Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato
   Ajuda (Duvidas)

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Minha cunhada me consolou.


Meu nome é Leo. Sou moreno, 27 anos, 1,75m, malhado, cabelos e olhos bem pretos. Eu queria contar pra alguém o que me aconteceu ontem, mas como não confio em ninguém para isso, resolvi escrever aqui.
Ontem fui à casa da minha namorada, sem que ela soubesse, para lhe fazer uma surpresa. Como de costume, cheguei lá e fui tirando os sapatos e a camisa. Quando percebi que minha namorada ainda não estava lá (entrei porque tenho cópia da chave) e como estava muito quente, resolvi tirar a calça e colocar o short de pijama que sempre deixo lá. Fui ver tv. E eis que chega a minha cunhada. Ela é uma morena espetacular como a irmã, de 19 aninhos, cabelo curtinho na nuca, pele bem macia, seios fartos, bumbum durinho... uma delícia!
Ela foi tomar um banho e veio me fazer companhia. Só que ela veio com um baby doll de seda, bem soltinho no corpo q foi só eu olhar e já fiquei com tesão.
Ela veio e sentou do meu lado. O telefone tocou, e ela me pediu para atender. Era voz de homem, e procurava pela minha namorada. Segue a conversa:
-Alô.
-Alô. Quem fala?
-Quero falar com a Renata, estou esperando por ela há meia hora e nada, acho que ela se esqueceu de mim, ela está em casa? (Pensei que fosse alguém do trabalho dela).
-Não está não, e quem quer falar com ela?
-Pode deixar, ela está chegando aqui. Obrigado.
E o canalha desligou na minha cara. Tentei ligar pro cel dela, mas não me atendeu.
Fiquei tão puto! Minha cunhada perguntou o que tinha acontecido e eu contei. Ela então se aproximou mais de mim e passou a tentar me acalmar, me deitando em seu colo. Pude sentir a pele macia e cheirosa de suas coxas. E comentei:
-Puxa, Roberta, você está tão cheirosa!
-Você é que está, meu cunhadinho! Minha irmã é muito idiota mesmo!
-Porquê?
-Ah, Leo, não se faça de bobo, vc é um gato, supergostoso, gente boa pra caramba e bom de cama ainda por cima, segundo minha própria irmã me disse.
-E você acha que sou mesmo isso tudo?
-Olha, cunhado, eu bem que queria ter te conhecido antes dela...
-Ainda podemos nos conhecer, se você quiser.
Nesse momento ela soltou um suspiro e me levou à loucura. Ela logo percebeu que eu estava louco por ela, porque também não tinha como eu esconder, usando apenas um short de pijama sem cueca...
-Você tá animadinho, hein?! Pra quem tava a ponto de matar um e quase chorando de tanta raiva a poucos minutos...
-Você fica me provocando.
-Eu não, foi você quem disse que podíamos nos conhecer...
-Mas foi você quem começou, dizendo que queria ter me conhecido antes da sua irmã.
-É, mas quando cheguei em casa você estava deitado aqui no sofá só de short, com essas coxas gostosas à mostra.
-E você logo apareceu bem cheirosa e com essa roupinha curtinha e sexy.
Eu já estava louco de tesão, e ela ainda virou pra mim e disse:
-Sabe que essa nossa conversa tá me deixando molhadinha? É até um absurdo, pq você é namorado da minha irmã, mas você aqui, deitado no meu colo, e com essse short denunciando os seus pensamentos, não há quem resista.
Então foi passando a mão pelo meu peito, deslizando pela minha barriga e me pegou por cima do short.
-Sua safadinha!
-Eu só queria saber o quanto você estava sentindo de tesão por mim. Deu pra ver que é proporcional ao tanto que estou molhada, quer ver?
Eu já estava até meio gago, meio sem fala, e ela pegou minha mão e passou por cima do seu short. Ela estava bem molhadinha, como havia dito!
-Que delícia! Você é muito gostosa, sabia?
-Você não sabe, nunca experimentou...
-Ah, mas bem que eu gostaria!
Ela se abaixou e me deu um delicioso beijo!
-E então, gostou? Sua cunhadinha aqui beija bem?
-Maravilhosamente bem, respondi, e o que mais você sabe fazer?
-Já vai saber.
E veio pra cima de mim, e tirou o meu short lentamente. Pegou firme no meu pau e foi aproximando sua boquinha da cabeça dele. Estava até latejando. Então deu um beijinho, depois mais outro, e outro. Então começou a lamber. Lambia toda a extensão, de um lado, depois do outro. Então abaixava e lambia meu saco, chupava cuidadosamente minhas bolas, enquanto me punhetava com as mãos. Me levou à loucura em poucos minutos. Eu já estava quase gozando quando ela percebeu e parou, e disse:
-Vc tá pensando que vou desperdiçar isso, de jeito nenhum, quero que você goze dentro de mim, que é pra eu sentir o seu jato quente. então tirou seu shortinho e virou-se de costas.
-Agora sim, me come por trás, enfia logo esse seu cacete delicioso na minha buceta que ela já está queimando de tesão!
-O seu desejo é uma ordem.
E então me posicionei com a cabeça mirando na entrada de sua grutinha quente e úmida. Fui me aproximando bem devagar, enfiando só a pontinha da cabeça, enquanto ela dizia:
-Anda, mete logo, por favooooor! Me come, eu não tou mais aguentando!
Só pra provocá-la, fui enfiando e tirando, só a pontinha da cabeça, bem devagarinho, por quase 1 minuto.
Ela já estava até trêmula de tesão, balançava a bunda na minha frente, e às vezes forçava o corpo pra tras, numa tentativa tentando desesperadamente fazer com que eu a penetrasse, e então resolvi ser bonzinho e enfiei tudo, de uma só vez, com uma estocada firme, determinada!
-Ahhh, que delícia! Que pau mais gostoso! Mete, mete com força, mete igual um cachorrinho, pq eu quero ser a sua cadelinha! Ah, ah, ah, ah, ah... Mete, mete mesmo, se minha irmã não quer, eu quero, e quero muito! Gostoso!
E eu a comi com vontade, com estocadas firmes e compassadas, até que ela disse:
-Aaai, gostoso, mais rápido agora q eu vou gozar! Vai, vai, mete, mete, ah, ah, ahhhhhhhh!!!
E gozamos, os dois juntos, alucinadamente!
Uns 40 minutos depois minha namorada chegou. Eu não contei o que acontecera, mas terminamos.
Agora estou de caso com minha ex-cunhada, que diga-se de passagem é muito melhor do que minha namorada!


Ficha do Conto

Escritor:
rela563057

Nome do conto:
Minha cunhada me consolou.

Codigo do conto:
6302

Categoria:
Fantasias

Data do Envio:
07/11/2005

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA