK

Ele riu e concordou em ir comigo pro quarto, subi e cheguei lá não me segurei, taquei um beijão nele e dei uma pegada daquelas, ele retribuiu colocando a mão na minha bunda e me beijando mais..

Ele: Era isso que você queria me olhando daquele jeito não era? Eu já sabia, estava só esperando sua atitude..

Nessa hora eu ja estava louco, meu pau estava durão explodindo na cueca, o dele era maior e estava mais ainda, eu logo abri a bermuda dele, tirei o pau e fui descendo lambendo os peitinhos e a barriga sarada, até chegar aonde eu queria.. Chupei muito, ele logo começou a gemer de tesão e me mandava chupar mais, eu como sempre atendia. Chupava seu saco, passava a língua por todos os lado.

Depois de um certo tempo chupando, ele pediu pra me comer, eu logo parei de chupá-lo, me pus de pé e fui procurar um gel que tinha no meu guarda-roupa para lubrificar, trouxe junto uma camisinha. Deitei na cama de quatro e pedi que ele lubrificasse meu cu, ele passou bastante lubrificante e pôs a camisinha em seu pau, logo começou a colocar. Seu pau não era tão grande, tinha uns 18 ou 19 cm mais era grosso e cabeçudo. Eu senti um leve desconforto, pedi que ele fosse com calma, ele atendeu. Eu estava fazendo caretas, quase que não dava pra colocar todo, mais ele conseguiu, logo começou um leve entra e sai, eu logo comecei a sentir tesão e gemer baixinho. Depois de um tempo ele foi aumentando o rítio, nesse ponto eu ja estava louco, quase gritei: mete tudo porra, me arromba logo. Mais me contive, apenas disse, vai gato, não pare mais. Ele urrava de tesão. Eu empinava a bundinha pra ficar mais gostoso, ele com as mãos grossas nas minhas costas. Depois de uns 10 minutos, ele gozou dentro do meu cu, na camisinha, deu um gemido alto, foi quando eu percebi, ele parou e eu pedi que ele fosse no banheiro se limpar, ele não podia tomar banho para o velhote (pai dele) não desconfiar, ele me levou junto com ele pro banheiro, pediu que eu limpasse todo o pau dele que estava babado. Claro que eu fiz, lambi tudo e limpei, depois o deixei para que se vestisse, fui pra outro banheiro, vi os estragos no meu cu e bati uma pensando em tudo o que havia feito. Tomei banho e quando sai ele estava no terraço, o pai ainda deitado.

Depois vi que os outros tinham voltado, eles continuaram o serviço, eu deitei no sofá e para a minha tristeza, peguei no sono, acordei horas depois com o velhote dizendo que tinham acabado, e rindo de mim dizendo que agora eu poderia dormir a vontade. Eu não vi mais o Diego, nem se quer tenho noticias dele, só estou na esperança dele voltar aqui, afinal ainda tem um cômodo da casa para forrar: O quarto dos meus pais, até lá, vocês terão que aguardar. kkkkkk

Fotos minhas.

Foto Perfil Pocoyo

Ficha do Conto

Escritor:
pocoyo

Nome do conto:
Dei pro Montador de Móveis.

Codigo do conto:
41692

Categoria:
Gays

Data do Envio:
23/01/2014

Quant.de Votos:
8

Quant.de Fotos:
2

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us
Foto 1 do Conto erotico: Dei pro Montador de Móveis.

Foto 2 do Conto erotico: Dei pro Montador de Móveis.




Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Ultimos Comentários
Comentado por: gugu7l em: 27/01/2014
com esse rabinho gostoso nao tem homem q resista, votado.
Comentado por: kaikecamargo3 em: 27/01/2014
Que gostoso, mas eu quero lamber essa sua bunda lisinha......
Comentado por: Fabsilva em: 25/01/2014
passa skype
Comentado por: robertokzdo_ em: 25/01/2014
não sei forrar, nem montar móveis... mas sei 'MONTAR' em mlks como vc... tá afim?

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
36101 Primeiro conto - O Baiano! Gays 4
36634 Dando pros irmãos Gêmeos, Sarados e Héteros. Gays 16
36738 Fiquei bêbado e fui fodido por 4 !! Gays 9
41794 Começou na Micareta ! Gays 6


© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA