Como peguei a mulher da minha vida- por Renato



Olá! A gente contou um monte de história aqui mas nunca contamos como nos conhecemos.
A baixinha foi dura na queda mas quando finalmente consegui foi só coisa boa acontecendo com a gente. Eu amo essa pequena!
Fui participar de um processo seletivo para entrar na empresa q a Naty trabalhava e já nesse dia a vi. Estava toda de branco pois trabalhava no laboratório. Ela passou na recepção indo não sei pra onde e nem me olhou. Mas eu já fiquei doido por ela ali, pensei mas q metida essa mina meu! Nem me olhou na cara! A mas vai ver vou bater minha rola nessa safada. Foi uma mistura de ego ferido e paixão a primeira vista.
Enfim, fui selecionado e na integração fomos apresentados e novamente o desdém por parte dela, pensei comigo q vaca meu.
Na segunda semana de trabalho tivemos um numa quinta um happyhour e pude me integrar melhor com o pessoal e tinha muita mulher bonita na empresa e o happy rendeu, fiquei com uma moça qualquer lá mas era só pra provocar a Naty e percebi um certo ciúme no olhar dela. Depois ela me falou q fiquei com a inimiga dela na empresa.
No dia seguinte, aquela ressaca danada vi ela indo a copa do escritório beber água e resolvi conversar com ela.
No primeiro oi ela foi gelada bebeu o copo d'água e foi sair mas eu estava determinado e fui afoito mas deu certo.
Quando ela foi sair da sala eu segurei ela pelo braço não de forma firme mas o suficiente pra ela parar. Perguntei pq ela me ignorava sendo q tava na cara q rolava um clima intenso entre a gente. Ela não me respondeu e saiu.
Pensei comigo, fodeu, acabei de entrar na empresa e já fiz isso! Deu merda, vou ser demitido.
O dia terminou e tudo bem, nada aconteceu e também não cruzei mais com ela na empresa.
Passou uma semana e tive q fazer um trabalho no arquivo da empresa q ficava num barracão aos fundos. Passei com algumas caixas e num corredor cruzei com ela. Cumprimentei e ela sorriu discretamente e perguntou onde ia, disse q tinha q arquivar aqueles documentos e buscar outros pra uma auditoria interna. Ela respondeu num frio ok. Pela primeira vez em anos ficava tenso perto de uma mulher, menina no caso pois ela era "novinha" na época. Me abalava forte.
Lá no arquivo trabalhando ouço a trava da porta, e alguém entrando e penso, pra me buscarem aqui deu merda pois poucas pessoas tinham acesso devido a política de controle de documentos, só umas 4 ou 5.
Olho no corredor e vejo aquela baixinha vindo. Travei na hora.
Direta ela me pergunta:
Naty: o q vc quer?
Eu: o q?
Naty: vc fica me olhando, me cercando, disse aquilo pra mim do clima intenso e aí? Fala!
Eu: acho vc linda desde o dia q te vi e vc me ignorando sempre mexeu comigo! Me deixou louco por vc!
Naty: não gosto e não quero relacionamento agora ainda mais com alguém da empresa...
Nessa hora não aguentando mais aquela boca e aquele corpo perto de mim meto um foda-se e agarro ela! Ela reluta por uns segundos mas logo se entrega e nos beijamos por longos minutos. Sinto aquele corpinho quente e ela se esfrega em mim. Nessa hora meu pau tava q nem concreto de duro e Naty percebe buscando com o corpo sentir tudo. Solto ela e nos olhamos de verdade pela primeira vez de perto. Ela sai e eu pergunto se ela ia me deixar daquele jeito, apontando pro meu pau, ela ri e diz se vira nego, e sai da sala.
Pensei comigo, agora vai. Pois não foi.
Voltou a ser a mesma menina q me ignorava.
Mas q puta safada q não liga pra mim! Queria mesmo ficar com ela tava xonadaço nela. E aí foi meu erro. Mas depois entendi a tática dela. Deixou a poeira baixar pra ver se não rolava nenhum comentário pq em empresa é foda principalmente pras minas pq se der pra um e esse um for babaca de contar pra outro da a impressão de q a empresa inteira comeu. Qdo o papo fica só entre as minas ok, pois tem fofoca entre ela e isso rende mais pra quem é discreto, ou o famoso come quieto.
Passou um tempo não aguentando mando uma msg no chat interno chamando ela pra ir tomar um café e pra minha surpresa ela responde q sim! Fomos até o ponto de café e por sorte não tinha ninguém mas tinha o climão! Cumprimento ela com um beijo no rosto e ela segura minha mão e não solto também. Digo pra ela q precisava ver ela mais tarde e falo pra gente ir num bar discreto da cidade mas ela diz q prefere q nos encontramos num parque. Digo q sim e pergunto q hora e ela diz q saindo da empresa.
O tempo parou e não me concentrei no trabalho me segurando pra não ficar o tempo todo de pau duro.
Chegando no local não tinha ninguém e espero uns 15 minutos e penso q tinha tomado uma baita bolo pq burro nem pedi o telefone. Já caindo a noite vejo um carro chegando. Ela desce num vestido preto e cabelo solto.
Naty vem em minha direção e qdo vou falar ela diz pra entrar logo no carro pra ir direto ao q a gente queria. Eu surpreso entro e dentro do carro pergunto pra onde a gente ia, ela diz q pro motel ué! Meu pau fica duro na hora mas confesso q fiquei nervoso.
Pegando a direção o motel ela vai quieta me provocando e não responde minhas perguntas. O cheiro dela lembro até hj e ficou por um bom tempo no carro.
Descemos do carro ela me pega pela mão e "me leva" pra suíte. A hora penso q ela deveria ser experiente pq tava mostrando saber tudo do lugar.
Entrando, bato a porta e já puxo ela pro colo pegando ela pelas pernas encaixando buceta dela no meu pau e Beeijo ela até a alma. Jogo ela na cama e digo q não aguentava mais tiro a camisa e ela diz pra para q ela tirar a minha calça. Na época tava meio relaxado e uns 15kg acima do peso mas não fico barrigudo só grandão. Ela apalpa meu pau por cima da calça e da umas mordidas olhando pra mim dizendo q o q ela queria era aquilo ali.
Ela solta o cinto e abre a calça e meu pau salta pra fora. Ela ri e diz q hj iria sofrer e começa a chupar a cabeça intercalando com as abocanhadas na tentativa de engolir o máximo. Naty vai chupando e delirando gemendo mamando a pica e eu começo a provocar falando pra ela olhar no espelho ali perto a rola grossa na boca.
Eu: olha lá gostosa vc com q rola na boquinha olha. Q coisa linda.
Naty: nossa q delícia essa rola! Nunca vi tão grande assim.
Eu: tá se sentindo poderosa mamando nela né safada. Tá adorando
Naty: muito poderosa. Agora deita aí
Daí eu deito e ela fica admirando e chupando por um tempo manuseando e massageando olhando minhas reações.
Já não aguentando mais me levanto e fico em pé ao lado da cama e coloco ela em pé em cima da cama e mando ela tirar o vestido. Ela solta as alças e vai tirando e mostrando aquele corpo lindo. Magra na medida certa, seios médios e rosados já bem duros e empinados, lábios grossos e olhos pretos me olhavam dentro da alma. Puxo a calcinha e revela um buceta carnudinha, literalmente o capô do fusca deixando somente a pontinha do clitóris pra fora, rosada já inchada de tesão.
Meu pau fica mais duro ainda olhando aquela mulher linda ali. Pego ela de deito de pernas abertas e começo a aproveitar cada centímetro daquele corpo até cair de boca na buceta já ensopada dela. O gostinho do mel dela é um vício pra mim! Fico vários minutos fazendo ela gozar algumas vezes. Já com o corpo trêmulo dela começo a colocar a rola nela. Ela levanta a cabeça pra poder ver. Eu então pego ela pelas pernas e apoio na minha coxa deixando a buceta bem levantada e encaixo q cabeça. Ela geme baixinho me olhando com medo. Eu A beijo e digo q vou no tempo dela, ela faz menção com a cabeça me autorizando a seguir e sabendo como é empurro pra entrar uma boa parte e ela geme meio sem fôlego e treme com a buceta enxarcada apertando meu pau seguidamente e ela revira os olhos e goza gostoso! Apoio ela na cama e aproveito q ela goza e enfio até passar a metade e sinto tocar levemente no fundo e ela goza novamente. Aquela buceta apertada ficou muito molhada e começo a bombar levemente e ela geme lindamente me olhando com dor e tesão. Tiro o pau de dentro dela e ela olha meu pau todo melado e diz:
Naty: finalmente sei o q é um orgasmo e logo múltiplo!
Eu: mentirosa safada! Vau dizer q nunca tinha gozado na vida?
Naty: com um pau na buceta nunca. Só comigo o mesma!
Eu: com quem vc transava? Pq pra mim é normal gozarem
Naty: só tive 3 parceiros até hj e nenhum tinha conseguido.
Eu: vish! Q fracos! Vc é linda demais como não ter tesão em te fazer gozar
Naty: nem me chupando conseguiram e vc fez os dois hj mas também com um pau desses deve ter bastante experiência kkkkk
Eu: tenho é verdade e o visual do Pau grande ajuda pq a mulherada nem sabe se curte e já quer.
Naty: eu desconfiava q vc era dotado, parece q a gente sente isso com a pessoa sem ela saber.
Eu: acho q não tem nada a ver, a gente se curtiu antes disso, destino nosso.
Naty: talvez mas já q veio esse brinde vamos aproveitar!
Eu: Claro q sim Ainda não gozei.
Naty: kkkkk eu já.
Eu: então amor fica de quatro pra mim vai, empina bem esse rabinho q vejo rebolando nos corredores da empresa deixando a rapaziada doida.
Naty: adoro provocar eles e ainda me acham certinha e recatada pq não sou moral pra ninguém!
Eu: não mesmo! Ahahahaha mas agora eu sei q cada rebolada tu deve pedir me comam safados!
Naty: kkkk bem isso. Agora bota na minha xana bota esse baralho gostoso
E começo a colocar de novo com aquele corpo lindo de quatro pra mim. Ela tem aquele bumbum gostoso q é grande mas q de quatro abre bem o cuzinho. Enfio gostoso na buceta q já tinha uma laceada mas ainda assim bem apertada. E vou bombando devagar até molhar bem e começo a dar o ritmo e Naty vai gemendo alto como uma putinha q se tornava.
Vou metendo gostoso e testando a profundidade pra poder atolar tudo mas ela precisava gozar e aumento o ritmo mas em metidas curtas e logo ela goza forte e vou empurrando mais fundo até q ela abraça toda a rola! Ela meio q levanta o tronco e coloca q mão na entrada da buceta e diz:
Naty: não acredito q entrou tudo!
Eu: gozando q nem vc goza entra sim.
Naty: fui arrombada
Eu: Calma amor q volta a normal vc vai ver
Naty: eu adorei amor! Me come forte agora vai
Eu: vou bombar gostoso em vc
Naty: isso bem fundo vai cachorro
E atendo ao pedido dela e vou bombando já com o pau todo entrando gostoso. E ela gemendo e urrando de tesão totalmente fora de controle era toda minha.
Deito ela de frente comigo na cama e coloco as pernas dela no meu ombro e enfio até o talo e ela goza com as pernas vibrando apertando minha rola e bombo fundo e longo por um tempo longo também. Digo q vou gozar mas ela nem ligava pra mais nada e jorro minha porra nela toda q linda de tudo fica passando e espalhando a porra nela mesma olhando e rindo pro nada.
E assim começou lá trás nosso relacionamento.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook

