Contos Eroticos
Adicionar em seus Favoritos RSS conto Erotico Torne o Conto Erotico a pagina principal de seu navegador
O mais excitante site de Contos Eróticos da Lingua Portuguesa.
Username: Senha:
Esqueci minha senha | Quero ser usúario
Principal   Publicar Contos   Painel de controle   Últimos Contos   Mensagens/Scrap   Entrar em contato   Bate Papo
Contos Eroticos
   Contos por intervalo
   Por categoria
   Últimos Contos
   Melhores Contos
   Contos com foto
   Publicar Contos
   Publicar Com fotos
   Buscar (Search)

Quadrinhos Eróticos
   Quadrinhos eróticos
   Enviar Quadrinhos

OPÇÕES
   Painel de Controle
   Meu Album de fotos
   Cadastro usuário
   Mensagens (Scraps)
   RSS
   Entre em contato

SITES PARCEIROS
   Irotica Videos
   Videos Eroticos
   Relatos Espanhol
   Galaxia Gay
   Videos de Famosas
   Piadas Web
   Videos Porno
   Porno Tube

REDES SOCIAIS
   Twitter
 
 
 
 





Minha outra priminha novinha


Como falei no conto anterior, tenho duas priminhas ninfetinhas que são um tesão. Dessa vez vou falar da loirinha, que desde muito novinha, aproveitava toda oportunidade que tinha pra sentar no meu colo e ficar rebolando. Agora ela tem 15 anos, tem namorado e um par de seios que são tudo, além da carinha de safada que só ela.

Pois bem, sempre acontece festinha de família em minha casa, eu costumo ficar no quarto vendo filmes e essa minha prima, aproveita para usar meu computador para navegar na internet. Acontece que uma dessas vezes, ela percebeu minha prima do conto anterior muito cheia de intimidade comigo (lógico) e a loirinha acabou ficando enciumada. Quando a prima morena foi embora, a loirinha deitou comigo na cama e ficamos vendo TV. O contado da pele, o corpo juntinho, ela de ladinho e eu por trás, isso tudo foi me tirando do sério e comecei a fazer um carinho em sua barriguinha, descia até perto dos pelos pubianos e voltava pra seu umbiguinho, e isso foi mexendo com ela. Resolvi arriscar e fui subindo para perto dos seios (detalhe: ela estava de shortinho e biquine na parte de cima). Fui chegando perto dos seios, ao redor, esbarrava “sem querer” e ela foi ofegando, rebolando aos poucos, encostado aquela bundinha linda em mim. Não deu outra, acariciei com muita maciez seus lindos seios, ora um peitinho, ora outro e resolvi puxa o biquine de ladinho. Ela foi deixando, gostando, já quase gemendo. Quando me movi para chupar aqueles dois tesouros, ela foi mais rápida, se ajeitou e ficou séria. Mas não desisti, estava com o cacete super duro.

Voltei às carícias, mas dessa vez nas pernas, coxas, subia até perto de sua bucetinha e desviava para a bundinha gostosa. Ela foi se entregando, se virou e me deu um puta de um beijo, sorriu bem safada e se virou novamente, peguei sua mãozinha e coloquei dentro da cueca. Ela foi punhetando e desviando o olhar para tentar ver. Ora fechava os olhinhos, ora gemia, mordia os lábios e rebolava com meu caralho na mão. Aquilo me deixou maluco e meti a mão por dentro de seu short, por cima da linda calcinha do biquine rosinha. Ela se tremeu toda, apertou meu pau e rebolou em minha mão. Cada vez mais rápido, tirei o pau pra fora, coloquei minha mão nele e fui direcionando pela beiradinha do short. Ela tentava se sair, mas não resistia. Colei minha boca em seu ouvidinho e disse: Quero gozar sua buceta todinha. Ela derreteu, virou de lado, tirou o short e ficou só de biquine. Me deu outra puta beijo e disse: Você é louco, tá todo mundo lá fora. Eu: Culpa sua, quem manda ficar cada vez mais gostosa a cada ano que passa.

Ela desceu beijando meu peito, saiu de lado da cama e meteu a boca linda no meu pau, chupava como uma profissional, sabia o que estava fazendo, ia até as bolas e voltava, engolia ele quase inteiro e dizia: Que pau gostoso, primo. Eu: Então chupa, chupa que eu quero gozar nessa boquinha de putinha que você tem. Ela nem pestanejou, voltou a chupar, ora batinha uma punhetinha, ora cuspia e voltava e engolia e eu louco já. Peguei sua cabecinha e comecei a fuder sua boca com gosto, dizendo que ia gozar, que ela era a putinha mais linda que já conheci, que queria ver ela engolindo meu leitinho todo, e ela chupando, até que explodi num gozo sem igual. Muita porra, muita porra mesmo. Ela fez questão de me mostrar a porra na boca, colocou um pouco pra fora, melou meu cacete e engoliu ele todinho, voltando a me chupar com a porra na boca, aquilo melava meu caralho e ela limpava aos poucos, até engoli todo meu gozo. Aquilo me deixou eufórico, meu caralho nem amoleceu. Peguei-a pelos braços e a fiz subir em cima de mim, com a buceta em minha boca. Ela encostada na parede e eu chupava aquela bucetinha lisinha, com o biquine colocado de lado. Aí ela se transformou: Vai primo, caralhudo, chupa minha priquita, chupa que eu vou gozar nessa boca gostosa, chupa, vem primo... chupa a priminha putinha. Enquanto eu chupava, me punhetava, uma loucura. Logo ela começou a gemer forte e cavalgar na minha cara. Gozou, gozou muito, tentando conter os gritos, levantou um pouco e colocou o cuzinho na minha língua, dizendo: Agora chupa aqui, chupa aqui que eu quero seu caralho gozando no cu. Meti a língua com força, ela rebolava e se masturbava.

Saiu de cima de mim, chupou meu pau um pouco e sentou na minha pica com a buceta toda encharcada, dizendo: Ai, que caralho grande... meu namorado não tem um caralho assim, porra... que rola dura, gostosa... eu adoro uma rola assim, ai primo... se eu soubesse antes, puta que pariu. E começou a cavalgar com força, lindamente, coloquei o sutien do biquine pro lado e comecei a dar tapinhas e seus peitinhos, ela enlouqueceu: Ai, é muito grande... ai caralho... é muito gostoso, mete, mete... mete na sua prima putinha, mete... que rola dura, que rola dura... porra. Dei uma tapinha em seu rosto e ela mandava eu bater, que puta tinha mesmo que apanhar na cara, que o corno não sabia tratar bem uma puta... tinha mais é que ser corno mesmo e eu metendo, me concentrando pra não gozar novamente. Até que ela cavalga muito mais forte e diz: SUA PUTINHA VAI GOZAR, SUA PUTINHA VAI GOZAR. Nessa hora coloquei um dedo em seu anelzinho e ela pirou: TO GOZANDO, FILHO DA PUTA, TO GOZANDO NO SEU PAU, SEU FILHO DA PUTA, PRIMO FILHO DA PUTA, METE O DEDO NO MEU CU, METE O DEDO NO MEU CU PORRA, CARALHO... e arriou sobre meu corpo.

Continuei brincando com o dedo no seu cuzinho, e ela começou a rebolar aos poucos, logo estava dizendo: Quer meu cuzinho, quer? Quer gozar no meu cuzinho? Pede pra comer minha bunda, pede? Pede pra sua cachorra dar a bunda pra você. Vai priminho, come meu cu. Não contei duas vezes: A cachorra agora vai dar a bundinha, vai? Vira pra cá, coloquei ela deitada de bruços, lambi seu cuzinho com gosto, cuspi na pica e comecei a pincelar, dizendo: A cachorrinha quer pica, quer? Quer que eu meta sua puta? Quer no cu? Então toma! E meti sem dó, ela enfiou a cabeça no travesseiro e se tremeu todinha, depois falou baixinho: Vai porra, me arromba, me arromba que o corno nem vai perceber, ele nem gosta de cuzinho, aquele viado brocha. Aí fui ao delírio, meti com força, arregacei minha priminha, minha pica já tava doendo de tanto enfiar e ela só pedindo mais, baixinho: Ai ta doendo, como é bom, mete, mete... goza vai! Goza no meu cu. E assim eu fiz. Gozei muito no cuzinho dela. E num acesso de loucura, puxei-a pelo branco e fui tomar banho com ela, com todo mundo em casa. No banheiro ela me chupou novamente e disse: Eu quero tudo de novo. Encostou na parede e empinou a bunda pra trás. Achei um shampoo, coloquei na pica e mandei novamente no cu da putinha, com força. Depois sentei no vaso. Virei ela de costas pra mim, e mandei no cu outra vez. Ela é viciada em dar o cuzinho. Isso tudo sem tirar o biquine dela. Antes de gozar, voltamos pro quarto e mandei ela dançar como uma puta pra mim. Ela fez de tudo, ficou de quatro, meteu o dedo no cu, na boceta, na boca, me chupou e me chupou, até eu chegar ao êxtase. Quando estava para gozar, meti a mão na cara dela com força. Vai sua puta, chupa esse caralho. É pra guardar a porra na boca até seu namoridinho corno chegar. Antes deles irem embora, ela me chamou na antesala e disse que o corno tava achando estranho o gosto, daí ela meteu a mão dele na buceta e disse: Eu to muito excitada, tava me masturbando no banheiro, é o gosto do meu gozo, fiquei chupando meu dedinho. Ele tirou a mão e ela veio me dizer. Logo estávamos no sofá, com ela de quatro, mandando gozar na buceta dela que queria quer o corno a chupasse depois. Aquela puta gostosa sabe... e como sabe.

Foto Perfil domjuan_82

Ficha do Conto

Escritor:
domjuan_82

Nome do conto:
Minha outra priminha novinha

Codigo do conto:
9564

Categoria:
Incesto

Data do Envio:
11/05/2010

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0

Compartilhe
Tweet esse conto! Digg esse conto! Adicionar esse conto no del.icio.us



Clique aqui para enviar uma mensagem (scrap) para o autor desse conto.

Gostou desse conto? Nao deixe de compartilhar com seus amigos no twitter. Tweet esse conto!






Escreva o seu Comentário

Importante:Comentário com número de telefone serão apagados.


Para fazer um comentario a respeito desse conto ou mandar um scrap para o autor. Voce precisa logar em nosso site.

Contos enviados pelo mesmo autor
Codigo Nome do Conto Categoria Ranking
9510 Primeiros orgasmos da priminha Incesto 1
10158 Comendo as duas priminhas na piscina Incesto 2
10159 Na loja, com a vendedora e a priminha loirinha Incesto 3
© Copyright 2000-2014 www.contoerotico.com - Todos os direitos reservados
Web Design/Hosting - Dynamic Web Solutions Corp - USA