Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato

SITES PARCEIROS
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





EU E MINHA VÓ


Tudo começou quando eu me encontrava muito depressivo e com baixo auto-estima.Seguindo o conselho de minha mãe, fui passar uns dias na casa de minha avó na praia.Chegando lá fui muito bem recebido por ela como todo neto é. Durante os dias não pude deixar de notar que minha avó apesar da idade, possuía um corpo exuberante e voluptuoso,seios grande e fartos,coxas grossas e por incrível que pareça uma bunda que desafiava as leis da gravidade.Desde então fui começando a imaginar coisas com a minha vó,o que foi um ótimo remédio contra a minha depressão.Quando minha avó ia tomar banho eu ficava espiando pela fechadura ela lavar seu corpo e acabava me masturbando e gozando jatos na porta do banheiro.Com o passar dos dias fomos conversando cada vez mais,sobre várias coisas inclusive o sexo, que toda vez que falávamos me deixava excitado em relação a minha avó.Eu já não estava aguentando mais a situação, me excitava cada vez que via minha vó passar por mim, queria agarrá-la, deitá-la no chão e fazer minha pica explodir de gozo dentro dela. Como dormíamos no mesmo quarto,certa noite não aguentei estava muito quente, muito abafado, e ela como era muito calorenta tirou sua camisola e eu pude ver o contorno de seu corpo através da claridade que vinha de fora.Não resisti quando ela se deitou na cama,levantei e tirei minhas roupas e deitei atrás dela com o meu pau explodindo de tão duro,ao encostar nela mesmo de calcinhas, gozei jatos e jatos de porra nas suas costas,bunda e coxas. Ela se virou indignada, dizendo que ela era minha avó,mãe da minha mãe e que estva comentendo o maior pecado de todos. Então eu expliquei que devia estar louco mesmo, pois nos últimos dias eu só pensava nela,em seu corpo,no seu cheiro, que não podia mais resistir, que tinha que tentar possuí-la mesmo que me custasse o desprezo de minha família.De repente o silêncio,em seguida ela me diz no ouvido:- Estou velha,viúva! Não tenho muito tempo, e agora nenhum homem me nota ou me olha do jeito que você me falou! Você quer que eu seja sua mesmo tendo a minha idade,nenhum homem jamais gozou em mim do jeito que vc gozou! Serei sua até que você enjoe de mim ou eu morra, mas ninguém precisa ficar sabendo, seremos amantes, homem e mulher do jeito que você quiser!! Pois eu te amo como neto, então vou amá-lo como meu último homem! Então ela se levantou, tirou sua calcinha, e seu sutiã, e me ofereceu seu corpo,sem culpa ou medo, eu beijei sua boca demoradamente, já não éramos mais neto e avó, éramos animais no cio, sua língua exporava a minha com sofreguidão, enquanto minha mão explorava seu corpo, suas coxas, sua bunda seus seios, ela gemia e falava no meu ouvido baixinho:-Sou sua filho! sou sua para o que você quiser! Aquilo me deu um tesão,uma força que, não sei expliocar,minha mão começou a explorar sua buceta, já encharcada de tesão , enquanto ela acariciava o meu pau, de uma maneira tão delicada, como uma avó trata o neto, ela me ofereceu seus seios e eu os chupei avidamente, seus bicos eram duas rochas em minha boca enquanto eu os mordia, e com minha mão esfregava seu clitóris , fazendo minha vó explodir em um gozo forte,selvagem,seguido de um choro convulsivo dizendo :-Obrigado filho! Eu então ofereci meu pau,o que ela abocanhou com tanto tesão, que me deixou extasiado,sua língua percorria cada centímetro, cada veia, me deixando de pernas moles,explodindo em um gozo tão forte em sua boca,que ela não conseguia tomar toda a porra,deixando escorrer pelo queixo caindo em seus seios. A deitei de bruço e fiz levantar um pouco a bunda,iria penetrá-la,ela me disse que fazia muito tempo, e que não saberia como iria se comportar,eu disse que devia se preocupar única e exclusivamente, em gozar e me fazer gozar; enfiei a cabeça do meu pau na sua buceta já molhada e fiquei esfregando,ela tremia,gemia,e dizia:- Filho não me maltrate! quero sentir seu cacete dentro de mim! O que eu prontamente atendi, e enfiei de uma vez,fazendo com que minha avó soltasse um grito alto de tesão, comecei um vai e vem dentro dela, por todos os cantos, fazendo a velha se acabar de tantos orgasmos, e dizendo na sua orelha:-Vó! está sentindo meu pau fudendo você!! pois eu quero gozar muito dentro da senhora,quero que sinta minha porra quente! Ela me respondeu: Me come filho! sou sua!Goze o quanto vc quiser!Nisso fui aumentando a velocidade a força,eu mordia sua nuca,apertava seus seios,bombava com força e ela gritava,forçava seu corpo contra o meu pau,e já não aguentendo mais eu e ela gozamos ao mesmo tempo, jatos e jatos de porra na sua buceta, e ela dizendo: que delícia filho! que quente! Não perdendo tempo fiz ficasse de quatro,e lubrificando meu pau na sua buceta, pedi que abrisse bem a sua bunda que iria comer seu cú! o que ela atendeu prontamente, oferecendo-o para mim,coloquei a cabeça e forcei um pouco a entrada, fazendo minha vó chorar, e aquilo me deu tanto tesão que sem trégua enfiei tudo de uma vez, minha vó não falava nada, simplesmente gemia e tremia, enquanto eu fazia meu pau sumir para dentro de seu cú, com tanta força e por tanto tempo, que ela disse :Ai filho! eu não aguento mais gozar, pode gozar no meu cú, goza pra eu sentir sua porra novemente me invadindo,goza juntinho comigo!.Foi ela falar isso e eu gozei novamente dentro dela,sentia seu cú cheio com minha porra, e ela dizendo:Ai que delicia filho!Que gozo quente meu neto! Transamos a noite inteira,ela cavalgou sobre meu pau,gozei na sua barriga! Fizemos 69 e gozamos na boca um do outro!Fodi minha vó tomando banho!Gozei no seu cu todas as noites!E ela chupava meu pau e engolia minha porra a toda hora!Foram dias de muito prazer.


Ficha do Conto

Escritor:
KEIPOL

Nome do conto:
EU E MINHA VÓ

Codigo do conto:
4924

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
31/05/2005

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA