Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Tirei o cabaço da minha irmã.


Bem, meu nome é Henrique tenho 24 anos e moro no interior de SP. Tenho uma irmã chamada Carol que tem 17 aninhos, ela tem na faixa de 1,70m, cabelos lisos, olhos castanhos claros, um par de seios grande e um bundinha redondinha e bem arrebitada.
Confesso que nunca havia passado pela minha cabeça olha minha irmã com outros olhos, sempre olhava para ela com um olhar de irmão curuja e ciumento.
Mas teve um dia que ao subir para meu quarto eu passei em frente ao quarto dela e notei que a porta estava entre aberta e sem querer decidi ver oque ela estava fazendo, e me surpreendi.
Carol havia saido do banho, estava apena com uma calcinha branca de bichinhos e passava um creme por sinal muito cheiroso em seu corpo, fiquei paralisado ao ver aquela cena. Eu sabia que aquilo que eu estava fazendo era errado mais não conseguia parar de olhar e sem perceber o tesão ja tomava conta de mim.
Corri para meu quarto e bati tres punhetas seguidas para ela, gozei como loco. E depois desse dia eu comecei a olhar para ela com segundas intenções, decidi ler alguns contos de incesto mas confesso que não acreditei em nenhum, então decidi pensar em uma forma de pode tela em meus braços.
Foi quando que um dia eu estava enviando um e-mail para uma amiga, percebi que eu tinha o e-mail de minha irmã cadastrado em minha lista. Ai tive a seguinte ideia...
Criei um e-mail falso e decidi enviar um e-mail para minha maninha dizendo o seguinte.
- Meu chamo Marcelo, sou estudante de Publicidade e não me lembro como consegui seu e-mail. Estou realizando uma pesquisa entre os internautas pra saber a porcentagem que sentem vontade de praticar incesto, sendo com pai ou irmão.
Depois desse dia fiquei aguardando ancioso pela resposta e nada dela me responder, nisso eu ia me acabando na punheta. Ao passar umas duas semanas por minha surpressa recebi um e-mail dela dizendo assim:
- Olá, nunca passou pela minha cabeça esse lance de incesto, mas confesso que não seria nada mal perder minha virgindade com uma pessoa da familia..rsrs
Quando eu li aquilo fiquei louco, e logo respondi:
- Bem, ja que sente vontade pq vc num tenta realizar essa fantasia.? vc tem irmão ?
No mesmo dia recebi uma resposta, ela parecia estar bem interessada no assunto. Ela disse o seguinte:
- Tenho um irmão mais velho, mas nunca toparia transar comigo. Somos irmãos de sangue e nos amamos de outra forma. E acho melhor pararmos por aqui acho que não vai dar em nada. Não responderei mais seus e-mails..
Fiquei inseguro, tava com medo dela ter desconfiado de alguma coisa. Mas mesmo assim mandei um ultimo mail dizendo:
- Só me responda uma ultima pergunta. Se um belo dia seu irmão pedisse pra transar com vc. Vc aceitaria.?
Passou exatamente 4 dias e ela respondeu:
- Vou responder essa ultima pergunta de uma maneira curta e grossa. "CLARO".
Aquilo era tudo que eu queria ler naquele momento. Depois de semanas de punhetas a grande dia poderia estar chegando.
Armei um esquema bem legal, esperei uma quarta feira quando meus pais vão a missa e depois sempre ficam na casa da minha tia ate umas 00h. Imprimi os e-mails e fiquei esperando meus pais sairem.
Assim que eles sairam meu coração desparou, uma mistura de medo e de aflição, pois num sabia oque estava por vim. Criei coragem respirei fundo e fui até o quardo dela. Chegando lá bati na porta e ela abriu, ela estava apenas de camisolinha dando pra ver o formato dos seus lindos e fartos seios.
Ela perguntou oque eu queria e eu fiquei mudo, ela tornou a perguntar oque vc quer.? e eu timidamente respondi.. - Eu quero vc...
Ela falou: - Oque?
E eu como ja tava na merda disse.
- Leia esses e-mails lhe diz alguma coisa ?
Ela na hora ficou vermelha e perguntou o que significava aquilo. E eu respondi, responda vc.
Ela começou a chorar, dizzendo que eu não deveria ter feito aquilo e que ela não estava sendo sincera nas respostas.
Dai eu pergunte:
- Então pq vc ta charando ?
Ela ficou muda e continuou chorando. Decidi então investir. Eu lhe dei um abraço e disse que era para ela ficar sussegada que era apenas uma brincadeira e lhe abracei fortemente.
Tomei coragem e aproveitei o momento para beijar seu pescoço e dize para ela:
- Assim como toda brincadeira, essa tb tem um fundinho de verdade.
E nesse momento lhe dei um beijo na boca, ela retribuiu, minhas mãos percorriam seu belo corpo dando um atenção especial em seus enormes seios e sua bunda maravilhosa, foi quando ranquei sua camisola deixando apenas de calcinha, continuei beijando o grande amor da minha vida, ate que consegui tirar xua calcinha. Levei ela para cama, a deitei e abri bem as pernas dela, ate ai ela apenas dava pequenos gemidos, comecei então a enfiar a lingua em sua vagina. ela tinha uma buceta peludinha e cheirosa.. perguntei para ela se realmente ela era virgem e ela disse que sim, dai eu olhei para ela e disse que de hoje vc não passa maninha.
Me levantei, e tirei o shorts e a camisacoloquei ela sentada na cama e mandei ela chupar ela ficou assustada pois segunto ela nuca tinha visto tal coisa daquele tamanho, foi quando me deixei levar pelo tesão mandei ela calar a boca e chupar. Ela no comeco comecou a chupar toda descordenada, mas num demorou muito para ela pegar o jeito da coisa.
Olhei para ela e falei que agora era a grande hora de perder a virgindade, ela perguntou se ia doer eu mais uma vez grosso, mandei ela calar a boca e me obedecer.
Coloquei ela na cama, abri bem as pernas dela dei mais um chupada ela estava ensopada, foi quando coloquei a cabeça na entranda e forcei, naum entrou ne fudendo. Dai decidi enfiar um dos dedos pois ela tava muito contraida.
Assim que enfiei o dedo ela deu um leve grito dizendo que tava duendo muito e que naum queria mais. Eu mais uma vez mandei ela calar a boca, e tornei a colocar a cabeca na entrada de sua buceta.
Ela colocou sua mao em minha cintura e empurrava dizendo que não queria mais, foi quando fui bruto com ela, peguei suas mãos e segurei fortemente atraz de sua cabeça, ela começoua chorar, mas eu não podia parar, o tesao era muito.
Foi quando dei uma forcada e senti que a cabeca havia entrado, chupei seu seio e disse bem assim :
- Carol, relaxa vou dar so uma estocadabem forte e vc num vai sentir mais nada meu amor..
Nem dei tempo dela falar nada, e sem dó nem piedade dei aquela estocada muito forte, senti seu cabaço se rompento na cabeça do pau. Ela deu um grito alto e ficou paralisada, pois quando eu dei a estocada fiquei imovel em cima dela por alguns instantes deixando ela sentir o cacete dentro dela..
Perguntei se tava dueno muito ainda, e ela disse que a dor ja naum era a mesma, dai comecei a bombar comecei bem devagar para ela sentir o mastro entrando e saindo dela, e aos poucos fui acelerando.
Ela comecou a sentir prazer e não demorou muito para eu pode senti o goso quente dela no meu cacete.
Não demorou muito e eu explodi em gozo. gozei dentro del,pois tesa era muito. Relaxei dei um beijo na sua boca e levantei e ao olhar sua buceta vi que o gozo escorria, percebi tb que o gozo estava misturado com sangue.
E mesmo com o cacete mole coloquei na boca dela para ela fazer uma chupeta maravilhosa e sentir o gosto da porra em sua boca, assim que gosei mandei ela ingulir ea inguliu um pouco, mas a grande parde a vadia cuspiu.
Transo com ela até hoje, ela virou minha puta faz tudo que mando..
Não se passou muito tempo fiz anal com ela.. nossa foi d+. Mais é historia para outro conto...


Ficha do Conto

Escritor:
rela855781

Nome do conto:
Tirei o cabaço da minha irmã.

Codigo do conto:
5344

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
17/07/2005

Quant.de Votos:
0

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA