Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Entrar em contato   Bate Papo
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato

SITES PARCEIROS
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





A aposta que deu certo


Sou casado há quatro anos com uma oriental muito quente e, recentemente, estávamos pensando em experimentar outras experiências em termos de sexo. Nós sempre tivemos um relacionamento muito bom na cama mas queríamos algo mais. Começamos a entrar em salas de chats para casais e descobrimos que existiam muitos casais com desejos parecidos com o nosso. Como ainda estávamos um pouco inseguros, decidimos que a primeira experiência que íamos tentar seria dividir o mesmo quarto com outro casal, mas sem trocas. Depois de meses de tentativas, finalmente encontramos um casal com quem nos identificamos, também iniciantes e que queriam o mesmo que nós. Vou chamá-los de Alex e Karla. Depois de trocarmos vários e-mails e conversarmos muito no MSN, resolvemos marcar um encontro.
Confesso que no dia do encontro eu estava bastante nervoso, mas não ia voltar atrás. Aquela era a melhor oportunidade para realizar uma de nossas fantasias. Cheguei do trabalho mais cedo e encontrei minha mulher saindo do banho. Percebi pela sua cara que ela também estava muito nervosa mas muito excitada também. Tirei minha roupa para tomar meu banho e vendo a bunda linda de minha mulher e imaginando o que ia rolar naquela noite, fiquei de pau duro na mesma hora. Abracei-a por trás e comecei a alisar seus peitos e sua bucetinha que estava raspadinha como eu gosto. Ela virou me beijou e disse que era melhor não fazermos nada pois ela queria que eu guardasse minhas energias para a noite. Ela botou um vestido preto, sandálias de salto e ficou realmente muito gostosa. Fomos para o restaurante onde havíamos marcado o encontro e ao chegarmos lá, logo identificamos nossos novos “amigos”.
Era um casal muito interessante. Alex era um homem bonito. Karla era uma morena deliciosa. Seios generosos e um belo par de pernas que estavam sempre à mostra. Conversamos bastante e para nossa felicidade a afinidade entre todos nós aflorou de forma natural. Percebi pelos olhares de Alex que ele estava babando na minha japonesa, mas como nossa proposta era apenas dividir o mesmo ambiente, ele parecia disposto a respeitar as regras e estava controlando seu apetite. Depois de um longo papo regado a muitos drinks, eu me enchi de coragem e perguntei: E aí, vamos ou não realizar nossas fantasias? Depois de um breve silêncio todos começaram a rir e ninguém precisou responder.
Fomos para um motel que havia escolhido antes e que aceitava mais de um casal no mesmo quarto sem problemas. Quando entramos na suíte, estávamos todos um pouco sem graça. Para quebrar o gelo, Alex chamou sua mulher para tomarem um banho de piscina e minha mulher sentou do meu lado pois percebemos que o show ia começar. Karla tirou sua blusa e como estava sem sutiã seus peitos já durinhos se mostraram inteiros. Depois ela tirou a saia e nessa altura, o Alex estava só de cuecas. Quando ele ficou nu, não pude deixar de notar que minha mulher fixou o olhar na pica dele que já estava bem dura e ficou meio ofegante.
O pau do cara era um pouco maior do que o meu mas era menos grosso e acho que ela teve umas idéias bem interessantes para fazer com ele, mas se segurou. Os dois foram para a piscina e eu e minha mulher decidimos lhes fazer companhia. Tiramos nossas roupas e entramos na água aquecida. Estávamos num clima bem gostoso, cada um com sua gata, trocando beijos e amassos. Eu sentei na borda da piscina e minha mulher veio me chupar. Preciso dizer que esta é uma de suas especialidades, ela sabe chupar um pau como ninguém, lambe desde o saco até a cabeça e coloca quase tudo na boca. Eu sempre fico maluco quando ela faz isso.
Nossos amigos, inspirados por nós, resolveram fazer o mesmo e Alex se sentou a pouco mais de meio metro de mim, de forma que pudéssemos ver bem de perto nossas mulheres nos chupando. O clima era de tesão total.
Nessa hora, minhas fantasias ficaram fora de controle e resolvi tentar algo mais ousado do que havíamos combinado. Cheguei perto do ouvido da minha mulher e sussurrei: “Quer chupar ele?”. Ela me olhou um pouco assustada mas eu percebi que tinha gostado da minha proposta quando ela respondeu: “Se você deixar...” Fiz então a proposta indecente para nossos amigos, dizendo que queria sugerir uma aposta. Eles ficaram curiosos. Disse que se eles topassem, minha mulher chuparia a pica dele e a dele chuparia a minha. Elas teriam que tentar fazer a gente gozar o mais rápido possível. O primeiro que gozasse perdia a aposta e como pagamento teria que deixar o outro comer sua mulher.
Eles conversaram um pouco e toparam a brincadeira. Eu estava certo que ganharia a aposta, pois como falei, minha mulher chupa muito bem. Peguei a mão da minha esposa e levei até pau de Alex e ela começou a alisar ele e em pouco tempo estava mamando do jeito maravilhoso que só ela sabe. Karla também veio me chupar e minha pica parecia que ia explodir. Ela também chupava muito bem. Tinha uma língua elétrica que parecia não parar nunca. Eu não contava com uma boquinha tão gostosa e comecei a achar que eu seria o primeiro a gozar pois o tesão estava muito grande. Comecei a gemer cada vez mais alto e percebi que Alex também estava nas nuvens.
Quando estava quase gozando, olhei para Karla e ela me deu um sorrisinho bem safado e de repente diminui o ritmo de sua chupada, o que me permitiu segurar o gozo um pouco mais. Alex não agüentou e gozou na boca da minha esposa como tantas vezes eu já tinha feito. Nessa hora eu percebi qual era a intenção de Karla. Ela perdeu de propósito porque queria que eu a comesse.
Saímos da piscina, nos secamos e fomos os quatro para a cama. Eu continuava com o pau duro pois não havia gozado ainda. Falei para o Alex que minha mulher merecia um prêmio pela bela chupada e que, se ele quisesse, poderia lamber sua bucetinha que ela adorava isso. Ele não se fez de rogado e partiu para cima dela, lambendo cada pedacinho de sua buceta lisinha.
Eu então resolvi desfrutar do meu prêmio e perguntei para Karla se ela estava pronta para sentir minha pica. Ela se aproximou e disse que estava esperando por isso desde o momento que tinha me visto no bar. Para ver se era verdade, eu desci minha mão para sua buceta e percebi que ela estava muito melada, transbordando todo seu tesão. Eu a coloquei deitada e aproveitei para lamber e mamar seus belos seios, que estavam com os biquinhos muito duros. Ela começou a gostar e eu senti que estava prontinha para se entregar para mim.
Olhei para o lado e vi minha mulher delirando na língua do Alex, que a essa altura já estava enfiando um dedo na buceta dela. Depois de colocar uma camisinha, subi em cima da Karla e posicionei meu pau na entrada de sua buceta. Ela estava tão melada que minha pica entrou em uma estocada só, indo até o fundo. Ela gemeu e eu comecei a mexer, primeiro bem devagar e depois acelerando o ritmo. O problema era que meu tesão já estava muito grande, afinal eu tinha recebido um boquete fantástico, estava vendo minha mulher sendo lambida por outro homem e estava comendo uma gata maravilhosa. Com tanto tesão, foi inevitável e eu logo estava gozando. Continuei mexendo por algum tempo mas não consegui fazer a Karla gozar no meu pau. Sai de cima dela e meti dois dedos na sua buceta para manter ela bem acesa.
Enquanto isso vi que o Alex já estava pronto para outra e resolvi que era hora de realizar uma fantasia que eu e minha esposa sempre tivemos. Cheguei perto da minha mulher e falei para ela: “fica de quatro”. Ela já percebendo minha intenção, virou na mesma hora e deixou sua bunda gostosa bem a mostra para o nosso amigo. Então eu disse para ele: “eu comi sua mulher, agora é sua vez de comer a minha”. Alex vestiu a camisinha em um piscar de olhos e logo estava comendo minha mulher de quatro. Eu e Karla chegamos bem perto para ver o pau dele entrando com vontade na buceta de minha mulher e começamos a alisar eles dois.
Eu molhei um dedo na boca e fui colocando no cuzinho da minha mulher. Eu e minha mulher já tínhamos feito sexo anal algumas vezes, mas sempre foi um pouco complicado por causa da grossura do meu pau, mas eu sabia que ela adorava que eu colocasse um dedinho em seu botão enquanto bombava na sua buceta. Peguei a mão de Karla e coloquei no lugar da minha, deixando ela brincar no cuzinho da minha mulher.
Enquanto isso, fui para frente dela e dei meu pau para ela chupar. A visão era inacreditável. Minha mulher estava sendo comida por Alex com seu pau enorme, com um dedo da Karla em seu cu e com minha pica em sua boca. Não demorou muito e ela estava gozando aos berros. Depois que ela gozou, Alex olhou para a mulher dele e disse, agora é sua vez. Ela ocupou o lugar da minha mulher e ofereceu-se para o marido. Eu achei que ele ia meter na sua buceta, mas para minha surpresa ele começou a lamber o cuzinho dela, deixando ele bem molhadinho. Depois apontou seu caralho e foi colocando com alguma facilidade de quem já tinha feito aquilo muitas vezes. Eu parti para cima de minha mulher e resolvi lamber sua buceta que estava toda lambuzada com o gozo que ela tinha acabado de ter.
O cheiro que reinava no quarto, os sons de gemidos e metidas, o olhar eufórico de cada um de nós, tudo contribuía para deixar o clima no mais absoluto tesão. Depois de algum tempo, Alex virou sua mulher e meteu em sua buceta e eu fiz o mesmo com a minha. As duas mulheres estavam lá, deitada uma ao lado da outra, e nós mandando ver em cima delas. Em pouco tempo, Alex e Karla gozaram juntinhos como só os casais que se conhecem bem conseguem fazer e logo depois eu e minha mulher também gozamos mais uma vez.
Estávamos os quatro extenuados e fomos para a piscina onde não rolou mais nada, apenas uma conversa alegre e descontraída de quatro pessoas que haviam descobertos prazeres inesperados e novas formas ilimitadas de fazer sexo.
Esse conto é pura fantasia, ainda não aconteceu, mas se algum casal gostar de nosso conto e quiser nos escrever, nosso e-mail é: iniciante.casal@uol.com.br


Ficha do Conto

Escritor:
Marido/Japonesa

Nome do conto:
A aposta que deu certo

Codigo do conto:
6139

Categoria:
Grupal e Orgias

Data do Envio:
13/10/2005

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
5445 Fantasia a Quatro Fetiches 0
5657 Fantasia a Quatro (segunda parte) Fetiches 0
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA