Fodendo o namorado da melhor amiga



Olá gente, meu nome é Matheus, me considero parrudo, com músculos salientes mas meio inchadinho por causa da minha paixão por comida. Possuo cabelos castanhos raspados e uma barba levemente cheia, também castanha. Possuo um peitoral forte e largo, braços e coxas fortes e uma bunda saliente, meu corpo é coberto de pelos mais escuros que meu cabelo, principalmente na área do peitoral. Olhos castanhos e uma boca carnuda. Meu pau mede em torno de 18cm e considero ele um pouco grosso, com uma cabeça bem grande e avermelhada. O conto que irei relatar ocorreu ano passado.

Possuo uma amiga de muito tempo, que conheci na época da faculdade. Sempre éramos inseparáveis, porém ela trocou de curso e passamos a não falar tanto como antes, apesar de sempre nos encontrarmos em reuniões. Em uma dessas reuniões conheci o namorado dela, Pedro. Pedro é um rapaz moreno, de 1,68m, meio gordinho com uma bunda bem saliente, apesar de aparentar ser da minha idade, é uns 5 anos mais velho que eu, cabelos pretos e olhos castanhos, com um peitoral forte, porém cheinho já que não possui muito músculo na região. Pois bem, rapidamente eu e ele nos tornamos amigos por meio da minha amiga, mesmo que nunca tenha encontrado ele em alguma conversa fora do nosso grupo. Até que surgiu uma oportunidade de ter que ir na casa dele. Minha amiga havia dito que ele precisava de ajuda com o carro, e como não tinha como ficar com ele naquele dia, me pediu para ir ajuda-lo, expliquei que não entendia muito de carro, mas ela me tranquilizou dizendo que só precisava passar algumas coisas pra ele. Por fim aceitei e fui até lá. Era um dia bem quente, e como iríamos ficar do lado de fora por boa parte do tempo, fui com uma regata fina, uma bermuda que ficava acima dos joelhos e chinelos.
Chegando lá, me deparo com Pedro do lado de fora da casa, ele trazia as ferramentas e as coisas para o lado de fora, seu corpo brilhava de suor no sol, e mesmo que nunca tivesse visto ele daquela forma, aquela imagem era excitante pra mim. Ele acenou e abriu a garagem, nos abraçamos com aquele tapinha nas costas e comecei a perguntar dele como podia ajuda-lo.
- E aí mano, tudo bem? Então, vou só precisar que você me passe as ferramentas enquanto tô embaixo do carro, coisa simples. - Ele disse, concordei com a cabeça e ele se meteu debaixo do carro, abri as ferramentas e conforme ele ia me guiando, eu ia passando as ferramentas necessárias pra ele. Comecei a notar suas pernas grossas que apertavam na bermuda de academia (aquelas com um tecido mais fino), e reparei que ele não usava cueca, o que demarcava bem seu pau. Me sentei no chão e enquanto ele pedia as ferramentas, passava levemente meu braço no pau dele, fazendo isso repetidas vezes, até que o pau dele começou a crescer e a levantar na calça, e mesmo fazendo movimentos pra disfarçar, era impossível, pois a rola dele já estava quase rasgando a calça tentando se libertar.
- Mano desculpa, sabe como é né, quando a mina não libera qualquer coisinha já fica assim. - Ele disse, levemente constrangido.
- Ei Pedro, relaxa. Eu não tenho problema nenhum com isso. - Falei, fazendo já diversas fantasias na minha cabeça enquanto observava aquela pica que insistia em se levantar. Fiz um movimento arriscado, me aproximei dele e abaixei rapidamente sua bermuda, o pau dele saltou pra fora, no mesmo segundo passei a chupar. Não era um pau grande, possuía uns 16cm, porém era grosso, o que me obrigava a abrir minha boca quase por inteiro pra poder engolir. Ele começou a gemer, mas ao mesmo tempo tentava me afastar.
- Matheus, eu não curto. - Ele ria e gemia, parecia em conflito consigo mesmo. Passei a chupar até a base e subir até a cabeça, repetindo os movimentos. Sua resistência foi em bora pouco a pouco, e quando vi, já tinha retirado seu short por inteiro, lambendo as bolas suadas dele. Ele era todo depilado, seu pau possuía uma pelezinha que cobria até a metade da cabeça avermelhada. Puxei o carrinho pra fora, tirando ele de baixo do carro, ele me olhou e começamos a nos beijar, no início senti uma certa resistência no beijo, mas com poucos segundos e algumas línguas ele já nem ligava. Desci com beijos pelo seu pescoço, enquanto masturbava ele comecei a chupar seus mamilos naquele peitinho gostoso, ele gemia e passava a mão nos cabelos, não acreditando.
Nos levantamos, passei a tirar minha bermuda e minha camisa, ficando apenas de cueca. Voltei a chupar aquela rola gostosa, apertando a cabeça pra sugar aquela babinha. Ele falava algumas coisas, porém falava tão baixo que não conseguia ouvir. O encostei no carro e voltei a chupar ele, e aos poucos o virei, colocando sua bunda bem na minha cara, mas deixaria aquilo pro final. Peguei o pau dele e puxei pra trás, chupava e lambia toda a extensão daquela tora, as bolas fartas caíam por cima, e eu fazia questão de chupar uma a uma.
- Porra que boca maravilhosa, puta que pariu. - Ele falava. Comecei a lamber toda a extensão do períneo e cheguei na bunda dele, uma bunda farta e bem redondinha, dei alguns tapas e abri aquela bunda, o cu dele ficava bem escondido no meio de tanta nádega, e com toda certeza era virgem. Comecei a linguar ele, arrancando mais putarias da boca dele. - Porra, que lingua maravilhosa, passa a barba de novo....Issoooo
Roçava minha barba no cu dele e voltava a chupar, sempre repetindo esse processo, nossos corpos suavam mais ainda por causa do calor e de toda ação, chupei meus dedos e fui introduzindo um a um devagar, ele encostava a cabeça no carro e gemia, meus dedos são longos, então conforme eu ia introduzindo, tentava abrir um espaço naquele cuzinho apertado. Abri a porta do carro e botei ele de frango assado, me agachei novamente e voltei a chupar ele, ele se punhetava e não parava de gemer. Foi quando o puxei de volta e coloquei meu pau perto do rosto dele.
- Cara, eu nunca fiz isso, e esse pau é muito grande não sei se vou conseguir...
- Relaxa, eu vou com calma. - Ele começou a chupar, com toda certeza ele não tinha experiência, então fui orientando ele, até um momento em que ele começou a me chupar com maestria, falava pra ele babar bem, o forçava até o final, o que fazia ele se engasgar, mas ele não parava de chupar. Perguntei se tinha camisinha e lubrificante, o que ele de bom grado me indicou. Deixei ele no carro e fui até o banheiro, peguei o que eu precisava e voltei, ele estava já deitado no banco do carro, segurando atrás dos joelhos.
Passei o lubrificante no cu dele e coloquei a camisinha, passei lubrificante nela também.
- Pedro, preciso que você relaxe, vai doer no início mas você aguenta. - Ele apenas assentiu. Comecei a forçar no cu dele, de início foi complicado, mas quando ele relaxou consegui colocar a cabeça. Ele deu um grito longo, fiquei punhetando ele enquanto ele se acostumava, pedia pra tirar mas dizia pra ele relaxar que ele ia curtir. Passado um tempo comecei a colocar pouco a pouco, ele aguentou bem e quando notou, já encostava meus pentelhos na bunda dele. Comecei a me movimentar lentamente, com ele me indicando quando podia ir mais rápido ou mais lento. Quando Pedro me deu sinal pra poder ir com tudo, não me segurei. Agarrei nos tornozelos dele e comecei a meter forte, tão forte que o carro se movia com nossos movimentos. A minha visão era magnífica, ele gemendo e se punhetando enquanto via aqueles peitos se movendo enquanto eu fodia ele, fiquei nesse ritmo por um bom tempo até que ele começou a gozar, sua porra branquinha era como um chafariz, começou a espirrar vários jatos de porra que atingiram seu peito e sua barriga, seu cu passou a apertar mais ainda meu pau. Tirei minha camisinha e gozei na barriga dele. Ele se levantou com certa dificuldade e o beijei, ajudando ele a ir até o banho. Dei um banho nele, tirando a graxa e a porra, enquanto isso eu tomava meu banho. Nos deitamos na cama, ainda nus e ficamos nos beijando e brincando até o anoitecer, quando fui embora.
- Hey Matheus, não fala nada pra ninguém, ok? - Ele disse, se apoiando na porta. Concordei e saí de lá, realmente nunca falei nada pra ninguém. Infelizmente nunca mais transamos, mas descobri que depois dessa transa o relacionamento dele e da minha amiga melhorou, já que ele passou a experimentar coisas novas no sexo, o que deixou ela bem feliz.

OBS: É isso pessoal! Se gostaram desse conto deixem seu voto e um comentário! Isso que nos faz querer escrever e relatar mais coisas pra vocês! Esse conto é verídico e ainda mantenho contato com eles, troquei o nome verdadeiro do namorado da minha amiga pra preservar a identidade dele. Até o próximo conto!


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook

Comentários


foto perfil usuario gayversatil

gayversatil Comentou em 24/04/2019

Ronald43 disse tudo, só faltou umas fotos da sua rola. Votado,

foto perfil usuario ronald43

ronald43 Comentou em 17/04/2019

Adorei o conto e ia gostar muito de estar no lugar dele ... Puta macho gostoso vc parece ser... Não vai nos brindar com fotos suas???

foto perfil usuario bezerrorjzo

bezerrorjzo Comentou em 14/04/2019

Delicia de conto, sortudo ele

foto perfil usuario chaozinho

chaozinho Comentou em 14/04/2019

De pau duro lendo sobre essa foda.

foto perfil usuario morsolix

morsolix Comentou em 13/04/2019

Bem...você está se superando.Diria que é uma boa revelação. Historias rápidas, sem muitas delongas. Este está ótimo.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


103211 - Meu amigo é um lobisomem - Categoria: Gays - Votos: 12
103619 - Iniciei meu amigo e comemos o machão da academia. - Categoria: Gays - Votos: 25
134865 - Uma tarde com meu amigo hétero - Categoria: Gays - Votos: 38
134936 - Meu pai é um monstro do sexo - Parte 1 - Categoria: Gays - Votos: 15
134993 - Meu pai é um monstro do sexo - Parte 2 - Categoria: Gays - Votos: 13
134999 - Presente de Aniversário - Categoria: Gays - Votos: 17
135193 - A primeira vez do meu amigo hétero - Categoria: Gays - Votos: 38
135229 - O pai de Fernando - Categoria: Gays - Votos: 35
135320 - A história de meu pai - Categoria: Gays - Votos: 33
135744 - Primeiro de Abril! - 01/04/2019 - Categoria: Gays - Votos: 12
135904 - Meu pai é um monstro do sexo - Final - Categoria: Gays - Votos: 9
135907 - Relatos do Papai - Com o melhor amigo ursão - Categoria: Gays - Votos: 11
135973 - Iniciação Viking - Categoria: Gays - Votos: 15
137162 - Descobri que um amigo antigo lê meus contos! - Categoria: Gays - Votos: 27
137349 - Show particular do “tio” - Categoria: Gays - Votos: 12
137521 - Fodendo o Senhor das Estrelas (Chris Pratt) - Categoria: Gays - Votos: 7
138286 - Esparta - Categoria: Gays - Votos: 4
138378 - Massagem Erótica no meu professor Hétero - Categoria: Gays - Votos: 14
138577 - Esparta - Leônidas e Hefaístos - Categoria: Gays - Votos: 5

Ficha do conto

Foto Perfil fantasia3000
fantasia3000

Nome do conto:
Fodendo o namorado da melhor amiga

Codigo do conto:
137248

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
13/04/2019

Quant.de Votos:
34

Quant.de Fotos:
0