Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





TIA INGÊNUA VIRA SAFADA E DÁ PARA SOBRINHO


Durante meu período de puberdade ela foi a musa inspiradora da maioria de minhas masturbações. A primeira mulher a me atrair fisicamente foi ela. E se hoje eu não ligo muito para o tamanho dos seios, mas em compensação sou obcecado por mulheres de bumbum avantajado a culpa é toda dela, a Helena.
        Mas um relacionamento entre nós era algo impossível. Não pelo fato dela ser quase 20 anos mais velha, mas pelo fato dela ser casada e ser, nada mais, nada menos do que minha tia. E como quase tudo que é proibido é mais gostoso, tudo isso me dava ainda mais tesão.
        Mas como dizem “a esperança é a última que morre”, e acabou acontecendo num sábado, quando a Helena me chamou para arrumar o seu computador. Por telefone ela não soube explicar o problema e disse que iria me buscar em casa. Não demorou muito e em menos de uma hora ela buzinava em frente ao meu portão. Eu entrei no carro e ela me cumprimentou com um beijinho no rosto. De repente, quando olhei para suas pernas notei que ela vestia um shortinho minúsculo, que pelo fato dela estar sentada não passava da virilha e deixava as suas roliças coxas completamente descobertas. Nesse momento eu percebi que aquele sábado prometia.
Ao chegarmos na casa dela fomos direto para a sala onde estava o computador e ela foi dizendo o problema, mas a minha atenção estava voltada mais para suas curvas do que para suas palavras. Enquanto eu fiquei arrumando o computador ela foi tomar um banho, e ao ela sair do chuveiro eu já havia arrumado tudo. Fiquei fuçando no micro dela até que ela chegasse, o que não tardou muito. Quando ela entrou na sala, com um shortinho de lycra verde florescente e uma camiseta branca eu a disse que o serviço estava pronto e ela, após verificar que de fato o computador estava arrumado, pediu que eu ficasse para almoçar com ela. A princípio eu recusei, mas de tanto ela insistir eu acabei aceitando.
        Ela foi para a cozinha e me chamou para ajudá-la. Chegando na cozinha ela abaixou-se de quatro ingenuamente para pegar os mantimentos no armário, deixando-me estático atrás dela. Ela se levantou e me perguntou o que eu gostaria de comer, e sem hesitar muito respondi que partindo dela eu comeria qualquer coisa. Nesse momento ela ficou toda orgulhosa e depois de me dar alguns beijinhos na testa começou a preparar nosso almoço. Com o almoço pronto sentamos na mesa e começamos a comer. A comida nem estava grande coisa, mas com o intuito de ganhar pontos com ela resolvi elogiar o seu almoço, dizendo que estava muito gostoso e ela toda feliz me abraçou dizendo que nem estava tão bom assim. Acabando de almoçar fomos lavar os pratos e nessa brincadeira acabei dando uma bela de uma encoxada e me esfregando na bunda dela algumas vezes.
        Depois ela me convidou para ver um filme, já que ela havia alugado na locadora e ainda não tinha assistido. Eu já ia sentado no sofá quando ela me disse que nós iríamos assistir na televisão do quarto dela, afinal o video-cassete estava lá. Ela colocou a fita e deitou-se enquanto eu, ainda tímido, me sentei na beirada da cama. Ela tentou me convencer a deitar ao lado dela, mas vendo que seria difícil não hesitou em me puxar pelo braço e me deitar ao seu lado. Quando o filme começou eu não acreditei no que estava vendo. Era nada mais nada menos do que “Ghost”. Era impossível que ela nunca tivesse visto esse filme. Naquele momento eu estava excitadíssimo, já que eu estava deitado ao lado da mulher que alimentava minhas fantasias sexuais desde minha adolescência. Quando o filme começou a temperatura foi subindo e de vez enquanto ela até dava uns beijinhos na minha bochecha. Quando os atores começaram a fazer amor no filme minha tia não agüentou e aos poucos foi deitando-se por cima de mim. Eu fiquei estático e ela começou a me despir até me deixar só de cueca. Foi aí que eu comecei a agir e despi ela todinha. Quando ela pensou em tirar minha cueca eu reverti a situação e deitei-me por cima dela. Comecei mordendo a sua orelha, enquanto ela com muita habilidade e ajuda dos pés conseguiu tirar minha cueca. Em seguida permanecemos alguns minutos enroscando nossas línguas com beijos para lá de molhados. Eu fui descendo e enlouqueci quando vi aquele seus seios miudinhos com os biquinhos durinhos e enchi minha boca. Passado as preliminares botei ela de quatro e mandei ver. O barulho da minhas bolas e minha virilha se chocando contra sua bunda me dava ainda mais tesão, e ela gemia mais alto a cada bombada. Após gozarmos juntos nos deitamos um ao lado do outro e ela disse no meu ouvido que aquela havia sido o orgasmo mais delicioso de sua vida. Para não perder o ritmo ela deitou se em cima de mim e com toda delicadeza penetrou meu pênis em sua vagina e lentamente começou a cavalgar. Eu não perdi tempo e apalpei as suas grandes e deliciosas nádegas e num piscar de olhos ela já cavalgava feito louca até o momento em que eu ejaculei no fundo de sua vagina e levei ela às nuvens. Para encerrar a primeira etapa ela abocanhou meu pênis e numa chupeta maravilhosa me fez gozar em sua boca. Com aquele apetite todo engoliu meu esperma sem desperdiçar uma gota e extasiada deitou-se ao meu lado. Transamos a tarde inteira até o anoitecer e depois de tomarmos um banho juntos ela ainda me levou até em casa.
Desse dia para cá não tivemos mais chances de transar, mas sempre que posso encoxo e apalpo sua bunda arrancando-lhe um sorriso e deixando saudades do dia em que a titia comportada virou uma vaca insaciável e o sobrinho um touro incansável.


Ficha do Conto

Escritor:
rela380627

Nome do conto:
TIA INGÊNUA VIRA SAFADA E DÁ PARA SOBRINHO

Codigo do conto:
5823

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
10/09/2005

Quant.de Votos:
0

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
5822 TIA VIRA ESPOSA DE SOBRINHO EM ILHA DESERTA Incesto 1
5985 ENRABEI MINHA TIA NO MOTEL Incesto 0
7963 MARISA, A COROA GOSTOSA QUE EU COMI NO ÔNIBUS Heterosexual 0
8690 COMI A LOIRA GOSTOSA DA SAIA CURTA Heterosexual 0
8766 Comi minha tia num baile de Carnaval Incesto 1
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA