Pegando a maranhense



Olá. Boa noite. Estou aqui para narrar mais uma de minhas aventuras vividas aqui na capital do Ceará. Aconteceu agora em março, ou seja. Mês passado. Tem uma família do Maranhão que tem um AP no condominio onde administro. Todo os anos eles vêem passar uma temporada de três meses pois o chefe da família é doente e Fortaleza é referência no tratamento dele. São pessoas maravilhosas. Principalmente a secretária. E que secretaria. Uma morena de 38 anos, mais ou menos da mesma altura que eu, tem um corpo de dar inveja a muita gatinha.toda malhada sem ser musculosa. E tem uma banda deliciosa, durinha e no tamanho certo. Aquela que todo homem olha,mesmo com qualquer roupa causa tesão. Muito simpática, fez amigos desde a primeira vez que veio. A gente sempre conversava quando se encontrava.mas nunca rolou nada, da parte dela ela nunca demonstrou, porque da minha, eu sempre quis fuder aquela morena delícia. Uma Noite, um dos colaboradores que prestam serviços no turno da noite sofreu um acidente de trânsito e não pode vir trabalhar. Como não consegui um substituto para o plantão dele na recepção, decidi ficar.avisei a minha esposa que só iria no dia seguinte para casa e assumi o plantão. A noite estava fria e chovendo, pois estamos no período de inverno. Já passava de uma da manhã e chovia quando ela entrou na recepção, vindo da rua.com uma saia branca comprida e uma blusa de renda. A saia tinha uma abertura lateral que mostrava sua coxa morena e espetacular. Ela entrou toda molhada e como somos amigos, peguei uma toalha e fui até ela.nossa.de perto ela estava muito gostosa. A saia molhada deixava aparecer sua micro calcinha enfiada naquela bunda gostosa. Comecei a secá-la e aproveitei para encoxar de leve aquele espécime de fêmea que foi feita para o sexo. Ela ficou um tempinho ali comigo se secando, depois perguntou se eu não podia subir com ela até o andar dela. Pois tinha medo de pegar o elevador sozinha. Como estava tranquilo, acompanhei a até o seu andar.como o Hall dos elevadores é climatizado, estava muito frio, então ela encostou em mim e disse :me aquece amigo, estou com muito frio. Então encostei na parede e puxei a para mim e abracei a por trás. Ao sentir aquela bunda encostar em mim,o tesão foi imediato. Ela sentiu que eu estava com o pau duro é claro, mas não se incomodou e ficamos ali um pouco esperando o elevador chegar. Como a iluminação do Hall é um pouco escura, ficamos no cantinho e eu pude sentir o seu perfume gostoso que naquela pele morena estava bem ativo. Elogiei seu perfume, então ela puxou o seu cabelo cacheado e eu encostei a boca na sua nuca e beijei de leve para sentir a reação dela. O Elevador chegou e embarcamos. Encostei no canto e ela veio e encostou em mim de costas. Eu abri o paletó para sentir bem o seu corpo e encostei a boca perto da sua orelha. O pau estava duro feito pedra. Como ela não se incomodou, abracei a e beijei seu pescoço. Senti sua pele arrepiar. Ela :falou :não faz isso safado, estou carente.eu falei :quem manda ser tão gostosa. Fica irresistível. Ela riu e o elevador chegou ao seu andar.estava um pouco escuro. Então ela me olhou nos olhos, me deu um selinho e pediu para eu esperar ela entrar no AP.ela entrou e eu desci para a recepção. O tesão era tanto que eu decidi ir até o banheiro para aliviar a tensão. Antes fui à administração para monitorar as câmeras e para minha surpresa, vi ela entrando no elevador e descendo. Voltei para a recepção, ela chegou com um copo com um lanche pra mim. Como estava deserto, chamei ela para a administração que fica ao lado da recepção. Ela estava de camiseta e um short curtinho e fino. Entramos na administração e ela ficou olhando as câmeras e perguntou se eu via sempre as filmagens. Falei que sim,todo dia. Ela perguntou se eu já tinha visto alguma cena indiscreta. Falei que sim. Não era comum, mas já tinha visto. Então me aproximei por trás e encostei nela. Ainda está com tesão? Claro que sim. Você é demais. Já fez amor nessa sala? Não, mas sempre tem uma primeira vez, falei e abracei a e falei ao seu ouvido quero você pra mim. Ela virou de frente e eu beijei aquela boca carnuda e quente. Passei as mãos por suas costas até chegar na sua bunda e vi que não estava com calcinha. Apertei aquela bunda linda e puxei ela pra mim. Ela tirou meu paletó e a camisa. Tirei sua camiseta e senti aqueles seios quentes e duros fui descendo e beijando seu pescoço e cheguei até aqueles seios morenos e de bicos arrepiados. Puxei a cadeira, sentei e ela veio e sentou em cima do meu pau e eu passei a língua no bico do peito e acariciando a bunda dela. Ela levantou, tirou o short e eu pude ver aquela buceta pequena e lisinha. Ela sentou na mesa do escritório e disse :quero que você me foda aqui e agora. Adoro foder com força, com pegada.adorei ouvir isso, falei. Enfim nossa noite só estava começando. O final eu conto no próximo. Bom dia.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook



Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


96350 - Comendo a sobrinha da minha mulher - Categoria: Incesto - Votos: 13
96352 - Comendo a sobrinha da minha mulher. Final - Categoria: Incesto - Votos: 23
96353 - Eu e a gata no metrô - Categoria: Fantasias - Votos: 8
96419 - A mulher do meu amigo - Categoria: Traição/Corno - Votos: 23
97104 - A minha vizinha - Categoria: Traição/Corno - Votos: 7
138320 - Pegando a maranhense final - Categoria: Heterosexual - Votos: 4
139676 - A morena do interior - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24

Ficha do conto

Foto Perfil pegadordxana
pegadordxana

Nome do conto:
Pegando a maranhense

Codigo do conto:
137181

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
12/04/2019

Quant.de Votos:
3

Quant.de Fotos:
0