Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Entrar em contato   Bate Papo
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato

SITES PARCEIROS
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Comi a miha avó


Essa historia começou há muito tempo atrás, mais ou menos uns 15 anos, pois hoje estou com trinta e minha avó naquela época tinha 60 anos. Sempre estudei de manhã e chegava em casa por volta do meio dia, como nunca havia ninguem em casa, pois todos estavam trabalhando eu ficava sem fazer nada ou procurando fazer alguma besteira. Ficava olhando minha vizinha, uma puta coroa gostosa se trocar e etc... enfim, coisas de moleque. Numa certa tarde, ao chegar em casa, deparei como o minha avó Conçeicão, saindo do banho, confesso que nunca havia reparado nela, mas depois deste dia... ela saiu do banheiro só de calcinha, aliás calçola e sutiã. Fiquei espantado com o tamanho dos seios da minha vó, eram tetas enormes com bicos grandes e a calcinha deixava sair seus pelos pelas laterais, sua bunda era uma coisa sobrenatural para sua idade, grande e bem cavada. Fiquei de pau duro na hora, mas ela não percebeu, acompanhei o seu andar até o quarto e ela ficou sem jeito e me perguntou "O que foi Moleque? eu sem jeito disse:" nada não vó". A partir daí comecei a bater punheta sempre pensando nela, naquelas tetas enormes e naquela bundona. Uma tarde dessas eu no meu quarto descascando tive uma idéia, eu estava determinado a foder com a minha avó, estava louco de tesão, toda vez que ia pro quarto tirar um cochilo depois do almoço, deixava a porta apenas encostada e batia uma punheta, no intuito da minha vó me pegar no flagra, foi quando minha avó entrou no quarto e me viu, foi demais, sua reação não foi de espanto, ela me disse que já tinha me visto fazendo aquilo e que desde que meu avô morreu ela não sabia o que era foder. Fiquei pasmo e sem graça, mas tomei coragem e falei: Vó, posso falar uma coisa prá senhora e a senhora jura que não vai contar prá mãe? ela disse: depende?! Como não sou de voltar atrá falei: Vó, tem um tempo que eu me masturbo pensando na senhora, desejando seu corpo!!! ela arregalou os olhos e falou: Seu safado!!! e continuei: "Não consigo me controlar, penso muito no seu corpo, e o desejo muito. Ela me olhou com firmeza e disse: "Você foi sincero em seus sentimentos, não vou contar nada prá sua mãe, eu tambem desejo um homem há muito tempo, pois ninguem consegue ficar sem sexo, mas nunca pensei no meu neto. E continuando me disse: Vem cá! Ela pegou a minha mão e colocou sobre seus seios, sem tempo, eu os abocanhei e chupei com fervor. Minha avó, desacostumada com tudo isso, disse: Vai devagar!!! comecei a tirar sua roupa bem devagar e fui beijando seu corpo até que ela começou a entrar no clima: Isso!!! Ai que gostoso filho!!!! chupa!!!! tirei sua calcinha e vi aquela selva, abri bem a buceta dela e comecei a beber seu liquido, chupei seu grelo e lambi bem o cuzinho dela. minha vó foi ao delirio; Aiii !!!! que delicia.... pecado.... chupei tanto a minha avó que ela jorrou na minha boca e quase desmaiando me pediu: Vem filho, come essa buceta, quero sentir um pau de novo!!! Coloquei meu pau e ele entrou sem o menor esforço, minha vó delirava e falava o nome do meu vô: Vai Alberto, me come!!!! Aquilo me deu tanto tesão, que gozei dentro da buceta dela, quando tirei estava tão louco, que puxei a cabeça da minha vó e fiz ela engolir e limpar meu pau com a lingua. Ela não gostou muito disso, falou que nunca havia chupado um pau, mas que daquele dia para frente eu seria seu macho. Hoje minha avó está com 75 anos e continuamos como amantes, ela aprendeu, e muito bem, a chupar um pau, ela não fica sem engolir minha porra. Ela diz: "Quero tudo por completo e não desperdiço nenhuma gota". Minha avó virou uma puta, são 15 anos fodendo sem ninguem desconfiar, ou melhor, quase ninguem, minha irmã chegou a desconfiar quando há una 4 anos, ela chegou em casa e eu estava abraçado com minha vó e com a mão massageando sua bunda, acho que ela fez que não viu. Sou casado, sem filhos, mas minha mulher não fode nem metade do que minha vó fode. É a experiêcia!!!

                           


Ficha do Conto

Escritor:
Fábio

Nome do conto:
Comi a miha avó

Codigo do conto:
6475

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
29/11/2005

Quant.de Votos:
4

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA