Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Blog Erótico   Entrar em contato  
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato

SITES PARCEIROS
   Blog Erótico
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Fui comida no terraço


Sou loira, baixinha, olhos verdes e corpo roliço. Hoje estou com 47 anos e me casei virgem embora tenha rolado muito sexo no tempo de namoro. Muitos drive-in e motéis e muita coisa boa rolou nesse tempo, menos perder a virgindade.
Sempre fui uma boa esposa mas o sexo pra mim passou a ser secundário até que em janeiro desse ano trai meu marido pela primeira vez e daí pra frente passei a ter muita vontade de fazer sexo. Olho um homem bonito na rua e já fico imaginando coisas a ponto de me masturbar no banho, coisa que eu nunca tinha gostado. Mas quando meu marido tenta me comer, o que aliás é bem esporádico, eu não sinto vontade nenhuma.
Não sei o que acontece comigo que de lá pra cá eu sinto muito tesão com outros homens e foi o que aconteceu comigo naqueles feriados de abril quando eu e meu marido fomos pro Guarujá e os filhos foram pra outras bandas.
Chegamos no final de tarde e meu marido resolveu ir a praia beber com os amigos no quiosque enquanto a tontona aqui ficou no ap. arrumando as coisas. Coisas de geladeira e roupas e como fazia muito calor resolvi tomar uma cerveja.
Depois de tudo arrumadinho, fui tomar um banho pois estava muito quente e assim que eu sai do banho a campainha tocou. Ao abrir a porta me deparei com um gato lindo de uns 25 anos, alto, moreno, olhos redondos e pretos e me perguntou se eu tinha um pouco de açúcar pois ele e sua irmã tinham acabado de chegar e não tinha açúcar pra fazer uma caipirinha.
Disse que tudo bem, peguei a xícara que ele havia trazido e quando eu entrei pra pegar o açúcar ele entrou atrás de mim, fechou a porta e sentou-se no banquinho da cozinha.
Como eu estava com um vestido branco de malha curto, bem decotado e sem nada por baixo, pois acabara de sair do banho, percebi que ele me olhava com olhos famintos o que me deixou excitada.
Ofereci uma cerveja pra ele que aceitou de imediato e ficamos conversando banalidades quando a campainha tocou de novo e eu fiquei nervosa pensando que fosse meu marido, mas ao abrir a porta vi uma moça muito bonita perguntando se seu irmão estava lá. Afirmei que sim e a convidei pra entrar, mas ela só pegou a xícara com o açúcar e disse que iria fazer a caipirinha se retirando e nos deixando sozinhos.
Em seguida pedi licença pro gato pra ir até o terraço ver se meu marido estava chegando e estando eu debruçada no parapeito do terraço do 3º andar espiando a rua, me senti fortemente abraçada por trás sentindo um pinto muito duro na minha bunda enquanto suas mãos seguravam meus seios. Fiquei estática enquanto um calor enorme subiu pela minha espinha pensando no que iria acontecer. Ele ficou me encochando e acariciando meus seios enquanto eu rebolava no seu pinto.
Ele agachou-se por trás de mim, levantou meu vestido até a cintura, lambeu minhas coxas até encontrar minha buceta melada e começou a sugar. Passava a língua na buceta e ia até meu cuzinho me fazendo gemer. De repente ele começou a enfiar um dedo na frente e colocar atrás e eu comecei a pedir pra ele me foder, mas ele continuava me lamber todinha até que pude sentir a cabeça do seu pinto tentando invadir minha xota toda molhada. Empinei bem minha bunda pra facilitar a penetração e então pude sentir suas estocadas duras e fortes rasgando minha buceta. Fui ao delírio. Gozei muito quando ele tirou seu mastro da minha xana e disse que ia arrombar meu cuzinho. Como eu já tinha sido enrrabada nas últimas vezes, não me incomodei mas ele foi até a geladeira e trouxe um pote de maionese besuntando meu cu e seu pinto e senti ele me penetrar sem nenhuma resistência pois meu cu não era o mesmo de antes.
Ele socou aquela pica no meu rabo e ficou me judiando um tempão até sentir meu cu sendo alagado com sua porra quentinha me fazendo gozar feito uma louca.
Ele se vestiu me deixando no terraço seminua e foi embora sem dizer uma palavra. No dia seguinte nos vimos na praia e ele simplesmente me ignorou. Foi bom pois meu marido nada percebeu, mas espero sentir aquela pica em mim novamente.


Ficha do Conto

Escritor:
Paixão

Nome do conto:
Fui comida no terraço

Codigo do conto:
8876

Categoria:
Traição/Corno

Data do Envio:
04/08/2006

Quant.de Votos:
0

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
7943 Trai meu marido Traição/Corno 0
8248 Trai meu marido no Guarujá Traição/Corno 1
8405 Indo pro Guarujá Traição/Corno 1
8467 Dei pro dono da oficina Traição/Corno 1
8759 Dei pro dono da oficina - Segunda parte Traição/Corno 0
8877 Traí uma, duas, três vezes e viciei!!!! Traição/Corno 0
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA