Meu cunhado safado II.



   O segundo dia do feriado começou com uma bela ressaca. Todos dizem que o pior de uma bebedeira é o dia seguinte. Acordar e não lembrar de nada do que você fez, ou aprontou. Bom, eu vou contar uma coisa, meus caros leitores! Há pior. Lembrar exatamente de tudo.
   Meu gosto pela bebida começou lá no ensino médio. Quando comecei o fundamental, eu era um garoto tímido que muitas vezes passava despercebido aos olhares dos outros. Estava sempre no meu canto, com meus livros, no meu próprio mundo. Isso mudou completamente no final do fundamental quando um amigo me ajudou significadamente à livrar-me de minha tímidez. No ensino médio eu não era mais tão introvertido. Tinha amigos, ia à festas, namorava. Foi quando comecei a beber. Com os anos isso só piora.
   Acordei com a minha cabeça pesada da ressaca e de arrependimentos. Eu tinha me masturbado com meu cunhado. Esposo de minha irmã,. Pior, tinha deixado ele mexer no meu cu. Eu não sabia onde eu estava com a cabeça. Mas só em lembrar da situação eu ficava excitado. Só em lembrar de quando brinquei com o cuzinho dele. Como ele pediu para eu foder como se fosse uma buceta, como ele tinha gozado quando penetrei meu dedo, tudo isso fazia meu pau latejar. Bati uma punheta deliciosa no banho. Mas passei o resto da manhã com minha cabeça estourando sem saber o que eu iria fazer quando o visse. Onde eu iria enfiar minha cabeça. Para minha surpresa, não precisei fazer isso. Eu estava na cozinha quando ele finalmente acordou e resolveu sair do quarto. Quando ele entrou na cozinha, meu coração acelerou. Eu não sabia o que doía mais. Minha cabeça pela ressaca, ou meu peito pelo nervosismo. Mas ele apenas passou por mim, abriu um grande sorriso e me deu um bom dia, dizendo:
-Eu estou com uma puta dor de cabeça e com uma ressaca do caralho, mas se prepara que a gente vai já já começar de novo.
E começamos. Não demorou muito e já estávamos preparados para começar a beber novamente. Decidimos não ir a praia. Minhas sobrinhas estavam muito enjoadas e minha irmã não quis arriscar de levá-las só para darem trabalho. Fomos ao mercantil e enchemos a geladeira de bebida novamente. 14hrs da tarde já estávamos começando a beber novamente. China não tinha tocado no assunto. O que eu estava achando muito estranho. Ele estava me tratando normalmente. Conversava sobre tudo, às vezes, como se costume, me dava um abraço, sem nenhum tipo de constrangimento. Comecei a acreditar que o que tinha acontecido na noite passada passava apenas de um sonho. Não demorou muito e ele já estava desfilando pela casa apenas de short. Desta vez com cueca. Eu não conseguia deixar de olhar para o corpo dele. Era fenomenal. Magro e bem definido. Como eu disse, China tinha rosto de menino. Você olhava para ele e via um menino com um corpo negro bem desenhado. Meu pau chegava a latejar só em encará-lo. Teve uma hora que eu não aguentei, precisava bater uma. Ou alguém iria acabar notando meu pau duro em algum momento. Inventei que precisava mijar e sai. Quando entro no banheiro coloco meu pau, que já estava duro e babando, para fora. Só em lembrar da noite passada me dava vontade de gozar. Começo a punheta imaginando China ali comigo. Alguns segundos depois me assusto com alguém batendo na porta do banheiro. Era muito estranho.
-Tem gente - Digo esperando que sejá la quem fosse entendesse. Mas novamente as batidas - Oi? - pergunto. Ninguém responde, mas bate novamente. Àquela altura já imagina quem era. Guardo o pau e abro a porta. Era o meu cunhado.
-Eu já estou saindo cara. Está muito apertado?
-Demais - ele responde me empurrando e entrando no banheiro. Antes que eu pudesse ter alguma reação, ele mesmo fecha a porta. Sem nenhuma cêrimonia coloca o pau para fora e começa a urinar. Percebe que eu o encarava boquiaberto
-Qual é? Até parece que já não fizemos pior
Olha ai a minha resposta. A noite passada não tinha sido um sonho.
-Cara, está todo mundo lá fora. Meus pai, minha irmã. Se alguém...
-Não esquenta. Só quero mijar, cara.
Olho de relance para a sua bunda que ainda estava vestida
-Você é louco.
-Louco é você que fica com esse pau duro por ai
Ele tinha notado.
-Veio aliviar?
-pois é
-vai em frente, cara. Finge que não estou aqui.
-É, mas já que você estar.
Ele apenas sorrir. Tinha acabado de urinar e estava balançando o   pau. Aproveito o coloco novamente meu pau duro para fora. Ele encara. Começo uma punheta de leve
-Desse jeito você não termina nunca.
Ele empurra minha mão e ele mesmo começa uma punheta frenética no meu pau. Eu deliro
-Está pensando em que? Ele me pergunta
-Na sua bunda
-Seu safado. Pensa na buceta da sua namorada.
-Eu gostei mais do seu cuzinho ontem à noite
Ele intensifica mais os movimento. Eu estava quase explodindo. Vejo que seu pau já estava duraço também. Eu começo a respirar forte. Eu estava quase lá
-Eu vou gozar, cara.
-Goza. Quero ver esse pauzão jorrar porra.
E eu gozo mesmo. Minha porra banha a mão dele. Preciso cobrir minha boca com a mão para conter o grito. Se alguém nos pegasse ali, estaríamos ferrados. Sua mão estava completamente banhada com a minha gala.
-Porra, mandou ver.- Diz ele
-O que você está fazendo, cara? Não sabia que você curtia isso.
-Qual é, Cunhadinho. Não posso me divertir um pouco.
Ele limpa a mão na toalha, se veste, guardando o pau ainda duro e sai do banheiro. Espero alguns segundos para poder sair. Quando volto para a área, ele continuava bebendo com meu pai e alguns caras que tinham aparecido. China conseguia disfarçar bem. Conversava comigo e bebia como se nada tivesse acontecido. Eu não. Não conseguia tirá-lo da minha cabeça. Ficar encarando ele, vendo seu corpo sem camisa, só fazia meu pau querer endurecer de novo.
Em um momento, quando meu pai estava distraído conversando com os outros caras, China me chama para pegar mais cerveja, vamos à cozinha, quando chegamos, ele chega bem perto de mim e sussura
-Estou com muito vontade de deixa você tocar no meu cu que nem ontem.
Na mesma hora pego na bunda dele e enfio meu dedo entre suas nádegas, mesmo por cima do calção sinto seu cuzinho. Ele faz uma cara de prazer e empina a bunda me deixando louco de tesão.
-Safado
Diz me empurrando, pegando as cervejas e voltando para onde os outros estavam. Eu estava muito excitado. Meu cunhado estava me deixando louco. Eu estava louco de desejo para comer ele.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Twitter Facebook

Comentários


foto perfil usuario villa

villa Comentou em 22/04/2019

Cada conto seu que leio fico com mais tesão.

foto perfil usuario ativoadmirador

ativoadmirador Comentou em 18/04/2019

Estou no aguardo da continuação...

foto perfil usuario ronald43

ronald43 Comentou em 18/04/2019

Ah cara... Coloca fotos de vcs dois nos próximos!!!!

foto perfil usuario chaozinho

chaozinho Comentou em 16/04/2019

Depois dessa fara, até eu quero comer teu cunhado.

foto perfil usuario ricks

ricks Comentou em 15/04/2019

Seus contos são muito foda, sempre ficou louco de tesão esperando o próximo.

foto perfil usuario kaikecamargo3

kaikecamargo3 Comentou em 15/04/2019

Tesão de situação...

foto perfil usuario morsolix

morsolix Comentou em 15/04/2019

Mas que cunhado safado.Realmente de onde menos se espera é de lá que vem.

foto perfil usuario gauchokadu

gauchokadu Comentou em 15/04/2019

Muito bom, na verdade ótimo, mais não demore para postar a continuação

foto perfil usuario rickboxer

rickboxer Comentou em 15/04/2019

Delicia de conto e de macho tb

foto perfil usuario olavandre53

olavandre53 Comentou em 15/04/2019

Esse é omcunhado q eu pedi a Deus.

foto perfil usuario gozando

gozando Comentou em 15/04/2019

Delicia de conto ✊✊💦💦💦💦💦💦

foto perfil usuario edlivre

edlivre Comentou em 14/04/2019

Delícia de conto safado!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


135440 - Amigo de infância - Categoria: Gays - Votos: 75
135463 - De novo com aquele amigo de infância. - Categoria: Gays - Votos: 67
135489 - No banheiro depois da punheta com meu amigo de infância - Categoria: Gays - Votos: 59
135542 - Um jogo sacana entre amigos - Categoria: Gays - Votos: 43
135566 - Continuando o jogo sacana entre amigos. - Categoria: Gays - Votos: 43
135592 - Uma Putaria com o meu amigo - Categoria: Gays - Votos: 52
135629 - Punheta com o amigo Pauzudo - Categoria: Gays - Votos: 58
135653 - Sacanagem a três. - Categoria: Gays - Votos: 66
135685 - Visitando o amigo doente - Categoria: Gays - Votos: 65
135788 - Bebedeira entre amigos acaba em putaria. - Categoria: Gays - Votos: 66
135847 - A última putaria. - Categoria: Gays - Votos: 58
137170 - Meu cunhado safado. - Categoria: Gays - Votos: 61
137468 - Mais uma noite com Meu cunhado Safado. - Categoria: Gays - Votos: 51
137528 - Meu cunhado safado. IV - Categoria: Gays - Votos: 58
138201 - Tesão nos colegas de trabalho - Categoria: Gays - Votos: 42
138254 - Amigos héteros bêbados - Categoria: Gays - Votos: 52
138358 - Hétero puto e safado - Categoria: Gays - Votos: 46
138497 - A vingança de Paulo vira Putaria ao extremo. - Categoria: Gays - Votos: 49
138810 - O acordo - Eu te como e tu me come! - Categoria: Gays - Votos: 48
139537 - Descobertas e desejos. - Categoria: Gays - Votos: 33
140700 - Novinho Sexy. - Categoria: Gays - Votos: 22
140740 - Joguinho Sacana com os amigos bêbados! - Categoria: Gays - Votos: 35
140801 - Tesão no pai e no filho - Categoria: Gays - Votos: 35
140910 - Uma noite com o novinho. - Categoria: Gays - Votos: 39
140955 - A noite com o novinho continua. - Categoria: Gays - Votos: 32
141048 - O pai do meu amigo é puro tesão - Categoria: Gays - Votos: 44
141113 - O pai do meu amigo é puro tesão - Parte II - Categoria: Gays - Votos: 47
141168 - Uma putaria com pai e filho. - Categoria: Gays - Votos: 36

Ficha do conto

Foto Perfil nill1212
nill1212

Nome do conto:
Meu cunhado safado II.

Codigo do conto:
137278

Categoria:
Gays

Data da Publicação:
14/04/2019

Quant.de Votos:
68

Quant.de Fotos:
0