Comentários


foto perfil usuario fulano

fulano Comentou em 14/04/2019

delicia de conto .... só faltou as fotos

foto perfil usuario laureen

laureen Comentou em 14/04/2019

Oi li adorei,votei seu conto... vote no meu conto do dia 10 ok bjão💋💋💋 💚💜💜Conto: 136103-Amo meu pai desde menina hoje sou sua putinha,incesto,delicioso sexo tesão REAL POSTEI DIA 10 Agradeço seu voto bjos💋💋💚💜




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


119075 - Eu, meu PA e a amiga - Categoria: Fantasias - Votos: 27
120311 - No carnaval de rua comeram meu rabinho - Categoria: Heterosexual - Votos: 14
120408 - A loira gata da rave - Categoria: Lésbicas - Votos: 6
120547 - Troca de casais - submissão total - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 27
120753 - Surpresa na casa de swing - Categoria: Fantasias - Votos: 19
125117 - Playboy foi mole e virou corno - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24
126950 - Primeira vez no clube da orgia - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 21
131378 - Um vulcão adormecido chamado Karen - Categoria: Traição/Corno - Votos: 18
131431 - Um vulcão adormecido chamado Karen - Parte 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
131940 - Um vulcão adormecido chamado Karen - Parte 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
131981 - Um vulcão adormecido chamado Karen - Parte 4 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 6
134769 - A despedida de solteira da Jéssica - Categoria: Traição/Corno - Votos: 12
135062 - A Santa do Pau oco - da academia pra rola grossa. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 23
135089 - A Santa do Pau oco - da academia pra rola grossa - Parte 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 17
135762 - A prima mais velha - por Renato - Categoria: Incesto - Votos: 5
135997 - Jessica traindo no dia do casamento - Categoria: Traição/Corno - Votos: 4
137117 - Virei amante da minha chefe - por Renato - Categoria: Heterosexual - Votos: 12

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico natyquim

Nome do conto:
Como peguei a mulher da minha vida- por Renato

Codigo do conto:
137264

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
14/04/2019

Quant.de Votos:
5

Quant.de Fotos:
0